Você é o Repórter

OBA organiza Dia Global do Voluntariado Jovem em Santa Catarina

Organização Bem-Animal
oba@obafloripa.org

Dias 23, 24 e 25 de abril. Para quem percebeu que vive em um mundo cheio de problemas, esses três dias são de grande importância, pois são destinados à ajudar a quem precisa. Nessas datas é celebrado o Dia Global do Voluntariado Jovem, a oportunidade perfeita para fazer o bem e se doar ao próximo (seja ele quem for).

A Organização Bem Aninal! (OBA!) preparou uma programação toda especial para o fim de semana para que todos possam ajudar uma causa nobre: a dos animais. Segue aí a programação, e lembre que sua presença é indispensável para os patudinhos!

Sábado, 24 de abril
4° Encontro dos Patudos – evento de adoção de cães e gatos

Mais uma vez em parceria com o Mac Shopping você terá a oportunidade de dar um lar para um peludo e ganhar um novo e fiel companheiro.

Para isso basta comparecer no local portando RG (somente maiores de 18 anos) e comprovante de residência e conversar com um voluntário responsável.

Se não puder adotar, precisamos de voluntários para ficar com os peludinhos nas guias e na distribuição de materiais educativos. Você também pode ajudar doando ração para o projeto MUTIRÃO MATA-FOME, promovido pela OBA em localidades carentes.

Serviço:

4° Encontro dos Patudos
Local: Mac Shopping,  Rua Cel. Pedro Demoro, 2025, Estreito, Florianópolis, SC (ao lado do supermercado Imperatriz)
Horário: 9h às 17 h
Confirmações de presença: (48) 9114-2537/ 9113-2106

Mutirão Mata-Fome nas aldeias indígenas de Palhoça

Acontecerá mais um Mutirão em parceria com a Unisul. A ação solidária é aberta a todos que querem ajudar a melhorar a vida dos peludos que moram nas áreas indígenas de Palhoça. Todos os animais são alimentados e tratados.

Serviço:

Mutirão Mata-Fome
Ponto de Encontro: Posto de Gasolina Passa Vinte, às margens da BR, Palhoça, SC
Horário: 14 h
Confirmações de presença: (48) 9607-0930


​Read More
Você é o Repórter

Projeto semanal busca lares para cães abandonados em Florianópolis


Organização Bem-Animal

oba@obafloripa.org

A Cão Terapia do último sábado foi especialmente gratificante. A princípio parecia ser mais uma tarde de verão com os voluntários dedicando algumas horas para os peludos e fazendo terapia também.

Foto: S/C

Mas além da harmonia e alegria de sempre, tivemos a visita de vários interessados em adotar nossos amiguinhos. E alguns pimpolhos já estão nas suas casas novas!

Foto: s/c

Foto: s/c

O maior objetivo da Cão Terapia é divulgar os patudinhos e encontrar um lar de verdade para cada um desses cães que já teve sua história de sofrimento. E as adoções concretizadas nos deixam radiantes e muito recompensados.

Foto: s/c
Foto: s/c

Foto: s/c

Ao dividir estas notícias, esperamos a torcida sincera de todos para que eles sejam muito felizes.

Faça parte da Família Cão Terapia: todos os sábados (sem chuva), a partir das 15h30 (horário até o fim de março), no Centro de Zoonoses, bem ao lado do cemitério do Itacorubi.

Você vai descobrir que ser voluntário é bom demais!

As novas fotos estão AQUI, lindas como sempre.

A Cão Terapia é um projeto da ONG OBA Floripa

www.obafloripa.org


​Read More
Notícias

Voluntários passeiam com cães vítimas de maus-tratos em SC

Dezenas de voluntários estão trocando a praia do final semana para dedicar uma tarde inteira aos cães de rua vítimas de maus-tratos recolhidos pela prefeitura municipal de Florianópolis (SC). O projeto Cão Terapia já existe há dois anos e se transformou numa referência no País.

Coordenado por uma ONG local, o projeto reúne várias pessoas que levam os animais para passear nas dependências do canil municipal, localizado na região central da cidade. O passeio é realizado em todos os sábados em que não ocorre chuva. A alegria pode ser vista estampada não somente entre os cãezinhos, mas também entre as pessoas que levam pacotes de ração, biscoitos e brinquedos.

Cão abandonado recebe afago de voluntária (Foto: Terra)
Cão abandonado recebe afago de voluntária (Foto: Terra)

Crianças, idosos e famílias inteiras participam do projeto e muitos dos cachorros começam a latir e chorar desde a chegada dos primeiros voluntários. A barulheira pode ser ouvida do outro lado da rua. “Acho que eles sabem que é dia de passeio”, diz a voluntária Raquel Matias da Silveira.

O Cão Terapia tem uma série de regras e o objetivo é estimular a adoção dos animais vítimas de maus-tratos, de acordo com Ana Lúcia Martendal, uma das coordenadoras da ONG Oba Floripa. Entre as regras, está a utilização de bandanas coloridas junto às coleiras que indicam se o cachorro deve passear afastado dos demais animais. “O objetivo é passar uma tarde com esses cães, que já sofreram muito e foram recolhidos pela prefeitura”, afirma. “Em muitos casos a adoção está demorando e aí a gente tenta dar um pouco de alegria a eles passeando e brincando toda a tarde”.

A iniciativa da ONG também tem funcionado para que as pessoas convivam com os cães antes de decidir pela adoção. É o que a própria entidade chama de “adoção responsável”. É também o que ocorreu com Mabel, uma cadela recolhida ainda filhote nas ruas e que permanecia há três anos no canil. “Estou frequentando o projeto há um mês e decidi levar comigo um casal. Escolhi os dois que estão há mais tempo no canil pois os veteranos têm privilégios”, diz Denise Floriano. “Tenho sobrinhas que adoram cães e vou levá-los para passear numa chácara”.

Entre os voluntários que chegam ao canil, até mesmo quem não pode passear com os cachorros na coleira consegue brincar com alguns. Raquel Matias conta que problemas de artrite não permitem que ela passeie com os cães maiores. A opção foi passar a tarde revezando com pequenos filhotes no colo. “Venho só para cuidar dos pequenininhos. Adoro estar aqui”, conta. “Molho ração e deixo eles no meu colo aqui no sol. Eles ficam tão agradecidos”.

A coordenadora do projeto ainda revela que vários dos 90 cães que vivem no local estão ali desde que eram filhotes. A tentativa dos voluntários é arrumar um lar para estes animais o quanto antes. “Cadelinhas como a África e a Pimenta praticamente passaram toda a vida por aqui. Estamos batalhando para tentar arrumar um lar para elas antes do Natal”, afirma Ana Lúcia.

Fonte: Terra

​Read More