Notícias

Cadela cega presa em cano vive reencontro emocionante com tutora após resgate

CBS 3

Trixie viveu momentos difíceis após sair do quintal de sua casa e se perder. Para a família da cadela, também não foi fácil conviver com a angústia gerada pela falta de notícias sobre o paradeiro do animal. O desespero, no entanto, deu lugar à felicidade quando Trixie foi encontrada e voltou para casa.

Presa em um cano de uma obra realizada por uma construtora nos Estados Unidos, a cadela estava assustada e suja quando foi localizada. Cega, quase surda, e com 15 anos de idade, ela sofreu bastante após desaparecer. Mas o sofrimento chegou ao fim no momento do resgate e a cadela não só ficou feliz ao voltar para os braços de sua tutora, como demonstrou gratidão ao homem que a resgatou. Deitada em seu colo, Trixie se acalmou.

Após o desaparecimento da cadela, Kathie Iannuzzi iniciou buscas em todos os locais próximos a sua casa, mas não encontrou sua companheira de quatro patas, que havia escapado pela cerca do quintal e entrado dentro de um tubo de drenagem de 15 polegadas.

Idosa, com certa dificuldade de locomoção, cegueira e problemas de audição, Trixie poderia ter sido condenada à morte pelo acidente, não fossem as pessoas que ouviram o seu choro angustiado. O pedido de socorro da cadela foi atendido pela MOR Construction, empresa responsável pela obra que rapidamente enviou uma equipe ao local com ferramentas úteis para o resgate.

CBS 3

Preocupados com o estado de saúde da cadela, os funcionários da construtora foram ágeis. Eles sabiam que não poderiam perder tempo e usaram um equipamento com uma câmera robótica acoplada para identificar com exatidão o local em que Trixie estava presa dentro do cano.

Após encontrar o ponto exato em a cadela estava, a equipe iniciou as escavações e fez um corte no cano para salvá-la. O operador de câmera Bob Market contou à emissora de televisão CBS 3 que a cadela demonstrava estar brava no início do resgate, mas que logo se acalmou. “Assim que coloquei as mãos sobre ela e a puxei para fora, ela se derreteu no meu colo”, disse.

No local do acidente, Kathie esperava ansiosa pela cadela, recebida por ela imediatamente após o resgate. Ainda suja e assustada, Trixie ganhou o abraço reconfortante de sua tutora, que chorou ao reencontrar sua companheira.

Apesar do acidente, a cadela passa bem e se recupera em seu lar. O buraco pelo qual ela teve acesso ao cano foi fechado para que acidentes do tipo não voltem a acontecer.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cão fica preso em cano e é resgatado pelos bombeiros no interior de SP

Um cachorro ficou preso dentro de um cano em uma residência em Presidente Prudente, no interior do estado de São Paulo.

Reprodução/G1/Bombeiros

O Corpo de Bombeiros foi acionado e o animal foi resgatado na noite de segunda-feira (13). O acidente aconteceu no bairro Jardim Itapura I.

Para salvar a vida do animal, os bombeiros precisaram quebrar parte do piso da casa. Com o piso quebrado, foi possível alcançar o cão e retirá-lo do local.

O cano onde o cachorro ficou preso, segundo o G1, fica no jardim de inverno do imóvel. Os bombeiros levaram aproximadamente duas horas para fazer o resgate.

Apesar do acidente, o animal foi resgatado em segurança e não sofreu nenhum ferimento.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Justiça condena homem por agredir cadela com cano de PVC em SC

O homem já tinha contra si outro registro de agressão a animais. A cadela ferida por ele foi resgatada e submetida a tratamento


A juíza Maria Augusta Tonioli, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), condenou um homem por agredir uma cadela com um cano de PVC em Lauro Müller (SC). A pena, de três meses de detenção e 10 dias-multa, foi substituída por pagamento de um salário-mínimo. A decisão cabe recurso.

Pixabay/RonaldPlett/Imagem Ilustrativa

Apesar de ter negado a agressão, o homem já tem contra si o registro de outro caso de maus-tratos a animais. O crime cometido contra a cadela aconteceu em março de 2016. As informações são do G1.

O caso chegou à Justiça após voluntários de uma ONG, acionados por vizinhos do agressor, fazerem a denúncia. A cadela sofreu um ferimento em uma das patas traseiras.

Voluntárias da entidade afirmaram que encontraram a cadela ferida. Na época, testemunhas apontaram o homem como responsável pela agressão.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Bombeiros resgatam gatinhos presos em tubulação de hospital

Dois filhotes de gatos, presos em uma tubulação no Hospital Distrital Gonzaga Mota, em Fortaleza (CE), foram resgatados por bombeiros na última sexta-feira (6).

Uma bombeira segurando um dos filhotes resgatados
Foto: Divulgação/CBM

Os profissionais foram informados que os gatinhos estavam presos nos dutos e, então, utilizaram duas formas para resgatá-los. O primeiro filhote foi puxado por um cabo. O segundo foi mais complicado: os bombeiros quebraram a parede para conseguir expor o cano, que foi cortado. O gatinho, muito debilitado, foi retirado do local com segurança.

Os filhotes ficaram sob cuidados de funcionários do hospital e passam bem.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Bombeiros usam aspirador de pó para salvar hamster preso em tubulação

Um hamster ficou preso na tubulação de um banheiro em Uberlândia (MG) e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros com o auxílio de um aspirador de pó.

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

O animal foi encontrado pela tutora preso dentro do ralo do banheiro na última quarta-feira (21). A estudante Isabelle Tafuri explicou que deixa o animal solto no banheiro enquanto ela dorme porque ele tem vida noturna.

“Quando acordei, percebi que ele tinha levantado a tampa do ralo e estava entalado de cabeça para baixo. Ele ficou imóvel e achei que tinha morrido. Eu não o alcançava, então decidi pegar um palito e quando encostei, ele se mexeu”, contou Isabelle ao G1.

Isabelle tentou resgatar Sand Claude, como é chamado o hamster, usando uma colher de arroz e, depois, pedindo ajuda aos pedreiros que trabalhavam em uma obra no andar debaixo ao que ela mora, mas sem sucesso.

“Eu fui pra rua e andei por três lojas para comprar um desentupidor. Tentei, mas também não deu certo. Depois de duas horas meu pai sugeriu chamar os bombeiros. Quando falei com eles, pensei que fossem achar que era trote. Mas chegaram em 20 minutos”, disse.

A assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros informou que os militares começaram a traçar uma estratégia de resgate ao chegar no local. O objetivo era salvar a vida do hamster, sem que ele se ferisse, e evitar danificar o imóvel. Sand Claude estava com cabeça para baixo, preso em uma curva da tubulação.

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

“Foi quando eles sugeriram sugar usando o aspirador de pó. O que tenho em casa é bem simples e fraco. Tamparam as laterais do ralo com toalha e fizeram pressão. Foi quando o Sand Claude foi sugado e eles terminaram de tirar puxando pela patinha”, desabafou.

O hamster, que tem quatro meses de idade, estava trêmulo e com o rosto molhado. “Ele estava em estado de choque, mas agora já está bem. Eu tampei o ralo com fitas e coloquei uma caixa por cima. Agora estou pensando em fazer uma gaiola maior para deixar ele solto”, disse.

Isabelle disse que decidiu tutelar um hamster devido aos hábitos noturnos do animal. “Eu tenho um gato que ficou na casa dos meus pais. Vim para Uberlândia estudar e moro em apartamento. Eu estudo o dia todo e o hamster dorme. A noite ele brinca comigo”, finalizou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cadela fica presa em tubulação e chora durante resgate em Itapoá (SC)

Uma cadela ficou presa em uma tubulação no bairro Pontal do Norte, em Itapoá, no Litoral Norte de Santa Catarina na quarta-feira (21). Ela foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros.

Foto: Divulgação/ Bombeiros Militares de Itapoá

Lolla, da raça labrador, estava presa a uma profundidade de aproximadamente três metros em uma tubulação estreita da rede pluvial. De acordo com os bombeiros, ela chorava muito. As informações são do G1.

Para resgatar a cadela, os militares precisavam cavar o chão até chegar ao local onde Lolla estava. O encanamento também teve que ser quebrado com o auxílio de uma picareta e de um martelo.

Apesar do susto, o animal foi resgatado sem ferimentos e passa bem.

Foto: Divulgação/ Bombeiros Militares de Itapoá

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Hotel de luxo abandona o uso de foie gras por razões éticas

Foto: PETA
Foto: PETA

Um hotel de luxo em Bath abandonou o foie gras após anos de campanha da ONG vegana Viva !.

Em 2011, a Viva! liderou uma campanha bem-sucedida em parceria com a Bath & North East Somerset Council para proibir a venda de foie-gras em todos os pontos de venda registrados pelo conselho em todo o distrito.

O Gainsborough Bath Spa adotou essa política agora, retirando o controverso alimento de seu cardápio.

Foie Gras

O foie gras é condenado no mundo todo devido ao seu método desumano de produção. Gansos e patos são alimentados à força, fazendo com que seus fígados inchem até 10 vezes o tamanho normal e depois são mortos.

De acordo com Viva!, isso prejudica a função dos órgãos, restringe o fluxo sanguíneo e dificulta a respiração das aves.

Foto: Woodstock Sanctuary
Foto: Woodstock Sanctuary

A produção de foie gras foi proibida em vários países – incluindo a República Checa, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Itália, Luxemburgo, Noruega, Polônia, Turquia e Reino Unido, mas os varejistas ainda podem importá-lo da França, onde cerca de 75% do foie gras do mundo é produzido.

”Emocionados”

“Nossa campanha de sucesso para proibir a venda de foie gras nos restaurantes em Bath, apoiada pelo vereador Paul Crossley, foi muito bem recebida pelos estabelecimentos locais e pelo público. E por isso estamos muito satisfeitos com o The Gainsborough – um hotel que pretende estabelecer o padrão ouro para hotéis de luxo – estendeu esta proibição ao seu menu, “Viva! O gerente de campanhas, Lex Rigby, disse em um comunicado enviado ao Plant Based News.

“Dado que a produção de foie gras é proibida no Reino Unido devido à prática desumana de alimentação forçada, a ideia de que o foie gras é um item de luxo é uma piada de mau gosto. Esperamos que este compromisso seja um precedente para outros hotéis não apenas em Bath, mas em todo o Reino Unido e no mundo”.

“Esta vitória não poderia ter acontecido sem o compromisso e vigilância contínuos do Conselho de Bath & North East Somerset e estamos orgulhosos de trabalhar com eles nesta questão. Há ainda mais trabalho a ser feito até que esta indústria cruel chegue ao fim, é um lembrete oportuno para todos os fornecedores em Bath e esperamos ver um compromisso mais amplo do setor de hospitalidade “.

O Conselheiro Dine Romero, líder do conselho de Bath & North East Somerset, acrescentou: “Saudamos intensamente a decisão sensata do Gainsborough de remover o foie gras de seu cardápio. O conselho simplesmente não pode apoiar a venda de alimentos que envolvam tal crueldade em sua produção”.

“Simplesmente bárbaro”

“É difícil até de acreditar que o foie gras existe. Alimentar os animais até que seu fígado aumente dez vezes o tamanho original é simplesmente bárbaro, e o rótulo de ‘luxo’ que o produto ostenta é quase risível”, disse Connor Jackson, CEO da Open Cages (Gaiolas Abertas, na tradução livre), em comunicado enviado ao Plant Based News.

“Estamos absolutamente entusiasmados em ver as empresas optarem por enfrentar o sofrimento desnecessário ao fechar as instalações da fazenda de criação de gansos ou abandonarem o uso de foie gras em seus cardápios. Qualquer restaurante do Reino Unido que ainda esteja servindo foie gras vai dar uma boa repensada em suas práticas: a crueldade contra animais é um mau negócio.”

A Open Cages está pedindo que Michael Gove e o governo do Reino Unido proíbam a venda de foie gras, pós-Brexit, e também convocando os restaurantes a remover o produto, que é resultado de crueldade e abuso, de seu cardápio.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Última fazenda de foie gras da Ucrânia é desativada

Foto: Farm Sanctuary
Foto: Farm Sanctuary

A última fazenda de foie gras da Ucrânia será oficialmente desativada, uma vez que na prática já não opera mais, após o lançamento de uma exposição da organização de proteção animal Open Cages.

A investigação, que foi publicada em abril deste ano, contou com filmagens (abaixo) feitas por um trabalhador disfarçado usando uma câmera secreta na fazenda operada pelo produtor de aves MHP.

A filmagem foi vista milhões de vezes nas mídias sociais em todo o mundo, e levou inúmeros restaurantes no Reino Unido a prometer abandonar o foie gras.

Condições

De acordo com a Open Cages, as condições documentadas incluem “pássaros sendo jogados violentamente do caminhão em gaiolas, tubos de alimentação de metal lubrificados com óleo de motor sendo empurrados garganta abaixo das aves para enchê-los de comida e gansos machucados e mortos sendo deixados para sofrer ou apodrecer em pilhas”.

A organização acrescenta que a alimentação forçada é uma prática padrão na maioria das fazendas de foie gras para encher de gordura os fígados dos animais, de modo que eles aumentem até dez vezes o tamanho normal e as aves fiquem doentes.

Inconsistente

“A MHP, controladora de um importante grupo agroindustrial internacional com sede na Ucrânia, anuncia hoje sua decisão de suspender a produção de carne de ganso e foie gras em sua fazenda de aves Snyatynska até o início de setembro de 2019″, informou a empresa em um comunicado numa declaração oficial.

“Os ativos da fazenda, que representam menos de 0,5% dos ativos do Grupo MHP, estão sendo oferecidos à venda. A MHP acredita que a produção de foie gras não é consistente com a estratégia e a política da empresa de ser líder global em E&S e bem-estar animal”.

“Simplesmente bárbaro”

“É difícil até de acreditar que o foie gras existe. Alimentar os animais até que seu fígado aumente dez vezes o tamanho original é simplesmente bárbaro, e o rótulo de ‘luxo’ que o produto ostenta é quase risível”, disse Connor Jackson, CEO da Open Cages, em comunicado enviado ao Plant Based News.

“Estamos absolutamente entusiasmados em ver esta empresa optar por enfrentar o sofrimento desnecessário ao fechar as instalações da fazenda de criação de gansos. Qualquer restaurante do Reino Unido que ainda esteja servindo foie gras vai dar uma boa repensada em suas práticas: a crueldade contra animais é um mau negócio.”

A Open Cages está pedindo que Michael Gove e o governo do Reino Unido proíbam a venda de foie gras, pós-Brexit, e também convocando os restaurantes a remover o produto, que é resultado de crueldade e abuso, de seu cardápio.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Operação é montada para salvar filhote de cachorro preso a cano

Uma operação de emergência entre o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (PM) foi montada na segunda-feira (18), em Recife (PE), para salvar um filhote de cachorro que prendeu a cabeça em um cano de ferro. O animal estava abandonado nas proximidades do Quartel da PM, no bairro do Derby, na região central do município.

O filhote foi encontrado por dois policiais, que o levaram até o Quartel Central dos Bombeiros, localizado nas proximidades do local onde estava o animal.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros utilizou uma ferramenta microrretífica para retirar o cano da cabeça do cachorro. Quatro militares da corporação atuaram no resgate. As informações são do portal G1.

O filhote, que é recém-nascido, foi solto nas proximidades do Quartel do Derby após os bombeiros tirarem o cano que o prendia.

“Nos deparamos com esse tipo de coisa muito frequentemente, mas a sensação sempre vai ser de dever cumprido. Conseguimos salvá-lo totalmente íntegro, sem nenhum ferimento. Usamos um pano molhado para evitar que ele se queimasse, já que a ferramenta, ao cortar o cano, esquenta”, explicou o tenente-coronel Francisco Cantarelli.

Nota da Redação: se a soltura o filhote ocorreu na rua, configurando abandono, conforme levam a crer as informações repassadas pela reportagem do G1, a ANDA expõe total repúdio à decisão do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. O trabalho de resgate, feito para retirar o cano que prendia a cabeça do filhote, salvou a vida do animal, mas abandoná-lo na rua o condenaria novamente ao risco de morte. É inaceitável, portanto, que órgãos que devem prezar por salvar vidas tomem tal atitude contra um recém-nascido, totalmente indefeso e frágil.

​Read More
Notícias

Cão é salvo após prender pescoço em cano de PVC em Taubaté (SP)

Um cachorro prendeu o pescoço em um cano de PVC na cidade de Taubaté, no interior de São Paulo. O acidente aconteceu no último sábado (2) e o animal foi salvo pelo Corpo de Bombeiros.

Foto: Bombeiros/Divulgação

A corporação levou cerca de 30 minutos para retirar o cano do pescoço do animal. De acordo com os militares, a tutora do cão foi até o quartel para pedir ajuda para o cachorro. As informações são do portal G1.

Segundo a tutora, o cachorro estava mexendo em um local onde ficam guardados materiais para construção quando o acidente aconteceu.

Por conta própria, a mulher tentou remover o cano do pescoço do animal, mas ficou com medo de machuca-lo e, por isso, decidiu acionar os bombeiros.

Para salvar o cachorro, que tem cerca de cinco anos, os militares usaram uma estrutura de ferro para isolar o corpo do animal e cortaram o cano.

​Read More
Notícias

Gato fica preso em cano de rede fluvial de condomínio em MG

Um gato ficou preso a um cano da rede fluvial de um condomínio residencial em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. O acidente aconteceu na tarde da última quarta-feira (23).

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Ao perceber que o animal havia entrado no cano e não conseguia sair sozinho, a tutora do gato acionou o Corpo de Bombeiros, que enviou uma equipe ao local. As informações são do portal G1.

De acordo com os militares, o resgate foi delicado porque o gato é frágil e estava preso em um dos canos. Não se sabe como o animal foi parar dentro da tubulação.

 

Devido às circunstâncias, o gato estava bastante assustado quando foi resgatado. Três bombeiros trabalharam em conjunto para salvar o animal que, apesar do susto, não se feriu.

O resgate durou mais de meia hora. Após ser salvo pelos bombeiros, o gato foi entregue em segurança à tutora.

​Read More
Notícias

Bombeiros de Uberaba (MG) resgatam cadela presa em cano de PVC

Uma cadela ficou presa a um cano de PVC em Uberaba, no estado de Minas Gerais. O Corpo de Bombeiros foi acionado e realizou o resgate.

(Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

O caso aconteceu na noite do último sábado (20), no bairro Beija Flor 2. O cano em que a cadela se prendeu fica no muro da garagem de uma residência. As informações são do portal G1.

Os tutores de Lince Negra, como é chamada a cadela, tentaram salvar a cadela por diversas vezes, mas ao perceber que não conseguiriam ajudá-la, acionaram os bombeiros.

Os militares precisaram quebrar um pedaço do muro e cortar o cano para liberar a cadela. De acordo com a corporação, Lince Negra comemorou a liberdade. Ela não se feriu e foi devolvida aos tutores.

​Read More