Notícias

Após pedido de expulsão de cães de escola, alunos se manifestam e animais permanecem no local

Os cachorros comunitários Gorda e Chorão, que vivem na Escola Estadual João Corrêa, em Canela, no Rio Grande do Sul,  estiveram ameaçados graças a uma denúncia feita pela mãe de um aluno, que pediu a retirada dos animais do local. A situação, no entanto, foi contornada após alunos da escola se manifestarem contra a expulsão dos cães.

A mãe do aluno fez uma denúncia anônima à 4ª Coordenadoria Regional de Educação de Caxias do Sul (CRE). O caso gerou indignação na escola e também nas redes sociais.

Foto: Divulgação

No entanto, por estarem protegidos pela lei estadual número 15.254, de 17 de janeiro de 2019, os cachorros puderam permanecer na escola. A legislação diz, em seu artigo 3º, que “para abrigamento dos animais comunitários, fica permitida a colocação de casas em vias públicas, escolas públicas e privadas, órgãos públicos e empresas públicas e privadas, desde que com a autorização da autoridade correspondente e/ou responsável pelo local”.

Nubiane Gama, diretora da instituição, confirmou que a situação foi resolvida e que os cães permanecerão no local. “Recebi todo o apoio da coordenadoria e nossos cães permanecerão aqui, eles estão amparados pela lei”, argumenta a diretora.

A diretora contou que a possibilidade de expulsão dos cães gerou grande repercussão negativa e que estudantes realizaram uma manifestação na escola, além de terem se posicionado contra a retirada dos cachorros através das redes sociais.

“Eu cheguei na escola e os alunos estavam no saguão tristes e pedindo pela permanência dos animais. Eles escreveram em folhas de caderno e cartazes ‘Queremos nossos dogs’”, disse Nubiane.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora!


​Read More
Histórias Felizes, Notícias

Cadela adotada é a mais nova “funcionária” de parque em Canela (RS)

Foi em março deste ano que ela chegou de mansinho, esfomeada, machucada e desconfiada no Banhado Grande, em Canela (RS). Mas foi em poucos dias que a cachorrinha ganhou a confiança dos colaboradores do Parque Bondinhos Aéreos e agora é a mais nova funcionária do local. Ela ganhou o nome de Raposa, devido a semelhança com o animal selvagem.

Foto: Pixabay / Ilustrativa

A ideia da administração do parque era de encontrar um lar para a cachorrinha, pois eles tinham o receio de que ela não fosse se adaptar com a circulação de pessoas e movimentação de ônibus e carros. “Para a nossa surpresa, ela é muito dócil e conquistou a todos daqui, por isso a adotamos”, comenta a colaboradora Janice de Castilhos.

Guarda noturno

Raposa ganhou um cargo no atrativo turístico, e sua identificação no crachá é vigia noturno. Ela é a companheira na hora da ronda dos guardas do local. Ao longo do dia, Raposa se esquenta no sol pelos jardins do parque e aproveita para descansar do trabalho de segurança. Ah, mas ela também garante as carícias dos turistas.

Primeiros cuidados

Quando chegou, Raposa tinha muitos carrapatos e um berne grande no lombo. A equipe do parque encaminhou a cachorrinha para atendimento médico para tratar o ferimento. Raposa também foi castrada e agora só aproveita os carinhos dos turistas e dos funcionários do local. A cada 15 dias ela vai tomar banho na pet shop e volta bem carente, conforme uma das cuidadoras dela no parque, Gabriella Souza. Segundo Mateus Scain, Raposa recepciona todos os dias os funcionários do parque quando chega o ônibus pela manhã. “Ela é muito querida por todos”, confirma Scain.

Fonte: Jornal de Gramado


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora.


 

​Read More
Notícias

Ação conjunta garante recolhimento de cães em Canela (RS)

Na tarde da última segunda-feira (16), em uma reunião ocorrida entre representantes da Prefeitura Municipal de Canela, Ministério Público e Associação Amigo Bicho houve o desencadeamento de uma ação conjunta que garantiu o recolhimento dos cães nas redondezas da Catedral de Pedra de Canela.

A iniciativa vai ao encontro das solicitações da comunidade dirigidas tanto às Secretarias de Meio Ambiente, Trânsito e Urbanismo, bem como à Secretaria Municipal da Saúde e ao Ministério Público de Canela. Visando garantir a segurança e a integridade da comunidade e turistas, ficou acordado que a Prefeitura Municipal neste caso pontual efetue o recolhimento desses cães, sendo os mesmos recolhidos para o sítio da Associação Amigo Bicho de Canela. A Prefeitura doou as casas para abrigo dos animais recolhidos, e a ação foi realizada nos dias 16 e 17.

Atualmente, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente mantém parceria com a Associação Amigo Bicho, disponibilizando, semanalmente, veículo e funcionários para realização de programas de castração voluntária junto aos animais.

A Secretaria Municipal de Saúde mantém programa de controle de zoonose, e atualmente estão inscritos no programa de controle de natalidade 3794 animais. Visando ampliar e melhorar esses serviços, a Secretaria Municipal da Saúde estuda ainda a possibilidade de compor um departamento de políticas públicas para controle dos animais de rua, com castrações, vacinações, atendimento clínico e laboratorial, fiscalização, além do planejamento e metas de curto, médio e longo prazo para resolver esse quadro de descontrole. Segundo estudos da Secretaria estima-se que existam 15 mil cães e gatos no município.

“O Poder Público faz a sua parte e temos consciência de que podemos e devemos melhorar, mas é importante a conscientização da comunidade quanto à posse responsável de cães e gatos”, destaca a Secretária Patrícia Valle. Segundo os relatos das últimas semanas, bem como registros de reuniões ocorridas entre a Prefeitura Municipal, Câmara Municipal de Vereadores, ONG Amigo Bicho, dentre outras entidades, muitas pessoas e comerciantes alimentam cães no centro da cidade, inclusive depositando ração e outros alimentos nas portas dos estabelecimentos, o que só agrava o problema.

Fonte: Guia Vende Mais Classi

 

​Read More
Notícias

Queimadas no norte do RS atingem gravemente os animais

Centenas de focos de queimadas em cidades como Caxias do Sul, São Francisco de Paula, Gramado, Canela, São José dos Ausentes, Cambará do Sul, Bom Jesus e Jaquirana foram constatados na tarde de ontem durante sobrevoo realizado pelo Comando Ambiental da Brigada Militar (CABM). A prática é proibida no Rio Grande do Sul, mas ainda adotada em larga escala pelos proprietários rurais para renovação de pastagens após o período de geadas, entre agosto e setembro.

Conforme o comandante do CABM, coronel Jorge Luiz Agostini, praticamente toda a metade norte do Estado está tomada pelas queimadas. “Na região dos Aparados da Serra, a fumaça é tão espessa que tivemos que refazer o trajeto do voo.”

O Código Florestal Estadual e a Lei Federal dos Crimes Ambientais proíbe as queimadas, responsabilizando o proprietário da terra. O problema, explica Agostini, é grave e destrói a fauna e a flora da região, pois os animais, quando não são mortos pela ação do fogo, acabam perecendo intoxicados pela fumaça. Uma das espécies mais afetadas é o quero-quero, que faz ninhos no chão e é a ave símbolo do Rio Grande do Sul. “Encontramos de tudo. Cobras, lagartos, tamanduás, tatus, diversas espécies de aves como perdigão e quero-quero. Quando a queimada é em círculos é ainda pior porque eles não têm para onde fugir.”

Além de dizimar a fauna, destruir florestas e reduzir grandes extensões de terra à vegetação rasteira, as queimadas comprometem a qualidade do ar das cidades da região.

Fonte: Gazeta do Sul
 
 

​Read More
Você é o Repórter

Pousada de cidade de Canela (RS) executa animais que entram na propriedade

Luciana Gobbi
lugobbi@gmail.com

Carta de indignação com fato ocorrido na Pousada Hospedaria Provençal em Canela, sito Rua Theobaldo Fleck, 461 – Canela RS
http://www.hospedariaprovencal.com.br/

Na semana de 21 de março a 27  de março resolvemos, eu e meu marido, passar uma semana nas cidades de Gramado e Canela.

No dia 23, por volta das 14h, resolvemos visitar a Hospedaria Provençal, que conhecemos pelo site. Ao chegar no local, nos deparamos com uma discussão no hall de entrada do hotel entre duas funcionárias que, ao nos verem se mostraram nervosas, como se não esperassem que alguém aparecesse naquele momento.

Pedimos para conhecer a pousada, e a funcionária que nos recebeu disse que não reparássemos pois havia um cheiro de fezes na portaria e que tinha sido ocasionado por excrementos de um gato. Ao continuar seu relato, disse que ela tinha quase “matado o gato”… fato que obviamente achamos que se tratasse de uma brincadeira, apenas “maneira de falar” e que o bichano fosse da pousada, como em inúmeras que já fomos, e que hóspedes e animais convivem muito bem, como por exemplo Pousada Colina de Pedra, Estalagem Coração da Mata, entre outras de Canela.

Começou nos mostrando um apartamento na parte inferior do prédio que não foi do nosso agrado, um apartamento sombrio que reflete bem a alma de quem “cuida” daquele lugar.  Pela recepção nada agradável, com o que parecia ser apenas uma brincadeira, agradecemos e fomos nos retirando quando ela disse que não olhássemos para o lado, uma vez que o gato estava lá e que íamos acabar “prendendo” ela. Pois bem… lá estava realmente um gatinho embaixo de uma mesa de centro, aparentemente vivo, mas imóvel, como se estivesse assustado.

Fomos embora… Confesso que acabou estragando nosso passeio por dois motivos: primeiro porque, mesmo achando que a funcionária havia exagerado na colocação de “matar o gato”, vimos que animais não são bem-vindos, o que é compreensível num hotel, mas maus-tratos são crime. Em segundo lugar pela MINHA covardia… já que preferi chorar dentro do carro do que ter averiguado até onde era verdade o que ela havia falado.

Resolvi então procurar o proprietário do hotel, já que imaginei que seria errado alertar outras pessoas sobre este fato, pois poderia se tratar de algo que a funcionária pudesse ter aumentado para prejudicar a imagem da pousada por um motivo qualquer e que o gato fosse do próprio hotel e que ela apenas tivesse “enxotado” o animal, apesar de ela ter afirmado que “deu” no animal com a vassoura para que ele saísse de lá, mas que achou que teria matado.

 Agora o pior… Falei agora, faz uns dez minutos, quando finalmente consegui localizar, em Canela  o proprietário da pousada , sr. Carlos Eduardo. Comecei relatando o fato a ele, quando fui interrompida  por ele, que disse que já sabia do ocorrido e que eram ordens dele: “QUALQUER ANIMAL QUE ENTRE NA POUSADA DEVE SER EXECUTADO!!!” Não acreditando no que ouvia, perguntei se ele sabia que estava cometendo um crime e ele disse que eu devia desconhecer toxoplasmose. Respondi que não sabia que a maneira de evitar a doença era matando animais a pauladas, uma vez que parecia ser o que a funcionária pretendia naquele dia, se é que não conseguiu depois.

Ele insistiu no comentário e ainda debochou desejando boa noite.

O que resta fazer no meu ponto de vista, já que naquele dia eu fui covarde e não fiz o que me deu vontade, que era ter procurado as autoridades de Canela e, apesar de saber que isso terminaria com nossas férias, não ficaria me martirizando até hoje.

Estou divulgando o fato e alertando as entidades e o governo de Canela  para que tomem providências, pois de que adianta encantar os turistas com coelhinhos de pelúcia pela rua quando animais são espancados a mando de um criminoso como este, que ao em vez de manter a pousada como muitas que ficam em áreas mais isoladas, com telas na janelas, prefere resolver assim…. dando ordens de extermínio de animais que se aproximem da sua propriedade.

Espero que gente assim seja exceção na cidade e que as entidades de proteção aos animais investiguem estes fatos, pois pelo visto são rotineiros esses acontecimentos na tal pousada.



​Read More
Notícias

Puma é encontrado morto a tiros e tem patas decepadas em Canela, no RS

Um Puma foi encontrado morto na tarde de domingo (10/5), no bairro São Luiz, em Canela, no RS. O animal foi recolhido pela Patrulha Ambiental da Brigada Militar e levado ao Gramadozoo. Com três perfurações a bala na cabeça, o felino teve as quatro patas decepadas e estava na beira da estrada.

Conforme o capitão Cezar Augusto Chaves, o animal está na lista das espécies em risco de extinção no Rio Grande do Sul. Para o capitão, o puma estaria procurando comida. “Com a invasão do habitat natural pelo homem, os animais silvestres acabam ocupando a zona urbana e são vítimas da ação do ser humano”, afirma.

O corpo do felino foi examinado pela equipe veterinária do zoológico de Gramado e será encaminhado para a Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, que fica em Porto Alegre.

Fonte: Diário de Canoas

​Read More