Notícias

Especialistas alertam sobre 'gordices' veganas disfarçadas de saudáveis

Sanduíche com hambúrguer de grão de bico caseiro, mais saudável (Foto: Mariana Dandara / Arq. Pessoal)
Sanduíche com hambúrguer de grão de bico caseiro, mais saudável (Foto: Mariana Dandara / Arq. Pessoal)

Os vegetarianos, os veganos – que não consomem nada de origem animal – e os simpatizantes devem ficar atentos aos alimentos industrializados que têm surgido para acompanhar a tendência de restrição do consumo de carne dos brasileiros. Uma nutricionista e um pesquisador da Unicamp, em Campinas (SP), ambos veganos, alertam que só o fato do alimento não ter carne não garante uma alimentação saudável.

Segundo a nutricionista Ana Ceregatti, especialista no atendimento a vegetarianos e veganos, as pessoas que querem se adequar a esse estilo de vida precisam ficar atentas às chamadas “porcarias veganas”, como salsichas, presuntos, linguiças e mortadelas, que nos rótulos trazem a frase libertadora “sem origem animal”, mas que na verdade têm origens nada saudáveis.

“Mortadela vegetal e mortadela animal são a mesma porcaria. São alimentos ultraprocessados e cheios de aditivos alimentares que não trazem nenhum benefício pra saúde. Possuem excesso de conservantes e de sódio. É como se fosse um salgadinho”, alerta.

A nutricionista justifica o investimento dos consumidores nesse tipo de alimento similar às versões “carnívoras” como parte da nossa cultura. “O brasileiro se alimenta muito mal”.

No caso de alimentos feitos de soja, Ana recomenda o consumo do tofu orgânico, por exemplo.
“Carne, leite [de soja] e mesmo a soja em grãos não são boas formas de consumir a soja por causa do processamento e do baixo valor nutricional”, explica, para a opção de usar a soja transgênica.

Para entender melhor a diferença entre os orgânicos e os transgênicos, o mestre em alimentos e nutrição da Unicamp David Wesley Silva explica que alimentos orgânicos, no geral, são mais saudáveis porque não são usados fertilizantes e agrotóxicos na produção.

No caso da soja, existem os dois tipos, mas a maioria dos produtos comercializados é feita com a soja transgênica, segundo ele. “Se você quiser um alimento saudável tem que saber a procedência”, e a informação deve constar nos rótulos.

O investimento no mercado vegetariano se deve ao crescente número de adeptos no Brasil.Em Campinas (SP), por exemplo, segundo dados do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), cerca de 8% da população é vegetariana, o que chega a ser maior do que a média registrada na capital paulista, de 7%. O estudo foi feito em 2012.

Para pesquisador da Unicamp, ser vegetariano é simples e não custa caro. Ele afirma que uma dieta com carboidratos, minerais e proteínas vegetais é balanceada e pode diminuir as despesas familiares em até 30%, opção em tempos de crise.

“O que você gastaria com a carne, você pode gastar com castanhas e outros alimentos”, conta.

Decisão racional x rótulo do produto

Para a estudante de jornalismo de Campinas Mariana Dandara, que tirou totalmente a carne e os derivados do cardápio, ainda é difícil fugir de alguns produtos industrializados. Ela é vegetariana há três anos e vegana há um ano, mas “escorrega” na hora de perceber os alimentos que leva para casa.

“Nunca fui numa nutricionista e não olho a questão do sódio. É uma decisão racional. Você pensa e vê que aquilo [de não prejudicar os animais] é melhor”, conta.

Entre as refeições que ela consome estão cachorro-quente de salsicha de soja, lanche de presunto e queijo veganos e bolo de cenoura com cobertura de chocolate vegano.

Mas produtos comprados prontos não são as únicas escolhas da universitária. Sempre que pode, ela prepara seus próprios alimentos, e diz que melhorou os hábitos.

“Senti que minha alimentação melhorou depois que eu virei vegetariana. Não comia feijão e agora como. Comprava um salgadinho [daqueles industrializados assados] e agora prefiro aperitivos saudáveis [desses vendidos em lojas especializadas]”, garante. Mariana também acrescentou no novo cardápio lentilha e grão de bico.

No lugar de “armadilhas”, o simples:

O pesquisador da Unicamp concorda que é preciso tomar cuidado com as armadilhas atraentes dos supermercados e restaurantes. Mesmo assim, reforça que, ainda que consumam alguns produtos industrializados, as pessoas vegetarianas têm a tendência de fazer escolhas mais saudáveis.

“Nem todo produto vegano é realmente saudável. Por outro lado, quem geralmente é vegetariano é uma pessoa mais preocupada com a saúde. A opção vegetariana é excelente e barata para todo mundo, e ecologicamente fundamental. Mas, não deixe a alimentação separar você das pessoas”, afirma.

As escolhas, segundo ele, podem ser decisivas para reduzir riscos de doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e obesidade. “Já foi-se o tempo em que falavam que o vegetariano iria morrer”, destaca.

Para a nutricionista Ana Ceregatti, a alimentação vegetariana e vegana realmente saudável deve ser simples e não exige alimentos diferenciados que estão na moda. As leguminosas como feijão, lentilha, ervilha e grão de bico são essenciais para compensar as proteínas da carne.

“A combinação de arroz, feijão e salada no almoço, por exemplo, já seria suficiente para suprir carboidratos, proteínas e outros nutrientes”, garante.

cafe da manha

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Acidentes envolvendo animais em rodovias cresce em Campinas (SP)

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

Preocupados com um aumento de 33% no número de acidentes envolvendo animais nas rodovias, a concessionária Rota das Bandeiras , que administra o Corredor D. Pedro, aposta no treinamento dos funcionários para o resgate de animais antes dos acidentes. No primeiro semestre deste ano foram registrados 8 acidentes contra 6 no mesmo período do último ano. Não houve óbitos nesses casos.

Embora o número de ocorrência de animais nas rodovias tenha caído de 347 no primeiro semestre de 2012 para 301 no mesmo período deste ano, os dados geram preocupação.

Ele esclarece que a maioria do animais resgatados são cavalos, burros, bodes, bois e vacas. Os animais resgatados são enviados a um rancho em Louveira, onde ficam por 8 dias.

Os moradores de regiões próximas às vias também recebem orientações sobre a importância de manter os animais longe de rodovias.

Já ao usuário que trafega pelas rodovias, a orientação dada, caso se depare com um animal, é de reduzir a velocidade, ligar o pisca-alerta e, passar com o veículo por trás do animal. Nunca se deve buzinar ou dar luz alta porque os animais podem se assustar e agravar o acidente.

Fonte: Destak Jornal

​Read More
Notícias

Petição pede castração gratuita de animais em Campinas (SP)

Defensores dos animais entregaram esta semana ao prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), uma petição com 5 mil assinaturas solicitando a implantação, no município, de um programa de castração destinado a animais de rua. O pedido é uma reivindicação antiga das entidades protetoras, que solicitam a implantação de uma política de proteção animal na cidade.

O presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, Flávio Lamas, disse que apesar de o novo governo ter sinalizado com a construção de uma política pública, nada saiu do papel. O Departamento de Bem-Estar Animal, responsável pela construção de uma política pública sobre o assunto, ainda não foi criado por causa de trâmites burocráticos e jurídicos.

“A prioridade é a castração porque você para de enxugar gelo. Pelos nossos cálculos, Campinas precisa castrar entre 60 e 80 mil animais, incluindo os 15 mil que estão abandonados nas ruas e os tutelados pela população de baixa renda”, disse Lamas.

(Foto: Foto: Dominique Torquato/AAN )
(Foto: Foto: Dominique Torquato/AAN )

O pedido entregue à Prefeitura sugere ainda a implantação de um projeto que visa à castração de animais para a população de baixa renda. Ambas as medidas são necessárias para controlar a população de rua em Campinas. Estimativa feita pelo Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais aponta que existem cerca de 15 mil animais nas ruas.

Uma das entidades que encabeçam a luta em defesa animal na cidade é o Grupo de Apoio ao Animal de Rua (Gaar). Segundo os defensores, a medida é economicamente viável. “A Prefeitura tem estrutura para implantar o programa, só não faz porque não quer”, afirmou Lamas, presidente do Conselho.

Segundo ele um programa popular de castração poderia ser conduzido pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). “O pessoal que trabalha no CCZ poderia fazer cinco castrações por dia. Seriam 960 castrações ao ano, não é o ideal, mas é algo palpável”, ponderou.

Lamas disse que cuidar do bem-estar animal é uma questão de saúde pública e reforça que as taxas de crescimento da população animal são muito superiores às humana. “A população da cidade de São Paulo cresceu 3,7% em 2012. A canina cresceu 62% e a felina, 159%”, enumerou.

Prefeitura

O veterinário Paulo Anselmo Nunes Felipe, responsável pela implantação do Departamento de Bem-Estar Animal, informou que o projeto de lei que cria o departamento será submetido à votação na Câmara até o final do mês e que a expectativa é de que seja oficialmente criado até o fim do ano. “O custeio do departamento está previsto no Orçamento.”

Ele disse que entre as ações que serão implantadas estão a castração e a identificação dos animais por meio de microchips. “Planejamentos castrar pelo menos 2,5 mil animais por ano”, afirmou.

Segundo o veterinário, as cirurgias serão feitas no CCZ e também em clínicas conveniadas. Para tanto, deve ser feita uma readequação nas dependências do Centro de Zoonoses, que irá passar por ampla reforma até o final desta gestão.

Exemplo

Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), a Prefeitura de Nova Odessa desenvolve um Programa de Castração Gratuita de cães e gatos. No primeiro semestre de 2013, cerca de 230 animais já foram castrados. A iniciativa deve beneficiar inicialmente 500 animais domésticos. No total serão castrados e microchipados 350 cães e 150 gatos.

O procedimento da castração consiste em uma cirurgia com anestesia geral feita em cães e gatos, fêmeas e machos, para impedir que se reproduzam sem controle. Nas fêmeas, são retirados o útero, trompas e ovários. Nos machos, se extraem os testículos. O animal não precisa ficar internado e, em torno de uma semana, estará totalmente recuperado.

Em Nova Odessa, além da castração, os bichanos recebem um microchip para identificação eletrônica, o que permite o controle das vacinas aplicadas e também a identificação de cada animal e seu respectivo tutor.

Fonte: Correio Rac

​Read More
Notícias

Cachorro perdido que ficou famoso no Facebook é adotado em Campinas (SP)

Foto: Reprodução/ RAC

A história do cachorro da raça labrador encontrado na madrugada de sábado (8) pela estudante Paloma Toledo Correa, de 19 anos, no bairro Taquaral quando ela voltava de uma balada, teve um final feliz. A estudante decidiu ficar com o animal, inclusive por sugestão da delegada titular da Delegacia de Proteção Animal, Rosana Vescovi Mortari.

A família do advogado Paulo Toledo Corrêa, de Campinas, criou uma página em uma rede social na internet ‘O dog do mog’ para encontrar o verdadeiro tutor de um labrador, de aproximadamente 1 ano e meio e página tem quase 800 seguidores.

O cachorro foi encontrado na madrugada do último sábado (9), pela estudante Paloma, na altura do número 377 da Rua Doutor Armando Salles de Oliveira, no Taquaral.

A família levou o labrador ao veterinário, que verificou que ele está em ótimas condições de saúde e aparenta ser um cachorro bem cuidado. Além disso, deram banho no animal e levam ele para passear algumas vezes ao dia. Também colocaram diversos cartazes com a foto e o telefone de contato.

O animal já está recebendo aulas de educação canina e, segundo Paloma, vai permanacer na casa de sua avó. ‘A intenção e que ele trabalhe em hospitais ajudando na recuperação de crianças doentes’, planeja Paloma.

Além da procura pela internet, cerca de cinco a seis pessoas chegaram a telefonar por dia afirmando serem os tutores do cachorro. Entretanto, com receio de que falsos tutores quisessem pegá-lo, Paloma contratou um treinador para saber como reconhecer o verdadeiro e ninguém conseguiu dar as características verdadeiras.

‘As pessoas querem, mas não têm noção do trabalho que dá, de quanto custa manter’, completou, referindo-se à guarda responsável. Em três dias, a estudante já gastou R$ 300 em vacinas, R$ 100 para a compra de um saco de ração de 15 kg (que dá para um mês), R$ 70 de vermífugo e R$ 70 de um profilático contra pulgas.

Além disso, ‘por ser filhote e um bebezão destruidor igual ao Marley (aludindo ao filme Marley & Eu), é preciso ter tempo e disposição para fazê-lo gastar energia’, explicou.

Fonte: RAC

​Read More
Você é o Repórter

Filhotes correm riscos vivendo desamparados nas ruas de Campinas (SP)

Isabela
animaisparadivulgar@hotmail.com

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Esses pequenos precisam de uma casa, são 3 machos e 6 fêmeas. 2 fêmeas tem 4 meses e o restante dos cães de 2 meses, aproximadamente.

Por favor precisamos de ajuda, eles correm risco se continuarem onde estão. Eu me disponho a levar o cãozinho até um local combinado.

Contato:  Karen ou Ondina residência 19- 3269.9840 celular 19- 8147.4297

​Read More
Você é o Repórter

Pinscher doente que apresenta sequelas de cinomose é abandonado na rua, em Campinas (SP)

Renata Octaviani Martins
reoct@uol.com.br

Foto: Divulgação

O Onix sobreviveu à cinomose em algum canto do mundo e depois foi abandonado na John Boyd Dunlop com casaco de crochê. Que chique , “que fino”! Foi deixado sob um sol forte de doer. Ele está com fungos pela baixa resistência e com a pata dianteira muito deformada. Estamos falando de um ser minúsculo, de no máximo três quilos, inclusive de raça definida; um pinscher preto com um risco branco no peito.

Será que quando o compraram pensaram que estavam adquirindo mais um briquedo?

Quebrou/entortou joga fora e compra outro? A revolta é tanta que não tenho palavras para descrever com alma o que sinto ao saber que chamamos de humano o ser provedor dessa ação.

Assim como ele, tenho recolhido e tentado da melhor maneira possível tratar e doar todos os cães que são vítimas do abandono e que recolho para o meu abrigo, mas sozinha isso é impossível.

Eu preciso de ajuda para tratar o Onix, tenho que fazer com urgência exames de sangue para saber quais as consequências da cinomose no organismo dele e depois começar o tratamento com acupuntura. Até hoje nunca vi uma deformação tão intensa, mas só o veterinário para dizer se será preciso tirar radiografia. Enfim, o tratamento é caro e só vou poder fazer se tiver ajuda, no momento estou fazendo este tratamento no Soft e está saindo muito caro, apesar das duas veterinárias que acompanham o caso estarem colaborando muito. Mas medicamento sai muito caro.

Preciso de casaquinho para o Onix: a noite no abrigo é fria e qualquer ventinho ele já chora e treme.

Preciso para o Onix e para os outros:
– remédios humanos: Revitan junior, transamim, azitromicina 500 mg, lotensin 5 mg, omeprazol 20 mg
– remédios veterinários: monovin k, vermífugo adulto e filhote, cydectin 1%, leite max inicial, arroz para cães, agulha para medicar 25/7.
– para limpeza: cloro, detergente (preferência por aroma de coco), bucha dupla face e vassoura.

Endereço de entrega das doações
Rua 14 de dezembro 377 – para Rose cel 92587721 e 32345538.
rosederrico@hotmail.com

Dados para depósito
Titular: Rose Derrico
Banco do Brasil
ag 6503-x
c/c 501041-1
cpf  040.360.998-41

Muito obrigada a todos que já colaboram mensalmente com o abrigo Amigos da Rose: sem vocês o sofrimento deles, e meu, seria maior. Se você ainda não colabora, por favor considere praticar essa boa ação para amenizar o sofrimento desses animais.

No momento estamos com 140 cães, sendo que todos os sábados alguns estão na feira de doação do Supermercado Enxuto da John Boyd.

​Read More
Notícias

Página do Facebook continua saga atrás de tutor de cão

Família pretende encontrar o tutor do labrador perdido (Foto: Divulgação)

A família do advogado Paulo Toledo Corrêa, de Campinas (SP), criou uma página em uma rede social na internet ‘O dog do mog’ para encontrar o verdadeiro dono de um labrador, de aproximadamente 1 ano e meio.

O cachorro foi encontrado na madrugada do último sábado (9), pela estudante Paloma Toledo Corrêa, de 19 anos, na altura do número 377 da Rua Doutor Armando Salles de Oliveira, no Taquaral.

‘Minha filha ficou com dó e percebeu pela carinha dele que estava perdido e decidiu levá-lo para casa. Nós gostamos de animais, temos dois cachorros’ , disse Corrêa.

A família levou o labrador ao veterinário, que verificou que ele está em ótimas condições de saúde e aparenta ser um cachorro bem cuidado. Além disso, deram banho no animal e levam ele para passear algumas vezes ao dia.

‘Minha filha e minha esposa foram até a Lagoa do Taquaral, colocaram diversos cartazes com a foto e o telefone de contato. Ele é um cachorro educado, obediente, sinal de que tem tutor e é bem cuidado. Além disso, ele gosta de brincar com crianças. Esperamos muito encontrar o verdadeiro tutor’ , disse o advogado.

Na página em uma rede social na internet é possível encontrar várias fotos do labrador. ‘Ele tem muita energia e gosta de passear, além de comer e beber muita água. Queremos encontrar o verdadeiro tutor’ , disse Corrêa.

Serviço: quem tiver informações sobre o verdadeiro tutor do labrador pode entrar em contato com a família por meio do telefone: (19) 3232-0244.

Fonte: RAC

​Read More
Notícias

Capivara flagrada por reportagem some do Lago do Café, em Campinas (SP)

Capivara circula próxima a cerca da Avenida Heitor Penteado no dia 25 de julho desse ano. Foto:César Rodrigues/AAN

A capivara flagrada pela reportagem do Correio Popular no final de julho no Lago do Café desapareceu. Funcionários da Prefeitura fizeram uma nova vistoria, em vão, para encontrar o animal – ou animais, pois a própria Prefeitura não sabe ao certo se há (ou havia) mais de uma capivara.

Deu-se conta do sumiço há cerca de três semanas e, até o momento, ninguém sabe informar qual é o paradeiro do animal. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Serviços Públicos foram encontrados três pontos vulneráveis nos acessos ao Lago do Café. O diretor do Departamento de Parques e Jardins (DPJ), Edson Roberto Navarrete, solicitou que essas aberturas, inclusive nas tubulações por onde o animal poderia ter saído, fossem reforçados. Porém, até o momento, ninguém sabe dizer o que houve ao certo com a capivara.

Animal circulava tranquilamente pelo parque. Foto:César Rodrigues/AAN

Para realizar a captura e confinamento do animal a secretaria precisou de autorização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Mas, mesmo com armadilhas montadas para prender o animal, não houve sucesso e a capivara permaneceu solta pelo parque. O presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, Flávio Lamas, afirmou que é possível que o animal possa ter saído por um dos pontos vulneráveis do Lago do Café, mas não descarta a possibilidade de ter morrido.

“Se capturarem a, ou as capivaras, eles terão que soltá-la em outro local, mas não podem mais sacrificá-la. Se tiver indícios de que esse animal ou animais foram mortos, farei um Boletim de Ocorrência na delegacia dos animais e os procedimentos necessários” , declarou. Mas ele disse acreditar que a capivara tenha ido embora. “Se fecharam os locais por onde ela poderia entrar, a tendência é que ela não volte”, afirmou.

Animal desapareceu misteriosamente Fotos:César Rodrigues/AAN

Fonte: RAC

​Read More
Notícias

Cadela sequestrada de carro de pet shop é encontrada depois de 1 mês

Foto: Arquivo Pessoal/ Reprodução/ EPTV

A cadela da raça Lhasa Apso, desaparecida desde 3 de setembro após ser raptada de um carro de pet shop, foi encontrada na tarde desta terça-feira (4), no Campos Elíseos, em Campinas (SP). Melissa estava na casa da namorada do suspeito de ter feito o roubo.

A mulher que estava com a cadela não teve o nome divulgado pela polícia e foi presa em flagrante por receptação. O namorado dela morreu em um tiroteio no mesmo mês que a cachorra foi roubada, aos 22 anos. Na ocasião, a reportagem da EPTV divulgou o vídeo do assalto e as fotos da Melissa no jornal e internet.

Veja vídeo do reencontro do cão com a tutora.

Segundo a tutora da cachorra  Melissa, Gisele Soares Mattos, a cadela voltou diferente. “Ela está mais magra e assustada. Além disso, ela está mais agressiva com quem chega perto de mim. Acho que está com medo de ser roubada de novo”, disse Gisele.

A delegada titular da Delegacia de Proteção Animal, Rosana Vescovi Mortari, disse que o cão foi encontrado depois de uma denúncia anônima.

Busca aérea

A cadela foi roubada em frente a um condomínio na Rua Patativa na Vila Teixeira, em Campinas, quando uma Montana de um pet shop chegou ao local para entregar o animal. A motorista do pet shop informou a Polícia Militar sobre o roubo e um vizinho seguiu o carro.

Segundo a tutora da cachorra, durante o relato à polícia, uma funcionária do pet shop teria se esquecido de dizer que “Melissa”, de 3 anos, era uma cachorra. “A PM pensou que Melissa era uma criança e acionou o helicóptero”, diz tutora do animal ao repassar a versão contada pela motorista do carro roubado.

Depois de 20 minutos de voo, e desfeita a confusão, a aeronave retornou a base sem encontrar o animal.

Fonte: EPTV

​Read More
Você é o Repórter

Campinas (SP) será sede de evento mundial pelo fim da crueldade animal

Marta Mariko
martadomen@yahoo.com.br

Hoje faz seis meses que as nossas capivaras – confinadas no Lago do Café  – foram cruelmente assassinadas, em decorrência de uma decisão arbitrária e equivocada do ex-prefeito de Campinas (SP), Hélio Oliveira dos Santos, e do (ainda) Secretário de Saúde do município José Francisco Kerr Saraiva.

Esse crime ambiental que maculou a imagem do Brasil foi praticado com a vergonhosa conivência do IBAMA, que agora veio a público transferir a sua responsabilidade do manejo ambiental das capivaras para a Secretaria Estadual de Meio Ambiente de São Paulo.

Foto: Divulgação/ GAAR

Não há como apagar de nossas memórias o fato de terem esses animais permanecido sob a “tutela” de uma administração corrupta e omissa, que, por fim, decidiu chaciná-los fria e covardemente, em uma noite de sábado!

Talvez os pseudo-veterinários que praticaram tamanha violação ao voto de zelar pela vida tenham imaginado que a noite pudesse esconder da população tal crime. Mas se enganaram! Essas mortes são hoje o nosso grito por justiça!

Não podemos permitir que os animais sejam responsabilizados e continuem sendo alvo das Administrações Públicas para justificarem sua incapacidade de conter a proliferação de doenças. Ao contrário disso, é dever do Poder Público atuar para coibir crimes contra a fauna, assim como é seu dever investir em projetos educacionais de conscientização, de forma a garantir a proteção e o bem-estar dos animais silvestres e domesticados em todo território brasileiro.

Foto: Divulgação/ GAAR

No dia 8 de outubro, Campinas irá sediar, ao lado de capitais brasileiras e do mundo, o Evento Mundial pelo Fim da Crueldade contra Animais (WEEAC – World Event to End Animal Cruelty).

ale a pena ver o lindo trabalho que está sendo feito pelo GAAR e pela AAAC, acessando o blog: http://weeac-campinas.blogspot.com. Há vídeos lindos e tocantes e mais informações sobre o evento no mundo.

Esperamos você no dia 8 de outubro, na Concha Acústica, Parque Portugal/Lagoa do Taquaral.

Ajude a divulgar!

GAAR Campinas

​Read More
Você é o Repórter

Procuram-se tutores de shih tzu atropelado em avenida, em Campinas (SP)

Maria Helena Grandi
maria.grandi@ig.com.br

No domingo meu irmão estava passando pela av. Prestes Maia, em Campinas (SP), próximo a Léo madeiras quando viu um cachorrinho atropelado no meio da pista. Antes que o pior acontecesse ele socorreu e levou para uma clínica veterinária.

Ele teve uma fratura na patinha e um machucado na boca.

Foto: Divulgação/ Maria Helena

Esse cachorrinho, segundo a veterinária, é um shi tsu macho com aproximadamente 5 anos.

Muito dócil e está com o pelo tosado, sinal que tem um tutor. Pode ter fugido da região do Jardim Nova Europa.

Precisamos encontrar o tutor, pois consegui que a minha tia ficasse com ele por uns dias. Se não aparecer ninguém será colocado para adoção.

Contato: Maria Helena  (19) 3859.1409 / 9111.1337

​Read More
Você é o Repórter

Mestiça de boxer espera uma família em Campinas (SP)

Raquel M.
raquel@sergiorangelbiologo.com.br

Foto: Divulgação/ Raquel

Esta é Anneka. Uma linda mestiça de boxer que está para adoção na região de Campinas (SP).

Anneka tem cerca de pouco mais de 1 ano de idade. Ela está castrada, vacinada e vermifugada. Se dá bem  com crianças, mas também faz muito bem a função de guarda.

Uma cadelinha completa que espera um lar com muito amor.

​Read More