Notícias

Atleta recordista mundial dá dicas de como se tornar vegano

Foto: Pinterest
Foto: Pinterest

A atleta bateu quatro recordes mundiais do Guinness (Livro de Recordes) por corridas e ultramaratonas e quase sozinha cuidou de 500 animais no santuário de Tower Hill Stables, isso tudo apesar de ter apenas uma rótula no joelho e ser avisada quando adolescente, que nunca voltaria a andar.

Aqui as principais dicas da campeã e recordista para aqueles que vão participar do Veganuary 2020, e que estão explorando o veganismo como uma opção de estilo de vida saudável que beneficia pessoas, o planeta e os animais.

Lembre-se por que você quer experimentar o veganismo

Eu acho que o mais importante é sempre lembrar por que você está se tornando vegano. O que despertou seu interesse pelo veganismo e por que você está dando esse passo adiante em sua vida?

Talvez seja interessante escrever o motivo em um pedaço de papel ou em algum lugar de destaque em sua casa, para que, no improvável evento de renúncia de seu compromisso, a mensagem esteja sempre à mão. E com isso, a resposta para as perguntas que você fez, que o levaram a comprometer-se a tentar o veganismo em primeiro lugar.

Mas, em vez de sempre procurar recriar o gosto que você teve, sugiro que você adapte esse desejo e tente algo completamente diferente. Afinal, quem quer ser a pessoa que vai para viajar para o exterior e come batatas o dia todo?.

Foto: Facebook
Foto: Facebook

Pense no veganismo como uma aventura em um mundo desconhecido, com benefícios incalculáveis e novas experiências emocionantes. Existem milhares de receitas veganas disponíveis on-line (inscrever-se no Veganuary.com é um bom ponto de partida) para ajudá-lo a explorar novos alimentos ou ideias de refeições que você nunca pensou em experimentar antes de se tornar vegano.

Mantenha o foco em sua jornada

Crie e alimente um diário ou um caderno de notas sobre o que você come e o que funciona para você em termos de gosto e níveis de energia.

Seu corpo e seu paladar levarão tempo para se adaptar, portanto vale a pena documentar seu progresso com o passar das semanas, para que você tenha algo para comparar e criar referências. Isso também ajudará você a recriar seus pratos veganos favoritos.

Pesquise os benefícios do veganismo

Use o tempo para fazer pesquisas, assista aos muitos documentários que traçam os aspectos positivos do veganismo de muitas perspectivas – saúde, crise climática, bem-estar animal e justiça social.

Foto: Pinterest
Foto: Pinterest

Algumas opções incluem What the Health, Cowspiracy e Earthlings, Game Changers que estão disponíveis on-line ou por meio de serviços populares de streaming. Você pode começar se tornando vegano com o Veganuary por vários motivos, mas quando a campanha chegar ao final você terá um novo e mais amplo espectro de informações e perspectivas a considerar.

Procure outros veganos

Torne-se interativo com outras pessoas que estão seguindo essa mesma jornada, juntando-se aos muitos grupos de mídia social e fóruns cheios de pessoas como você passando pelos mesmos altos e baixos, desejos e sentimentos.

Foto: Pinterest
Foto: Pinterest

O apoio de outras pessoas é sempre um grande motivador e inspiração, e não se sentir sozinho pode ser muito fortalecedor quando você se sentir fraco ou sem direção e compromisso.

Divirta-se

Aproveite todo o processo de se tornar vegano – não olhe para o que você “não pode” comer, pense nessas coisas como o que você realmente não quer mais em sua vida.

Você “poderia” comer os produtos que está cortando, mas não os escolhe por opção própria para fazer parte de sua vida. Veja isso como uma experiência libertadora, não apenas com benefícios para si mesmo, mas também para o planeta e aqueles que residem nele como um todo.

Se as pessoas tentarem desacreditar ou questionar sua escolha de fazer parte dessa experiência, use-a como uma oportunidade para educá-las sobre o motivo de sua participação – você pode até pedir que elas se juntem a você!

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Foto que flagra interação entre raposa e marmota vence concurso de fotografia internacional

“The Moment” (O Momento) foto vencedora do Concurso de Fotografia da Vida Selvagem do Ano de 2019 | Foto: Yongqing Bao/PA
“The Moment” (O Momento) foto vencedora do Concurso de Fotografia da Vida Selvagem do Ano de 2019 | Foto: Yongqing Bao/PA

O flagrante raro de um intenso momento intenso mostrando a “batalha pela sobrevivência” entre uma raposa tibetana e uma marmota venceu o concurso de Fotógrafo da Vida Selvagem do Ano.

A imagem vencedora, intitulada The Moment (O Momento), que captura um impasse dramático entre os dois animais em um prado alpino, foi feita por Yongqing Bao, um tibetano nativo da província chinesa de Qinghai.

O fotógrafo e ecologista da vida selvagem venceu mais de 48 mil inscritos de 100 países diferentes para conquistar o prêmio máximo na prestigiada competição internacional realizada pelo Museu de História Natural.

A presidente do painel de juízes Roz Kidman Cox disse que a foto da raposa e da marmota no platô Qinghai-Tibet foi fotograficamente “o momento perfeito”: “A intensidade expressiva das posturas mantém você paralisado, e o fio de energia entre as patas levantadas parece manter os protagonistas em perfeito equilíbrio. As imagens do platô Qinghai-Tibet são raras o suficiente, mas capturar uma interação tão poderosa entre a raposa tibetana e uma marmota – duas espécies essenciais para a ecologia dessa região de pastagem de mato alto – é extraordinária”.

Foto intitulada Land of the eagle (Terra da águia), de autoria de Audun Rikardsen venceu na categoria pássaros da competição | Foto: Audun Rikardsen/PA
Foto intitulada Land of the eagle (Terra da águia), de autoria de Audun Rikardsen venceu na categoria pássaros da competição | Foto: Audun Rikardsen/PA

Sir Michael Dixon, diretor do Museu de História Natural, disse: “Essa imagem belíssima captura o maior desafio da natureza – sua batalha pela sobrevivência. A área em que foi tirada, muitas vezes referida como o “terceiro pólo” por causa das enormes reservas de água mantidas por seus campos de gelo, está ameaçada por aumentos dramáticos de temperatura como os vistos no Ártico”.

Uma coleção das melhores fotografias será exibido no Museu de História Natural de Londres, antes da exposição viajar pelo Reino Unido e internacionalmente.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Atleta vegana quebra recorde mundial de resistência muscular em prancha abdominal

A atleta vegana, Dana Glowacka, quebrou o recorde mundial feminino de tempo (resistência muscular) realizando a mais longa permanencia em uma prancha abdominal até hoje.

Glowacka, que ficou em segundo lugar no Desafio Internacional de Prancha da Copa do Mundo em Pequim, em 2016, conseguiu manter a posição na prancha por surpreendentes quatro horas e 20 minutos.

Gratidão

“Estou muito grata. Realmente, se você colocar todo o seu empenho em algo que você acredita, você vai conseguir realizar isso! Obrigada”, ela escreveu no Instagram.

“Eu tenho treinado por quatro anos com George Hood. Quatro anos com quatro horas e 20 minutos terminados. Isso leva a mente a manter o corpo em pé”.

Glowacka, que pratica Ashtanga e Yin -Yoga há anos para ajudar no equilíbrio, foi convidada pela empresa de vestuário vegana, Plantpump, independente de ela ser ou não vegana.

“Sim, eu sou uma atleta vegana. Spirulina [está] no meu sangue”, ela respondeu.

Titulares do recorde mundial

Glowacka não é a única atleta vegano a competir pelo título de recordista mundial. No ano passado, a icônica maratonista Fiona Oakes marcou seu quarto Recorde Mundial do Guinness.

A mais recente conquista de Oakes foi para a “Meia Maratona mais rápida em uma fantasia de animal (feminino)”, que ela completou em junho passado.
Depois que seu recorde foi aprovado, Oaks dedicou a honra ao “Poder Vegano” – afirmando que era “para os animais, as pessoas e o planeta”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

França, campeã da Europa em abandono de animais

Por Socorro Ruelas/correspondente da ANDA em Paris

Tradução: Simple Zé (da Redação)

Enquanto no sul do país durante 12 dias o júri da edição nº 62 do Festival Cinematográfico de Cannes deliberava e entregava prêmios ao melhor da sétima arte nacional e estrangeira, na capital do país, Paris, a Sociedade Protetora de Animais (SPA) concedia esta semana outro presente: “ A Palma do abandono” à França, o primeiro país da Europa  com maior número de animais de companhia abandonados, uma realidade que seria provocada pela crise econômica mundial.

Com o slogan “La SPA décerne la Palme de l’abandon à la France!” (A SPA entrega a Palma do abandono à França!), a associação dedicada à proteção dos animais lançava assim uma campanha de sensibilização cidadã de maneira paralela ao festival internacional cinematográfico. Esta legenda se podia ler durante esta semana em cerca de 800 painéis publicitários de quatro por três metros colocados em sua maioria no estado francês de Los Alpes Marítimos, onde se celebrou o glamuroso Festival de Cannes.

E é que antes da véspera do verão, um periodo que resultaria propício para o abandono dos animais de companhia, a SPA tenta com esta campanha mandar um sinal de alerta para a opinião pública. Dados desta associação revelam que este ano se registra um aumento de 5 % no abandono de animais assim como uma diminuição de 10 a 15 % na adoção de animais. Dentro da perspectiva da SPA, isto posiciona a França como o país da Europa onde os animais são vítimas da crise.

Para a SPA, o balanço não é nada animador: os animais domésticos, sobretudo na França, são vítimas colaterais da recessão econômica mundial. Neste país, a cada ano cerca de 100 mil gatos surgem nas ruas. Durante as recentes campanhas de adoção que organizou a associação, se registraram menos adoções que em anos anteriores. Esta realidade obriga a que estes felinos sejam submetidos com maior frequência a eutanásia toda vez que a associação não pode sustentar a chegada de mais animais; seus abrigos estão lotados. Diante desta situação, a SPA insiste na esterilização dos animais.

A associação reitera que se a França é um exemplo em outros campos, em matéria de respeito aos animais há um atraso. Neste sentido, enfatiza que o abrigo de animais evidencia esta realidade. Muitos deles são deixados amarrados a àrvores, jogados vivos no lixo, jogados nas ruas ou deixados à noite nas portas dos abrigos.

Nesta primavera chuvosa, o radiante sol e o céu azul deste caloroso domingo  levaram milhares de parisienses a desfrutar do bom tempo em algum dos passeios públicos mais visitados da capital francesa: o bosque de Vincennes. Neste dia em que o termômetro surpreende a muitos com quase  28 graus,  dezenas de pessoas se esticam embaixo das sombras das velhas árvores, enquanto outros como Natalie, caminham em companhia de seu mascote ao redor do lago Daumesnil que cruza este lugar.

Mais informações: http://spa.asso.fr

​Read More