Imagens incríveis

O poder da camuflagem

Camuflagem é a habilidade de imitar a cor do ambiente para se confundir com ele. No mundo animal essa característica garante a sobrevivência de muitas espécies como peixes, polvos e lagartos. A alteração da cor de acordo com o ambiente ocorre de forma involuntária e é comandada por hormônios produzidos pela hipófise. Abaixo é possível ver um indivíduo da espécie camaleão-de-Parson (Calumma parsonii) em uma imagem registrada em Madagascar pelo fotógrafo da vida selvagem Frans Lanting.

Foto: Frans Lanting
​Read More
Notícias

Vídeo comovente mostra o nascimento de um camaleão

Reprodução
Reprodução

Todo nascimento é um momento lindo de se ver — e sentir. Bebês e filhotes são as coisas mais fofas do planeta e vê-los chegando ao mundo é, realmente, algo muito especial.

Foi justamente o vídeo do nascimento de um camaleão que comoveu a internet essa semana. A cena não é recente — existem registros do vídeo que datam de 2013 — mas é dessas que valem a pena ver e rever.

O vídeo mostra o momento exato em que um camaleão rompe o seu ovinho (do tamanho de um ovo de codorna) e começa a explorar o mundo.

O curioso é que, nos primeiros segundos do vídeo, ele parece apenas um feto de camaleão, todo pequenino e frágil. Mas, conforme a cena se desenvolve, ele sai do ovo por completo, já começa a andar e, para a alegria e surpresa de todos, muda de cor.

Acompanhe essa maravilha da natureza:

Fonte: Pet Cidade

​Read More
Notícias

ONG realiza primeiro bazar vegano do Vale do Paraíba (SP)

Divulgação
Divulgação

Neste domingo (17 de julho), acontecerá em Taubaté (SP) o primeiro bazar vegan da região do Vale do Paraíba.

O evento acontecerá no prédio da Sociedade São Vicente de Paulo e concentrarão expositores ofertando uma boa alimentação vegetariana¹ (dieta isenta de carne, leite, ovos, etc) com vegburgers do Atma Veg, salgados e doces do SOS Vegano, bebidas e também expositores com venda de produtos veganos² como cosméticos (não testados em animais), roupas e calçados (sem pele/couro), etc.

Divulgação
Divulgação

Além de sorteios durante todo o evento, coleta de roupas para ações em prol de moradores em situação de rua e muita informação com direito a bate-papo sobre veganismo, ativismo e direitos animais com a presença de organizações
conceituadas como VEDDAS, CAMALEÃO e Sociedade Vegana (do Brasil).

O bazar vegan é organizado pelo CAMALEÃO, grupo que atua há quatro anos na região do Vale do Paraíba, e tem como objetivo promover o modo de vida vegano e a união dos vegans em prol do movimento de direitos animais e da cultura vegana.

Divulgação
Divulgação

¹ Vegetarianismo é uma dieta baseada em vegetais sem a inclusão de derivados de origem animal.

² Veganismo, segundo a Sociedade Vegana (do Brasil), é o modo de vida que busca eliminar toda e qualquer forma de exploração animal, não apenas na alimentação (que é vegetariana), mas também no vestuário, em testes, na composição de produtos diversos, no trabalho, no entretenimento e no comércio.

De maneira resumida, o veganismo significa “evitar ao máximo a exploração animal” ou “a prática diária dos direitos animais”.

v 1

​Read More
Notícias

ONG vegana realiza ato pedindo conscientização no Natal em Taubaté (SP)

Manifestação aconteceu na Praça Dom Epaminondas (Foto: CAMALEÃO Mídia)
Manifestação aconteceu na Praça Dom Epaminondas (Foto: CAMALEÃO Mídia)

As pessoas que passaram pela Praça Dom Epaminondas no último sábado, 19 de dezembro, foram surpreendidas por um manifesto realizado de forma pacífica pela ONG CAMALEÃO.

Um dos membros do grupo, vestido como Jesus Cristo, segurava em suas mãos uma placa com os dizeres “No Natal não explore o presépio! Pratique o veganismo”.

De acordo com a ONG, o ato constituiu em levar ao público a reflexão sobre a incoerência do Natal cristão em celebrar a vida com a morte. Para eles, ao mesmo tempo em que é falado sobre “paz, felicidades, alegria e respeito” neste período, muitos apoiam a exploração de animais.

Além do sósia de Jesus, a CAMALEÃO realizou a exibição multimídia dos bastidores da exploração de animais, panfletagem e diálogo com o público sobre o ato, além de tirar dúvidas das pessoas que questionavam sobre “o que é veganismo”.

O grupo entregou livros de receitas vegetarianas gratuitamente e pediu as pessoas para considerarem fazer uma ceia 100% vegetariana (alimentação baseada em vegetais, sem a inclusão de derivados de origem animal como leite e ovos).

Fonte: Guia Taubaté

​Read More
Notícias

ONG Camaleão exibe animais mortos em praça pública

A ONG de Direitos Animais CAMALEÃO trabalha pela divulgação do Veganismo e pelo fim do Especismo.

Divulgação
Divulgação

Nesse sábado (28), uma organização de Direitos Animais do Vale do Paraíba, realizou um ato de exposição de animais mortos na Praça Epaminondas, em Taubaté (SP).

O ato foi realizado em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais, que acontece no dia 10 de dezembro, e também para conscientizar a população sobre o Especismo, que é o preconceito contra os animais que tem seus direitos negados apenas por pertencerem à outra espécie.

Divulgação
Divulgação

Os voluntários do CAMALEÃO exibiram animais (reais) mortos, como pássaros (vítimas da caça), gatos (vítimas da vivissecção), vacas e bezerros (vítimas da indústria do leite), porcos (vítimas do paladar), todos os animais haviam sido descartados por indústrias, fazendas e laboratórios.

Parte do público transeunte na praça parou para observar o ato, conversar com os voluntários presentes, tirar dúvidas sobre Direitos Animais e principalmente sobre Veganismo.

Divulgação
Divulgação

Segundo a organização CAMALEÃO, atos considerados chocantes como esse são necessários para que as pessoas tenham ao menos uma oportunidade de fazer a ligação que geralmente não fazem no cotidiano de suas vidas corridas, entre os produtos que elas consomem como couro, leite e ovos e a exploração animal.

Divulgação
Divulgação

Para os defensores dos direitos animais, o consumo de leite, apesar de parecer algo banal, esconde uma realidade pior do que a do consumo da carne, pois as vacas são constantemente engravidadas contra a vontade delas para que tenham leite pra ser extraído, seus filhotes (bezerros) são separados da mãe para virarem carne de vitela e essas vacas depois de viverem uma vida de exploração são descartadas para fabricação de hambúrguer.

Divulgação
Divulgação

No decorrer do ato, os voluntários que exibiam os animais gritavam em coro: “Animais não são objetos, animais não são produtos, animais não são mercadorias!”, enquanto outros conversavam com o público que assistia tudo boquiaberto.
Além da exposição dos cadáveres de animais, os voluntários entregavam panfletos e conversavam com o publico ao redor da ação sobre Veganismo, enquanto uma TV exibia os bastidores da escravidão animal em matadouros, granjas e fazendas de ovos e extração de leite.

​Read More
Destaques, Notícias

"Eu sou Cecil": campanha virtual conscientiza sobre sofrimento de animais mortos para consumo humano

(da Redação)

Foto: Their Turn
Foto: Their Turn

Ao longo dos últimos dias, o cruel assassinato do leão Cecil atraiu a atenção de milhões de pessoas nas redes sociais. Cecil foi um conhecido e adorado leão residente numa reserva nacional do Zimbábue. No entanto, a maior parte das pessoas que se revoltaram com sua morte normalmente não se preocupam nem um pouco com outras questões importantes de direitos animais, segundo informações do site Their Turn.

É importante aproveitar esse momento de revolta e indignação para conscientizar as pessoas sobre o sofrimento de outros animais, que são igualmente merecedores de uma vida digna livre de sofrimento. Como fazer para relacionar o sofrimento de Cecil, que agonizou durante 40 horas, à dor dos bilhões de animais que vivem em fazendas de criação, cujas vidas se resumem a um sofrimento interminável?

Usemos esse raro momento em que o mundo está prestando atenção aos direitos animais para garantir que a morte de Cecil não seja em vão. É preciso esclarecer as pessoas de que não há diferença entre os animais que amamos (como leões, baleias e cachorros) e aqueles que consumimos.

Alguns usuários do Facebook têm feito exatamente isso, ao compartilhar as seguintes imagens na rede social, para conscientizar as pessoas de que os animais explorados em fazendas merecem viver em paz tanto quanto o pobre leão Cecil.

Foto: Their Turn
Foto: Their Turn

 

Foto: Their Turn
Foto: Their Turn
Foto: Their Turn
Foto: Their Turn
​Read More
Notícias

Caçapava (SP) terá piquenique vegano neste domingo

Por Alex Avancini (da Redação)

Após a realização do piquenique em outras cidades do Vale do Paraíba, como Taubaté, Pindamonhangaba e São José dos Campos, a quinta edição do Veganique Camaleão será realizada em Caçapava (SP), no Parque Ecológico da Moçota.

O Veganique Camaleão é um piquenique criado para promover um bate-papo descontraído sobre direitos animais e a divulgação do veganismo através da culinária vegetariana. No evento cada participante leva alimentos e sucos que são compartilhados. O evento é gratuito e aberto para todas as pessoas.

ddd
Piquenique vegano de Caçapava-SP acontece neste sábado, a partir das 14h.

O objetivo do veganique é proporcionar principalmente ao público não-vegetariano, um contato saudável e harmonioso com o veganismo através da gastronomia e promover a conscientização. A alimentação dos veganos é 100% vegetariana, ou seja, baseada em vegetais, sem a inclusão de carne, frangos, peixes ou derivados de origem animal.

A organização do evento pede para que todos levem pratos preparados em casa (junto com as receitas) ou produtos veganos. Para facilitar a compreensão do público foi formulada uma lista de 30 receitas.

O Veganique realizado pelo Camaleão conta com o apoio da ONG de Caçapava Ajudantes de São Francisco e do primeiro fast food vegano do Brasil, o Atma Veg.

Serviço:

Local: Parque Moçota – Caçapava (SP)
Data do evento: 09/03/2015
Horário: 14h
Bate-papo Camaleão: 15h30

​Read More
Notícias

Sessão de cinema em Taubaté (SP) fala sobre Ação Direta e a vida da ativista Jill Phipps

Filme mostrará a trajetória inspiradora da Ativista britânica Jill Phipps. Foto:
Filme mostrará a trajetória inspiradora da ativista britânica Jill Phipps. Foto: Jill Phipps Fundation

Por Alex Avancini (da Redação)

No próximo dia 1 de fevereiro o projeto Camaleão apresenta uma sessão de cinema na cidade de Taubaté (SP) sobre a vida da ativista britânica Jill Phipps, assassinada durante um protesto contra a exportação de bezerros no aeroporto de Coventry, em Baginton, na Inglaterra.

Segundo Douglas Geovanini, um dos organizadores do evento, a ideia surgiu quando o grupo decidiu propagar o veganismo e incentivar ativistas para aderir a causa animal. O filme da vida de Jill Phipps se mostrou como a oportunidade ideal para trazer a discussão da ação direta à tona sem deixar com que a história de uma grande mulher do movimento animalista fosse esquecida.

A sessão começa às 18h no restaurante Atma Veg em Taubaté. As vagas são limitadas e os organizadores pedem que os interessados (e interessadas) confirmem presença por e-mail. Haverá bate-papo após o filme sobre ativismo e a necessidade do veganismo para os dias atuais.

“Jill Phipps, filha de Nancy Phipps, uma garota que amava a vida animal desde pequena, sempre levava todo tipo de animal que precisava de cuidado para sua casa. Vegana, uma garota divertida e amorosa, segundo seus amigos e familiares e que 30 anos mais tarde veio a se tornar um ícone do movimento de libertação animal quando foi assassinada durante um protesto contra a exportação de bezerros no aeroporto de Coventry, em Baginton, na Inglaterra. Jill, uma verdadeira ativista dedicada e focada nos direitos animais, participou de uma série de ações de sabotagem à caça e diversas outras ações com o grupo pelo qual ela atuava, a Eastern Animal Liberation”, diz Geovanini.

Atualmente existe uma fundação em nome de Phipps que ajuda os animais. Mais informações sobre as iniciativas dessa organização podem ser obtidas no site.

O Camaleão é um projeto que trata diariamente sobre diversos assuntos relacionados aos direitos animais visando uma mudança de pensamento e atitude da sociedade em relação à forma que nos relacionamos com os animais humanos, os animais de outras espécies e o meio ambiente.

Serviço:

Cinemão sobre a ativista Jill Phipps

Local:Lanchonete Vegana Atma Veg
Telefone: (12) 3022-2213
Endereço: Parque Doutor Barbosa de Oliveira, 353 – Taubaté/SP
Data: 01/02/2015
Horário: 18h
Investimento: Gratuito

Para mais informações, acesse o site do evento.

​Read More
Notícias

Ativistas fazem petição contra o rodeio de Chapecó (SC)

rodeio

No dia 16, 17 e 18 de maio foi realizado novamente outro rodeio na cidade de Chapecó, Santa Catarina, o 2º Rodeio Crioulo Interestadual, no Parque da EFAPI – Parque de Exposições Tancredo de Almeida Neves. No mesmo local havia sido realizado outro rodeio no ano passado no qual foi flagrado em vídeo maus-tratos direto aos animais. Nesse ano, o evento teve provas campeiras, provas de laço, leilão para venda de animais e outras atividades danosas.

Durante o “esquenta” das provas de montaria, ativistas pelos direitos animais, registraram em foto e vídeo peões pisando, chutando, cutucando e puxando o rabo de animais para agitá-los e estressá-los antes da entrada na arena. As informações foram enviadas para o grupo ativista local, o SementeS, que está dando continuidade na denúncia.

O Grupo SementeS é dedicado a divulgação de informações sobre direitos animais, pelo fim de toda e qualquer exploração animal. Desde a coleta do vídeo o grupo tem atuado na divulgação do conteúdo e na coleta de assinaturas contra o rodeio de Chapecó na internet e nas ruas.

Enviem uma mensagem para o governo local:

Os animais são seres sencientes e conscientes de suas vidas, portanto, sujeitos de direitos e não devem ser tratados como objetos, como “trampolim” dos humanos.

O rodeio é uma atividade humilhante e estressante para os animais, que são feridos com ferramentas de tortura utilizadas para agitar o animal, como o polaco, peiteira, terebintina, sedém (cinta que se amarra na virilha do animal e que faz com que ele pule de dor, já que nessa região existem órgãos, como parte dos intestinos, bem como a região do prepúcio, onde se aloja o pênis do animal) ou até mesmos tapas, chutes e pontapés como os flagrados recentemente no rodeio de Chapecó, além de toda exposição a luz e som intenso que também é prejudicial ao animal configurando crime de maus-tratos (Lei de Crimes Ambientais 9.605/98).

Esperamos que a Prefeitura da cidade capital do turismo Chapecó seja exemplar no que tange a justiça e ao respeito aos animais proibindo provas de rodeios e práticas similares na cidade, com base nas provas registradas em vídeo e que podem ser facilmente presenciadas em quaisquer rodeios.

E-mails: prefeitura@chapeco.sc.gov.br, americo@cmc.sc.gov.br, astrit@cmc.sc.gov.br, gringo@cmc.sc.gov.br, valmorscolari@cmc.sc.gov.br, adaoteodoro@cmc.sc.gov.br, arestide@cmc.sc.gov.br, valduga@cmc.sc.gov.br, cleitonfossa@cmc.sc.gov.br, delvino@cmc.sc.gov.br, pelicioli@cmc.sc.gov.br, diegoalves@cmc.sc.gov.br, ildoantonini@cmc.sc.gov.br, itamar@cmc.sc.gov.br, dirceu@cmc.sc.gov.br, dr.joao@cmc.sc.gov.br, marciosander@cmc.sc.gov.br, agne@cmc.sc.gov.br, joaosiqueira@cmc.sc.gov.br, marcileivignatti@cmc.sc.gov.br, marchesini@cmc.sc.gov.br, tomasi@cmc.sc.gov.br, nedioconci@cmc.sc.gov.br, neuri@cmc.sc.gov.br, cleber@cmc.sc.gov.br, tigrao@cmc.sc.gov.br, celioportela@cmc.sc.gov.br, paulinho@cmc.sc.gov.br, auricasalli@cmc.sc.gov.br, fcultura@chapeco.sc.gov.br, sde@chapeco.sc.gov.br, defesa@chapeco.sc.gov.br, sde@chapeco.sc.gov.br, esporte@chapeco.sc.gov.br, educacao@chapeco.sc.gov.br

Assine a petição para proibir o rodeio em Chapecó!

Fonte: Site Camaleão

​Read More
Notícias

Taubaté tem o primeiro fast food vegano do Brasil

atmaveg

Inaugurado oficialmente no dia 3 de abril, e atuante desde outubro de 2013, o Atma Veg é o primeiro Fast Food Vegano do Brasil e também a primeira lanchonete vegana da região do Vale do Paraíba.

Com a missão de proporcionar alimentação vegetariana (livre de ingredientes de origem animal), através de refeições saudáveis aliadas ao prazer do paladar e a ética da consciência, que a lanchonete Atma Veg vem se tornando referência como espaço vegano no Vale do Paraíba.

A lanchonete possui uma linha de produtos naturais, integrais e orgânicos, com veganburgers, sanduíches, samosas, pão de beijo, doces caseiros, brigadeiros, bolos, trufas e refeições congeladas, além de suco natural de frutas e vitaminas. Tudo sem ingredientes de origem animal. Tudo 100% vegano.

atmaveg2

Ao estilo da disposição dos alimentos da rede fast food Subway, mas com uma forte pegada social, o Atma Veg possui produtos elaborados artesanalmente, com receitas originais, de autoria da lanchonete. Para os lactovegetarianos, veganos ou amantes de queijos, o Atma dispõe de duas opções de queijos veganos, o conhecido Mandiokejo e o Mandiorella (queijo vegetal de fabricação própria). Outro forte diferencial é o patê à base de tofu com sabores diversos como tomate seco, ervas, azeitona verde ou azeitona preta e champignon que complementam os sanduíches e veganburgers.

Um dos lanches especiais é o Veg Max que possui parte da renda do lanche revertida para financiar as atividades da ONG Camaleão, que atua na propagação dos direitos animais e veganismo.

A responsabilidade ambiental também é um dos valores da lanchonete, toda entrega é feita pelo “Bike Delivery Atma Veg”, e para quem quiser saborear no próprio local é só se dirigir ao Parque Doutor Barbosa de Oliveira, 353, na Esquina da Av. 9 de Julho com a R. Anizio Ortiz Monteiro, no Centro, em Taubaté.

O espaço ainda é cedido para realização de festas, reuniões e eventos sobre veganismo e direitos animais, do grupo Camaleão.

• Acompanhe as novidades e promoções do Atma Veg em sua página no facebook e site.

Fonte: Site Camaleão

​Read More
Notícias

Ativistas fazem ato sobre veganismo em frente ao McDonald’s em Taubaté (SP)

(da Redação)

Nesse domingo (22), após atividades em várias partes de Taubaté, o coletivo Camaleão com um de seus ativistas trajado de Jesus, e com mensagens veganas, ainda no ato de Natal, realizou um simbólico e importante manifesto em frente ao principal McDonald’s da cidade, localizado no interior do Shopping Taubaté.

O ato consistiu em exibir o cartaz a todas pessoas que estavam consumindo no McDonald’s. A praça de alimentação estava lotada no momento da ação e a lanchonete fica localizada estrategicamente no meio da praça.

ativistas-camaleão-jesus-vegano-natal-cristianismo-mcdonalds

Durante a ação que durou cerca de 7 minutos, seguranças e o gerente da rede se aproximaram para estabelecer um diálogo sobre as motivações da atividade e proibindo (de maneira pacífica) a realização da mesma.

O McDonald’s é uma das maiores redes de fast food do mundo e é responsável por uma parcela significativa da exploração animal, incluindo também os fornecedores da empresa.

Assista o vídeo do manifesto:

Fonte: Camaleão

​Read More
Notícias

Ativista veste-se de Jesus para falar sobre Veganismo

(da Redação)

Neste domingo (22), um sósia da figura central do cristianismo, Jesus de Nazaré, realizou um manifesto pacífico assinado pelo coletivo Camaleão em diversos pontos da cidade de Taubaté, como a Catedral Católica da Praça Dom Epaminondas e em frente ao McDonald’s no principal shopping da cidade.

ativista-camaleão-natal-vegetarianismo-vale-paraíba-interior-são-paulo-animais-presépio

Na primeira placa a mensagem dizia: “No Natal não coma o presépio! Torne-se Vegan!”, a proposta é trazer uma reflexão a comunidade católica sobre respeito às outras espécies e o não uso de produtos de origem animal tanto para evitar a sua exploração, quanto pela saúde humana e pelo meio ambiente.

A outra placa trazia uma mensagem ainda mais impactante. Segundo o grupo, foi uma forma de inverter o preconceito com as religiões ‘afro-brasileiras’ para falar do especismo na Ceia Cristã. A mensagem dizia: “É contra o uso de animais em Rituais Religiosos? Então… faça uma ceia de natal vegana!”.

Em ambos cartazes um link indicava um guia básico sobre veganismo e direitos animais, o Seja Vegan!, um projeto realizado pelo Camaleão e apoiado por diversas organizações de direitos animais, inclusive a ANDA.

Muitos cristãos justificam o consumo de animais através da passagem bíblica da multiplicação dos cinco pães e dos dois peixes, mas segundo o ativista Douglas Ribeiro do Camaleão, o uso da palavra “peixe” foi acrescentado por escritores posteriores para dar credibilidade à crença de que Jesus estava presente em carne e osso, e não apenas em espírito, além do fato de que os “peixes” mencionados na história da multiplicação são uma tradução errônea da palavra hebraica “fishweed”, que é um tipo de alga marinha largamente consumida no Oriente Médio e não um peixe (fish).

Organizações como a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) já levantaram a mesma bandeira nos Estados Unidos através de uma campanha nacional organizada pelo católico romano, Bruce Friedrich. Recentemente, o padre nova-iorquino Frank Mann tem feito uma revolução em sua igreja pregando que o amor e a compaixão cristã deve se estender a todos os seres sencientes.

O Camaleão também realizou simultaneamente dialogo com o público explicando sobre a atividade, além de ter servido degustação vegana para os transeuntes.

Para saber mais sobre Veganismo, acesse: www.sejavegan.com.br.

Saiba mais sobre a reação do público e outras fotos da atividade no Flickr e Facebook do Camaleão.

​Read More