Notícias

Frio intenso: pit bull abandonado entra em carro para se abrigar

Cão da raça pitbull foi levado ao Canil do Bem Estar Animal de Campinas (SP)
Cachorro encontrado em carro de morador do bairro Vida Nova (Foto: Adilson Corrêa)

Morador do bairro Vida Nova de Campinas, no interior de São Paulo, havia entrado no seu veículo para esquentar o motor e se deparou com cão da raça pit bull.

Segundo Donizete Cardoso, os vizinhos tentaram alertá-lo sobre o abandono. “Fui ligar o carro pra esquentar o motor e o pessoal avisou que tinha um cachorro dentro, aí eu nem entrei no carro […] Quando eu vi, foi um susto”, conta. Os moradores disseram que já haviam visto o animal pelas ruas do bairro, mas não sabem quem é o responsável.

O Departamento de Bem-Estar Animal da Prefeitura foi acionado e o cão foi levado ao canil do bairro Vila Boa Vista. Segundo o departamento, ele tem aproximadamente quatro anos e não apresentava ferimentos.

Caso você presencie maus-tratos a animais de quaisquer espécies, sejam domésticos, domesticados, silvestres ou exóticos – como abandono, envenenamento, presos constantemente em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc. –, vá à delegacia de polícia mais próxima para lavrar o Boletim de Ocorrência (BO), ou compareça à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988.

“Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º. “A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.”

​Read More
Notícias

Cadela é resgatada após viver a vida inteira em uma gaiola

Filhote de poodle preso em gaiola no porão
Cadela era mantida em criadouro de animais | Foto: Reprodução Facebook

Após passar anos preso em um criadouro de animais na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, um filhote de poodle chamado B.B foi resgatado. O cão era mantido dentro de uma gaiola num porão.

Assim que foi resgatada a cadela foi encaminhada até um hospital veterinário. Quando chegou lá, chamou a atenção da recepcionista do local, Brenda Tortoreo que decidiu adotá-la. “B.B. estava num canto. Ela estava num estado lamentável. Estava com medo de tudo. E eu disse: ‘É ela que vou levar para casa’.

Cadela presa dentro de gaiola em condições precárias
De acordo com especialista, cadela é resultado de mistura de cães de raça | Foto: Reprodução Facebook

Na casa da nova tutora, a cadela parecia desorientada, só andava em círculos. “Eu a coloquei no chão e ela continuou andando em círculos, não correndo, apenas caminhando. Acho que isso era tudo que ela sabia fazer“.

O animal que foi encontrado pela Sociedade Humanitária dos Estados Unidos, era uma mistura de diversas raças, de acordo com a análise de especialistas. “Ela era muito pequena, parecia uma criatura indefesa“, contou Jessica Lauginiger.

“Ela não sabia o que era o sol e nunca tinha corrido na grama, ela morria de medo“, contou Brenda sobre a fase de adaptação da filhote de poodle. Aos poucos, no entanto, a B.B. começou a se acostumar com sua nova vida: “Agora, ela corre pela casa inteira. Ela realmente saiu de seu casulo, é a minha princesinha“, contou a tutora.

Cadela na casa de nova tutora
Cadela foi adotada por recepcionista de clínica veterinária | Foto: Reprodução Facebook

Um dos grandes problemas que vivenciamos hoje, é o fato de que grande parte das pessoas escolhe os animais domésticos pela aparência, comportamento ou de acordo com moda vigente. Cães, gatos e outros animais acabam fazendo parte de um desejo de consumo impulsionado muitas vezes pela mídia e pela cultura.

Quando o filme “101 Dálmatas” estreou no cinema, a busca pelos cães com pintas pretas explodiu nos Estados Unidos. As fábricas de filhotes aumentaram drasticamente e também os criadouros de cães da raça Dálmata.

 

​Read More
Notícias

Após campanha de conscientização, 140 pit bulls abandonados são adotados

Por Janaína Fernandes | Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

1 milhão de pit bulls são mortos todos os anos dos Estados Unidos | Foto: Sophie Gamand

Cães da raça pit bull são constantemente vítimas de preconceito por serem considerados animais extremamente perigosos e violentos. Essa fama criada na sociedade, faz com que o processo de adoção seja cada vez mais difícil e raro, e como consequência, os cães acabam passando a vida toda à espera de uma família.

Pit bulls tem fama de serem cães perigosos | Foto: Sophie Gamand

Diante disso, uma fotógrafa francesa chamada Sophie Gamand, desenvolveu um ensaio retratando a doçura desses cães duramente rejeitados. O objetivo é conscientizar as pessoas de que cães da raça pit bull não se tornam perigosos se cuidados da maneira correta.

Após campanha, 140 pit bulls foram adotados | Foto: Sophie Gamand

Em uma pesquisa, Sophie descobriu que quase 1 milhão de pit bulls são mortos todos os anos dos Estados Unidos, e por conta disso resolveu fazer uma campanha como uma forma de alertar essa situação. Com muita vontade, Sophie Gamand percorreu muitas cidades americanas com o objetivo de conseguir um lar para estes animais, que estavam abandonados em abrigos.

Iniciativa veio de fotógrafa francesa | Foto: Sophie Gamand

A campanha foi um sucesso e conseguiu achar famílias para cerca de 140 pit bulls que estavam abandonados.

​Read More