Notícias

Família ainda procura cadela sequestrada por taxista no Bairro Estoril

Uma família do Bairro Estoril, Região Oeste de Belo Horizonte, está vivendo momentos de angústia e tristeza desde a última quinta-feira, depois que a cachorra  foi roubada por um taxista, na Rua Doutor Américo Cirilo, altura do número 230. Mesmo com uma coleira de identificação, até o momento não há informações sobre o paradeiro do animal.

O caso aconteceu depois que a secretária da família deixou o portão da residência aberto por alguns segundos. Aproveitando o momento de distração dos moradores, a cadela Nala, de um ano, aproveitou para passear pela calçada. Alguns instantes depois, um taxista observa que a cachorrinha está desacompanhada e desce do carro para buscá-la.

“Pelas imagens de segurança da casa podemos perceber que se trata de um homem com cerca de 1,80 de altura e pele escura. Em um primeiro momento ele tentou abordá-la sem sucesso, mas depois voltou ao carro, pegou um alimento e conseguiu fazer a captura”, disse o tutor de Nala, o professor Ricardo Paulino.

Depois de conseguir atrair o animal, o taxista coloca Nala dentro do carro e vai embora. Pouco tempo depois, os tutores da casa percebem que a cadela havia saído pelo portão. Foi registrado um Boletim de Ocorrência sobre o caso e a família espera por um desfecho feliz desta história. “Ficamos muito chateados porque os taxistas são cadastrados para prestar serviço para a sociedade, e infelizmente vemos que este cidadão é um bandido”, complementou Ricardo.

Quem tiver informações sobre o paradeiro da cadela pode entrar em contato com a Polícia Militar ou pelo telefone (31) 8856-1844.

Fonte: Em.com.br

​Read More
Você é o Repórter

Cadelinha é roubada de cadeirante que vive nas ruas de SP

renata teixeira
renata_pmt@yahoo.com.br

Foto:Arquivo pessoal

Essa cadelinha vive há seis anos com esse senhor cadeirante,que mora nas ruas. Ele fica na avenida Jabaquara,perto da Igreja São Judas Tadeu, em São Paulo.

A cadela foi roubada enquanto ele dormia. Quando acordou, ficou  desesperado por não encontrá-la, e se arrastou pelo meio da avenida à sua procura . Uma outra cadelinha, que também vive com ele, entrou em desespero e puxou-o pela camisa, para ele sair do meio da rua (que dó). Até agora, a cachorra não foi encontrada.

Contato: (11) 9995-9808

​Read More