Notícias

Cachorro abandonado deficiente consegue um lar e uma cadeira de rodas

O cão Lucky ganhou um lar e uma cadeira de rodas. (Foto: Reprodução / Daily Mail)
O cão Lucky ganhou um lar e uma cadeira de rodas. (Foto: Reprodução / Daily Mail)

O futuro parecia incerto para um cachorro abandonado na Romênia: ele foi atropelado quando tinha apenas 3 meses de vida e perdeu o movimento das patas traseiras.

Mas o pastor alemão mix ganhou uma segunda chance na vida. Ele foi adotado e recebeu uma cadeira de rodas.

O cão Lucky foi resgatado por uma mulher romena, que conseguiu fazer com que ele viajasse para a Inglaterra, onde teria mais chances de ser adotado.

Após conhecer a história de Lucky através do Facebook, a britânica Kay Greenwood decidiu adotar o cachorro temporariamente até que ele encontrasse um lar definitivo.

Mas Kay se apaixonou pelo cão e decidiu ficar com ele para sempre. Ela também pediu para um amigo fazer essa cadeira de rodas especial para Lucky.

Kay Greenwood adotou o cachorro Lucky. (Foto: Reprodução / Daily Mail)
Kay Greenwood adotou o cachorro Lucky. (Foto: Reprodução / Daily Mail)

Quando chegou na casa de Kay, Lucky estava abaixo do peso e não conseguia se locomover sozinho porque seus músculos estavam fracos. Mas agora, ela conta que o cachorro brinca e corre normalmente:

“Cachorros deficientes não ficam sentados quietinhos em um canto, eles brincam e se jogam por aí como qualquer outro cão, eles apenas fazem isso de uma maneira ligeiramente diferente”.

Fonte: Portal do Dog

​Read More
Notícias

Cachorrinha cadeirante é adotada e vira mascote de escola no Rio de Janeiro

Por Thaiza Castilho (em colaboração para a ANDA)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Shena é uma poodle de 8 anos com uma linda história de vida. Em 2011, ela sofreu um acidente ao cair de uma escada que a deixou com as duas patas traseiras paralisadas. Seu destino era ser sacrificada porque seus antigos tutores não podiam mais cuidar dela nessas condições. Graças a compaixão de algumas pessoas, ela foi resgatada e hoje é a mascote da Escola Municipal Vera Saback Sampaio, localizada no complexo do Alemão no Rio de Janeiro.

A cadelinha foi adotada por Ana Maria Figueiredo, uma das funcionárias da escola. Ela leva Shena quase todos os dias para visitar os alunos e explica a eles a importância de respeitar os animais e cuidar ainda mais daqueles com necessidades especiais. “Os alunos adoram quando ela vem para escola, muitos pais também se preocupam e trazem ração”, conta a funcionária que compra as fraldas e paga as consultas de Shena no veterinário.

Shena participa do convívio com os estudantes e todo o processo é acompanhado de perto pela coordenadora pedagógica da escola, Andréa Narciso Gonçalves, que incentiva a convivência. Para ela os alunos tem um motivo a mais para frequentar a escola.

“É lindo ver como eles gostam da nossa cadelinha. Shena visita as salas de aula no período da manhã e na hora do recreio alguns dos alunos vem visitá-la também”, diz a coordenadora. Andrea acrescenta ainda que a presença de Shena na escola também contribui nas aulas para estudantes com necessidades especiais. Hoje a escola acomoda seis alunos que frequentam as aulas de educação especial e que também passam parte do tempo curtindo a pequena e especial poodle.

A Escola Municipal Vera Saback Sampaio faz parte do Programa Escolas do Amanhã, criado em 2009 pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, tem como objetivo reduzir a evasão escolar e melhorar a qualidade da aprendizagem em 155 escolas do Ensino Fundamental localizadas nas áreas mais vulneráveis da cidade.

Todas as Escolas do Amanhã se baseiam no conceito de educação integral, buscando trabalhar valores e formar crianças e adolescentes autônomos, competentes e solidários. Dentro deste conceito, as unidades também oferecem um ambiente estimulador e seguro para a aprendizagem, promovendo uma permanência interessada do aluno na escola.

​Read More
Você é o Repórter

Cão cadeirante aguarda um novo lar em Ibiúna (SP)

Patricia Rodrigues da Silveira
provolon@gmail.com

Este é o Athos, ele precisa ser adotado urgentemente. Ele foi resgatado em frente ao cemitério da Figueira em Ibiúna (SP), com fratura na coluna, no dia 27 de janeiro. Ele está sendo cuidado por todos os funcionários do Centro de Controle de Zoonoses de Ibiúna.

Conseguimos colocá-lo em pé, porém não temos como disponibilizar o tempo necessário para cuidar dele, que precisa de cuidados especiais.

O serviço no CCZ é corrido, os funcionários fazem o possível para atendê-lo, mas mesmo assim o ambiente não é propício para a recuperação de um cãozinho cadeirante que precisa ser colocado e retirado de tempos em tempos da sua cadeirinha.

Quem pode ajudar?

Contato no email acima.

​Read More
Notícias

Cão cadeirante é adotado por família

Salvo por um guarda civil, cãozinho Paçoca ganhou família e novo meio de locomoção

A família reunida junto ao cãozinho especial Paçoca. (Foto: Del Rodrigues)

A relação de amor entre o cachorro e o ser humano já foi contada diversas vezes pelos filmes de Hollywood ou por livros, como o famoso Marley e Eu, sempre focando na relação de amor e companheirismo entre esses dois seres. Em Rio das Pedras, também aconteceu uma história digna das grandes histórias da literatura e do mundo cinematográfico.

Contaremos a história do cachorro Paçoca, que apareceu na mídia de Piracicaba na última semana, com o seu tutor Thiago Trevisan. Trevisam salvou o cachorro Paçoca da morte há cerca de um mês. No dia 12 de janeiro, o cachorro foi atropelado na cidade e socorrido por Trevisam, que fazia a ronda pela Guarda Civil. “A viatura se deparou com o animal atropelado e nós o recolhemos”, disse.

O guarda civil procurou um veterinário na cidade para ajudá-lo, porém, o profissional disse que não teria como mexer no cachorro. Devido à amizade que Trevisan possui com Miriam Miranda, presidente da ONG Vira Lata Vira Vida, ele entrou em contato com ela. Sensibilizada com a história de Paçoca, o cachorro passou por uma avaliação rápida, na qual foi constatada a necessidade de uma cirurgia de urgência.

O cachorro foi salvo, porém, o acidente deixou uma grande sequela. Paçoca ficou com uma fratura definitiva na coluna. Sem o movimento da parte traseira, a ONG providenciou um equipamento que compensasse a perda dos movimentos da parte traseira do animal. A solução foi uma cadeira de rodas especializada para cães, que permitiu que ele pudesse voltar a andar, sem arrastar as patas traseiras.

A compra do equipamento só foi possível por conta da ajuda das famílias que também se sensibilizaram com a situação do cão e doaram dinheiro. “Foi muito importante a ajuda de todos para que o animal pudesse conservar a qualidade de vida”, disse Trevisan. A cadeira foi feita sob medida para Paçoca e custou 500 reais.

Porém, devido ao seu problema físico, Trevisan percebeu que seria difícil alguém adotar o animalzinho. “Por se tratar de um cachorro com deficiência, eu sabia que poucas pessoas se interessariam”. Devido à sequela, Paçoca não possui mais o controle das fezes e da urina. Assim, Trevisan, sua esposa Kelly e sua filha Ana resolveram acolher Paçoca, demonstrando que o amor vai além dos momentos bons. “Ele é um cão muito especial, que vai ter muito carinho e compreensão”, declarou Trevisan. “Ele se tornou um companheiro para a nossa filha. A Ana o ama muito”, disse Kelly.

Fonte: A Tribuna

​Read More
Notícias

Cadela paralítica adota gatinhos abandonados, no RS

Imagem: Reprodução/TV RBS

Um atropelamento causou paralisia nas patas traseiras da cachorra Princesa, de cinco anos, em Cruz Alta, no RS. A veterinária Valéria De Bortoli encontrou a cadelinha, que tinha um tutor, e então montou uma espécie de cadeira de rodas para ajudar na locomoção.

Além da dificuldade que passou, Princesa ainda adotou quatro gatinhos que foram abandonados na casa da veterinária. A cachorra até desenvolveu leite e passou a amamentar os gatinhos.

Assista ao vídeo da reportagem:

As informações são da RBS TV do RS.

​Read More
Você é o Repórter

Cadelinha é roubada de cadeirante que vive nas ruas de SP

renata teixeira
renata_pmt@yahoo.com.br

Foto:Arquivo pessoal

Essa cadelinha vive há seis anos com esse senhor cadeirante,que mora nas ruas. Ele fica na avenida Jabaquara,perto da Igreja São Judas Tadeu, em São Paulo.

A cadela foi roubada enquanto ele dormia. Quando acordou, ficou  desesperado por não encontrá-la, e se arrastou pelo meio da avenida à sua procura . Uma outra cadelinha, que também vive com ele, entrou em desespero e puxou-o pela camisa, para ele sair do meio da rua (que dó). Até agora, a cachorra não foi encontrada.

Contato: (11) 9995-9808

​Read More
Você é o Repórter

Cãozinho “cadeirante” aguarda uma nova família em abrigo de SP

Julia Bobrow
ju_bobrow@yahoo.com.br

Este é o fofo do Maurinho, um amoroso e tranquilo cadeirante, que tive o imenso prazer de conhecer nessa segunda-feira, dia de São Francisco de Assis, o protetor dos animais, e fiquei encantada com esse pequeno.

Ele está à procura de um lar que lhe dê amor e carinho.

Infelizmente ele não foi um dos adotados no evento, mas, pelo seu jeito doce e encantador, estou iniciando hoje a campanha para conseguirmos um lar bacana para essa fofura, e conto com o apoio de vocês meus amigos para divulgarmos!

Ele foi atropelado, e graças ao pessoal do Clube dos Vira-Latas  e seus colaboradores, ele foi reabilitado, fez fisioterapia e hoje tem sua cadeirinha.

Ele tem aproximadamente 7 anos e vive no abrigo do Clube, e nada mais justo do que ele encontrar um lar onde possa ter amor e carinho. Não que ele não tenha no Clube, mas é que lá ele tem que dividir a atenção com mais 400 “aumigos”. Em uma casa em que ele tenha poucos irmãos seria mais gratificante.

Obrigada a todos.

Contato:
Julia Bobrow
ju_bobrow@yahoo.com.br
http://www.clubedosviralatas.com.br/Contato.asp

​Read More