Destaques, Notícias

Mulher vende pratos para salvar cadela com doença rara

Foto: Facebook Fundación Rayito

A ativista peruana Fabiola Alegre descobriu-se com o coração cheio de compaixão ao se deparar com uma cadela que possui uma doença rara. Com o desejo de auxiliar, ela decidiu produzir e vender pratinhos de cães com a intenção de custear o tratamento da cachorrinha. Para isso, todo o dinheiro arrecadado será investido na busca da cura.

Quem pensa que a enfermidade incomum é a única dificuldade que a cadela já sofreu em toda a vida, está enganado. Sem ter um tutor para receber os cuidados necessários, ela morava nas ruas. Porém, ‘Cachorra’, como nomeada, foi levada para o abrigo de animais da Fundação Rayito, localizado no Peru.

Quando a cachorrinha chegou ao local de refúgio, estava muito desnutrida, de acordo com informações de Fabiola. Mesmo depois de recuperar o peso que tinha perdido, Cachorra continua enfrentando problemas. Ela tem o sistema imunológico debilitado por causa da doença.

Complicando ainda mais a situação, a enfermidade da cachorrinha ainda não foi totalmente identificada. “Pelo que os veterinários disseram, presume-se que ela tenha algum tipo de diabetes ou insuficiência pancreática, doenças muito difíceis de diagnosticar e tratar aqui no Peru”, afirma Fabiola. Mesmo assim, a ativista segue com esperança vendendo os pratos para salvar Cachorra.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha que babava incontrolavelmente de medo no abrigo encontra um lar

Foto: Trio Animal Foundation/Facebook
Foto: Trio Animal Foundation/Facebook

A história de Belle começou com os socorristas da ONG e grupo de resgate de animais, Trio Animal Foundation (TAF), em uma visita a um abrigo público no final de março. Ao caminhar pelos corredores, a equipe teve uma visão que os deteve instantaneamente.

Uma cachorrinha preta pequena e com os pelos desalinhados estava agachada em sua gaiola, tremendo incontrolavelmente por todo o corpo e babando profusamente de estresse e medo.

Foto: Trio Animal Foundation/Facebook
Foto: Trio Animal Foundation/Facebook

Como a equipe lembra, a cachorrinha estava com um sofrimento emocional tão profundo que seu pequeno corpo mal conseguia lidar com isso, e os sinais físicos de seu estado eram de partir o coração. A equipe do TAF decidiu agir imediatamente e salvou Belle do terror que sentia no abrigo.

Embora tão aterrorizada, Belle estava pacientemente sentada em sua gaiola, olhando para as pessoas no corredor, como se estivesse esperando a família que a havia deixado para trás.

Foto: Trio Animal Foundation/Facebook
Foto: Trio Animal Foundation/Facebook

Vendo a reação extrema de Belle à sua nova situação e sabendo que ela não seria capaz de lidar adequadamente com o estresse, a TAF a levou para ser cuidada pelo programa deles – e para fora do abrigo.

Depois que ela foi levada aos cuidados da fundação, confirmou-se que Belle precisava de cirurgia ortopédica imediata. Ela foi operada no ligamento cruzado anterior, pois estava a patela e o menisco comprometidos.

Foto: Trio Animal Foundation/Facebook
Foto: Trio Animal Foundation/Facebook

Foram necessárias sete semanas de reabilitação e ajuda preciosa da equipe da clínica Unleashed Pups, mas Belle finalmente se recuperou completamente. Hazel Grace, um dos cães da TAF, manteve sua companhia durante todo o longo processo.

Não demorou muito para Belle conhecer uma família que viria a ser a sua família. Belle foi adotada oficialmente e agora está vivendo feliz com seus novos humanos em Wisconsin! “A nova família eterna de Belle a ama totalmente e fala sem parar sobre o mais novo membro da família”, escreve a equipe.

Foto: Trio Animal Foundation/Facebook
Foto: Trio Animal Foundation/Facebook

Belle agora não se parece em nada com a cachorrinha aterrorizada que a TAF encontrou no abrigo alguns meses atrás. Em vez disso, ela finalmente tem um brilho nos olhos novamente – e nada mais a temer.

“Com um novo joelho e uma nova família, Belle finalmente conquistou sua felicidade para sempre”. Graças à ajuda inestimável de seus socorristas, veterinários e cuidadores, a vida de Belle mudou completamente.

Para saber mais sobre a Trio Animal Foundation, clique aqui.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha comemora adoção de maneira especial depois de passar 500 dias no abrigo

Foto: Caters
Foto: Caters

Uma cachorrinha que esperou 500 dias por um novo lar e uma família recebeu uma festa comemorativa quando ela finalmente deixou o abrigo de animais onde vivia.

Bonita saltou no ar de alegria para cumprimentar testemunhas que a banharam de confete quando ela finalmente deixou o abrigo de animais da ONG SPCA (Society for the Prevention of Cruelty to Animals) de Niagara Falls em Nova York, EUA, em 12 de dezembro.

Ela foi filmada balançando o rabo de prazer e distribuindo beijos em seu desfile de despedida antes que seu novo melhor amigo, Ray Kinz, a levasse para casa pela primeira vez.

O vídeo de Bonita saindo do abrigo com Ray, 39, foi visto milhões de vezes online. Ela era o animal mais velho e que vivia há mais tempo no abrigo da ONG SPCA.

Ray disse: “Ao chegar no abrigo, perguntei qual cachorro estava lá há mais tempo e qual era o mais velho, Bonita era os dois. Eu sabia que Bonita estava destinada a mim na primeira vez que nos encontramos, ela não demostrou nada além de amor e carinho por mim”.

“Essa cachorrinha linda é a garota mais amorosa e atenciosa que alguém poderia pedir, ela pode agir como uma criança de dois anos cheia de energia ou uma alma da ‘velha guarda’ que só quer abraçar e dormir”, conta o novo tutor encantado e orgulhoso.

Foto: Caters
Foto: Caters

“Os últimos dias não foram nada mais que surpreendentes e estou muito agradecido por ela ter entrado na minha vida”.

Kimberly LaRussa, coordenadora de eventos da SPCA de Niagara, disse que Bonita fará muita falta. Ela acrescentou: “Todo mundo a ama tanto, e muitos de nossos funcionários estão acostumados a vê-la todos os dias, então eu sei que todos sentiremos sua falta como nunca”.

“Agora ela é a dona da casa, o que tenho certeza de que é um sonho tornado realidade para ela”, finalizou Kinberly. As informações são do Mirror.

Foto: Caters
Foto: Caters

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cães filhotes que viviam isolados na montanha se alimentando de restos de animais são resgatados

Foto: WZDX/Fox News
Foto: WZDX/Fox News

Esta história do resgate de três filhotes indefesos em uma montanha comoveu e emocionou milhares de pessoas pelo mundo todo e se tornou viral nas redes sociais. Com toda a crueldade animal que chega aos noticiários a importância da conscientização e defesa dos animais se torna ainda mais necessária.

Mas é inegável que uma história terna, de dedicação humana e com um final feliz para os animais faz bem ao coração. Neste caso, três filhotes fofos ganharão lares e famílias amorosas, graças a um casal que por acaso os encontrou durante a prática de snowboard (esporte com pranchas na neve).

No sábado, 29 de novembro, Holt e Kat Perry estavam praticando snowboard no estado de Utah, nos Estados Unidos, quando avistaram um cachorra da raça cão da montanha dos Pirineus.

Eles disseram: “Eu não vou deixar nenhum animal morrer de fome na montanha, especialmente – e nesse caso era óbvio – que ela tinha filhotes, pelo tamanho das mamas”. O casal descobriu que a cachorra e seus três filhotes estavam a oito quilômetros da estrada pavimentada mais próxima.

Foto: WZDX/Fox News
Foto: WZDX/Fox News

Holt e Kat entraram em contato com o Centro de Resgate Weber County Search and Rescue, que veio ajudar imediatamente. O casal e as equipes de resgate tentaram de todo jeito resgatar a mãe e seus filhotes, mas a cachorra não confiava neles. Eles salvaram os filhotes, que estavam vivendo em meio a corpos de ovelhas, provavelmente a única fonte de alimento dos cães. Eles então deixaram a mãe com 20 quilos de comida de cachorro na esperança de voltar para buscá-la depois.

Foto: Kat Perry
Foto: Kat Perry

Provavelmente era uma ninhada maior, mas apenas dois machos e uma filhote fêmea sobreviveram. Perry disse: “Os filhotes estavam com frio, tremendo, molhados e eram apenas uma bolinha de gelo”.

O casal planeja manter um dos filhotes, que eles chamaram de Polar, e as equipes de resgate continuarão tentando ajudar e resgatar a mãe desconfiada. Os outros dois filhotes serão adotados e terão lares amorosos. As informações são da Fox News.

Foto: WZDX/Fox News
Foto: WZDX/Fox News

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha presenteia tutora com coisas estranhas que ela encontra diariamente

Foto: Kennedy News and Media
Foto: Kennedy News and Media

Todo tutor sabe que, seja qual for o presente que um animal lhe traga, ele deve ser respondido apenas com alegria e apreço. Ainda que seu gato traga um rato morto. Não podemos todos ter a sorte de ter um gatinho que nos traz folhas como sinal de agradecimento.

Kelly Seaton, 32 anos, precisou aperfeiçoar sua forma de agradecimento para sua cachorrinha. Kelly vive com Xena, uma cadelinha sem raça definida de pelos dourados, mistura de labrador, que vem trazendo a ela todo tipo de presentes estranhos há anos.

Toda vez que Kelly chega em casa, a cachorrinha de sete anos, a cumprimenta na porta com algo que encontrou naquele dia, seja fita adesiva, feijão verde ou um único fio de espaguete (sim, essas são todas as coisas dadas para Kelly por Xena). Kelly costuma ficar intrigada com o local em que sua cachorra encontra os itens, mas sempre agradece a Xena pela lembrança – pois é isso que conta.

Foto: Kennedy News and Media
Foto: Kennedy News and Media

Xena muitas vezes foge para desenterrar um item quando ouve sua tutora chegando e então espera na porta pronta para o ritual de presentear Kelly. Ela traz presentes para a tutora desde que era filhote, começando com itens razoavelmente normais, como brinquedos, bolas ou ossos.

Ao longo dos anos, a seleção atual tornou-se mais estranha e Kelly começou a documentar os presentes que recebe de sua cachorrinha em fotos adoráveis. Kelly, que mora em Greenbelt, Maryland, EUA, disse: “Xena sempre me trouxe presentes. Nas primeiras vezes em que ela fez isso, era a bola ou os brinquedos dela, então eu não pensei muito nisso”.

“E a primeira vez que ela me trouxe algo aleatório, pensei que talvez ela não tivesse conseguido encontrar seus brinquedos, mas isso continuou acontecendo mais e mais. Eu nunca esperava que isso durasse tanto tempo. Quando finalmente percebi o quanto era estranho, comecei a documentar o fato em fotos”, disse Kelly.

Foto: Kennedy News and Media
Foto: Kennedy News and Media

“Ela me traz um presente toda vez que chego em casa ou, às vezes, quando vou a um quarto, fecho a porta e volto a sair. A bola dela é o presente mais comum, mas ela já me trouxe todos os tipos de coisas. Às vezes me vejo realmente confusa sobre onde ela encontra essas coisas”.

“No outro dia, ela me trouxe um jarro em forma de galão e eu nem sei de onde aquilo veio ou onde ela o encontrou. Às vezes, os presentes são úteis, como meias faltando que Xena pode ou não ter escondido por semanas. Outras vezes eles são um pouco estranhos”.

Foto: Kennedy News and Media
Foto: Kennedy News and Media

Mas o que quer que ela encontre, Xena sempre se orgulha do ritual de presentear e dos tesouros que consegue encontrar para a amiga querida. “Tem que ser algo que ela acha que vale a pena”, diz Kelly. “Ela fica lá com muito orgulho de mostrar o que encontrou. Ela sempre parece muito satisfeita consigo mesma. É muito fofo”.

“Eu sempre agradeço a ela por seus presentes, faço uma grande quantidade de carinhos e digo: `Oh Xena, o que você me trouxe? Isso é tão bonito!`”.

“Às vezes eu não recebo o presente imediatamente, apenas olho para ele e digo palavras de recompensa. Então ela se joga no chão e rola para que eu possa esfregar a barriga dela enquanto ela segura o presente para mim”.

Foto: Kennedy News and Media
Foto: Kennedy News and Media

“Essa é a sua posição oficial de apresentação de presentes. Quando ela tiver afagos suficientes, ela deixará o presente no chão para que eu pegue. É tão especial. É a melhor parte do meu dia”.

Kelly acha que a paixão de Xena por dar presentes diariamente faz parte de sua natureza amorosa. A cachorrinha até estendeu a honra a familiares e amigos, que também precisam reagir com gratidão semelhante quando recebem sua cota de presentes de uma variedade aleatória e adorável de coisas.

Foto: Kennedy News and Media
Foto: Kennedy News and Media

O outro cachorro de Kelly, Maserati, não foi convencido a copiar as táticas de “agradar pessoas” de Xena. Kelly disse: “Quando digo às pessoas, elas ficam encantadas e desejam que seus cães façam o mesmo”. As informações são do METRO UK.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha em situação de rua salva gatinhos abandonados ao mantê-los aquecidos em meio ao frio

Serenity e os filhotes seguros no abrigo | Foto: Pet and Wildlife Rescue
Serenity e os filhotes seguros no abrigo | Foto: Pet and Wildlife Rescue

Esta é uma daquelas histórias que comovem e tocam o coração. E o melhor de tudo é que trata-se de um caso real: cinco gatinhos bebês foram resgatados junto a uma cachorra, sendo que os filhotes só sobreviveram graças ao cuidado do animal zeloso.

No fim de semana passado (23/24), uma pessoa em Ontário, no Canadá, encontrou uma cachorrinha aconchegado, toda enrolada em si mesma em meio ao frio congelante. O observador da cena notou então que haviam cinco gatinhos colados ao corpo da cadelinha e ela os mantinha aquecidos, protegendo-os do frio. A pequena família inusitada estava presa e abandonada no meio da neve em uma noite gelada. Felizmente, a pessoa que os encontrou os levou para o abrigo de animais.

Certamente a temperatura estava baixa demais para os gatinhos que eram apenas filhotes recém-nascidos e muito jovens para ficar sozinhos, sem mãe. Possivelmente estava frio demais para a cachorrinha também. Mas uma coisa é certa – essa cadelinha é um heroína!

O abrigo Pet and Wildlife Rescue postou no Facebook uma foto (acima) da cachorrinha ao lado dos filhotes quando eles já estavam seguros no abrigo.

A cachorrinha incrível, cujo nome agora é Serenity, está indo muito bem e já há muito interesse em adotá-la segundo o One Green Planet. Como os filhotes são muito jovens, eles precisam permanecer no abrigo um pouco mais, mas serão colocados para adoção em breve e encontrarão lares e famílias amorosas.

Depois de 3 de dezembro, quando Serenity será castrada, ela estará pronta para voltar para sua casa eterna. Eles explicaram tudo, bem como o tipo de casa em que ela deveria ir, em outro post no Facebook.

O pessoal do abrigo conta que Serenity é absolutamente doce e carinhosa, mas o mais importante é que ela é uma heroína. Esperamos que ela a encontre um lar amoroso onde seja muito feliz. Muitos animais estão à espera de um lar nos abrigos e ONGs de proteção animal. Animais não são produtos para serem vendidos, não compre, adote.

Embora estejamos quase no verão é importante lembrar que o clima frio representa uma ameaça aos animais, é importante mantê-los seguros, e caso você se depare com um animal em situação de rua passando frio ou necessidade, ajude, eles não têm quem os proteja ou não sabem pedir socorro.

Foto: Pet and Wildlife Rescue
Foto: Pet and Wildlife Rescue

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha abandonada e seus 15 filhotes encontram a pessoa ideal para ajudá-los

Foto: Il Gattaro D'Aleppo
Foto: Il Gattaro D’Aleppo

Um homem de bom coração que ficou famoso por salvar animais durante a guerra civil na Síria resgatou também uma cachorrinha abandonada – e toda a sua ninhada de filhotes.

Mohammad Alaa Jaleel, um motorista de ambulância conhecido como Alaa ou “o homem-gato de Alepo”, abriu um santuário para gatos no leste de Alepo, na Síria. Como milhares de famílias fogem para salvar suas vidas, muitos gatos e cachorros acabam se perdendo no caos e o santuário de Alaa os acolhe.

Mas quando o santuário foi bombardeado, episódio em que as forças do governo invadiram as partes leste da cidade em 2016, Alaa ficou até os últimos momentos possíveis, movendo os animais, até que ele também teve que fugir para salvar sua vida.

Foto: Il Gattaro D'Aleppo
Foto: Il Gattaro D’Aleppo

Depois de alguns meses na Turquia, ele voltou à Síria e reconstruiu o santuário. O santuário está se enchendo de animais carentes novamente. Alaa já recebeu vários gatos em situação de rua e famintos.

Mas sua maior surpresa foi encontrada em um campo aberto a apenas 10 minutos de seu santuário, foi lá que Alaa encontrou uma cachorrinha faminta, que estava lutando para sobreviver e protegendo seus 15 filhotes.

Acredita-se que a mãe e seus filhotes foram abandonados ali.

Foto: Il Gattaro D'Aleppo
Foto: Il Gattaro D’Aleppo

Então Alaa decidiu adotar toda a família.

Enquanto o santuário está tomando as providências para construir um lugar para a família canina, ele visita a mãe e seus filhotes todos os dias – com o jantar.

Depois de apenas algumas semanas, os cachorrinhos já são maiores e mais fortes, graças à mãe, que encontrou a pessoa certa para ajudá-los.

“Queremos construir uma casa para eles”, disse Alessandra Abidin, amiga de Alaa, que dirige o grupo privado do Facebook para Il Gattaro d’Aleppo (“o homem-gato de Aleppo”) de sua casa na Itália, ao The Dodo.

Foto: Il Gattaro D'Aleppo
Foto: Il Gattaro D’Aleppo

Para ajudar Alaa e todos os animais que ele salva, você pode pedir para ingressar neste grupo do Facebook. Se você conhece um veterinário na Síria disposto a ajudar os animais em situação de rua e resgatados pelo santuário, entre em contato com Abidin.

Para saber mais sobre a missão de anos de Alaa para salvar animais vadios e abandonados na Síria, leia a matéria exclusiva da ANDA sobre o assunto aqui.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorro tem as patas traseiras cortadas por tutoras

Foto: WGNO-TV
Foto: WGNO-TV

Três pessoas foram presas e acusadas de crime de crueldade animal após a polícia ter encontrado um cachorro que teve suas pernas traseiras amputadas em um ato de covardia e abuso, segundo autoridades.

A polícia descreveu a descoberta do cachorro de dois anos, chamado de Buddy, como um dos atos mais cruéis contra animais já presenciados pelos oficiais. O animal foi encontrado sem patas traseiras no meio de um parque de trailers, sob forte chuva em Slidell, Louisiana, nos Estados Unidos.

Uma mãe e sua filha de 17 anos foram presas e acusadas de crime de crueldade com animais, com agravantes de abuso e maus-tratos, respectivamente.

Um terceiro suspeito também foi acusado do crime. A delegacia responsável não divulgou publicamente suas identidades.

A mulher de 50 anos e sua filha disseram aos policiais que os membros (patas) de Buddy “caíram” após serem enfaixados com muita força depois do cachorro ter sido ferido em um tiroteio em fevereiro.

No entanto, um especialista em veterinária, que trabalha com as autoridades responsáveis, que foi designado para cuidar de Buddy durante sua recuperação concluiu que os ferimentos foram “infligidos maliciosamente”.

Foto: WGNO-TV
Foto: WGNO-TV

O xerife Randy Smith descreveu que sentiu-se “horrorizado” com o incidente em um comunicado feito logo após o anúncio das prisões.

“Como um tutor de cachorro, fiquei completamente chocado quando recebemos uma denúncia de crueldade tão absurda contra animais em nossa comunidade”, disse ele, de acordo com a WGNO-TV.

“Nossos investigadores agiram rapidamente e as partes responsáveis foram acusadas de acordo”.

Uma iniciativa local de arrecadação de fundos para cobrir os custos médicos do cão acumulou quase 18 mil dólares (cerca de 73 mil reais) em apenas sete dias após o início da campanha contando a contribuição de cerca de 600 pessoas.

A página de angariação de fundos dizia que Buddy “suportou o impensável”, acrescentando que seu osso estava saindo para fora da pele, que suas pernas haviam sido “intencionalmente” cortadas e que havia uma infecção no local.

O dinheiro que sobrou do total utilizado por Buddy seria destinado a pelo menos seis outros cães que precisaram de cirurgia, de acordo com a página de captação de recursos.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha yorkshire idosa morre de traumatismo craniano após ter sido jogada em lixeira

Foto: Pennsylvania SPCA
Foto: Pennsylvania SPCA

Uma cachorrinha idosa da raça yorkshire terrier morreu quatro dias depois de ter sido encontrada em uma lata de lixo na Filadélfia, Estados Unidos, com traumatismo craniano grave.

A Sociedade da Pensilvânia para a Prevenção da Crueldade aos Animais (SPCA) deu a notícia em um post comovente no Facebook compartilhado na segunda-feira (07), revelando que a “cachorrinha chamada Pringles não resistiu aos ferimentos, apesar dos imensos esforços empenhados para salvá-la”.

Pringles foi encontrada dentro de uma lata de lixo por uma pessoa que passava pela região na última quinta-feira (03), depois que o transeunte ouviu barulhos vindos de dentro da lixeiro, debaixo de montes de lixo acumulados.

A pessoa rapidamente chamou a Equipe de Controle e Cuidado com Animais da Filadélfia, e o cadelinha ferida foi transportada para a ONG SPCA local para atendimento.

Muitos moradores do estado ficaram comovidos e revoltados com a história, após sua divulgação pela mídia local.

Logo após Pringles ter sido encontrada, o diretor de operações e aplicação da lei na ONG SPCA da Pensilvânia divulgou um comunicado dizendo: “Nossa equipe no Shelter Hospital está fazendo todo o possível para salvar a vida de Pringles, que está em um estado muito delicado”.

A cachorrinha sofreu ferimentos graves e, em vez de procurar ajuda para ela, alguém a jogou fora como se ela fosse lixo. Graças a uma pessoa de bom coração que alertou as autoridades, ela pode ser resgatada. Esperamos dar a Pringles uma segunda chance na vida, ela merece”.

Foto: Pennsylvania SPCA
Foto: Pennsylvania SPCA

A organização não divulgou quanto tempo eles acreditavam que Pringles esteva dentro da lata de lixo antes que ela fosse encontrada.

Uma vaquinha online para arrecadar fundos para o tratamento da cachorrinha, foi posteriormente lançada no Facebook. Mais de 3 mil dólares foram levantados para Pringles.

No entanto, na segunda-feira, a organização anunciou que Pringles havia falecido.

A SPCA postou no Facebook: “Estamos muito abalados com o falecimento de Pringles, esperamos que todos encontrem conforto no fato de que ela não morreu em uma lata de lixo assustada e sozinha, mas em vez disso estava cercada de amor, o melhor tratamento médico disponível e o apoio de muitas pessoas que de comoveram com sua história pelo mundo todo”.

“Embora Pringles não esteja mais conosco, nossa luta para encontrar justiça para ela continua. Pringles foi descartada como um pedaço de lixo, mas lutou para ser encontrada, apesar de seus ferimentos. No pouco tempo que a conhecemos, ela conquistou o coração de muitos e seu espírito de luta nos encorajou a todos a acreditar que talvez um milagre fosse possível e ela se recuperasse. Não era para ser assim e, enquanto hoje lamentamos, continuaremos lutando por Pringles”, dizia o post.

A SPCA revelou que os tutores da cachorrinha foram identificados e que as acusações contra eles estão pendentes.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha surda resgatada não consegue tirar os olhos de seus novos tutores

Foto: Instagram/bluthedeafpibble
Foto: Instagram/bluthedeafpibble

A vida nunca foi fácil para um cachorrinha surda, mista de pit bull, que vivia em situação de rua, chamada Blu. Quando filhote, ela passou um tempo trancada em uma pequena sala por uma família que não sabia como cuidar dela, até que foi entregue a um abrigo superlotado em Modesto, Califórnia, nos Estados Unidos.

Blu foi salva do corredor da morte bem a tempo pela ONG de proteção animal Family Dog Rescue, mas depois de um ano procurando por um lar, suas chances de ser adotada pareciam pequenas.

Isto até ela conhecer Sean Stevens.

Foto: Sean Stevens
Foto: Sean Stevens

“Os voluntários do grupo de resgate nos informaram que ela não recebeu muitos visitantes por causa de sua surdez e alguns problemas comportamentais que poderiam dificultar a vida dela”, disse Stevens ao The Dodo. “Ela realmente não sabe como interagir com outros cães. Ela fica muito animada e, como é surda, não consegue ouvir quando eles começam a rosnar ou latir para ela parar”.

Apesar dos avisos, Stevens e seu parceiro Marc souberam, assim que viram Blu, que ela seria perfeita para a família. “Foi logo após conhecê-la que nos apaixonamos por ela”, disse Stevens. “Blu é uma garota tão doce e nós dois reconhecemos que uma vez que ela fosse para uma boa casa, sua personalidade viria a tona”.

Mas quando trouxeram Blu para casa, a cachorrinha nervosa se recusava a relaxar. Ela brincava muito, fazia longas caminhadas, mas uma vez dentro de casa, Blu não deixava seus novos tutores fora de vista.

Foto: Sean Stevens
Foto: Sean Stevens

“Ela se recusava a tirar os olhos de nós, embora estivesse obviamente exausta, talvez por medo de nos perder”, disse Stevens. “Sabíamos que ela estava cansada porque não estava tentando fazer com que brincássemos com sua bola de tênis ou com a pilha de brinquedos que compramos para ela, mas, em vez disso, ela ficava sentada nos encarando”.

A tarde virou noite e ainda Blu se recusava a dormir até que sua família finalmente apagou as luzes. Stevens e Marc acharam o comportamento de seu novo filhote resgatado tão estranho que eles postaram sua foto no Reddit (rede social), escrevendo: “Blu acabou de ser adotada. Não importa o quão cansada ela esteja, ela não dorme, a menos que todos o façamos. Achamos que ela faz isso porque tem medo que a levemos de volta ao abrigo. Blu nunca vai voltar para aquele lugar. Ela está em casa agora”.

Foto: Sean Stevens
Foto: Sean Stevens

Por mais de uma semana, Blu se recusou a tirar os olhos vigilantes de seus tutores enquanto eles estavam em casa. Por mais que estivesse com sono, Blu preferia pular em um sofá ou cadeira para conseguir um ponto de vista melhor e encará-los por horas.

“Recentemente, ela começou a ficar um pouco agitada conosco sempre que não vamos dormir quando ela quer”, disse Stevens. “Ela começou a andar em círculos latindo para nada em particular até que deitamos na cama com ela. Quando a gente se deita na cama, ela se enrosca no fundo da cama e nos observa até as luzes sejam apagadas”.

Foto: Sean Stevens
Foto: Sean Stevens

Na cama com sua família, Blu dorme profundamente, nunca se mexendo ou se virando, e quando ela acorda e vê que seus tutores ainda estão lá, ela fica em paz. “Quando chega a hora de acordar, ela fica extremamente excitada e seu rabo balança muito forte, quase batendo no rosto”, observou Stevens. “É provavelmente a coisa mais fofa do mundo.”

Com seu passado difícil começando a desaparecer da memória, a personalidade de Blu está começando a aparecer – e Stevens não poderia estar mais emocionado ao vê-la relaxar e aprender a confiar pouco a pouco. “Ela é uma cachorra teimosa e leal que está começando a ficar um pouco mais vulnerável conosco”, disse Stevens. “Ela nos deixa acariciar sua barriga agora, o que ela não faria no começo”.

“É um dia de cada vez para ela”, acrescentou Stevens. “E todo dia fica mais fácil para Blu perceber que encontrou um lar. Para sempre”.

Foto: Sean Stevens
Foto: Sean Stevens

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Histórias Felizes, Notícias

Cachorrinha assustada demais até para andar é resgatada e aprende a confiar

Foto: YouTube/MichiganHumane
Foto: YouTube/MichiganHumane

Levou dias para tirar Sweet Potato (Bata doce) do frio – a cachorrinha marrom vivia em situação de rua e se escondia em uma pilha de lixo coberto de neve quando a ONG Humane Society do Michigan recebeu uma ligação buscando socorro para ele em março.

Chris Ouwerkerk, um dos responsáveis pelos resgates da ONG, esteve no local onde Sweet Potato havia sido vista todos os dias para resgatá-la e trazê-la para a segurança do abrigo, mas todas as vezes ela ficava assustada e fugia antes que ele pudesse acalmá-la. Até que num dia gelado, ele encontrou Sweet Potato encolhida em uma caixa de papelão, lutando para se aquecer, ela não saiu correndo imediatamente quando o viu.

Foto: YouTube/MichiganHumane
Foto: YouTube/MichiganHumane

“O vento estava muito forte e a temperatura estava abaixo de zero”, explicou Ouwerkerk. “Ela estava com muito medo, mas não correu de mim, acho que tinha ficado exausta pelo frio”.

Ele conseguiu colocá-la na van de resgate e levá-la à ONG Humane Society para atendimento.

Foto: YouTube/MichiganHumane
Foto: YouTube/MichiganHumane

O passeio de carro pareceu aquecer um pouco Sweet Potato, mas, quando chegaram ao abrigo, ela estava com muito medo de usar a coleira. Em pânico a cachorrinha agachou-se no chão, paralisada e deixou Ouwerkerk pegá-la e carregá-la para dentro.

Ouwerkerk não saiu do lado de Sweet Potato desde que entrou – e ficou claro pelo seu olhar que, apesar do medo, ela percebeu que esse humano não a machucaria.

Foto: YouTube/MichiganHumane
Foto: YouTube/MichiganHumane

“Ela ainda estava assustada, mas era muito, muito doce”, disse Ouwerkerk. “Ficamos realmente próximos naquele momento”.

Depois de passar pelo veterinário, Sweet Potato estava pronta para se instalar. Mas ela não ficou muito tempo no abrigo – pouco tempo depois de seu resgate, a cachorrinha encontrou um lar e uma família. O que significa que ela não terá que enfrentar mais invernos gelados na rua.

Foto: YouTube/MichiganHumane
Foto: YouTube/MichiganHumane

Resgates como o de Sweet Potato acontecem todos os dias, em abrigos e centros de resgate em todo o mundo. E quem já adotou um animal resgatado conhece a alegria de dar a um cachorro uma segunda chance em um lar seguro e amoroso.

Animais não são produtos para serem comprados, há milhões de cães esperando por um lar em abrigos, nada é mais gratificante que a convivência com um ser capaz de amor incondicional, lealdade e entrega únicas.

Foto: YouTube/MichiganHumane
Foto: YouTube/MichiganHumane

Assista todo o resgate da batata-doce aqui:

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha que teve o focinho amputado sobrevive e encontra família amorosa

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

Uma cachorrinha que teve o focinho decepado foi resgatada quando já estava à beira da morte, sobreviveu, curou-se e finalmente encontrou uma família amorosa.

Bonnie, uma cachorrinha mista de border collie, perdeu o focinho, parte da perna esquerda dianteira e a cauda enquanto vivia como um cão de rua na Romênia.

Ainda não se sabe como os ferimentos foram infligidos ao pobre animal, mas suspeita-se que eles possam ter sido causados por um humano.

A cadelinha estava prestes a ser morta (sacrificada) devido à gravidade de seus ferimentos, quando foi resgatada e trazida para o Reino Unido pela ONG d eproteção animal Beacon Animal Rescue Centre, localizada em Canterbury, na Inglaterra.

Quando os responsáveis pelo centro postaram uma foto Bonnie em sua página do Facebook, pela funcionária pública Kate Comfort se encantou imediatamente ao vê-la.

Kate disse ao Metro UK: “Foi amor à primeira vista, adotamos Bonnie do abrigo Beacon Animal Rescue Center, que é administrado por minha melhor amiga Rebecca. Becca, como é conhecida, colocou um post dela com seus lindos e imensos olhos e orelhas enormes, eu podia sentir que ela era especial, eu simplesmente me apaixonei”.

“Tive dificuldade para convencer meu marido a princípio – pois já tínhamos três cachorros – mas ninguém queria Bonnie, então eu disse que a adotaria até que pudéssemos encontrar o lar perfeito para ela”, confessou ela.

“O fato de ninguém a querer me fez amá-la mais ainda, ela era vulnerável e precisava de amor”, disse Kate, “Aconteceu que a casa perfeita para ela era justamente a nossa casa e acabamos adotando Bonnie!”.

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

Kate admitiu que se sentiu penalizada pela aparência de Bonnie no início, mas disse também que quanto mais tempo passava com a cachorrinha, mais se acostumava.

Depois de adotar a peluda, Kate e seu marido Ross, 31, começaram a arrecadar fundos para Bonnie conseguir uma perna protética.

No entanto, a ferida no toco da amputação dela continuou reabrindo e o casal percebeu que estava pensando em submeter Bonnie a uma cirurgia por razões “puramente cosméticas” e tomou a decisão de remover o toco definitivamente.

Kate disse: “Pensamos que submeter Bonnie a uma operação para tentar fazê-la parecer mais ‘normal’ seria cruel e desnecessário. Nossa Bonnie é perfeitamente imperfeita, nós a amamos exatamente como ela é e se alguém se ofende com a aparência dela, isso é problema deles e não nosso”.

A tutora de Bonnie contou que pessoas já chegaram a gritar com ela na rua e uma pessoa tentou até chutá-la: “As pessoas se referem a ela como ‘isso’ ou uma ‘coisa’ e esse tipo de termo magoa meus sentimentos, pois ela merece o mesmo amor e respeito que qualquer outro cachorro”.

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

No entanto, embora a aparência de Bonnie às vezes ainda provoque reações negativas, ela tem quase 14 mil fãs no Instagram que adoram ver novas fotos dela.

Kate disse: “Eu criei uma conta no Instagram para ela quando estávamos tentando arrecadar dinheiro para fazer a cirurgia, mas, mesmo que a cirurgia nunca tenha ocorrido, seus seguidores cresceram tanto que fomos surpreendidos por quanto impacto a vida Bonnie está tendo nas pessoas.

“Ela é embaixadora dos cães ‘únicos’ e recebemos tanta gentileza e positividade das pessoas que isso mexeu muito conosco, é simplesmente incrível”.

Apesar dos maus-tratos que sofreu na vida, Kate diz que Bonnie não é desconfiada dos humanos e que a cachorrinha é uma das “melhores coisas” que já lhe aconteceram: “Bonnie não é cautelosa com as pessoas, portanto, ela demonstra uma capacidade enorme de perdão. Os animais são criaturas que perdoam – eles nunca deixam de me surpreender com o quão tolerantes e resilientes eles são quando, submetidos a crueldade e abuso”.

A tutora orgulhosa admite que prefere animais a humanos: “Gostaria que fôssemos mais parecidos com eles, e talvez por isso me cerco de animais e não de pessoas. Bonnie é a razão da minha vida e estou muito feliz por termos dado a ela a casa e a família que ela merece”.

Para acompanhar as aventuras de Bonnie, siga a cachorrinha no Instagram em @bravebonbon

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More