Notícias

Baleia-cachalote-anão encalha e morre em praia em Caravelas (BA)

O animal marinho foi encontrado com vida, porém machucado. Horas depois do encalhe, a baleia morreu


Uma baleia encalhou e morreu na manhã de quarta-feira (27) na praia de Barra de Caravelas, em Caravelas, na Bahia.

Foto: Felipe Buloto

O animal pertencia à espécie cachalote-anão. De acordo com o coordenador do Projeto Baleia Jubarte, Eduardo Camargo, a baleia foi encontrada com vida, mas não resistiu. As informações são do portal G1.

Por volta das 8h30, o animal foi encontrado se debatendo na beira da praia. Machucada, a baleia não sobreviveu. A morte foi registrada por volta das 10h.

Ainda não se sabe o que teria causado a morte da baleia. Por volta das 12h o corpo foi retirado do local para ser submetido à perícia.

Eduardo explicou que a baleia é um animal oceânico e que, portanto, não frequenta águas rasas. Segundo ele, é provável que as condições meteorológicas tenham debilitado o animal antes de sua chegada à praia.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Baleia cachalote é encontrada morta em praia de Camaragibe (AL)

Foto: Reprodução/Alagoas 24 horas

Mais uma baleia foi encontrada morta em Passo do Camaragibe, em Alagoas. O animal, em estado avançado de decomposição, encalhou na praia do Marceneiro.

A baleia da espécie Kogia Simus, conhecida como Cachalote-Anão ou Pigmeu, foi encontrada por funcionários de uma pousada da região. A equipe da Área de Proteção Ambiental Costa Corais (APACC) foi até o local. A causa da morte ainda não foi determinada.

Diversas baleias foram encontradas mortas e encalhadas nas praias do litoral de Alagoas, entre os meses de agosto e setembro.

Foto: Reprodução/Alagoas 24 horasPrincipais causas de mortalidade

De acordo com o site do Projeto Baleia Jubarte, as principais causas de mortalidade das baleias no litoral brasileiro são “o atropelamento por embarcações, a captura acidental em redes de pesca, ocorrência de doenças, separação do filhote de sua mãe (durante o período de lactação o filhote depende unicamente do leite para sua alimentação), o ataque de predadores (orcas e tubarões) e a morte devido a idade avançada”.

Muitas baleias que encalham ainda vivas não conseguem sobreviver, pois sua temperatura aumenta e seus órgãos internos são comprimidos, comprometendo a circulação sanguínea, de acordo com o site do projeto.

Cachalote-anão

A espécie conhecida como Cachalote-anão não é comum de ser observada. É considerada a menor de todas as baleias, sendo menor que algumas espécies de golfinhos. O cachalote-anão apresenta movimentos lentos e geralmente se mantém imóvel quando sobe à superfície do mar, por isso só é observada em mares muito calmos. É considerado um animal solitário, sendo visto em pequenos grupos, e possui a boca posicionada ventralmente, parecida com um tubarão.

​Read More
Notícias

Baleia encalha em praia da Flórida, nos EUA, e é sacrificada

Uma baleia da espécie cachalote-anão foi encontrada encalhada na praia de Delray Beach, no estado da Flórida, sul dos Estados Unidos. De acordo com autoridades responsáveis pela vida selvagem e com a polícia local, não era possível determinar por que a baleia encalhou nem o que tinha de errado com o animal.

Diante da constatação de que ela não iria sobreviver, biólogos realizaram uma eutanásia e removeram-na do local, levando-a ao Zoológico de Palm Beach para a realização de estudos.

Biólogos checam se baleia ainda está viva, depois de encontrarem animal encalhado. (Foto: AP Photo/Palm Beach Post, Madeline Gray)
Biólogos checam se baleia ainda está viva, depois de encontrarem animal encalhado. (Foto: AP Photo/Palm Beach Post, Madeline Gray)

Fonte: G1

​Read More