Notícias

Cacatua imita seus irmãos cães latindo e defende a casa ao lado deles

Foto: ViralHog
Foto: ViralHog

Quando Peanut se juntou à família de Frances Kent 19 anos atrás, ela era apenas uma menina impressionável, ansiosa para se adaptar. Seus irmãos cachorros rapidamente lhe ensinaram as regras e não demorou muito para Peanut começar a imitar a linguagem e o comportamento de sua nova família.

“Ele começou a copiar os cachorros desde cedo”, disse Kent ao The Dodo: “Quando os cães correm para latir no portão, ele segue os irmãos e faz o mesmo.”

“Ele é muito carinhoso, super inteligente e pode ser tão travesso quanto seus irmãos”, acrescentou ela.

Agora que se tornou um especialista em segurança doméstica, Peanut está finalmente recebendo a atenção que merece depois que um vídeo de suas travessuras se tornou viral na internet semana passada. No clipe, a cacatua confiante se impõe levantando as penas da crista no alto da cabeça e latindo junto com seus irmãos caninos.

Ele imita tão perfeitamente um latido que é quase impossível distinguir o barulho feito pelo pássaro do resto do bando.

Depois de quase duas décadas, Peanut ocupa um lugar de orgulho entre sua matilha de cães. “Peanut é tido como um “paizão’ para os cachorros e ele os vê como filhotes”, disse Kent. “Mesmo hoje, ele ainda os abraça e também os coloca em seu devido lugar. Ele governa o poleiro”, completa ela.

Foto: ViralHog
Foto: ViralHog

Mas o pássaro que adora atenção, não para de latir, tem muito mais truques sob sua asa. “Ele imita algumas palhaçadas dos cachorros e até algumas brincadeiras humanas também”, disse Kent. “Ele gosta de assistir TV, jogar bola com os cães e ele pode falar muito alto quando quer”.

Quando Peanut está por perto, sua família nunca fica entediada. E eles fazem questão que ele saiba, todos os dias, quanto é amado e querido.

Foto: ViralHog
Foto: ViralHog

“As cacatuas são conhecidas como ‘pássaros velcro’, pois precisam de muita atenção e Peanut definitivamente exige isso”, disse Kent.

“Ele é mais do que apenas um animal doméstico”, acrescentou Kent. “Ele é um membro da nossa família”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cacatua arranca as penas após ser vítima de maus-tratos

Foto: Reprodução/Facebook/tallgrassparrotsanctuary
Foto: Reprodução/Facebook/tallgrassparrotsanctuary

A cacatua Hobby arrancou todas as penas de seu corpo após ser vítima de abandono por seus tutores.

O pássaro foi acolhido pelo santuário Tallgrass Parrot, no Kansas (Estados Unidos). A instituição postou uma foto do animal nas redes sociais.

“Ela chegou ao santuário hoje à noite [30/9]. Uma faixa mostra que ela foi chocada em 1996. Ela está com cheiro de bitucas de cigarro e lixo apodrecido. Ela é o motivo de nós fazermos o que fazemos”, diz o post.

Os pássaros usam a auto-mutilação como forma de descarregar o estresse físico e psicológico. No santuário, Hobby recebeu um novo nome, Javi, e ganhou um banho, um check-up veterinário e frutas frescas para se alimentar.

Fonte: Diário da Manhã.

​Read More
Notícias

Passageira é flagrada com duas cacatuas dentro de bagagem em Guarulhos (SP)

Foto: Divulgação / Ibama
Foto: Divulgação / Ibama

Uma fiscalização conjunta entre Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Receita Federal e Ministério da Agricultura realizada no Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), resultou na constatação de irregularidades ambientais referentes à introdução de animais silvestres no País sem licença do órgão ambiental competente e maus-tratos a duas aves raras.

Em inspeção de bagagens de um voo vindo de Lisboa, Portugal, fiscais da Receita Federal e do Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional identificaram, por imagens de raio-X, o transporte de duas aves.

A ação aconteceu no dia 13, e os animais foram identificados por fiscais do Ibama como indivíduos jovens de cacatua alba. A espécie está listada no Apêndice II da Convenção de Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites).

As duas aves estavam acondicionadas em um recipiente de plástico de dimensões reduzidas, dentro da bolsa de uma passageira brasileira. Elas ficaram por cerca de doze horas, duração do voo Lisboa–São Paulo, submetidas a essas condições.

Além das condições inadequadas de transporte das aves, outro ilícito ambiental cometido refere-se à introdução de espécime animal silvestre exótico no país sem parecer técnico oficial favorável e licença expedida pela autoridade ambiental competente.

Como a passageira responsável pelo transporte das aves não apresentou qualquer documentação que autorizasse a entrada das aves exóticas no país, ela foi autuada pelas infrações ambientais. As multas somam R$ 10 mil.

Fonte: Portal Brasil

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Cacatua perde todas as penas após ser exposta à substâncias tóxicas

Por Julia Troncoso (da Redação)

Uma cacatua resgatada de um laboratório de metanfetamina está lentamente se recuperando depois de ter vivido próxima a substâncias químicas tóxicas que causaram a perda de todas as suas penas. As informações são do Daily Mail.

A cacatua que atende por Lollibaby foi descoberta por oficiais em um laboratório de drogas que eles invadiram mês passado no Condado de Morgan.

Ela agora está no caminho da recuperação na One Stop Pet Shop em Rockwood, Tennessee (EUA).

Pássaro livre: as penas da Cacatua caíram depois dela ter sido exposta aos efeitos fatais da metanfetamina quando ela era um animal de estimação num laboratório de drogas no Tennessee.
Pássaro livre: as penas da Cacatua caíram depois dela ter sido exposta aos efeitos fatais da metanfetamina quando ela era um animal de estimação num laboratório de drogas no Tennessee.
Calvície: uma cacatua chamada Lollibaby foi descoberta por oficiais em um laboratório de drogas no Condado de Morgan, Tennessee (EUA), onde os efeitos de substâncias químicas tóxicas provocaram que todas as penas dela caíssem.
Calvície: uma cacatua chamada Lollibaby foi descoberta por oficiais em um laboratório de drogas no Condado de Morgan, Tennessee (EUA), onde os efeitos de substâncias químicas tóxicas provocaram que todas as penas dela caíssem.

Aparentemente as penas de Lollibaby caíram devido ao preparo da metanfetamina no local – um sinal visível dos perigos da volátil droga.

Metanfetamina, conhecida como a cocaína dos pobres, é preparada em laboratórios improvisados que podem ser montados domiciliarmente.

A droga é feita com uma mistura de ingredientes facilmente acessíveis e custa muito a saúde, provocando deterioração, ambas, física e psicológica.

Viver num local que aloja um laboratório de metanfetamina, ou até próximo a um, é ainda mais perigoso para crianças e animais já que seus corpos tem uma massa menor para absorver toxinas.
Joseph Clapp, que trabalha no pet shop, disse a WBIR: “Nós estamos ajudando ela a retomar a sua saúde. Vai levar de seis a oito meses, ou até mais”.

Ele acrescenta: “Imagine o que ela [a metanfetamina] pode provocar em crianças, e [com] animais e pássaros ela ainda pode ter um efeito”.

Lollibay está fazendo progressos diários, de acordo com a petshop que está tentando angariar recursos para os cuidados que ela vai precisar em longo prazo. A cacatua não vai ser colocada para adoção.

Funcionários da pet shop informam que o apetite dela está melhorando a cada dia e que eles a colocaram em um espaço amplo para convivência.

O Tennessee está entre os estados que mais confiscam laboratórios de metanfetamina nos Estados Unidos. Foi o primeiro estado americano a criar um registro criminal acerca da metanfetamina.

Melhorando: a One Stop Pet Shop no Tennessee está arrecadando recursos para garantir os cuidados do pássaro que vai requerer atenção prolongada.
Melhorando: a One Stop Pet Shop no Tennessee está arrecadando recursos para garantir os cuidados do pássaro que vai requerer atenção prolongada.

​Read More