Notícias

PV pede veto a Projeto de Lei de deputado do partido que institui Dia do Caçador

A direção estadual do Partido Verde no Amazonas reprovou o Projeto de Lei 305/2019, de autoria do deputado estadual Roberto Cidade, que cria o “Dia Estadual do Caçador, Atirador e Colecionador”. O partido recomendou ainda que o parlamentar sugira ao governador que a proposta seja vetada.

Pixabay/IanZA

Em nota publicada nas redes sociais, a presidente estadual do PV no Amazonas, Eliane Ferreira, afirma que a proposta “trata da inclusão em calendário esportivo de dia comemorativo do CAC” e que “em nenhum momento a referida PL 305/2019 autoriza a caça de animais”. No entanto, mesmo que esse não seja o objetivo da medida, instituir um dia para comemorar a existência de caçadores acaba incentivando a prática da caça.

“Diante da repercussão altamente negativa do projeto, o Diretório Estadual dos Verdes do Amazonas, recomendou ao deputado que solicite junto ao Governador, que não sancione como lei o projeto, ora aprovado. O deputado Roberto Cidade, se comprometeu em providenciar na segunda feira dia 21/10/2019 o envio do documento ao Governador do Amazonas solicitando o veto a PL 305/2019”, escreveu a presidente.

A proposta é incoerente com as premissas do partido, que sempre se manifestou a favor da preservação do meio ambiente. Na nota divulgada, Eliane Ferreira argumenta que “o parlamentar lamenta o prejuízo causado ao PV e declara não houve a intenção de legislar contra o programa partidário nem contra a nossa fauna”.

O projeto, que representa um retrocesso para os direitos animais, vai contra os anseios da sociedade. Em maio, uma pesquisa do Ibope, encomendada pela WWF-Brasil, concluiu que 93% da população brasileira é contra a caça. Levantamento anterior, feito pelo governo em 2003, chegou a mesma conclusão: 90,8% dos brasileiros se posicionaram contra essa barbárie.

Nota da Redação: instituir o “Dia do Caçador” é um afronte à luta pelos direitos animais, que cada vez mais se intensifica em todo o mundo. Vindo de um parlamentar do Partido Verde, a proposta se torna ainda mais absurda. Embora o partido negue, criar uma data comemorativa para caçadores romantiza essa atividade cruel – que é, inclusive, proibida no Brasil – e, por consequência, incentiva a população a praticá-la. Por essa razão, a ANDA repudia o referido Projeto de Lei e apela à sociedade para que siga na luta contra esse retrocesso.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More