Notícias

Hospital em Nova York cria programa de alimentação à base de vegetais

A NYC Health + Hospitals em Bellevue, Nova York (EUA), criou um novo programa com dieta baseada em vegetais. O objetivo é ajudar pacientes que sofrem de condições crônicas.

O Programa de Medicina do Estilo de Vida Baseado em Vegetais inclui uma dieta baseada em alimentos integrais. Ele será usado para melhorar e, em alguns casos, reverter condições de doenças como alterações cardíacas, diabetes, obesidade, colesterol alto e pressão alta.

Dr. Neal Barnard é o fundador do Centro Médico Barnard e enfatiza a melhoria da saúde do paciente através da prevenção e nutrição baseada em plantas.

Falando sobre o lançamento, ele disse: “Este Programa de Medicina Baseado em Vegetais é apenas a receita que os pacientes de Nova York precisam para ajudar a prevenir e reverter doenças cardíacas e diabetes”.

O programa piloto de US $ 400.000 (quase 2 milhões de reais), financiado pela NYC Health + Hospitals, será aberto para pelo menos 100 pacientes de todos os cinco distritos. Depois de seis meses, ele será avaliado.

Dr. Neal Barnard promoveu a iniciativa de tratamentos medicinais com alimentos à base de vegetais (Foto: Plant Based News)

A doutora Michelle McMacken, diretora do Programa de Controle de Peso Adulto da NYC Health + Hospitals, dirigirá o piloto.

“Hábitos de vida saudáveis ​​têm o potencial de prevenir, tratar e até mesmo reverter condições como colesterol alto, pressão alta, diabetes tipo 2 e doenças cardíacas”, Michelle afirma.

Pacientes podem ser encaminhados ao programa por seus prestadores de cuidados primários e especialistas dentro do sistema de saúde NYC Health + Hospitals, assim como por provedores em outros sistemas de saúde e na comunidade. O programa também aceita pacientes que chegam sozinhos e atendem aos critérios do programa.

O presidente do distrito de Brooklyn, Eric L. Adams, afirmou que a clínica defenderá um novo paradigma para a saúde em Nova York e também marca um novo método de tratamento, que exclui efeitos colaterais e piorias da qualidade de vida, associados a tratamentos tradicionais menos eficazes.

Ele também conta que foi um paciente da nova terapia: “O poder das dietas baseadas em vegetais permitiu-me reverter o meu diabetes tipo 2, e fico entusiasmado com o fato de poder, através desta clínica, fazer o mesmo e até mais para inúmeros nova-iorquinos”.

​Read More
Notícias

Maníaco está envenenando fatalmente animais em cidade dos EUA

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Garoto caminha com cão em Bay Ridge. Foto: Gregory P. Mango
Garoto caminha com cão em Bay Ridge. Foto: Gregory P. Mango

Um psicopata está envenenamento cães, gatos, pássaros e esquilos em Bay Ridge, bairro do Brooklyn, em Nova York – “esgueirando-se ao amanhecer para levar a cabo os seus atos cruéis”, dizem os moradores conforme reportagem do NY Post.

“É um genocídio animal. Nós apenas queremos encontrar quem está fazendo isso”, disse o líder comunitário Brian Baglioni.

As autoridades estão investigando os incidentes entre a vizinhança.

O grupo de Baglioni começou a espalhar panfletos pela região exibindo fotos dos corpos de animais e a mensagem: “Alerta – animais estão sendo envenenados em Bay Ridge. Gatos, esquilos e pássaros estão sofrendo mortes extremamente dolorosas”, terminando com um pedido de ajuda em letras maiúsculas.

Líder comunitário está envolvendo a comunidade para encontrar o assassino. Foto: Gregory P. Mango
Líder comunitário está envolvendo a comunidade para encontrar o assassino. Foto: Gregory P. Mango

Baglioni contou que cerca de 100 aves, quatro gatos, um cão e alguns esquilos foram mortos desde quando começaram os ataques em Agosto do ano passado, entre as avenidas 88th Street e 93rd Street.

Um pobre cão, que era tutelado por uma senhora, entrou em convulsão e morreu após comer algo do chão, dizem os moradores.

Os atos levaram Baglioni a instalar uma câmera na 91st Street, que já capturou duas vezes imagens do suspeito infrator em ação.

Em um vídeo filmado antes da madrugada do dia 18 de janeiro, um homem usa um bastão para derrubar um alimentador de pássaros de uma árvore. Ele então derrama sementes do alimentador no chão.

Em seguida, ele sai e retorna 20 minutos depois com um recipiente, e despeja o seu conteúdo – um líquido verde brilhante – ao redor da base da árvore e dentro do alimentador, conforme mostra o vídeo.

“É absolutamente perturbador”, disse Baglioni. “Não há razão para se matar esses animais. O que ele está fazendo é simplesmente errado”.

Ele também acrescentou que alguém tem colocado substâncias venenosas em pratos de comida que vizinhos deixam do lado de fora das casas, para alimentar felinos.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Americano é preso após matar a gata de sua sogra

Por Karina Ramos (da Redação)

Lordtyshon Garrett, do Brooklyn (Nova York), foi preso na última quinta-feira (10) sob acusação de cometer crueldade contra animais após ter batido na gata de sua sogra com um guarda-chuva.

O incidente ocorreu no dia 12 de outubro, após sua sogra, Deborah Bender, ter dito a ele que procurasse um emprego e se mudasse de sua casa. O homem de mais de 90 kg chamou a gata de Deborah até o banheiro e fechou a porta. Pouco tempo depois, a gata de 4 anos, chamada Madea, saiu do banheiro molhada e com dificuldade para respirar. Lordtyshon ainda perseguiu o animal pelo apartamento, batendo nele com um guarda-chuva.

No dia seguinte, a gata foi levada ao veterinário, mas teve de ser eutanasiada.

Foto da gata Madea. Ao lado, seu cruel assassino, Lordtyshon Garrett
Foto da gata Madea. Ao lado, seu cruel assassino, Lordtyshon Garrett

Durante o ataque, Madea arranhou e mordeu o guarda-chuva, deixando seu DNA nele. O DNA de Lordtyshon também foi encontrado no guarda-chuva, o que permitiu que a ASPCA (Sociedade Americana pela Prevenção de Crueldade contra Animais) o associasse ao crime.

Depois de cometer o crime, ele ainda disse a parentes: “Era só um gato. Quem se importa?”

Deborah, muito entristecida, descreveu sua perda: “Ela era mais do que um gato. Não terei mais filhos, talvez apenas netos. Mas ela era meu bebê.”

A mãe e esposa de Lordtyshon defendem sua inocência.

Na última sexta-feira (11), Lordtyshon Garrett foi processado em tribunal criminal e preso como substituição à fiança de $3.500.

Fonte: The Examiner

​Read More
Notícias

Ativistas se revoltam contra decisão de eutanasiar pit bull resgatado nos EUA

Por Karina Ramos (da Redação)

Apesar dos repetidos pedidos por clemência, Oreo – uma cadela pit bull que sobreviveu milagrosamente a uma queda de um edifício de 6 andares da Red Hook Houses, no Brooklyn – foi eutanasiada na última sexta-feira (13). Mas a controvérsia em torno da decisão da ASPCA (Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais) de eutanasiar o animal de 2 anos de idade continua viva.

Oreo, na ASPCA
Oreo, na ASPCA

Oreo quebrou duas patas e fraturou uma costela após seu tutor, Fabian Henderson, tê-la atirado do telhado de um edifício. A recuperação de Oreo foi amplamente divulgada, com pedidos de adoção de vários lugares (até mesmo dos comentaristas do weblog Gothamist).

Porém, a ASPCA considerou Oreo “muito agressiva” para viver na companhia de humanos e de outros cães e injetou em sua pata uma dose de pentobarbital sódico depois de servir-lhe sua última refeição, com ração e comida canina enlatada, de acordo com o Times.

“Fizemos tudo que era humanamente possível para salvar a vida de Oreo. Porém, como resultado do abuso sofrido nas mãos de seu tutor e talvez por outros motivos que nunca venhamos a saber, ela chegou a um ponto em que não podia mais estar com pessoas ou outros animais”, declarou a agência. “Tomamos essa decisão, assim como outras tantas que já tomamos, com um coração pesado e com plena convicção de que, se Oreo tivesse sido tratada com amor e respeito, seu destino teria sido muito diferente”.

Ativistas de resgate animal que tentaram salvar a cadela estão inconformados com a decisão. Camille Henkins, a diretora do Win Animal Rights, acusou a ASPCA de “completar o que o tutor de Oreo fez quando a jogou do telhado”. Voluntários do programa de TV Rescue Ink – que tiveram um importante papel no caso de uma mulher de Long Island acusada de manter um “campo de concentração” de animais – até se ofereceram para levar Oreo para o santuário Pets Alive, de Middletown, mas a agência não atendeu ao pedido. “Isso é absolutamente desagradável”, declarou Kerry Clair, do Pets Alive, ao Daily News. “Por que uma organização encarregada de guardar e proteger animais acaba matando um animal antes de tentar as outras opções?”

Fonte: Gothamist

​Read More
Destaques, Notícias

Cadela jogada do sexto andar sobrevive milagrosamente em NY

Por Marcela Couto (da Redação)

Um jovem  morador do Brooklyn jogou sua cadela da janela do apartamento – mas o animal surpreendentemente sobreviveu à queda de seis andares, declararam os oficiais.

A cadelinha Oreo se recuperando
Foto: NY Daily News

Fabian Henderson, 19, foi detido na sexta-feira  pelo crime cruel contra a cachorrinha Oreo, que acabou com pernas quebradas, pulmões feridos e uma séria hemorragia interna.

“É fantástico que ela tenha sobrevivido à queda,” declarou Joseph Pentagelo da ASPCA sobre o cão misto terrier de um ano de idade.

O ato bárbaro ocorreu no dia 18 de Junho no condomínio Red Hook e deixou os vizinhos de Henderson perplexos. “O caso me deixou arrepiada,” disse uma vizinha.

A ASPCA primeiramente recebeu uma denúncia de que um animal estava apanhando no sexto andar do prédio, onde Henderson mora com sua família. Alguns minutos depois a ASPCA recebeu mais duas ligações de pessoas denunciando que um cão havia sido jogado de uma sacada.

Os oficiais da ASPCA levaram Oreo a uma clínica veterinária próxima, onde ela foi estabilizada. A cadela foi então transferida para um hospital da ASPCA onde veterinários realizaram uma cirurgia para reconstruir suas pernas dianteiras utilizando placas e pinos.

Oreo está se recuperando sob os cuidados da ASPCA, que agora possui a tutela oficial da cadela.  A mãe de Henderson, Samantha Henderson, 31, disse ao Daily News na Sexta-Feira que nunca havia visto a cadela antes e que não acredita que seu filho fez isso.

“Fiquei surpresa que ele tenha sido preso por isso,” ela disse, frisando que a família tutela um pitbull chamado Diamond. “Ele é basicamente uma pessoa quieta e bom com os animais”.

Diversas testemunhas viram Henderson jogando Oreo da sacada. Depois de ser preso, ele admitiu que cometeu o crime mas recusou-se a explicar o porquê. Depois o acusado mudou seu depoimento e alegou que o animal pulou.

Henderson, que é desempregado, foi acusado por crueldade animal grave e pode passar até dois anos na prisão.

Com informações de NY Daily News

 

​Read More