Destaques, Notícias

Papagaio volta a voar depois de transplante de penas

Como muitos pássaros criados em cativeiro, o animal, que foi chamado de Wei Wei, teve suas asas cortadas para ser impedido de voar para longe


Caters News Agency

Recentemente, uma veterinária na Austrália, deu a um papagaio de apenas doze semanas, um par de pontas de asas feitas de penas doadas, após o animal sofrer um intenso corte nas asas, impossibilitando-o de voar e fazendo com que ele caísse frequentemente.

Como muitos pássaros criados fora de seu habitat natural, o animal, que foi chamado de Wei Wei, teve suas asas cortadas para ser impedido de voar para longe, no entanto, o procedimento de corte das asas, deixou o animal debilitado. Também não se sabe se o corte foi realizado pelo tutor de Wei Wei, uma loja de animais ou um veterinário.

A médica veterinária Catherine Apuli (31), da clínica veterinária The Unusual Pet Vets, de Brisbane , na Austrália, montou as novas pontas das asas que foram coladas no animal.

Caters News Agency

A técnica é conhecida como “colisão” e o procedimento envolve prender partes das penas doadas às cortadas ou danificadas do pássaro usando cola (especial para o procedimento) e uma forma de apoio – no caso de Wei Wei, palitos de dente.

Caters News Agency

A operação deu certo e não causou dor ao papagaio (que teve que ser sedado para o procedimento). Após algumas horas, o animal pode sair voando novamente. “O pássaro tinha um corte severo nas asas, o que significa que as penas de voo foram cortadas muito curtas e muitas penas foram perdidas”, disse Apuli ao Daily Mail (24).

Como resultado da defasagem das penas, o pássaro estava sofrendo fortes quedas no chão, criando muitas chances de se machucar. “No caso de Wei Wei, ela estava caindo pesadamente e o tutor percebeu que estava com dores nos pés”, completa ela.

O procedimento  foi realizado para evitar mais lesões físicas e recuperar o voo para uma saúde física e mental ideal do animal. “As penas foram doadas à clínica e cada pena foi higienizada, esterilizada e seca”, relata a Dr. Apuli.

“Ele voou muito bem depois de algumas tentativas e parecia bastante animado por voar novamente. Agora ele não cai mais no chão e também não se machuca”, concluiu ela.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
muitas casas alagadas
Notícias

Além dos incêndios, Austrália sofre com inundações catastróficas

Embora a chuva não apague todos os incêndios, certamente ajudará bastante na contenção, segundo o Corpo de Bombeiros


muitas casas alagadas
Mesmo com os incêndios que permeiam a Austrália, inundações repentinas também acometem o país. É o que revela o site Plant Based News deste domingo (19). Houve inundação e o fechamento de uma grande rodovia em Queensland e pelo menos 50 casas ficaram inundadas em Brisbane, grandes cidades às margens do Rio Brisbane, sul do país.  Um parque que abriga coalas também foi atingido.

Ainda de acordo com o site, para o veículo The Independent ,  a secretária do Bureau de Meteorologia da Austrália, Kimba Wong, disse que em algumas áreas 300 milímetros de chuva caíram em apenas algumas horas. “O total mais alto que registramos é de 330 milímetros em Loder Creek, na Costa Dourada, então algumas chuvas foram muito fortes lá”, relata ela.

O site também diz que embora as inundações tenham apagado alguns incêndios, nos estados de Nova Gales do Sul, mais de 2 mil casas foram destruídas.

“Um alívio para vários bombeiros que trabalham em toda a NSW. Embora essa chuva não apague todos os incêndios, ela certamente ajudará bastante na contenção”, twittou o Corpo de Bombeiros Rural de Nova Gales do Sul.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

​Read More
Notícias

Tenista Novak Djokovic visita santuário de coalas na Austrália

Cerca de 30% dos coalas que viviam em Nova Gales do Sul, na Austrália, morreram, segundo estimativas do governo local


O tenista sérvio Novak Djokovic visitou nesta quarta-feira (1º) o Santuário de Coalas Lone Pine, em Brisbane, na Austrália. A espécie tem sido dizimada por incêndios que assolam Nova Gales do Sul, onde estão localizadas as cidades de Sydney e Brisbane.

Foto: KARIM JAAFAR / AFP

Cerca de 30% dos coalas da região morreram, segundo estimativas do governo local. “Os coalas são muito bonitinhos. É difícil não olhar para eles. Estou com um misto de emoções hoje, por causa dos incêndios que aconteceram na Austrália. Muitos coalas e diferentes animais estão em perigo. Alguns habitats deles foram completamente destruídos. É muito triste saber que tantas pessoas e animais foram afetados por esses incêndios”, disse o tenista. As informações são do portal Lance.

“Fico feliz de poder falar sobre isso em público, conscientizar e enviar o apoio e todo o meu coração às pessoas e animais afetados. Não acho que o estilo de vida dos coalas nos ajude muito a jogar tênis, mas nós também podemos aprender algo com eles. Às vezes as coisas simples são as melhores. Poder dormir, descansar e não se preocupar tanto é uma experiência única”, completou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Coalas perdem habitat devido às enchentes na Austrália

Dois dos coalas que perderam seu habitat em Brisbane graças às enchentes na Austrália Foto: Torsten Blackwood/AFP

Um grupo de 72 coalas perdeu seu habitat em floresta de Brisbane, na Austrália, graças às enchentes que assolam a região.

Centros e santuários de animais, como o Santuário de Coalas Lone Pine, estão tentando salvar animais nativos que perderam seu habitat por causa das chuvas e alagamentos.

Santuários são locais protegidos por lei onde animais podem viver e se reproduzir sem interferência humana.

Alguns dos coalas se perderam ou foram contaminados pela poluição trazida pelas enchentes. O rio Brisbane transbordou neste mês de janeiro, trazendo problemas para toda a população local.

Fonte: Terra

​Read More
Notícias

Gata sobrevive após ficar presa por quase uma semana em ar-condicionado

(da Redação)  

Para libertar a gata, os agentes tiveram que arrancar o ar condicionado da parede. (Foto: Reprodução/Courier Mail)
Para libertar a gata, os agentes tiveram de arrancar o ar-condicionado da parede. (Foto: Reprodução/Courier Mail)

A gatinha estava bastante desidratada e com alguns ferimentos quando foi salva na última quinta-feira (29) em Brisbane, Austrália, por membros da RSPCA (Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra Animais – sigla em português).

O proprietário do imóvel disse ter ouvido ruídos provenientes do aparelho no domingo, mas não checou para ver o que era.

“Nós pensamos que poderíamos estar lidando com ratos em primeiro lugar, o cheiro de urina era  pungente”, disse a oficial de ambulância da RSPCA, Katrina Farmer.

“Ela estava extremamente desidratada, assustada e magra, após ficar presa lá por tanto tempo”, afirmou o veterinário Vicky Lomax, destacando que ficou surpreso com o incidente, já que gatos costumam entrar e sair de lugares apertados.

Segundo a equipe de resgate, o animal ficou preso dentro do aparelho por, pelo menos, cinco dias. Para libertá-lo do incômodo, os agentes tiveram que arrancar o ar-condicionado da parede.

Os agentes estão agora preocupados em encontrar os tutores da Daikin, batizada com este nome após ser encontrada na unidade de ar-condicionado. A gatinha não usava nenhum tipo de identificação.

Daikin está se recuperando e passa bem.

*Com informações do Courier Mail

​Read More
Notícias, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pássaros inteligentes atraem mais fêmeas, diz estudo

Pássaros-cetim que se mostram mais inteligentes atraem um número maior de parceiras, segundo um estudo da Universidade de Maryland publicado pela revista científica Animal Behaviour. Os pesquisadores aplicaram uma série de testes cognitivos a machos da espécie para avaliar sua capacidade de resolução de problemas. Os pássaros que tiveram melhor desempenho também foram os que procriaram com mais fêmeas, em comparação com os pássaros menos inteligentes.

Este é o primeiro estudo a mostrar que os machos que se saem melhor na resolução de problemas também têm maior número de parceiras. Os cientistas estudaram os pássaros-cetim (Ptilonorhynchus violaceus) que vivem na floresta ao sul de Brisbane, na Austrália.

Os pássaros-cetim são conhecidos por seu complexo sistema de cortejar as fêmeas e a construção de elaborados ninhos, na forma de caramanchões. Os machos passam horas construindo o ninho, que decoram por dentro com objetos coloridos e até flores. As fêmeas visitam os ninhos antes de escolher os machos.

“Os pássaros-cetim são o tipo de pássaro que faz você pensar que a expressão ‘cérebro de passarinho’ deveria ser usada como um elogio”, disse Jason Keagy, que liderou o estudo. Os cientistas desconfiaram que, por conta do complexo sistema para cortejar as fêmeas, os pássaros mais inteligentes teriam vantagens.

Teste

Para descobrir o quão inteligente os pássaros eram, os cientistas desenvolveram uma série de testes envolvendo resolução de problemas. “Os pássaros-cetim machos não gostam de objetos vermelhos dentro de seus ninhos e imediatamente tentam removê-los”, disse Keagy.

“Nós criamos situações em que os machos tinham que remover um obstáculo para remover os objetos vermelhos. O primeiro teste consistia em um pote transparente colocado sobre três objetos, e os machos tinham que encontrar um meio de derrubar o pote para retirar os objetos ofensivos. Os melhores em resolução de problemas conseguiram remover o pote mais rapidamente”, disse ele.

A equipe de cientistas ainda desenvolveu um segundo teste em que os pesquisadores fixaram um azulejo no chão, que o pássaro-cetim não poderia remover. Os pássaros mais inteligentes perceberam isso mais rapidamente e cobriram o azulejo com folhas e gravetos.  Quando os cientistas avaliaram o sucesso dos pássaros junto ao sexo oposto, descobriram que os que se saíram melhor nos testes também tinham maior número de parceiras.

Cérebro sexy

Há várias razões potenciais para a o sucesso dos machos inteligentes, explica Keagy. “Ajuda se pensarmos no cérebro como uma vitrine da qualidade genética de um macho por conta da complexidade do cérebro”, disse ele.

Por exemplo, diz Keagy, outros estudos mostram que indivíduos doentes, com muitos parasitas, em geral não se saem bem em testes cognitivos. Esses mesmos machos geralmente têm parasitas por causa de um sistema imunológico deficiente. “Se você for fêmea, esses não são os tipos de genes que você quer encontrar no pai de seus filhos.”

“Além disso, se você está falando de fêmeas de uma espécie em que o macho também assume responsabilidade sobre os filhos, os machos mais ‘inteligentes’ podem se sair melhor na procura de comida e em cuidar dos filhos e, portanto, ser uma escolha melhor de parceiro”, diz ele.

Escolha

“Neste momento, não sabemos com certeza como as fêmeas estão escolhendo parceiros mais ‘inteligentes’, mas há duas hipóteses básicas de como isso pode ocorrer”, afirma Keagy.

“As fêmeas podem ter evoluído para escolher machos que tem inteligência cognitiva superior e observam o comportamento deles durante a corte que indicam o quão ‘inteligente’ eles são.” O complexo sistema de cortejar dos pássaros-cetim, que envolve dança, e a construção dos ninhos permite às fêmeas ter uma idéia de seu desempenho cognitivo.

Outra possibilidade, sugere Keagy, é que os machos usem seus cérebros para convencer as fêmeas a não deixá-los. Eles podem fazê-lo ao responder efetivamente aos sinais das fêmeas, já conhecidos na espécie. “O mais provável é que esteja ocorrendo uma espécie de combinação dessas duas coisas”, diz Keagy.

O cientista espera que o estudo levante a discussão sobre como a seleção sexual pode influenciar a evolução cognitiva. “Normalmente, quando a evolução do cérebro é discutida, a gente supõe que deve ter sido um tipo de seleção natural, como melhor desempenho em procurar comida ou se integrar em grupos sociais”, diz o cientista.

“Mas nós não podemos ignorar que, a menos que um macho consiga se reproduzir com uma fêmea, ele não vai passar seus genes adiante. Se o animal carrega algo tão grande e valioso como um cérebro, por que não usá-lo para aumentar suas chances de procriar?”

Fonte: estadao.com.br

​Read More