Destaques, Notícias

Exploração em campanhas publicitárias ameaça sobrevivência de cães com braquicefalia

Cães com rostos planos ou focinhos curtos, conhecidos como braquicéfalos, como buldogues franceses e pugs, tornaram-se populares nos últimos anos, mostram registros oficiais das raças do Kennel Club.

Foto: Getty Images

O número de cães provavelmente é muito maior devido aos animais não registrados e aqueles que foram transportados ilegalmente da Europa Oriental ao Reino Unido, ressaltam os ativistas.

Usá-los em anúncios publicitários está aumentando a procura pelos animais, de acordo com o Brachycephalic Working Group, a RSPCA, a British Veterinary Association, o Kennel Club, a PDSA, a Dogs Trust a a University of Cambridge

A reprodução dos cães com essa aparência causa sérios problemas de saúde  em uma proporção substancial dos animais, incluindo dificuldades respiratórias, infecções de pele constantes, doenças oculares, incapacidade de dar à luz naturalmente e problemas espinhais ou nervosos.

Em uma carta aberta, o Brachycephalic Working Group pediu às empresas que deixem de usar pugs e buldogues em campanhas, incluindo animais de desenho animado e gerados por computador, para diminuir sua popularidade e reduzir a reprodução cruel dos cães.

Dan O’Neill, presidente do Brachycephalic Working Group, declarou: “Existe uma preocupação real de que o uso de buldogues, buldogues franceses, e pugs em anúncios esteja alimentando a popularidade dessas raças e ampliando o mercado para aqueles que simplesmente querem lucrar com esses cães com pouca ou nenhuma consideração por sua saúde e bem-estar”.

“Essas raças podem sofrer algumas condições de saúde terríveis em longo prazo. Diminuir e, em última instância, eliminar esses problemas de saúde é um objetivo compartilhado por todos aqueles que se preocupam com a saúde e o bem-estar dos cães, mas atualmente lutamos uma batalha perdida, enquanto esses cães continuam sendo usados sem necessidade pela publicidade imprudente. Estamos caminhando para uma crise de bem-estar para essas raças. Por isso, é o momento de as empresas priorizarem o bem-estar do cão sobre o  lucro”, acrescentou.

Segundo ele, isso também fará as empresas mostrarem que consideram seriamente sua responsabilidade social.

O presidente da Associação Britânica de Veterinária, John Fishwick, concorda: “No último ano, procuramos diretamente uma série de organizações que usam animais braquicéfalos em seu marketing, chamando a atenção para os problemas de saúde experimentados por essas raças”.

​Read More
Notícias

Conheça os cuidados necessários com a respiração dos cães no inverno

(Foto/Depositfiles)
(Foto/Depositfiles)

Você já deve ter percebido que alguns cães possuem um focinho achatado, não é mesmo? Pug, buldogue inglês, buldogue francês, boxer, shih tzu são algumas das raças que possuem esta característica física, além de outras que também comungam do mesmo aspecto. Todos estes animais são chamados, cientificamente, de braquicéfalos exatamente por terem esta estrutura no focinho.

Apesar de serem lindos e fofos, os cãezinhos que possuem o focinho achatado podem sofrer muito no inverno, isso porque devido a esta característica eles podem ter diversos problemas respiratórios. Por esta razão, quem possui um animal com este aspecto precisa ter cuidados redobrados durante esta estação, tendo em vista que com o simples ato de respirar, o peludo pode contrair alguma doença.

Como funciona a respiração dos cães braquicéfalos?

Todo mundo sabe que o focinho dos cães é por onde o ar é inspirado e expirado, mas poucas pessoas sabem que este canal também é responsável por aquecer e purificar o ar que é levado para os pulmões. Esse processo ocorre naturalmente no focinho do cachorro, mas quando trata-se de um braquicéfalo a respiração pode não decorrer naturalmente.

A falha na respiração dos cães com o nariz achatado é devido a falta de um percurso longo do ar dentro das vias respiratórias. Em outras palavras é possível dizer que os animais braquicéfalos, por não possuírem um focinho comprido, não conseguem aquecer o ar que respiram e nem purificá-lo como deveriam, permitindo que o ar chegue aos pulmões de forma indevida.

Desta forma, os peludos que possuem essa característica estão mais propensos a desenvolver problemas respiratórios devido ao ar frio, seco e poluído. Assim, eles podem contrair traqueobronquite ou tosse dos canis, doenças que têm como sinais clínicos tosse, espirros, febre, coriza, falta de apetite entre outros.

Formas de proteger o peludo de focinho achatado

Poucos banhos: No inverno a quantidade de banhos pode ser diminuída, uma vez que desta forma é possível evitar que os animais fiquem expostos à temperaturas mais baixas. Além disso, quando for dar o banho, utilize água morna e seque-o bem. Outra dica é evitar que o animal saia logo após um banho quente, tendo em vista que pode ocorrer um choque térmico. Para ajudar na higienização, escove o pelo do cachorro todos os dias, assim é possível retirar as sujeiras superficiais e os pelos mortos;

Proteção contra correntes de ar: Se o cachorrinho dorme dentro de casa, escolha uma cama ou tapete confortável para evitar que ele durma diretamente no chão. Já se ele dorme no quintal, busque comprar uma casinha pra protegê-lo das correntes de ar que facilitam ainda mais a contração de doenças respiratórias nos peludos. Outra maneira de proteger o pet é usando roupinhas apropriadas para o tamanho e pelagem dele, tendo em vista que cães com pelos mais curtos sentem mais frio que os das pelagens compridas;

Cuidado com os passeios: Passear em épocas frias é sempre um desafio, principalmente quando o dia está chuvoso. Sendo assim, é importante que o tutor fique atento às temperaturas para que saia para dar uma volta com o peludo somente nos horários mais quentes. Assim a respiração do animal não é tão exposta, configurando assim em menos chances de ficar doente.

Fonte: Clube para Cachorros

​Read More