Notícias

Homem é denunciado por jogar bombas caseiras em animais e causar mortes

O homem teria alegado que solta as bombas porque os animais “arranham o carro dele”


Um homem de 50 anos foi denunciado na Polícia Civil por jogar bombas caseiras em animais em Uberaba, no estado de Minas Gerais.

Pixabay/MabelAmber

O caso foi registrado em uma delegacia na sexta-feira após testemunhas acionarem a Superintendência Municipal de Bem-Estar Animal e mostrarem vídeos que mostram o homem agredindo os animais.

As bombas foram usadas contra animais abandonados, principalmente gatos, e levaram alguns deles à morte.

No boletim de ocorrência consta a informação de que um funcionário da Superintendência foi até o local da denúncia e conversou com o homem, que teria alegado que solta as bombas porque os animais “arranham o carro dele”.

A Polícia Civil informou ao G1 que investigará o caso.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Carlos Bolsonaro conta que jogou bomba em cachorro de vizinho

A revelação teria sido feita durante conversa com parlamentares na Câmara Municipal do Rio de Janeiro


O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, revelou que jogou uma bomba contra o cachorro de seu vizinho.

Foto: Marcelo Régua

O caso foi relatado pelo vereador a outros parlamentares durante conversa na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. As informações são do blog do jornalista Alcemo Gois, do jornal O Globo.

Conforme divulgado, Carlos contou o caso enquanto brincava com seus colegas de trabalho, aparentemente sem qualquer arrependimento.

Aos vereadores, ele afirmou que jogou uma “Malvina”, espécie de bomba caseira, contra o cachorro, que “não parava de latir”. Carlos não revelou se o artefato atingiu o animal e se ele ficou ferido.

O ato promovido pelo parlamentar configura crime de maus-tratos a animais e pode ser punido com até um ano de detenção, além de multa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More