Notícias

Cantora Billie Eilish e atriz Millie Bobby Brown são homenageadas por seu ativismo pelos animais

Millie Bobby Brown e Billie Eilish | Foto: FilmMagic/GoffPhotos
Millie Bobby Brown e Billie Eilish | Foto: FilmMagic/GoffPhotos

As celebridades Billie Eilish e Millie Bobby Brown foram premiadas pela organização de direitos animais, PETA, por seu compromisso com o bem-estar animal.

A 14ª cerimônia anual da premiação promovida pela ONG procura homenagear as celebridades e as empresas que colocam seu ativismo em defesa dos direitos animais na linha de frente em 2019 e mostrou que os jovens são realmente o nosso futuro, pois as duas homenageadas favoritas da audiência são adolescentes e se destacaram por seu trabalho duro em favor dos animais e do meio ambiente.

Billie recebeu o prêmio de “melhor voz” por seu ativismo online, a cantora vegana que faz o estilo “menina má”, tem apenas 17 anos e fala frequentemente sobre os animais e o meio ambiente com seus 44 milhões de seguidores no Instagram.

Uma de suas principais causas foi contra o tratamento cruel e a morte de martas nas fazendas de peles, chamando as pessoas que usam o pelo do animal em cílios postiços ou chinelos de “repugnantes”, além de protestar contra o tratamento de ovelhas pela indústria da lã.

Além disso, a estrela prometeu que sua turnê mundial em 2020 será a mais ecológica possível, pedindo aos fãs que tragam suas garrafas de água recarregáveis para reduzir o desperdício de plástico de uso único.

Representando os adolescentes ainda mais jovens, está a estrela da série “Stranger Things” da Netflix, Millie Bobby Brown, de 15 anos, que derrotou as marcas concorrentes de Jaden Smith e do YouTuber Shane Dawson, e ganhou o prêmio a melhor marca vegana para sua linha de beleza vegana e livre de crueldade “Florence by Mills”.

Marta Holmberg, diretora sênior de programas para jovens da PETA, disse sobre os vencedores: “Billie Eilish e Millie Bobby Brown estão mostrando ao mundo como é fácil ajudar os animais, fazendo escolhas gentis no que comemos, no que vestimos e como nos entretemos”. A PETA as reconhece por usar seu poder e sua influência de celebridades para tornar o mundo um lugar melhor para todas as espécies”. As informações são do Plant Based News.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cantora vegana Billie Eilish pede aos seus seguidores que não comprem lã

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Billie Eilish está conscientizando seu fãs sobre a crueldade da indústria por trás da produção de lã. A cantora e compositora pede aos seus seguidores que parem de comprar lã. A estrela vegana compartilhou um vídeo estrelado por Pink, que expõe a crueldade animal nas fazendas de criação de ovelhas.

Eilish, de 17 anos, usou a rede social Instagram para pedir a mais de 40 milhões de seguidores para assistir a um vídeo sobre a indústria da lã. A celebridade publicou um vídeo feito em 2008 pela PETA, a maior organização de direitos animais do mundo.

“Se você é como a maioria das pessoas, então já se recusa a usar peles por causa da óbvia crueldade com os animais envolvidos”, diz Pink no vídeo. “Como eu, você pode procurar alternativas elegantes no lugar do couro”.

“Mas e a lã? A maioria de nós nunca pensou nisso”, disse ela. “Infelizmente, como qualquer indústria que explora animais, o comércio de lã usa métodos tão sádicos que ao tomar conhecimento, você limparia seu armário de qualquer produto de origem animal”.

A Austrália produz a maior parte da lã do mundo. As ovelhas Merino não são nativas da Austrália, mas são as mais usadas no setor. A cantora diz que as ovelhas Merino foram “gananciosamente criadas” para ter o máximo de pele e lã possível.

Essa forma de criação acelerada e insalubre impede que as ovelhas defequem adequadamente. “As moscas põem ovos nas partes íntimas dos animais e as larvas eclodidas podem comer as ovelhas vivas”, diz Pink.

Os criadores chegam a usar tesouras de jardinagem para cortar pedaços de pele das ovelhas. Eles fazem isso da “maneira mais barata, sofrida e cruel” – sem nenhum alívio da dor. Algumas feridas acabam infeccionando e atraindo ainda mais moscas.

“Ao adquirir roupas de lã você está contribuindo para essa indústria cruel”, acrescenta Pink.

“Poder do consumidor”

Depois que as ovelhas têm sua lã arrancada, elas são enviadas para o exterior – geralmente para o Oriente Médio – para serem mortas por sua carne. Os animais são mantidos em navios em “condições terríveis, em locais quentes, apertados e sujos” por semanas. Eles estão “em constante estado de pânico”, diz Pink. A jornada em si mata muitos dos animais. Aqueles que sobrevivem à viagem têm a garganta cortada enquanto completamente conscientes.

Pink pede aos telespectadores do vídeo que boicotem a indústria até que a mutilação de ovelhas e as exportações de animais vivos sejam proibidas. “Outra maneira de usar seu poder como consumidor para impedir a crueldade é evitar a lã”, diz ela. “Eu sei que isso soa como algo pesado de se fazer, mas não é tão difícil. Há muitas roupas disponíveis que podem compor um visual lindo, sem matar nenhum ser vivo”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

​Read More
Notícias

Cantora Billie Eilish revela uma de suas comidas veganas favoritas

Foto: Instagram/Billie Eilish
Foto: Instagram/Billie Eilish

A cantora e compositora vegana Billie Eilish revelou uma de seus pratos favoritos aos seus seguidores em uma rede social: um burrito vegano da cadeia de comida mexicana Tex Mex Taco Bell.

Um fã enviou um tweet para a estrela perguntando: “Por que você vai tanto ao Taco Bell, e o que você pede lá? Eu tenho tentado descobrir isso por um tempão, caramba”.

Em resposta, Eilish postou um vídeo filmado em julho deste ano, mostrando seu pedido.

Vinte tacos veganos

No vídeo, Eilish é vista pedindo no drive-thru. Ela diz: “Vou comprar 18 burritos de feijão apenas com feijão, nada mais, apenas feijão por dentro.

“Apenas feijão. Dezoito burritos e apenas feijão como recheio. Quer saber? Melhor fazer 20”.

Burritos veganos

De acordo com a PETA, existem várias opções disponíveis para os clientes que só se alimentam de produtos à base de vegetais no Taco Bell.

A PETA, que publicou um guia vegano para o restaurante, que diz que “o objetivo da Taco Bell de atender mais aos consumidores de animais deriva de seu compromisso com ingredientes de alta qualidade, saudáveis e saborosos”.

“O cardápio inclui o Black Bean Crunchwrap Supreme, o Black Bean Quesarito e o 7-Layer Burrito, que podem ser feitos de forma vegana, basta pedir aos atendentes ‘estilo vegano’”, diz o guia.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

​Read More
Notícias

Pesquisa aponta que 47% das pessoas que consomem alimentos vegetais o fazem por causa dos animais

Por Rafaela Damasceno

Uma pesquisa da Health Research International revelou que quase metade (47%) das pessoas que compram alimentos e bebidas vegetais acham que isso é muito ou extremamente importante para os animais.

Um focinho de uma vaca com a língua para fora
Foto: Livekindly

Saúde e meio ambiente também são, segundo a pesquisa, fatores essenciais para a dieta baseada em vegetais dos indivíduos. 53% concordam com a afirmação de que aderir ao vegetarianismo estrito ajuda a prevenir doenças, e 44% também disseram comer dessa forma por preocupações ambientais.

As pessoas estão pensando cada vez mais no bem-estar animal. De acordo com a World Animal Protection, 70% das 10.000 pessoas entrevistadas acredita que as condições dos porcos em fazendas industriais são erradas.

Um relatório recente revelou que a preocupação com os animais pode afetar drasticamente a indústria da carne, com a pecuária australiana perdendo 3,8 bilhões de dólares (mais de 14 bilhões de reais) até 2030.

Um grande número de celebridades também protesta contra a indústria da carne. No início deste ano, a cantora vegana Billie Eilish compartilhou imagens de uma indústria de leite em seu Instagram. No vídeo, os funcionários eram extremamente violentos com os filhotes retirados de suas mães.

“Se você vir esses vídeos que eu acabei de postar e não der a mínima você está contribuindo e literalmente comendo criaturas que são torturadas para o seu prazer. Eu sinto muito por você”, escreveu a cantora em seus stories.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Miley Cyrus é uma das estrelas veganas do festival ‘Glastonbury’

Foto: Instagram

Miley usou o Instagram, onde defende fervorosamente o veganismo, para revelar sua participação no festival.

“Eu não estou apenas animada para me apresentar, mas também para assistir alguns dos meus artistas favoritos! Vejo você lá!”, escreveu ela

A artista também disse que estava muito feliz em se apresentar com a cantora vegana Billie Eilish.
Eilish, que tem apenas 17 anos de idade, disse em uma entrevista : “Eu simplesmente não entendo a questão de comer carne. Por que você comeria um animal quando poderia comer batatas fritas? Não faz sentido ”

Outra atração é o Wu-Tang Clan, que celebrou o 25º aniversário do seu álbum seminal, “Enter the Wu-Tang: 36 Chambers” no ano passado. O grupo nascido em Staten Island tem integrantes e vários fãs veganos.

O grupo é dirigido pelo músico RZA, um defensor do veganismo de longa data e também dos direitos animais. O rapper e co-fundador GZA também emprestou sua voz para os animais. Em um vídeo divulgado no ano passado, ele comparou a comida do sul com a “dieta do escravo”, incentivando as pessoas a abandonarem a dieta por razões de saúde e justiça. As informações são do Plant Based News.

Festival sustentável

No mês passado, o Glastonbury revelou que pretende parar de vender garrafas descartáveis de bebidas como uma tentativa de ajudar a reduzir a poluição por plásticos.

“A batalha contra o desperdício em um grande, mas estou orgulhosa dos avanços que conseguimos fazer nos últimos anos. Nós já cortamos louças plásticas, talheres, palhas, sachês de molho, glitter não biodegradável e este é o próximo passo”, disse a co-organizadora do festival, Emily Eavis.

​Read More