De olho no planeta

Bilionário constrói iate que recolherá 5 toneladas de plástico por dia

lixo plástico será recolhido por iate
Foto: Divulgação

Dono de mais de 65% da frota marítima do conglomerado financeiro Aker ASA, o norueguês Kjell Inge Røkke não nasceu rico. O empresário, que atualmente possui uma fortuna estimada em US$ 2,6 bilhões, começou trabalhando como pescador e seu maior sonho é retribuir todo o bem que o mar já fez a ele.

Como Røkke pretende acabar com o lixo plástico dos oceanos? Para tanto, está investindo sua fortuna na construção do maior iate do mundo, que já nasce com uma função: recolher 5 toneladas de resíduos plásticos dos mares todos os dias.

E não é só isso! A embarcação atuará como um verdadeiro centro de pesquisa sobre os oceanos. Equipada com laboratório, auditório, drones aquáticos e aéreos, dois helipontos e um veículo subaquático autônomo, ela é capaz de acomodar até 60 cientistas por vez, que estudarão sobre temas como Mudanças do Clima, Pesca Exploratória e Biodiversidade Marinha.

Projetado para impactar o menos possível o meio ambiente, o iate – que já foi batizado de REV (Research Expedition Vessel) – deverá estar com 100% de sua capacidade operacional funcionando em 2020. E nós? Já estamos ansiosos para vê-lo em alto-mar.

Fonte: The Greenest Post

 

 

 

​Read More
Notícias

Bilionário constrói iate que recolherá 5 toneladas de plástico por dia dos oceanos

O bilionário norueguês Kjell Inge Rokke, dono de mais de 65% da frota marítima do conglomerado financeiro Aker ASA, está investindo parte de sua fortuna na construção do maior iate do mundo, que está sendo projetado com a função de recolher cinco toneladas de plástico por dia dos oceanos.

Projeto de como deve ficar o iate quando estiver finalizado (Foto: Divulgação)

A embarcação também irá funcionar como um centro de pesquisa. Será equipada com laboratório, auditório, drones aquáticos e aéreos, dois helipontos e um veículo subaquático autônomo. Com capacidade de acomodação para 60 cientistas, nela serão estudados temas relativos à vida marinha, como mudanças do clima, os efeitos da pesca e a biodiversidade. As informações são do portal Salve o Planeta.

O iate, que recebeu o nome de REV – Research Expedition Vessel (embarcação de expedição de pesquisa, em tradução livre), foi projetado para gerar o menor impacto possível ao meio ambiente. A previsão é de que esteja funcionando com 100% de sua capacidade operacional em 2020.

 

​Read More