Notícias

Cadela era 'degolada aos poucos' em Belo Jardim, PE, denuncia internauta

Foto: Marcela Alves/ VC no G1
Foto: Marcela Alves/ VC no G1

Uma cadela foi encontrada com um arame amarrado ao pescoço em Belo Jardim, no Agreste pernambucano. A ponta do fio teria entrado na carne do animal e provocado um ferimento que se abria dia a dia. “Essa cachorra estava sendo degolada aos poucos”, afirma Karla Fernanda Feitoza, integrante da Organização de Proteção aos Animais de Garanhuns (Opa-Gus), município da mesma região.

Quando souberam da situação, Karla Fernanda e demais participantes da Opa-Gus foram àquela cidade e juntos tentaram resgatar a cadela para iniciar um tratamento. Lá, descobriram que um funcionário do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) teria amarrado o fio. Também souberam que este tinha sido incumbido pela gestão para conseguir um novo local para animais que perambulam próximo ao campus.

Além da internauta, o G1 teve contato com uma pessoa que é da comunidade acadêmica e pediu para não ser identificada. Ela contou que a direção do IFPE comunicou que faria a retirada dos animais domésticos e abandonados respeitando-os com princípios humanos.

Batizada de Pretinha, a SRD foi levada a Garanhuns, onde passa por tratamento, segundo a internauta Karla Fernanda. “Precisamos impactar a população de toda região para que abram os olhos e entendam, de uma vez por todas, que maltratar animais é crime”, lembra.

Fonte: G1

 

​Read More