Destaques, Notícias

Caçador mata rinoceronte por 1 cm de chifre e deixa filhote órfão

Uma ferida horrível ficou no lugar onde o que restava do chifre foi arrancado do corpo da rinoceronte | Foto: Cathers N.A.

A rinoceronte de 20 anos Bella teve a maior parte de seu chifre recentemente amputada por um veterinário, na tentativa de evitar que ela se tornasse alvo de caçadores.

Mas isso não foi o suficiente, e Bella foi morta pela pequena quantidade de chifre que restava em sua testa.

O filho de Bella, Tank, foi encontrado na manhã de sábado tentando se aproximar de outra mãe e seu filhote enquanto parecia “chamar” por sua própra mãe.

Ele também foi ferido, mas é mais provável que esse ferimento tenha sido feito por outra mãe para afastá-lo de seu filhote.

O corpo de Bella foi descoberto no parque Kragga Kamma Game, em Eastern Cape, na África do Sul, na noite de quinta-feira.

Mesmo tendo o chifre amputado como medida de proteção, Bella foi assassinada pelo 1cm que restou em sua cabeça | Foto: Cathers N.A.
Mesmo tendo o chifre amputado como medida de proteção, Bella foi assassinada pelo 1cm que restou em sua cabeça | Foto: Cathers N.A.

Ela foi mãe de quatro rinocerontes chamados Belita, Bembi, Champ e Tank seu mais novo. Tank agora é órfão com apenas 16 meses de idade. Ayesha Cantor, que administra o parque onde Bella vivia, escreveu no Facebook: “É tão irreal, por 1cm de chifre apenas, não conseguimos compreender o desperdício disso tudo”.

“Sempre estivemos conscientes de que esses rinocerontes pertencem a todos, somos apenas seus guardiões. Isso ficou evidente nas demostrações de sentimento de todos.”

Bella e Tank, que desde sua morte tem chamado pela mãe incansavelmente | Foto: Cathers N.A.

“Agradeço aos amigos que lamentaram a morte de Bella, sabemos que todos estão tão devastados por isso quanto nós, então meus sinceros sentimentos”.

​Read More
Você é o Repórter

Cadela Bella aguarda por um novo lar em São Paulo (SP)

clau-pet@hotmail.com

bella

A cadela da foto tem apenas um ano e já passou por muitos maus-tratos. Apanhava de seu antigo tutor e foi deixada abandonada em uma casa vazia. Vivia entre o lixo e restos que a vizinhança jogava por cima do muro. Chamada hoje de Bella, ela foi resgatada e está em lar temporário aguardando por um tutor amoroso e responsável.

Ela é castrada e vacinada, porte pequeno, 11 kg, boazinha, porém muito medrosa. Se dá bem com animais mais tranquilos e pode morar em casa ou apartamento, mas de preferência que seja para companhia de alguém com paciência para resgatar a confiança dela nas pessoas.

Será doada com questionário e termo de adoção responsável.

Contato: clau-pet@hotmail.com ou 9 81832007

 

​Read More
Destaques, Notícias

Morre Bella, cadela que ficou conhecida pela amizade com a elefanta Tarra, nos EUA

Por Dee Locklin
Tradução por Natalia Cesana (da Redação)

Foto: Reprodução/The Elephant Sanctuary

Na maioria do tempo estamos ocupados ou anestesiados para conseguirmos ver as maravilhas que nos cercam. Estas maravilhas, que de fato existem em abundância, vão desde admirações momentâneas até eventos que mudam a vida.

Existe, porém, uma maravilha forte o suficiente que tem chamado a atenção mundial nos últimos anos, graças à troca de mensagens por meio do Facebook e vídeos no Youtube. A história de uma amizade improvável que comoveu pessoas de todo o mundo e deu um sinal de esperança.

A história de Bella e Tarra aconteceu no Santuário de Elefantes do Tennessee, nos EUA, um refúgio de 2.700 hectares, fundado em 1995, que abriga elefantes indianos e asiáticos velhos e doentes, resgatados de zoológicos e circos. Os animais do santuário vivem em seu ambiente natural, são bem alimentados, tratados com amor e atenção de veterinários especializados. Eles vagam livremente por todo o santuário e vivem, pela primeira vez, como elefantes.

Criaturas inerentemente sociais, os elefantes resgatados geralmente criam vínculos uns com os outros. Mas em 2003, uma amizade incomum nasceu entre Tarra, uma elefante asiática de quase 4 toneladas, e Bella, uma cachorrinha vira-lata que apareceu no santuário.

Bella and Tarra se tornaram inseparáveis. Elas percorriam juntas as trilhas e floresta do santuário, brincavam na neve, comia e dormiam uma ao lado do outra. Na verdade, o registro dessa amizade foi destaque em 2009, durante o noticiário da CBS, e desde então tem se espalhado rapidamente no Youtube e Facebook. A história de Bella e Tarra emocionou todo o mundo.

Mas infelizmente Bella foi achada morta no dia 26 de outubro, perto do celeiro que servia de abrigo para ela e Tarra. De acordo com as evidências, Bella foi atacada por coiotes e, ao que tudo indica, Tarra pegou o corpo de Bella e levou-o para um local gramado próximo ao celeiro onde ficavam. Tarra andou com Bella mais de 1,5 km para trazer a amiga de volta para casa.

Desde a morte de Bella, informações sobre como Tarra tem reagido à perda da amiga canina são publicadas quase que diariamente no site do santuário. Pessoas têm postado suas lembranças de Bella e uma página em homenagem à cadelinha foi montada para que o público faça suas condolências. Os comentários têm chegado de todas as partes do mundo.

Eu chorei dias por um cachorro que não conhecia e por um gesto final de amor de um elefante que perdeu seu amigo. A quantidade de manifestações de pesar nas redes sociais e na página em tributo à Bella é um forte testemunho de como esses animais tocam nossos corações.

Talvez não devêssemos ficar surpresos com a ligação canina-paquiderme. Pares incomuns não são raridade. Em um artigo sobre amizade entre espécies, Julia Williams atribui estas conexões únicas à habilidade animal de confiar o suficiente no outro para formar um vínculo. Ela acredita que os humanos pensem muito nas diferenças e os animais, por outro lado, agem a partir de um desejo básico de companhia.

Enquanto lia sobre exemplos de amizades desse tipo no artigo de Williams, conclui que confiar o suficiente para formar vínculos, no fim, é uma questão de sobrevivência. Em outras palavras, companheirismo leva a uma maior probabilidade de sobrevivência.

Como humana, eu provavelmente vou continuar sobrevivendo e não vou me dar bem com meu vizinho. Mas isso não é o que acontece para um cachorro, para os cervos, pássaros ou outro animal que requeira cuidado e alimentação nos primeiros estágios da vida e cooperação mútua dentro de uma matilha ou um rebanho.

Quando os animais se vêem fora de seu ambiente social, eles se adaptam. Quando ficam órfãos, são abandonados ou presos em zoológicos junto de outras espécies, eles mudam as regras com o intuito de sobreviver e prosperar. E eles fazem isso de modo surpreendente, incluindo aí a formação de amizades únicas.

Tarra e Bella se adaptaram e prosperaram com muito amor, graça e confiança.

Nós podemos aprender com o exemplo de resiliência das duas e com o gesto final de amor e lealdade de Tarra.
Dentre lágrimas, eu tentei entender a intensidade da minha reposta à perda de Bella. Talvez ela venha do meu próprio sentimento de culpa. Como amante dos animais, lembro-me que não foi fiz o suficiente na defesa da causa contra o abandono e os maus tratos e das criaturas ameaçadas de extinção. E há muito ainda por ser feito, local e globalmente.

Os fundadores e responsáveis pelo Santuários dos Elefantes estão fazendo a coisa certa. Agradeço-lhes pelo trabalho, amor aos animais e por nos contar a vida feliz que Tarra e Bella tiveram desde 2003. A história das duas foi maravilhosa, de verdade.

Assista a um vídeo com imagens da amizade de Bella e Tarra, no santuário:

(As informações são do Woodstock Patch)

​Read More
Você é o Repórter

Procura-se shih tzu grávida roubada de casa, em Sorocaba (SP)

Márcia Costa
marciac_costa@hotmail.com

Foto: Divulgação

Roubaram nossa cachorrinha Bella no dia 22 de outubro, sábado, do portão de nossa casa. Ela é uma Shitzu, fêmea e está grávida.

Estamos muito tristes e minha filha em prantos. Por favor, quem puder ajudar enviando este e-mail para os amigos que moram em Sorocaba eu agradeceria muito, pois é muito grande a chance de tentarem vendê-la aqui em Sorocaba.

Contato: Prof. Pereira 15-9144-6200 – 8813-4712

​Read More
Você é o Repórter

Cadela é abandonada jogada de janela de carro, em SP

Fernanda Carvalho
femcarvalho@gmail.com

Foto: Divulgação

Venho aqui pedir a ajuda de vocês para divulgar esta linda cachorrinha que precisa de um lar de verdade onde ela tenha muito
amor.

O nome dela é Bella é uma bebezona de mais ou menos 5 meses. Ela foi resgatada após ser abandonada e jogada pela janela de um carro. Ela está se recuperando agora, ela tem muito medo de tudo e todos devido ao que já deve ter passado em apenas 5 meses de vida, mas aos poucos ela está melhorando.

Ela é extremamente dócil, vai ficar de porte médio / grande. Atualmente, ela está em uma clínica veterinária no bairro Campo Belo na Zona Sul de São Paulo, que foi onde a conheci e soube da sua triste história. Ela está em uma clínica, pois a pessoa que resgatou já tem outro cachorro que não aceita outros animais. Ela já está vermifugada e será entregue vacinada e castrada.
Contatos: Clarissa (11) 7864 8661 – cventuri@uol.com.br
Clínica Vet Jabuti (11) 5093 5303

​Read More
Notícias

Cachorro sobrevive após levar facada na cabeça de assaltante

A valente Bella, de seis anos, levou uma facada de um dos assaltantes que tentaram invadir a casa dos tutores dela, em Stellenbosch, na África do Sul. Ao perceber a presença dos bandidos, no último sábado, o cachorro partiu para cima e acabou ferido na cabeça.

“Eu estava em casa, na manhã de sábado, quando vizinhos ligaram para dizer que o nosso cachorro estava correndo na rua com uma faca enorme na cabeça”, conta Vernon Swart. “Eu pensei no pior: que ela iria morrer. Mas, incrivelmente, ela estava correndo como se nada tivesse acontecido”, lembra o tutorde Bella, que correu com a cadela para um veterinário.

A cadela Bella foi esfaqueada por bandido. Foto: Reprodução/ Extra

Ao chegar na clínica, Vernon contou que o próprio veterinário se assustou e disse que não tinha ideia de como Bella estava viva. A faca estava tão profunda no crânio do animal que, durante a cirurgia, o veterinário teve que colocar seus joelhos contra a cabeça do cão para retirar a arma.

“O veterinário disse que por milímetros a faca não atingiu o cérebro de Bella, o que teria sido fatal”, diz Vernon.

Bella e seu tutor. Foto: Reprodução/ Extra

A faca, usada para caça-submarina, tinha cerca de 20 centímetros e foi entregue à polícia, que investiga o caso. A valente cadelinha, que defendeu bravamente a sua casa e evitou o assalto, apesar do grande curativo na cabeça, está sã e salva.

Fonte: Extra

​Read More
Notícias

Atriz de ‘Crepúsculo’ tira a roupa em prol dos animais

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A atriz americana Christian Serratos, que interpreta Angela Weber, a amiga de Bella (Kristen Stewart), na saga cinematográfica Crepúsculo, posou nua para a nova campanha do Peta (Pessoas pela Ética no Tratamento de Animais), uma organização não governamental que defende os animais.

No pôster, ela aparece sem roupas em uma floresta sombria no melhor estilo Crepúsculo. O slogan principal da campanha é “eu prefiro ficar nua a usar peles de animais”.

Também aparece no cartaz a seguinte inscrição: “animais mortos por causa de sua pele são eletrocutados, afogados, espancados e muitas vezes esfolados vivos. Por favor, não use casacos de pele”.

Fonte: Terra

​Read More
Notícias, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cachorra será usada como “estrela” de campanha publicitária

Por Carol Keppler (da Redação)

Que uma pessoa decida tratar sua rotina com ritmo acelerado e desgastante, em troca de recompensas questionáveis é uma questão de livre arbítrio. Mas fazer o mesmo com seres que não podem opinar nem discordar só tem um nome: exploração.

Foto: Reprodução/Época Negócios
Foto: Reprodução/Época Negócios

 

 

Além do abuso em usar a própria cachorra para ganhar muito dinheiro, a modelo australiana Elle Mcpherson, vai expor a Bella numa campanha publicitária sem qualquer proposta educativa ou conscienciosa: a cachorrinha posará para vender acessórios de luxo para cães, da marca Dogside.com.

A mistura de labrador retriver com poodle (mistura recém batizada de labradoodle) foi envolvida em um contrato estimado em R$ 250 mil para aparecer usando roupas, echarpes, coleiras e todo tipo de “acessórios de estilo” para cães.

Além do perigo que representa o frenesi para a compra de filhotes iguais ao da celebridade – que provavelmente serão abandonados assim que outra moda surgir – a marca faz o tipo de publicidade completamente avesso aos direitos e à proteção animal. Animais não são seres humanos e devem ser tratados conforme sua natureza. Achar que os animais sentem-se bem com adereços de luxo é um grande desrespeito a sua espécie e a seu bem estar.

Como era de se esperar, os “labradoodles” estão em alta no Reino Unido, com filhotes chegando a custar mais de R$ 3.500. Há de chegar o momento em que as pessoas deixarão de comprar animais, compreendendo a crueldade e a tristeza gerada por esse tipo de comércio.

Com Informações do Época Negócios

​Read More