Notícias

Coelho é torturado por adolescentes em vídeo doentio

Foto: 9 News
Foto: 9 News

Um vídeo perturbador, divulgado nas redes sociais, mostra um grupo de jovens rindo enquanto despejam um coelho em álcool e jogam seu corpo para cima.

A filmagem cruel, compartilhada na internet sábado à noite e divulgada pelo canal australiano de televisão, Nine News, mostra jovens jogando o coelho de um lado para o outro em uma propriedade rural perto de Waroona, ao sul de Perth, Austrália.

O grupo é filmado sacudindo o coelho, gritando, derramando álcool sobre ele e chutando-o como uma bola de futebol enquanto outros assistem e aplaudem.

O grupo de jovens pode ser ouvido rindo enquanto os demais continuam abusando do animal.

Eventualmente, um dos agressores é visto atirando o coelho o mais longe que pode pelo pescoço.

Depois de provocar indignação on-line, vários dos envolvidos excluíram suas contas das mídias sociais.

Josiah Peck disse que foi uma das pessoas que filmou o incidente, mas insistiu que o coelho estava morto quando o encontraram.

Foto: 9 News
Foto: 9 News

Ele também disse que queria sinceramente se desculpar por ficar de lado, sem fazer nada e filmar o incidente, dizendo que cometeu um “erro” típico de bêbado.

Sob a Lei de Bem-Estar Animal da Austrália Ocidental de 2002, prevê que o cidadão considerado culpado de crueldade contra animais pode ser condenado a uma pena máxima de 27.500 a 5.500 dólares de multa com pena de prisão

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Abusador que maltratava burro indefeso cai em seu cercado e recebe o troco

Um jovem que ameaçava “nocautear” um burro indefeso em um vídeo recebeu exatamente o que se preparava para fazer ao escorregar e cair no compartimento onde o animal estava e ser ferozmente atacado por ele.

O abusador, que parecia estar embriagado, foi filmado por amigos em uma brincadeira cruel ao subir em uma cerca de uma fazenda na Califórnia (EUA) no meio da noite e dizer que iria dar uma surra de chutes e socos em Pepper, o burro, que estava preso em um cercado.

Mas antes que ele pudesse cair em si da bebedeira, o jovem escorregou e caiu de cabeça dentro do compartimento onde o burro estava e foi rapidamente atacado pelo animal raivoso – que começou a mordê-lo e dar coices no agressor.

Depois de implorar aos amigos para resgatá-lo, um deles pulou dentro do cercado e afastou o burro, foi quando o jovem se soltou e conseguiu escapar.

As imagens do vídeo foram vistas mais de um milhão de vezes desde que foram postadas nas redes sociais na semana passada.

Elas mostram um homem sobre a cerca, nomeado por amigos no clipe como “Caleb” – anunciando: “Estou prestes a entrar nesta cerca com esse burro do c****”.

“Estou lhe dizendo, cara, vou acabar com esse burro de m****”.

Seus amigos riem quando ele sobe e para em cima da cerca, enquanto um deles oferece cerveja ao animal.

O jovem de chapéu pergunta: “Você está dando cerveja ao burro?” Neste momento todos riem e respondem: “Sim!!”.

Percebendo que essa não é uma visita amigável, Pepper então morde o outro homem que segurava a garrafa de cerveja pelo cercado, ao que o rapaz grita: “Ow, f******, você mordeu meu dedo!”.

Foto: DRN
Foto: DRN

O grupo então estimula e encoraja Caleb “a entrar e ensinar um lição ao burro”, mas ele sorri timidamente e diz: “Eu não quero ainda porque estou com medo”.

Momentos depois, ele cai e antes que ele possa voltar, Pepper parte pra cima dele, mordendo-lhe a perna, dando coices no agressor e fazendo-o gritar de dor.

Cada um recebe o que merece

O animal afunda os dentes no jovem e o arrasta pelo chão enquanto os amigos de Caleb gritam “pega ele, vai!”, mas ele grita de volta: “Cara, eu não posso, ele me pegou. Me ajudem.”

Um de seus amigos pula no cercado e agride o burro repetidamente com socos até que ele solta Caleb e os dois homens correm em direção à cerca e sobem em segurança.

Foto: DRN
Foto: DRN

Não se sabe exatamente quando o incidente aconteceu ou se a polícia está investigando.

Mas o homem aparentemente se identificou nas mídias sociais como Caleb Dodd de Coalinga, Califórnia.

Ele twittou: “Então, eu fui atacado por um burro. Pensei que eu poderia montar nele como se eu fosse o maior idiota.

Ele também compartilhou fotos de cortes e contusões aparentemente sofridas no ataque.

Os espectadores nas mídias sociais declararam que ele conseguiu o que merecia.

Rapaz chamado no vídeo de "Caleb" sobre a cerca | Foto: DRN
Rapaz chamado no vídeo de “Caleb” sobre a cerca | Foto: DRN

Judy Kay Newman escreveu: “É o que acontece quando você abusa de animais. Ele se defenderá e morderá você”.

Oferecer bebidas alcoólicas, perturbar e agredir animais é um ato de crueldade e caracteriza maus-tratos e violência.

Pepper | Foto: DRN
Pepper | Foto: DRN

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Jornalismo cultural, Notícias

Britânicos produzem cerveja vegana a partir de sobras de pão

Por David Arioch

Quando o escritor e ativista britânico pela produção de alimentos com impactos socioambientais positivos Tristram Stuart visitou uma fábrica de sanduíches em 2016, percebeu algo marcante.

Hoje, uma equipe liderada por Stuart promove a produção da Toast Ale, uma cerveja premiada feita de pães (Foto: Divulgação)

Todos os dias, 13 mil fatias de pão eram descartadas. Enquanto refletia sobre o problema, visitou o Projeto de Cervejas de Bruxelas e encontrou a inspiração de que precisava: uma cerveja produzida com uma receita ancestral chamada Babylone, era feita com um ingrediente inusitado — o pão.

Hoje, uma equipe liderada por Stuart promove a produção da Toast Ale, uma cerveja premiada feita de pães. Michael Lawrence, membro da equipe, está visitando bares em Londres para conscientizar as pessoas sobre os perigos do desperdício de alimentos e promover soluções simples, locais e inovadoras que possam ajudar a reduzir este problema.

“A cerveja de pão torrado é uma maneira incrível de readequar os excessos da produção de alimentos, e é também um produto delicioso resultante do estudo profundo de Tristam sobre o desperdício de alimentos,” disse Clementine O’Connor, oficial de programas para sistemas alimentícios sustentáveis da ONU Meio Ambiente.

“É um grande exemplo de como soluções inovadoras para o desperdício de alimentos podem crescer e operar em maiores escalas”, complementou.

As principais preocupações de Lawrence estão na ligação entre o desperdício de alimentos e a poluição do ar. Aterros sanitários, para onde a maior parte do lixo orgânico é destinada, libera metano.

Este gás nocivo, nas duas primeiras décadas após sua emissão, é 84 vezes mais potente do que outros gases do efeito estufa, como o dióxido de carbono. Para cada quilograma de comida que termina em aterros, quase quatro quilos de gases do efeito estufa são emitidos, relevou Lawrence.

Ele também explicou que todos os dias uma enorme quantidade de alimentos é transportada para aterros, resultando em emissões equivalentes a cerca de 39 milhões de veículos de passageiros. A missão maior da cerveja Toast Ale, que se tornou vegana em 2017, é resgatar um bilhão de fatias de pão que seriam desperdiçadas.

“Isso reflete a ambição do negócio, iniciar um movimento global e mudar genuinamente a atitude da sociedade em relação ao desperdício de alimentos”, enfatiza Michael Lawrence.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Festas noturnas em zoos são flagrantes de mais crueldade contra os animais

ZSL London Zoo | Foto: secretldn
ZSL London Zoo | Foto: secretldn

Como se não bastasse serem privados de sua liberdade e presos em cativeiros, distantes de seus habitats naturais e de suas famílias, sendo obrigados a servir de entretenimento humano, os animais agora tem que suportar barulho, bagunça e intrusos em sua hora de descanso noturna.

“Zoo nights”- um evento apenas para adultos, onde o SLZ London Zoo (zoológico de Londres) serve álcool e toca música alta – foi criticado e acusado de representar um “flagrante crueldade contra animais”.

A vegana e ativista pelos direitos animais, Abbie Andrews, criou uma petição pedindo que o zoológico cancele o evento, que recebeu quase 500 assinaturas em menos de 24 horas.

Sem consideração pelos animais

“Este é um evento recorrente onde o zoológico é basicamente transformado em uma boate noturna, com música tocando alto e álcool sendo vendido, sem nenhum cuidado com os animais como mostram os incontáveis incidentes que ocorreram nos anos anteriores”, disse Andrews.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A petição afirma que incidentes anteriores ocorridos no zoológico incluem pessoas tentando entrar em locais cercados e protegidos, pessoas derramando cerveja sobre os tigres, pinguins sendo perseguidos e supostamente feridos, e borboletas sendo esmagadas.

Absolutamente nenhuma consideração

“Não há absolutamente nenhuma consideração pelos animais que já são mantidos no zoológico contra sua vontade, é tudo para os consumidores e visando lucro e dinheiro”, diz o texto da petição.

“A última coisa que esses animais precisam é estar cercados de pessoas bêbadas e música alta. Esse evento foi renomeado várias vezes sem nenhuma indicação de que seja cancelado de uma vez por todas.”

Convite do evento | Foto: ZSL Zoo
Convite do evento | Foto: ZSL Zoo

Andrews está pedindo ao público para assinar a petição antes de junho, quando o evento ocorrerá todas as sextas-feiras do mês.

O ZLS London Zoo disse: “Temos medidas rigorosas em vigor e bem-estar animal é sempre uma prioridade ao planejar nossos eventos. Em todos os eventos Zoo Nights, temos um oficial de bem-estar animal junto com nossos tratadores especialistas que cuidam de nossos animais. Nós também monitoramos os níveis sonoros para garantir que sejam cumpridas todas as políticas relevantes.

“No Zoológico ZSL de Londres, nossos animais vêm em primeiro lugar. Durante o dia, ou em eventos especiais, nossos especialistas veterinários, funcionários do zoológico dedicados e especialistas em bem-estar animal são dedicados a garantir que fornecemos tudo o que precisam para se manter saudáveis, estimulados e em forma”.
O zoológico também alegou que os supostos incidentes foram “reportagens altamente sensacionalistas” e que “nenhum visitante jamais feriu um animal nem entrou em um cercado de animais”.

Zoológicos – fábricas de morte

Todo tipo de cativeiro, sem exceções, causa prejuízos aos animais. Estes seres sencientes nasceram livres, com a natureza por habitat, e nenhum local ou nenhuma justificativa (como proteção das espécies e reprodução assistida) pode isentar o crime que esse fato representa.

Além do sofrimento psicológico e físico, dos traumas, da perda de vontade de viver e uma série e outros sintomas ligados a privação da liberdade, os animais ainda são afastados de seus bandos, suas estruturas sociais, seus vínculos consanguíneos e amorosos.

Sim, eles criam vínculos, são capazes de amar, sofrer, sentir, compreender o mundo ao seu redor e responder a estímulos externos. Essa capacidade de sentimento e consciência foi registrada sob o título de senciência animal e conta com a aprovação cientifica de especialistas do mundo que assinaram a Convenção de Cambridge em 2012.

Dessa forma essa evidencia científica só torna o sofrimento de nossos companheiros de planeta ainda maior e nossa culpa ainda mais condenável e vexatória.

​Read More
Destaques

Burros são explorados para servir bebida em casamentos

Foto: Jornal Metro
Foto: Jornal Metro

Burros são animais selvagens, extremamente inteligentes e dóceis, esses equinos parentes dos cavalos são explorados pelos humanos para transporte e movimentação de cargas, turistas, e mais recentemente como garçons de festas.

Uma empresa americana chamada Little Burro Events (Eventos Pequeno Burro, na tradução livre), com sede na Califórnia (EUA), aluga seus dois mini-burros – Zoey e Burrito – para qualquer ocasião especial, celebrações, aniversários e casamentos, amarrando cestas em suas costas com as quais os animais circulam pela festa servindo e entretendo os presentes.

Obrigados a carregar diversas (e pesadas) garrafas de bebidas distribuídas em cestas pelas laterais de seu corpo, colocadas em cestas coloridas, que terão que carregar durante o evento para o qual foram contratados os animais são explorados em silêncio e inúmeras vezes. Com o objetivo fútil e cruel de servir os convidados e a ficar andando pelo ambiente com o peso a tiracolo, fantasiados com enfeites desconfortáveis e incômodos os animais são usados como enfeite pela empresa gananciosa.

A empresa vende o serviço cruel anunciando 90 minutos em que os animais “farão rondas na festa, carregando as bebidas e copos e posarão para fotografias com os seus convidados”.

O site diz: “Nós somos a principal companhia de mini-burros para bebidas do norte da Califórnia e ficaríamos honrados em fazer parte de sua ocasião especial. Há uma variedade de opções de eventos e podemos personalizar qualquer evento para torná-lo ainda mais especial e inesquecível”.

Foto: Jornal Metro
Foto: Jornal Metro

Dedicados a ganhar dinheiro às custas dos animais, os empresários vendem abertamente as qualidades dos burros como se eles fossem produtos a serem utilizados e dispostos como for do gosto do cliente.

“Com a natureza dócil dos burros em miniatura e suas adoráveis personalidades, você verá quão rapidamente eles fazem de um bom evento um evento memorável e especial sobre o qual todos falarão nos próximos anos. Vestidos para impressionar, esses pequenos burros certamente tocarão os corações de muitos “.

“Mas, como você pode imaginar, usar o trabalho e as qualidades dos animais para tornar o seu grande dia especial, não é barato”.

“Se você quer ter Zoey ou Burrito no seu baile, vai custar mil dólares por uma hora (mínimo) ou 1.500 dólares por 90 minutos”.

“E se você quiser ter o par de burrinhos, eles custarão 2 mil dólares por uma hora e 3 mil por 90 minutos. O site continua: “Você pode ter certeza de que os burros chegarão pelo menos 30 minutos antes do evento e estarão limpos, com acessórios colocados e prontos para trabalhar”.

Os pobres animais são oferecidos e descritos como mercadorias dispostas em prateleiras prontas para serem compradas e descartadas desde que se pague o preço por elas.

“Haverá de um a dois manipuladores por animal para ajudar a servir a bebida do evento, com direito a fotos, e para responder a quaisquer perguntas relacionados aos nossos amados pequenos burros”.

Os explorados alegam ainda que os pequenos burros “normalmente” podem carregar metade do seu peso, mas que eles limitam a carga a 45 libras (cerca de 20 kg) por razões de segurança. “Eles carregaram tudo: garrafas de água, cerveja, barris de vinho, champanhe, tequila e materiais de marketing. Se não for muito pesado, pode ser tão criativo quanto você gostaria”, diz a empresa.

Foto: Jornal Metro
Foto: Jornal Metro

E os exploradores vão mais longe mencionando até as necessidades orgânicas dos animais, avisando que os burros vão até a festa “equipados” com sacos coletores que são específicos para coletar a “bagunça”.

“Little Burro Events irá tornar sua festa única”, concluem os empresários inescrupulosos.

​Read More
Notícias

Homem pisoteia e mata filhotes de cachorro e pintinhos

(Foto: Reprodução/Rondoniaovivo)

Um homem identificado pelo nome de Devanir Pereira Moreira, 37 anos, foi preso após matar animais de sua residência e tentar matar a própria esposa durante a noite deste ultimo sábado (18) na vila Escalerita, Fazenda Moreira, zona Rural de Porto Velho. 

De acordo com as informações do Boletim de Ocorrência Policial nº 7512/2010, Devanir chegou na sua residência muito alterado após tomar várias doses de cachaça e queria comer. Ao ver que não tinha nada pronto nas panelas, ele perdeu o controle e insanamente pisoteou dois filhotes de cachorros e alguns pintinhos. Não contente, ele foi até o quarto de sua casa e pegou uma espingarda calibre 20 e afirmou que iria matar toda a criação do sítio e logo em seguida mataria a sua esposa.

Por várias vezes Devanir engatilhou a espingarda na cabeça da própria esposa, porém em um momento de descuido do acusado, as duas filhas do casal conseguiram salvar a mãe e saíram as três em fuga pelo sitio gritando por socorro e logo depois acionaram a polícia.

Quando os policiais chegaram no local, rapidamente Devanir percebeu a presença dos PM’S e correndo pela porta dos fundos da casa, porém foi capturado perto de um igarapé. Em 2007 a esposa de Devanir já havia o denunciado por estupro e cárcere privado. Frente aos fatos foi dada voz de prisão ao acusado e o levaram até a Central de Polícia onde foram tomadas as medidas legais cabíveis.

Com informações de Rondoniaovivo 

​Read More
Notícias

Dezenas de papagaios perdem coordenação motora na Austrália

Dezenas de papagaios aparentemente alcoolizados estão caindo do céu e das árvores em uma cidade do norte da Austrália, enquanto veterinários responsáveis pelo tratamento das aves investigam a causa do fenômeno.

A imprensa local informou nesta quarta (02) que os animais perdem a coordenação e adormecem, como se estivessem de “ressaca”. O estranho fenômeno ocorre a cada ano na localidade de Palmerston, no estado australiano do Território do Norte, mas até agora nunca em tal quantidade.

“Parece que estão alcoolizados. Caem das árvores como se tivessem perdido a coordenação, não conseguem se equilibrar nos galhos”, conta Lisa Hansen, uma cirurgiã do hospital veterinário da cidade.

Hansen explicou que os pássaros são intoxicados por algum tipo de alimento que altera suas funções motrizes, como voar. “Ficam caídos no chão das gaiolas, a cabeça pende para o lado, também se escondem sob as folhas”, disse a veterinária.

Os analistas não concordam sobre o tipo de intoxicação que atinge as aves, pois falam em planta enquanto outros acreditam tratar-se de um vírus.

Hansen explicou que os “papagaios bêbados” estão caindo nos jardins e estradas, e em alguns casos passam vários dias em terapia intensiva antes que conseguirem voar novamente.

Fonte: FSP 

​Read More