Destaques, Notícias

Mina destrói geleira e mata centenas de animais na Cordilheira dos Andes

Por Danielle Bohnen (da Redação – Argentina)

Em 2001 foi descoberta, na região fronteiriça entre Chile e Argentina (Cordilheira dos Andes) uma grande reserva de ouro, prata e cobre.

Um projeto para a exploração do local, denominado Pascua Lama, foi apresentado ao governo dos dois países pela empresa canadense Barrik Gold, a qual tem Bush pai como sócio.

Mesmo depois de diversas manifestações tanto de ambientalistas como de comunidades locais contra a implantação da mineradora, o projeto foi aprovado e está em execução desde 2006, pela Comissão Nacional de Meio Ambiente (CONAMA) depois de a empresa apresentar o Estudo de Impacto Ambiental (EIA).

A empresa está na região fazendo as aberturas no solo e acabando com as geleiras. Estima-se que a extração começará em 2013.  Até lá, as geleiras serão destruídas e os rios poluídos por cianuro, substância utilizada para a extração dos minerais. A região da cordilheira é a mais rica em recursos hídricos, mas a água está sendo contaminada e inutilizada para o consumo animal e humano.

Isso acontece porque a empresa precisa abrir um reservatório de água natural onde é despejado o cianuro, posteriormente utilizado nas outras aberturas por onde serão extraídos os metais. Como as mineradoras não reaproveitam nada, ao fim de 23 anos de exploração, os restos químicos, erosão e extinção das espécies nativas serão as únicas heranças deixadas.

O investimento de 1.450 milhões de dólares apenas traz benefícios financeiros à empresa exploradora, já que a população humana e animal de ambos países apenas ficarão com o solo corroído, os rios contaminados e  sob o risco de contrair de doenças causadas pelas substâncias químicas utilizadas.

A região é caracterizada por vegetação rasteira e é frio o ano inteiro, por causa do relevo de montanhas altas. Nesse ambiente encontram-se diversas espécies de mamíferos, principalmente guanacos, raposas e roedores, além dos que vivem nas águas e peixes. Todos eles estão sendo vítimas de uma exploração cruel e desenfreada, tendo um futuro de carência de habitat e alimentação, além de estarei sujeitos à doenças e morte causadas pela contaminação da água.

​Read More