Destaques

Fotógrafo da vida selvagem flagra elefantes sendo maltratados em reserva indiana

O fotógrafo jurou nunca mais retornar a uma reserva natural na Índia depois de testemunhar o abuso de elefantes | Foto: Mercury/Norman Watson
O fotógrafo jurou nunca mais retornar a uma reserva natural na Índia depois de testemunhar o abuso de elefantes | Foto: Mercury/Norman Watson

Um fotógrafo da vida selvagem compartilhou fotos fortes e revoltantes nas mídias sociais mostrando elefantes acorrentados sendo espancados com bambus no Parque Nacional Bandhavgarh, em Madhya Pradesh, na Índia.

Norman Watson, de 47 anos, viajou para a reserva natural com o objetivo de fotografar tigres selvagens mas ao se deparar com a agressão praticada contra os elefantes resolveu divulgar as fotos na intenção de aumentar a conscientização sobre o abuso de animais.

Apesar dos tigres serem bem cuidados e autorizados a caminhar livremente na reserva natural, Norman disse que ficou chocado ao encontrar um grupo de elefantes, alguns apenas bebês, sendo acorrentado por guias que os usavam para passeios turísticos.

Norman Watson tirou fotos depois de testemunhar os elefantes sendo chicoteados com bastões de bambu de 1,5m | Foto: Mercury/Norman Watson
Norman Watson tirou fotos dos elefantes sendo espancados com bastões de bambu de 1,5m | Foto: Mercury/Norman Watson

Ele testemunhou os animais enormes sendo espancado com bambus de cerca de um metro e meio pés enquanto “gritavam em agonia”. Norman também alega ter visto elefantes bebês famintos e magros acorrentados a árvores e gaiolas durante sua viagem de trabalho a um dos parques nacionais mais populares da Índia.

Norman, que reside em Aberdeen, na Escócia, disse: “Eu senti muita raiva, havia cinco pessoas no grupo e elas testemunharam tudo, sentindo o mesmo que eu. “Ficamos chocados e paralisados”.

“Os gritos dos elefantes enquanto eram chicoteados causaram um arrepio na minha espinha. “Eles estavam com tanto sofrimento que estavam ferindo a si mesmos tentando evitar os golpes – enquanto estávamos a cerca de 100 metros de distância, gritando para que aquilo parasse”.

O fotógrafo afirma ter visto filhotes de elefantes que pareciam estar desnutridos | Foto: Mercury/Norman Watson
O fotógrafo afirma ter visto filhotes de elefantes que pareciam estar desnutridos | Foto: Mercury/Norman Watson

O fotógrafo fez sua viagem em abril deste ano visando fotografar os tigres, mas disse que se sentiu compelido a compartilhar o abuso sofrido pelos elefantes, pois não podia acreditar que aquilo estava acontecendo em um lugar protegido e popular entre os amantes dos animais.

Ele alega que os guias, conhecidos como mahouts (manipuladores locais de elefantes), repetidamente acertam os elefantes e os chicoteiam com bambu enquanto os montam, às vezes permitindo que seis pessoas de cada vez se sentem em um elefante de uma só vez.

Norman disse que os guias que estavam abusando dos elefantes eram responsáveis por levar os fotógrafos até os tigres para ajudar a preservá-los.

Norman disse que ele e outros fotógrafos ouviram alguns dos animais gritando em agonia | Foto: Mercury/Norman Watson
Norman disse que ele e outros fotógrafos ouviram alguns dos animais gritando em agonia | Foto: Mercury/Norman Watson

Ele disse: “Eles deveriam ser proibidos de manter qualquer tipo de animal e principalmente elefantes, não presenciamos outros animais na reserva sofrendo abuso ou crueldade para podermos acusar”.

“Elefantes não devem ser retirados da natureza ou serem montados por pessoas. Eles devem receber proteção em toda a Ásia”.

“Durante um dos piores incidentes que presenciamos, ouvimos o elefante em perigo realmente gritando desesperado. Havia dois elefantes jovens, com cerca de cinco anos de idade, com as pernas acorrentadas tão juntas que, na verdade, pulavam enquanto tentavam escapar de um mahout que batia neles com uma vara de bambu”.

O fotógrafo disse que os mesmos guias encarregados dos elefantes os levaram para ver tigres | Foto: Mercury/Norman Watson
O fotógrafo disse que os mesmos guias encarregados dos elefantes os levaram para ver tigres | Foto: Mercury/Norman Watson

“O episódio evoluiu para um mahout puxando os elefantes por suas caudas, enquanto o outro tinha uma ferramente com um gancho afiado na ponta sobre a orelha deles. “Eles viraram os elefantes de lado e bateram nos animais por cerca de 10 minutos, parando apenas porque estavam exaustos de balançar a vara de bambu”.

Norman, que viajou pelo mundo tirando fotos de animais, disse que a Índia era um ótimo lugar para se visitar, mas ele não voltaria a Bandhavgarh até que o abuso parasse.

Ele acrescentou: “A Índia é um ótimo lugar, pessoas amigáveis, mas eu não voltarei a Bandhavgarh até que esse abuso tenha parado.

“Somente o poder das pessoas pode mudar o abuso da vida selvagem e a crueldade contra os animais”, concluiu o fotógrafo.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA


 

​Read More