Destaques, Notícias

Moradores colocam espigões em árvores para evitar que pássaros pousem nelas

Moradores de Bristol, na Inglaterra, colocaram espigões em duas árvores da região para evitar que aves pousem no local.

As árvores, localizadas nos jardins da frente de apartamentos de propriedade privada na área nobre de Clifton da cidade, foram descritas por um conselheiro do Partido Verde local como “literalmente inabitável para as aves”.

Espigões foram colocados em árvores de bairro nobre em Bristol, na Inglaterra (Foto: whitewolfpack)

Um morador, que pediu para permanecer anônimo, afirmou que a ação foi motivada para que as aves não possam defecar no local, que possui um grande número de carros estacionados, incluindo BMWs e Audis.

A conselheira do Partido Verde, Paula O’Rourke, que representa a área, disse: “Eu estou ciente de que o proprietário pode estar legalmente dentro de seus direitos de fazer isso para as árvores como elas parecem estar em terras privadas”.

“No entanto, vou analisar isso no conselho. Se permitido ou não, parece horrível e é uma vergonha ver árvores sendo literalmente inabitáveis ​​para os pássaros – presumivelmente por causa do estacionamento”.

A ação teria sido motivada para afastar aves e impedir que elas defequem no local (Foto: whitewolfpack)

“Às vezes é muito fácil perder de vista o benefício que todos nós ganhamos de árvores e espaços verdes e da presença de vida selvagem à nossa volta na cidade”.

A ação cruel e injusta deixou o local “literalmente inabitável para as aves” (Foto: whitewolfpack)

A usuária do Twitter, Jennifer Garrett, escreveu: “Nossa guerra contra a vida selvagem: agora os pássaros não são permitidos nas árvores?! Picos de pombo manchados em Clifton, Bristol acima de um parque de estacionamento. Alguém viu isso antes? Como isso é permitido?!”.

​Read More
Notícias

Polícia resgata 17 gatos abandonados em casa de bairro nobre de Brasília

Os gatos ficarão juntos com outros seis, que foram resgatados por vizinhos. A expectativa é que em breve eles possam ser adotados (Foto: Reprodução/TV Record Brasília)
Os gatos ficarão juntos com outros seis, que foram resgatados por vizinhos. A expectativa é que em breve eles possam ser adotados (Foto: Reprodução/TV Record Brasília)

A Polícia Militar Ambiental retirou 17 gatos de uma casa da QI 7 do Lago Norte, região administrativa do Distrito Federal, nesta quinta-feira (5). Eles estavam presos e muitos deles, amontoados em gaiolas.

De acordo com o sargento Marcondes Guedes, o local onde os bichos estavam era sujo.

— Não tem como criar animal em uma residência desabitada. Não há nenhum residente no local.

Os vizinhos denunciaram o caso à polícia depois que os gatos foram vistos na rua, invadindo algumas casas. O cheiro forte que saía do local também incomodou os moradores da região.

Ninguém mora na casa, mas a Delegacia do Meio Ambiente identificou a responsável pelos animais. Ela vai responder por maus-tratos. Moradora da Asa Sul, área central de Brasília, e servidora pública, ela mantinha os gatos trancados na casa dos pais que morreram em 2006.

Segundo a polícia, a mulher teria transtornos psicológicos. Ela não quis falar com a imprensa. Conforme explicou a veterinária Cláudia Godoi, os 17 animais serão levados para o Hospital Veterinário, onde passarão por exames.

— São animais que estão extremamente assustados. Provavelmente, apresentando infecções, de origem principalmente respiratória e oftálmica, pode apresentar atrofia muscular. As vezes, até atrofia do próprio membro.

Os gatos ficarão juntos com outros seis, que foram resgatados por vizinhos. A expectativa é que em breve eles possam ser adotados.

Fonte: R7

​Read More