Notícias

Polícia Judiciária detém dois homens por suspeitas de contrabando de aves protegidas

A Polícia Judiciária (PJ) deteve dois homens, um de nacionalidade estrangeira e outro de nacionalidade portuguesa, por suspeita da prática dos crimes de contrabando e de danos contra a natureza, anunciou hoje a PJ.

Trata-se de dois homens de 53 e 46 anos que se dedicavam ao contrabando de ovos de Arara-de Lear, uma ave protegida. Os ovos vinham do Brasil, de onde é originária aquela espécie animal, eram introduzidos em Portugal de forma clandestina e depois de nascidas as aves eram vendidas a intermediários que as revendiam noutros países europeus, acrescenta um comunicado da PJ.

No decurso da operação foram realizadas sete buscas, domiciliárias e a viaturas, e apreendidas duas Arara-de-Lear, com um valor de mercado de cerca de setenta e cinco mil euros, quatro aves de outras espécies protegidas, doze mil euros em dinheiro, duas viaturas e vários documentos falsos.

Os dois homens foram submetidos a primeiro interrogatório judicial, tendo um deles ficado em prisão preventiva e outro sujeito a apresentações periódicas às autoridades policiais.

As aves aves foram encaminhadas para centros de acolhimento especializados.

As detenções foram realizadas pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa e a investigação contou com a colaboração do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e também do Destacamento de Trânsito do Porto da Guarda Nacional Republicana.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: DNotícias

​Read More
Notícias

Jovem é preso por tráfico de animais em Minas Gerais

Aves seriam levadas para outro estado (Foto: Douglas Santiago/PMMA)
Aves seriam levadas para outro estado
(Foto: Douglas Santiago/PMMA)

Um jovem de 22 anos foi preso no Centro de São Sebastião do Oeste, suspeito de tráfico de animais silvestres, que é o comércio ilegal de espécies protegidas. Segundo as primeiras informações ele preparou um carregamento com quase 100 pássaros da fauna silvestre brasileira que seria levado de van para Alagoas. Uma equipe de cinco policiais da Polícia Militar de Meio Ambiente (PMMA) participou da ação e faz a contagem e reconhecimento das espécies. Segundo os militares a maioria é canário chapinha.

Em alguns dos viveiros foram encontradas quase quarenta aves e segundo informações repassadas em denúncia para a polícia, esta não é a primeira vez que o jovem comete esse tipo de crime. A casa em que os pássaros estavam fica próxima a um galpão, onde funcionava uma serraria. Os policiais chegaram ao local por meio de uma denúncia anônima feita por telefone por volta das 15h30. A ação precisou ser rápida porque não se sabia o horário de saída do carregamento.

O suspeito, que é de São José da Laje em Alagoas, foi encaminhado para a delegacia de Itapecerica onde será ouvido pelo delegado da cidade. Segundo a PMMA o delegado é quem vai definir o destino dos pássaros assim que a ocorrência for encerrada.

Fonte: G1

​Read More