De olho no planeta

Recifes de corais serão prejudicados pelo aumento do nível do mar

Cientistas descobriram que a maioria dos recifes de corais é incapaz de crescer rápido o suficiente para compensar o aumento do nível do mar, desencadeado pelo aquecimento global.

Cientistas descobriram que a maioria dos recifes de corais é incapaz de crescer rápido o suficiente para compensar o aumento do nível do mar.
Foto: Divulgação

O estudo sugere que os recifes, que já estão sofrendo séria degradação porque os mares do mundo estão se aquecendo e se tornando mais ácidos, também podem se tornar sobrecarregados pelo aumento dos níveis dos oceanos.

A pesquisa liderada por cientistas da Universidade de Exeter, e publicada na Nature nesta semana, envolveu o estudo de taxas de crescimento para mais de 200 recifes tropicais do Atlântico ocidental e do Oceano Índico.

Constatou-se que apenas 9% desses recifes tinham a capacidade de acompanhar até mesmo as taxas mais otimistas de aumento do nível do mar previstas pelo Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática. “Para muitos recifes nas regiões do Caribe e do Oceano Índico, onde o estudo focou, as taxas de crescimento estão diminuindo devido à degradação dos corais”, disse o professor Chris Perry, da Universidade de Exeter.

“Enquanto isso, as taxas de aumento do nível do mar estão crescimento, e nossos resultados sugerem que os recifes não conseguirão acompanhar. Como resultado, a profundidade da água acima da maioria dos recifes aumentará rapidamente ao longo deste século ”.

O nível do mar subiu vários centímetros no século passado e as medições indicam que a velocidade desse aumento cresce significativamente. Dois fatores principais estão envolvidos: a mudança climática está tornando a água do oceano mais quente e, portanto, ela se expande. E à medida que as geleiras derretem, aumenta a quantidade de água nos oceanos.

Ao mesmo tempo, os recifes estão sendo enfraquecidos pelo aquecimento dos oceanos e também pela acidificação dos oceanos, desencadeada à medida que os mares absorvem cada vez mais dióxido de carbono. Esses efeitos levam a eventos de branqueamento que matam vastos trechos de coral e limitam sua capacidade de crescimento.

“Nossas previsões, mesmo sob os melhores cenários, sugerem que até 2100 a inundação de recifes irá expor as comunidades costeiras a ameaças significativas de mudança na costa”, disse o co-autor Prof Peter Mumby da Universidade de Queensland.

Este ponto foi apoiado pela cientista marinha dos EUA Ilsa Kuffner, escrevendo em um comentário separado para a Nature. “As implicações do estudo são terríveis. Muitas nações e territórios insulares estão prestes a perder rapidamente recursos naturais cruciais. ”

​Read More