Destaques, Notícias

Governo americano autoriza que coiotes sejam mortos em parque

Por Marcela Couto (da Redação)

Dois incidentes recentes envolvendo pessoas mordidas por coiotes no Griffit Park resultaram em uma medida infeliz: os oficiais do controle de animais foram autorizados pelo Ministério da Agricultura dos EUA a matar os animais do parque.

coiote
Foto: Anne Cusack / Los Angeles Times

Embora as mordidas tenham ocorrido em semanas diferentes, ambas foram reportadas em um  curto intervalo. A primeira mordida ocorreu no final de agosto e a segunda na quarta-feira, quando um homem que estava aparentemente cochilando próximo ao parque disse ter acordado com um coiote mordendo seu pé. Os ferimentos não foram graves.

Os oficiais já mataram sete coiotes a tiros, alegando que a medida deve ser tomada sempre que eles apresentarem alguma “ameaça”.

Mas as autoridades não sabem se os coiotes que morderam as pessoas estão entre os sete assassinados. Tampouco foram realizados exames de DNA nas vítimas para tentar identificar os animais que atacaram.

Enquanto os ataques de coiotes a humanos são raros, os ataques a animais domésticos são mais frequentes.

Porém, para evitar que os animais se aproximem, basta não deixar comida e água fora de casa, guardar bem o lixo, limpar churrasqueiras e recolher frutos caídos. E, claro, não permitir que animais de estimação fiquem do lado de fora sem segurança ou supervisão. Caso o coiote insista em adentrar o quintal, um pouco de barulho ou uma borrifada com a mangueira são suficientes para afastar o animal e ajudar a manter seu medo natural de humanos.

Com informações de Los Angeles Times

Nota da Redação: Basta que um animal aja naturalmente contra a presença humana em seu habitat (ou naquele que restringiram a ele) para que mereça ser morto. Outras medidas são possíveis, mas a ignorância humana prevalece sobre qualquer possibilidade de (co)existência pacífica.

​Read More