Notícias

Comemoração do centenário do partido sul-africano inicia-se com sacrifício de animais

 

Presidente sul-africano Jacob Zuma em Bloemfontein. (Foto: Reuters).

As comemorações do centenário do ANC (partido no poder na África do Sul) iniciaram-se hoje, em Bloemfontein, com uma “cerimônia de purificação”, que os atuais dirigentes do partido consideram “uma reunião com o espírito dos antepassados”.

Seguindo os rituais da cultura tradicional, o presidente sul-africano, Jacob Zuma, presidiu o sacrifício de uma vaca, espetando no animal uma lança, “um símbolo da resistência africana”, mas deixando depois para os mais jovens a tarefa de a matarem a golpes de faca e catana.

Em seguida, o sangue do animal foi espalhado pelas imediações para “afastar os espíritos maus”.

Muitos outros eventos farão parte das festividades do centenário do mais antigo movimento de libertação do continente, que levaram à cidade onde foi fundado, em 8 de janeiro de 1912 o Congresso Nacional Africano (ANC), centenas de milhares de militantes e simpatizantes.

Com informações de: dnoticias.pt

Nota da Redação: Abominável e incompreensível o escancarado contrassenso de se comemorar a libertação de um país que viveu escravizado, segregado sob uma política violenta de apartheid, se o especismo é mantido e animais são submetidos  a uma forma de exploração e sacrifício tão deplorável. A libertação animal é extensão da libertação humana. Ñão há qualquer justiça ou libertação legítimas a serem comemoradas com derramamento de sangue de inocentes.

​Read More