Notícias

Dezenas de cães são resgatados em apartamento de possível acumuladora no RJ

Foto: Divulgação/Subem

Uma equipe formada por membros da Subsecretaria Municipal de Bem-estar Animal (Subem), da Comissão de Defesa de Animais da Câmara e da ONG Casa de Lázaro encontrou 40 cachorros em um apartamento no Rio de Janeiro.

A operação de resgate foi realizada na manhã da última terça-feira (11). Treze dos animais eram filhotes e, segundo a Subem, inspiram mais cuidados.

Os cachorros são de médio e grande porte e viviam em um apartamento de 80 metros quadrados. Ainda de acordo com a subsecretaria, a tutora, de 66 anos, tem características de acumuladora.

Vinte e dois cachorros já foram retirados do apartamento. Um deles é um filhote bastante debilitado e quase cego, que foi levado para uma clínica veterinária. Outros 16 foram encaminhados para o abrigo da ONG e cinco para a Fazenda Modelo.

Foto: Divulgação/Subem

De acordo com o presidente da comissão de defesa dos animais do município, Luiz Carlos Ramos Filho, “o barulho é ensurdecedor e o cheiro era muito forte, como reclamavam os vizinhos”. O parlamentar informou ao G1 que acionou a polícia e a Subem.

A tutora dos cães teria dito ao vereador que não castrou os animais, o que permitiu que eles procriassem.

Submetidos a exames, os cães não apresentaram sinais de maus-tratos e desnutrição. Alguns deles foram adotados por vizinhos do apartamento onde viviam, outros serão disponibilizados pela adoção. Para adotá-los, basta entrar em contato com a Subem pelo WhatsApp: (21) 99399-3968.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Após morte de tutor, gata sobrevive por 58 dias sozinha em apartamento

Foto: Isa Simões/Arquivo pessoal

Uma gata que ficou sozinha após seu tutor, de 82 anos, morrer, foi resgatada na última sexta-feira (12) após sobreviver durante 58 dias trancada em um apartamento em Maringá, no Paraná.

O resgate, realizado por duas protetoras de animais, contou com o apoio da Guarda Civil Municipal. Para não morrer, a gata comeu as próprias fezes e bebeu água do vaso sanitário. O idoso que morreu tutelava gatos e fazia doações a entidades de proteção animal. Ele não tinha familiares.

Em abril, após a morte do homem, agentes do Bem Estar Animal da Prefeitura de Maringá estiveram no apartamento e resgataram os gatos. No entanto, como não era de conhecimento do órgão o número de animais mantidos no local, os servidores acreditaram, na época, que ninguém tivesse ficado para trás. A situação da gata só foi descoberta graças a uma protetora de animais que esteve no prédio na sexta-feira. Ela não sabia da morte do homem e foi ao residencial para saber se estava tudo bem.

Ao chegar no prédio, ela soube que o idoso morreu e que apenas quatro gatos foram retirados do local. Após contatar a colega Isa Simões, que também é protetora, a Guarda Municipal foi acionada e o resgate do quinto gato foi realizado.

“Entramos e vi que havia fezes recentes. Isso me encheu de esperança. Procuramos e logo a encontramos. Estava fraca, quase não conseguia se mexer”, disse Isa ao G1.

Debilitada, a gata foi levada a uma clínica veterinária. “Ela chegou muito debilitada. Está com pneumonia, respirando com a ajuda de oxigênio, mas tem grande chance de recuperação”, explicou a veterinária Fabiola Cavalieri, que estima que a gata tenha entre sete e oito anos.

O caso surpreendeu a profissional, que considera “incomum um animal sobreviver tanto tempo privado de água e comida”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cachorro fica preso fora de janela de apartamento e é resgatado no RJ

Apesar do risco de queda, o animal foi retirado do local em segurança graças à ação rápida da Guarda Municipal


Um cachorro foi resgatado na terça-feira (25) por guardas municipais de um prédio em Copacabana, no Rio de Janeiro, após ficar preso para fora da janela de um apartamento no sétimo andar. O animal estava em cima do ar-condicionado externo do imóvel.

A Guarda Municipal informou ao G1 que realizava um patrulhamento na região quando foi acionada por moradores, que pediram ajuda para salvar o cão.

Foto: Guarda Municipal/Divulgação

Os guardas chegaram a acionar o Corpo de Bombeiros, mas decidiram agir por conta própria por conta do risco de queda ao qual o animal estava exposto. Os agentes, então, entraram em contato com o síndico do prédio e pediram para ter acesso ao apartamento. O tutor do animal não estava em casa no momento.

“O síndico do prédio providenciou um chaveiro e os guardas foram até o sétimo andar. Os agentes tentaram chamar a atenção do cachorro para que ele voltasse para dentro do apartamento, o que aconteceu antes que o chaveiro conseguisse abrir a porta”, diz nota  da Guarda Municipal.

Depois que o chaveiro abriu a porta do apartamento, o cachorro foi entregue ao porteiro do prédio. O tutor do animal não apareceu no local até o término da ocorrência.

Foto: Guarda Municipal/Divulgação

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Corujas encontradas em apartamento são resgatadas em Nova Lima (MG)

As corujas foram encaminhadas sem ferimentos para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama)


Duas corujas foram resgatadas após serem encontradas em um apartamento em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. O resgate, feito por militares do Corpo de Bombeiros, foi realizado na quarta-feira (2).

Foto: Corpo de Bombeiros de MG/Divulgação

O imóvel está em obras e os animais foram encontrados pela proprietária do local durante uma visita. Ela se assustou com a presença inesperada das aves e acionou os bombeiros.

No entanto, ao ver os animais, a mulher acreditou que inicialmente que se tratava de gambás. Porém, ao chegar no local, os militares perceberam que eram corujas. As informações são do G1.

O ninho estava em cima do telhado do apartamento. Uma das aves, entretanto, assustada com a aproximação dos bombeiros, voou durante o resgate e foi parar dentro de um vaso sanitário no qual também havia indícios de ninho.

Resgatadas em segurança, as corujas foram encaminhadas sem ferimentos para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Pantera encontrada em telhado na França desaparece e tutor se entrega à polícia

Uma pantera negra que foi vista caminhando pelo telhado de um prédio em Armentières, na França, está desaparecida. Seu tutor, que cometeu crimes ao manter o animal em cativeiro e cortar suas unhas, entregou-se à polícia na terça-feira (1º).

Foto: Sapeurs-Pompiers Du Nord/AFP

Acusado de maus-tratos a animais pelo corte às garras da onça, o homem também é responsável pelo crime de cativeiro de animal silvestre e por ter colocado seus vizinhos em risco, já que, após escapar, a pantera chegou a entrar rapidamente pela janela em um apartamento do prédio onde vivia presa.

O homem pode ser condenado a um ano de prisão e a 15 mil euros de multa. As informações são da agência de notícias RFI.

Sequestro

Após ser resgatada, a pantera de aproximadamente dez meses de idade foi levada para um zoológico em Maubeuge, cidade vizinha, para depois ser encaminhada para um local especializado no cuidado a animais selvagens que foram domesticados. No entanto, na noite de 24 de setembro, a pantera foi sequestrada.

Um inquérito foi aberto pela prefeitura de Maubeuge, que investiga o desaparecimento. Funcionários do zoológico se mostraram preocupados com o estado de saúde da pantera, que, segundo eles, está fragilizada e sem forças.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cadela é resgatada após ficar presa em grade de janela em Belo Horizonte (MG)

Com dor, a cadela começou a chorar e chamou a atenção de uma vizinha, que decidiu ajudá-la


Uma cadela foi resgatada no domingo (22) pelo Corpo de Bombeiros após ficar presa na grade da janela de um apartamento no bairro Floramar, em Belo Horizonte (MG).

Foto: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais/Divulgação

O resgate aconteceu após uma vizinha dos tutores da cadela, que haviam saído de casa, ouvir o choro da cadela e acionar os bombeiros.

“Ouvi chorando, aquilo me incomodou”, relatou ao G1 Terezinha Gonçalves, de 75 anos.

A cadela estava presa entre a vidraça e a grade da janela, em um espaço pequeno. “Quando abri a janela vi que o corpo estava todo caído pela janela e ele não conseguia passar. Pinçou, começou a sangrar, ele estava gritando muito, aí liguei para o 181”, disse.

Ferramentas e equipamentos específicos foram usados no resgate. Após ser salva, a cadela foi entregue aos tutores.

“O Corpo de Bombeiros foi lá, serrou a grade, tirou o cachorro. Os caras são gente boa para caramba, que Deus os abençoe, fiquei muito feliz”, concluiu Terezinha Gonçalves.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cachorro é mantido preso em sacada com focinheira em Belém (PA)

O cachorro ficava exposto ao sol e à chuva e usava focinheira para não fazer barulho. Após ação de uma ONG, ele foi retirado do local


Um cachorro estava sendo mantido 24 horas preso a uma sacada, amarrado, com uma focinheira, em um apartamento no bairro Nazaré, em Belém (PA). O caso foi registrado pelo Abrigo Au Family no domingo (22).

Foto: Reprodução/Abrigo Au Family

O cachorro ficava exposto ao sol e à chuva e usava focinheira para não fazer barulho.

O caso revoltou internautas, que passaram a pedir ajuda ao Ministério Público do Estado do Pará (MPPA). Ao tomar conhecimento do caso, o advogado Wellington Santos, membro da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará (OAB/PA), esteve no local.

Após uma conversa com os tutores do animal, a família se disse arrependida pelos maus-tratos aos quais submeteu o cachorro. Os responsáveis pelo animal o retiraram da sacada e se comprometeram a cuidar melhor dele.

“Final feliz! O caso foi resolvido. O animal foi retirado da sacada, a família pediu desculpas pelo ocorrido e se comprometeu em nunca mais deixá-lo em tal situação. Contamos mais uma vez a ajuda dos advogados Wellington Raiol e Vanessa Raiol que estiveram no prédio onde o animal mora e conversaram com os tutores, que se mostraram arrependidos do ato”, afirmou o Abrigo Au Family por meio das redes sociais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cadela dá exemplo de superação após cair de prédio e quebrar as quatro patas

Uma cadela deu um exemplo de superação após quebrar as quatro patas. Bebê, como passou a ser chamada, caiu do terceiro andar de um prédio em Santos (SP). O que parecia ser uma história com fim trágico, no entanto, transformou-se em um final feliz. Isso porque cadela está se recuperando e encontrou um novo lar.

Foto: Reprodução/Facebook

A presidente da ONG Defesa da Vida Animal, Marília Asevedo Moreira, de 59 anos, contou que seu marido recebeu, no final de junho, um pedido de ajuda para um animal que havia caído da janela de um prédio e que era tutelado por uma família que não tinha condições de arcar com o tratamento veterinário.

Bebê foi levada até eles no dia seguinte. “Vimos ela ali chorando de dor e com as quatro patas quebradas. Não tínhamos como não ajudar. Abraçamos a causa e, desde então, começamos a cuidar dela”, conta Marília ao G1.

A cadela colocou pino, talas e placas, passou por dois procedimentos cirúrgicos e, então, começou a se recuperar. Atualmente, ela já movimenta as patas dianteiras e a traseira esquerda. A direita ainda está em recuperação. Para que os músculos não atrofiem, Bebê faz fisioterapia.

“Ainda terá um bom período de trabalho. Já gastamos mais de R$ 2.500 com os procedimentos, mas o mais importante é o carinho. É um animal muito pequeno e frágil, por isso sei que ela está sendo muito forte para superar tudo isso”, diz.

Foto: Reprodução/Facebook

A presidente da ONG conta que a intenção era ajudar a cadela e, depois, colocá-la para adoção. Ela e seu marido, no entanto, não conseguiram doar o animal e decidiram adotá-la.

“Eu e minha família nos apegamos a cachorra. Ela já tem histórico de abandono antes da última tutora e não queríamos que ela passasse por isso de novo. Criamos tanto carinho e apego que nem pensamos mais na possibilidade de doá-la. Foi uma recuperação muito delicada e ela demonstra ser muito agradecida por tudo que fazemos”, explica.

“É muito importante que vejam que, independente de ter raça ou não, os animais ainda não tem o respeito e a dignidade que merecem. Todos os seres merecem viver bem. A Bebê foi uma guerreira e agora já faz parte da família”, finaliza.

Foto: Raquel Oliveira

CGratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cachorrinho que tem medo de fogos de artifício se esconde na banheira com seus brinquedos

Foto: Sarah Schweig
Foto: Sarah Schweig

Conheça o Kimbo.

Kimbo é um cãozinho da raça golden retriever que viveu em Nova York (EUA) toda a sua vida, então ele está sempre pronto para uma nova aventura.

Serelepe e alegre, Kimbo desfruta de todas as atividades que a cidade e seus arredores têm a oferecer – desde longas caminhadas pelas ruas de paralelepípedos a visitas frequentes aos parques do Brooklyn até a natação para cachorrinhos nas piscinas de Nova Jersey até viagens para fazer caminhadas e trilhas no Vale do Hudson .

Foto: Sarah Schweig
Foto: Sarah Schweig

No passado, o barulho e a agitação da cidade nunca incomodaram muito Kimbo. Mas, recentemente, ele e seu tutor, Marco, mudaram-se para um novo bairro no Brooklyn – uma área animada que, como os dois acabaram de aprender, não recua ao comemorar os feriados.

Foto: Sarah Schweig
Foto: Sarah Schweig

Pela primeira vez na vida de Kimbo, do nada, ele ficou bem nervoso quando os barulhos altos dos primeiros fogos de artifício soaram.

Felizmente, como qualquer nova-iorquino experiente, Kimbo descobriu como se manter calmo em meio ao caos – e ele também ajudou um pouco.

Marco e Kimbo estavam tendo alguns amigos para jantar no Dia da Independência. Eles decidiram ficar exatamente no lugar do Kimbo – para evitar os fogos de artifício -, mas os sons estrondosos ainda podiam ser ouvidos no apartamento deles.

Foto: Sarah Schweig
Foto: Sarah Schweig

Enquanto os vegetais grelhavam do lado de fora, uma doce menina de 4 anos, filha de um amigo, resolveu manter Kimbo na companhia e acalmar seus nervos.

No começo, era difícil: Kimbo ficava latindo e Marco continuava tendo que ajudar Kimbo a garantir que tudo ficaria bem, esfregando as orelhas e dando-lhe guloseimas.

Foto: Sarah Schweig
Foto: Sarah Schweig

Mas de repente, o latido parou. Quando os adultos foram ver o que havia acalmado Kimbo, foi o que encontraram:
Kimbo tinha subido na banheira e a menina decidiu cercá-lo com todos os seus brinquedos favoritos – e parecia fazer o truque.

Kimbo descansou a cabeça e até se afastou um pouco enquanto os últimos fogos de artifício explodiam.
E logo, Kimbo voltou a ser o seu eu normal e feliz.

Bom menino, Kimbo.

Foto: Sarah Schweig
Foto: Sarah Schweig

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinho que passa o dia sozinho em casa recebe uma carta com um presente surpresa

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Há alguns meses, após se mudar para um novo apartamento no Brasil, Maria Luiza Valcazara adotou um lindo e doce filhote chamado Chips. O par feliz rapidamente se tornou inseparável.

Mas naquelas ocasiões em que Chips precisava ser deixado em casa sozinho, sua tristeza não passava despercebida.

Como muitos filhotes dedicados e que amam muito seus tutores, Chips sente-se um pouco ansioso e solitário enquanto sua melhor amiga e guardiã está longe, latindo e choramingando enquanto esta sozinho até que ela finalmente retorna.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Maria Luiza, que ainda não conhecia seus vizinhos, esperava que os sons inquietos de seu filhote não atingissem os ouvidos de ninguém de maneira perceptível.

Então, um dia, ela encontrou uma carta com um pacote do lado de fora da porta.

“Na época, eu fiquei com medo”, disse Valcazara ao The Dodo. “Eu me perguntei quem poderia ter deixado aquilo ali na porta, já que eu tinha pouco contato com as pessoas no prédio.”

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Após uma inspeção mais minuciosa, no entanto, Maria Luiza descobriu que a carta estava realmente endereçada a Chips – e que ela havia sido “escrita” por outro cachorro, chamado Corote.

Quanto ao pacote? Continha alguns brinquedos para cães.

Aqui está o que a carta dizia:

“Olá, meu amigo.

Tenho notado que você tem chorado muito quando está sozinho e já passei por essa fase também.

Eu conversei com minha mãe ontem e juntos decidimos dar-lhe esses brinquedos, então você tem uma distração quando se sentir sozinho.

Estou aqui para te fazer um convite: eu moro sozinho com a mamãe e, por causa disso, tenho um quarto só meu para andar a cavalo o quanto eu quiser, então você pode passar um tempo aqui comigo! Nós podemos fazer muita festa juntos !

Esperamos que você aproveite as coisas que lhe demos!

Muitos beijos de Corote e da minha mãe Nichole”.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Chips, como se pode ver elas fotos, gostou desses presentes surpresa – mas foi Maria Luiza quem foi o mais emocionada de todos.

“Quando comecei a ler a carta, eu chorei muito”, disse ela.

Embora nem Chips nem Maria Luiza tenham encontrado seus vizinhos, Corote e Nichole, estavam ansiosos por um encontro. Mas à luz desse convite adorável, logo uma boa introdução estava em andamento.

“Eu levei o Chips para o apartamento de Nichole para que pudéssemos conversar e nossos dois cães pudessem se encontrar”, disse Maria Luiza.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Os filhotes e seus tutores se deram bem instantaneamente.

“Nichole se ofereceu para me ajudar com Chips sempre que eu precisasse”, disse Maria Luiza. “Ela me deu algumas dicas que aprendeu criando Corote.”

Agora, as coisas estão melhores do que nunca.

Não apenas as dicas de Nichole ajudaram a tutora de Chips a aliviar a ansiedade de separação do cachorrinho, como as novas amizades que eles formaram tornaram o tempo que passam estão juntos ainda melhor. Quase todos os dias desde então, os quatro se encontram para brincar no gramado em frente ao seu prédio.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

E tudo começou com uma carta gentil de um estranho para outro.

“Concluí que ainda existem pessoas boas em nosso mundo”, disse Maria Luiza. “Foi um belo gesto que Nichole teve conosco. E tenho certeza de que outras pessoas podem se beneficiar de amizades por meio de seus animais também. Eu sou um exemplo disso. Além de ter uma vizinha, agora tenho uma amiga maravilhosa também!”

Esse é um sentimento que Chips e Corote, sem dúvida, compartilham também.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Jovem dá brinquedos para cachorro de vizinha para que ele não se sinta sozinho

A estudante de pedagogia Nichole Carvalho decidiu ajudar sua vizinha Maria Luiza Valcazara e o cachorro dela, que chorava muito quando a tutora saía para trabalhar. Maria Luiza fechava a porta e o pequeno Chips, de 5 meses de idade, começava a latir e a chorar, deixando claro que não gosta de ficar sozinho. Para tentar solucionar o problema, Nichole comprou brinquedos e presenteou o animal, na tentativa de distraí-lo e ajudá-lo a ficar bem na ausência da tutora.

Maria Luiza e Chips (Foto: Arquivo pessoal)

“Ele sentia falta, queria atenção. Era só fechar a porta e ele ficava chorando”, disse ao G1 a estudante de contabilidade.

Nichole decidiu ajudar a vizinha, que mal conhecia, após ver outros moradores do condomínio reclamando do choro do cachorro em um grupo criado num aplicativo de troca de mensagens.

“Eles comentavam que tinha um cachorro chorando no prédio. E eu comecei a pensar o que podia fazer para tentar ajudar. Eu passei pela mesma situação quando meu cachorro era filhote”, comentou.

Nichole, então, foi à região central de Marília e comprou brinquedos de cachorro. Em seguida, escreveu uma carta endereçada ao cão e colocou em uma sacola, junto com os presentes. Tudo foi deixado em frente à porta de Maria Luiza.

Foto: Reprodução/Redes sociais

A sacola foi encontrada por uma colega de apartamento de Maria Luiza, que entregou os presentes e a carta para ela. A tutora do cachorro ficou emocionada com a atitude de sua vizinha.

“Eu até chorei. Fiquei em choque. Achei a atitude muito bonita. Tem gente que reclama e não pergunta se o outro precisa de ajuda. Foi surpreendente”, afirmou.

E não foi só Maria Luiza que aprovou a atitude de Nichole. Nas redes sociais, a estudante também foi bastante elogiada. “Muita gente que nem conheço elogiou minha atitude. Eu acho que não adianta a gente criar intriga. Conversar é o melhor caminho”, contou.

A ação da vizinha levou as duas a se aproximarem. Com isso, os cachorros delas também puderam se conhecer. “Ela é um amor de pessoa. Eu mandei uma mensagem agradecendo e combinamos de marcar um dia para eles se encontrarem. Eles se deram muito bem. Parecia que já se conheciam há muito tempo”, afirmou Maria Luiza.

Chips e Corote se tornaram amigos (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo ela, Chips tem chorado bem menos quando fica sozinho. “Vou trabalhar tranquila agora. Ele não larga os brinquedos que ganhou da Nichole. Eles ajudam a distrair muito. E ele também se acostumou com a rotina, percebeu que a gente sai, mas sempre volta”, disse.

Com a nova amizade entre as vizinhas, passeios que envolvem os cachorros têm sido marcados com frequência. “É muito bom para o Chips porque ele ama companhia. Quando solta os dois, eles brincam muito. O Chips volta para casa morto de cansado”, concluiu Maria Luiza.

Corote e Nichole (Foto: Arquivo pessoal)

Confira a íntegra da carta escrita por Nichole:

“Oi, aumigo

Tenho percebido que você anda chorando bastante quando fica sozinho, e eu já passei por essa fase. Conversei com a minha mamãe ontem e decidimos juntas lhe presentear com esses brinquedinhos, assim você pode se distrair quando se sentir só. Aproveito aqui para te fazer um convite: eu moro só com a mamãe e, por isso, tenho um quarto só meu para bagunçar o quanto quiser, então você pode passar um tempo aqui comigo! Faremos muita festa juntos!!! Esperamos que você goste do que escolhemos para você!

Muitos lambeijos da Corote e da minha mamãe Nichole (ap. 41)”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cadela é salva após ficar presa em janela e cair do 6º andar de prédio

Uma cadela foi resgatada após ficar presa na tela de proteção da janela do 6º andar de um prédio em Fortaleza (CE). O acidente aconteceu na terça-feira (23), no bairro José Bonifácio.

Vitória caiu do sexto andar (Foto: Reprodução/SVM)

Um bombeiro que estava de folga passava pelo local quando viu a cadela presa na janela. Ele reuniu moradores e, juntos, improvisaram uma lona para amortecer a queda da cadela. As informações são do G1.

A cadela estava presa à tela pelas patas traseiras e quase todo o corpo do animal estava para fora da janela. Ao cair, ela bateu numa antena de TV e, depois, foi salva pela lona, conforme explicou o cabo João Bosco, do Corpo de Bombeiros, que ajudou no salvamento.

“Mas a gente conseguiu amortecer a queda. Ela teve escoriações. Ficou com ferimentos na boca. Uma vizinha levou a cachorra para uma clínica veterinária”, explicou. O bombeiro afirmou que alguns moradores não acreditavam que o animal cairia.

Lona improvisada salvou a vida da cadela (Foto: Almir Gadelha/ TV Verdes Mares)

Imagens feitas do momento do resgate mostram a cadela se debatendo presa à janela. No interior do apartamento é possível ver um pequeno foco de fumaça. Não foi confirmado, no entanto, se houve incêndio.

Moradores do prédio informaram que a cadela se chama Vitória e tem aproximadamente 2 anos de idade. “A tutora dela gasta o salário inteiro cuidando de animais. Ela é muito solidária”, disse um morador.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More