Notícias

Projeto de castração de animais demora para sair do papel

Com 200 mil cães, e mais de 16 mil vivendo abandonados nas ruas, Campinas (SP) ainda não tem um projeto de castração de animais.

Este assunto foi discutido nesta quinta-feria (26), durante reunião entre o Centro de Controle de Zoonoses e o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais da cidade.

Eles debateram sobre o atraso do projeto, que foi entregue à prefeitura em outubro do ano passado pela zoonoses, passou por várias alterações e, segundo a entidade, deverá ser novamente enviado até esta terça-feira (31).

O projeto prevê investimento de 160 mil reais para a castração de 2560 cachorros. De acordo com a co-gestor do CCZ, Adriana Monteiro Beraldo, a demora aconteceu por conta da burocracia existente.

“É o primeiro projeto de castração aqui em Campinas, tivemos que começar do zero. Demorou para esboçar, para o jurídico avaliar, e depois mudou a modalidade de contratação, de licitação para credenciamento”, justificou Adriana.

O presidente do conselho municipal de Proteção e Defesa dos Animais, Flávio Lamas, participou do encontro  para tentar compreender a demora do projeto. Lamas disse que isso é um problemas da prefeitura, e criticou a atenção que o município dá para os animais na cidade. “O que cobramos é maior agilidade da prefeitura”, enfatizou.

Segundo o CCZ, a partir do dia 1º de setembro, com ajuda do programa de aceleração do crescimento, Campinas irá castrar 1200 animais no entorno de Vira Copos.

Fonte: CBN

​Read More