Home [Destaque N2], Notícias

Cresce pressão de ativistas em defesa dos animais, na China

Por Vanessa Perez  (da Redação)

Na foto, um urso é confinado e torturado para extração de sua bile (Reprodução/Press TV)

Os chineses são conhecidos por consumirem todos os tipos de carne de animais, causando repulsa nos ocidentais. A medicina tradicional do país, há muito tempo, utiliza partes do corpo dos animais como ingredientes, muitas vezes de espécies ameaçadas.

Não seria surpresa para muitos, portanto, que o ativismo pelos direitos animais esteja crescendo na China. Segundo informações da Press TV, os ativistas estão exercendo pressão sobre restaurantes para não terem pratos que incluam carne de cães e gatos em seus menus. Em conjunto, uma campanha para encontrar alternativas para a utilização de partes de animais como ingredientes na medicina, também está crescendo.

Para Starlight , de 13 anos de idade, a vida em um santuário de ursos no sul da China oferece uma pausa para uma década de longo  calvário.  Antes da  Asia Foundation  resgatá-la, ela vivia como milhares de ursos do outro lado do país. Estava presa em uma gaiola que era pequena demais para ela se virar, com um cateter inserido em sua vesícula biliar para o sugar o líquido.

Enquanto o governo toma algumas medidas contra fazendas de bile, operações de pequena escala ainda são permitidas em algumas áreas, contanto que sejam aprovadas pelos agentes locais.

A fim de reduzir a demanda, a Animals Asia Foundation está trabalhando com médicos da medicina tradicional para encontrar alternativas éticas no combate da tortura e exploração desses animais.

Da farmácia para a cozinha, outro ativista dos direitos dos animais é Lu Di. A fundação dirigida por ela possui 20.000 membros em sua campanha para acabar com os maus-tratos e venda de gatos, cães e outros pequenos animais, a restaurantes.

Hoje, a China ainda não tem leis para o bem-estar animal. No entanto, dada a crescente onda de apoio a ativistas como Jill Robinson e Lu Di, a pressão para mudança cresce a cada dia.

​Read More