Destaques, Notícias

Nova lei no Colorado impede que animais sejam mortos por falta de espaço nos abrigos

Muitos estados americanos ainda capturam e matam animais em situação de rua como método de controle populacional

Nova medida no Colorado visa evitar morte de animais saudáveis retirados das ruas. Foto HulmDesign/Pixabay

Embora seja um dos países com mais animais domésticos e onde inúmeras ONGs lutam por seus direitos, várias prefeituras dos EUA ainda matam animais saudáveis recolhidos das ruas, inclusive, utilizando a arcaica câmara de gás.

Quando os animais não são levados para os canis municipais, ficam em baias de abrigos particulares, mas até nesses locais os animais muitas vezes são mortos por falta de espaço, ou seja, conforme chegam animais novos, os mais antigos são induzidos à morte.

Mas no Colorado, uma nova medida começou a ser implantada para evitar que os abrigos sacrifiquem animais devido à falta de espaço. “Nenhum outro projeto como esse foi implantado em qualquer outro estado. Agora, no Colorado, é extremamente raro sacrificar animais. Todos os cães e gatos saudáveis ​​serão colocados para adoção”, disse a ativista Apryl Steele, da ONG Dumb Friends League, ao site “Onde Green Planet”.

Com a nova lei, cada abrigo deve fornecer cuidados veterinários adequados a todos os animais em tratamento. O projeto detalha o padrão de atendimento de cada animal e exige que os abrigos adotem ou busquem adoção para os cães e gatos resgatados ou que estão sob sua custódia.

Em caso de lotação esgotada deverá procurar outro abrigo se o cachorro ou gato tiver as seguintes condições: não apresentar sinais de doença ou lesão para os quais não existe um prognóstico para uma boa qualidade de vida; demonstrar vontade de interagir socialmente com seres humanos; e não exibir comportamento que possa resultar em lesões corporais ou morte de outro animal ou ser humano.

“Esperamos que outros estados sigam o exemplo do Colorado! Encorajamos todos a procurar um animal para adotar”, comentou Apryl.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

 

​Read More
Notícias

Garotinho de 6 anos ajuda a salvar mais de mil cachorros que seriam sacrificados

A história do garoto Roman McConn, de apenas 6 anos, é um claro exemplo de amor e cuidado aos animais. Ao lado de sua mãe, ele já ajudou a salvar mais de mil cachorros, que seriam sacrificados. Tudo começou quando eles adotaram Luna, que estava há muito tempo em um abrigo do Texas, nos EUA, e seria submetida à eutanásia.

Roman McConn, de apenas 6 anos, ao lado de sua mãe, já ajudou a salvar mais de mil cachorros, que seriam sacrificados nos EUA.
Foto: Reprodução/Instagram

Com o objetivo de ajudar outros animais na mesma situação de Luna, Roman e sua mãe, Jennifer McConn, começaram a percorrer abrigos e incentivar a adoção de animais fazendo vídeos e postagens nas redes sociais para mostrar os cachorrinhos que precisavam de um novo lar.

Durante ação, a família precisou se mudar para Washington e levaram com eles 31 cachorros. O resultado foi positivo e eles conseguiram um lar para cada animal. Foi aí que nasceu o “Project Freedom Ride”, que ajuda a resgatar animais de abrigos com superlotação e procura novos lares.

O pequeno Roman é quem mais ajuda a divulgar o projeto. Além de vídeos nas redes sociais, falando sobre as características dos cachorros, como idade e raça, ele também telefona para para famílias interessadas em adoção.

Fonte: Bol Notícias

​Read More