Notícias

Medidas tentam evitar que animais sejam levados por criminosos

Com o aumento de casos de animais sendo retirados das mãos dos tutores por criminosos, métodos têm sido adotados como forma de tentar proteger os animais.

Foto: Pixabay

O microchip é um deles. Colocado sob a pele do animal, o pequeno equipamento carrega dados sobre o animal – como nome, idade, raça e outros – e sobre o tutor – tais quais endereço, telefone e nome –, permitindo fácil contato com o responsável pelo animal após leitura do chip, que custa entre R$ 150 e R$ 250 e não precisa ser trocado.

Tutores cuidadosos e responsáveis devem, também, sempre usar coleira e guia nos animais durante os passeios, mesmo no caso de animais obedientes que permanecem sempre ao lado dos tutores. Isso porque até mesmo esses animais podem fugir caso se assustem com alguma coisa. O barulho da batida entre dois veículos, por exemplo, pode ser suficiente para fazer um cachorro correr e desaparecer, ou se acidentar. As informações são do programa Mais Você, da Globo.

Com preços entre R$ 150 e R$ 500, a coleira com GPS também é uma aliada na proteção aos animais. O aparelho permite que o tutor tenha a localização exata do animal através de sinais emitidos via satélite.

Passeios em grupo também são boas opções para tentar evitar a ação de criminosos. Isso porque a tendência de uma pessoa levar um animal do tutor durante um passeio diminui se houver mais de uma pessoa no momento, especialmente em bairros sem policiamento e com iluminação ruim.

Dentre as raças de animais que costumam ser alvo de criminosos estão os de menor porte, como o lulu da pomerânia e o yorkshire.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora.


 

​Read More