Notícias

Bicho-preguiça é resgatado após sofrer choque elétrico em Guararema (SP)

Bicho-preguiça teve queimadura em uma das patas
Animal será encaminhado para centro de tratamento (Foto: Divulgação)

Um bicho-preguiça que se machucou após sofrer um choque elétrico ao encostar em uma rede de eletricidade na região de Luis Carlos, em Guararema, será encaminhado para a reabilitação no Centro de Recuperação de Animais Silvestres do Parque Ecológico do Alto Tietê (CRAS-PET).

O animal foi resgatado por um casal que passava pelo local no momento do acidente. Segundo o veterinário Jefferson Leite, que fez o atendimento de forma voluntária, o bicho-preguiça tem uma queimadura em uma das patas. “Um casal de moradores viu quando ele tocou na rede elétrica e caiu da árvore. A preguiça está com uma queimadura em uma das patas, entre os dedos, uma queimadura bastante grave, e uma na região do abdômen. Ela chegou a perder parte do tecido”.

A preguiça foi medicada e será encaminhada ao Cras-PET. “Foi feita administração de antibiótico, curativo, limpeza da ferida. Agora ela está se recuperando e vai ser encaminhada ao CRAS. Recebemos a ajuda também da ONG Guaranature neste atendimento”, afirmou Jefferson.

Além da preguiça, a região registrou o caso de um veado-catingueiro que, assustado, ficou ferido depois de se enroscar em um alambrado do Parque Municipal Max Feffer em Suzano (SP).

​Read More
Notícias

Incêndio em Portugal ameaça a vida de animais em abrigo

A Associação de Proteção aos Animais sem Lar do Concelho de Sesimbra, em Portugal, que cuida de mais de 350 cães e gatos, pede ajuda para resgatar animais após incêndio próximo ao local.

Associação pede ajuda para resgatar animais de incêndio
Instituição pede voluntários para retirar animais do local (Foto: Divulgação)

A instituição fez uma apelo nas redes sociais pedindo que voluntários se deslocassem até o local para ajudarem numa “possível evacuação do abrigo”. O pedido refere-se apenas ao resgate e não a adoção dos animais.

Na página do Facebook, a associação ressalta que a retirada dos animais deve ser imediata. “Precisamos de voluntários que possam vir ao abrigo com carros, para uma possível evacuação do abrigo! O incêndio é perto do abrigo da bianca”.

O incêndio que permanece há horas, está sendo combatido por mais de 200 bombeiros que utilizam cerca de 70 veículos e seis helicópteros para despejar água no abrigo.

Pedrogão Grande

Após incêndios nos concelhos de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pampilhosa da Serra e Pedrogão Grande, autoridades de Portugal encontraram mais de 500 cadáveres de animais.

​Read More
Notícias

Queimadas: animais correm para rodovias e são atropelados

Animais que tentam atravessar rodovia são atropelados
Tamanduás são os que mais morrem em rodovias

Por conta da estiagem prolongada, as queimadas tem sido frequentes na região de Três Lagoas (MS), com isso o índice de animais mortos em rodovias também subiu. Os animais chegam nas rodovias para atravessar até o outro lado, mas acabam sendo atropelados.

Os focos de incêndio geralmente afetam matas, florestas e unidades de conservação, que servem de moradia para os animais.

Motoristas já sabem os locais onde há maior incidência de animais atravessando a rodovia, como a BR-262. “Passei por lá esta semana e tinha, pelo menos, cinco animais mortos na pista. Isso é um perigo para os motoristas, que a qualquer momento podem sofrer um grave acidente”, contou o condutor Djair José Martinez. Já foram encontradas capivaras, tamanduás e emas no local.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental (PMA), o tamanduá é o animal mais atingido por motoristas nas rodovias. A BR-158, que liga Três Lagoas ao município de Selvíria, Brasilândia e a outras cidades da Costa Leste, é a que mais registra casos de atropelamentos de animais silvestres, conforme levantamento da PMA.

Situação recorrente

Um levantamento feito em Bonito (MS), contabilizou 317 animais atropelados em um ano na MS-178, apenas entre o trecho do Balneário Municipal e a cidade, aproximadamente 10 quilômetros.

​Read More
Notícias

Cadela presa em manilha é resgatada por bombeiros em Goiânia (GO)

Uma cadela da raça dobermann alemã foi resgatada de dentro de uma galeria subterrânea próximo ao Córrego Cascavel por uma equipe dos Bombeiros Militares do 8º Batalhão de Goiânia.

O animal foi visto por moradores da região entrando em uma manilha próximo a ponte da Avenida T-9 durante a noite e por conta da má visibilidade o resgate não pode ser realizado pelos bombeiros. O tenente Kelves afirma que o barranco tinha aproximadamente 14 metros de profundidade e isso dificultou ainda mais o resgate.

Cadela será colocada para adoção
Bombeiros levaram 3 horas para resgatar animal

Durante o dia a equipe voltou ao local e reiniciou o resgate que durou cerca de três horas. Em seguida, a cadela foi levada para a sede do 8º BBM, localizado no Parque Amazônia. A equipe entrou em contato com uma ONG de proteção animal para ajudar a cadela a encontrar uma família.

Também em Goiás, dois cães foram resgatados depois de caírem em um poço de 8 metros de profundidade.

​Read More
Notícias

Sétima baleia jubarte é encontrada morta em praia do sul da Bahia

Baleia é a sétima encontrada em litoral
Baleia jubarte encontrada morta em Porto Seguro, no sul da Bahia (Foto: Genival Conceição/Arquivo Pessoal)

Mais uma baleia jubarte foi encontrada morta no sul da Bahia. Desta vez, o animal estava encalhado na praia de Barra Velha, em Porto Seguro.

O animal foi visto por moradores e o projeto Baleia Jubarte, que protege baleias na região, confirmou a situação do animal. O filhote de jubarte, com cerca de quatro metros, é a sétima baleia encontrada na região sul do estado no período de um mês. O primeiro caso ocorreu na cidade de Alcobaça.

O animal encontrado em Porto Seguro apresentava escoriações e hematomas na região da cauda. As causas da morte ainda são desconhecidas.

De acordo com o Instituto Baleia Jubarte, os encalhes da baleia jubarte esta espécie são comuns no litoral brasileiro neste período, pois as baleias costumam migrar das Ilhas Geórgia do Sul para o litoral da Bahia em buscas de água quente para reprodução. Isso costuma acontecer entre julho e outubro.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Homem é flagrado transportando cão na garupa de moto no Pará

Homem poerá ser multado por transporte inadequado de animais
‘Sem Noção’ flagra motociclista transportando cachorro na garupa em Belém | Foto: Reprodução G1

Nas imagens, é possível ver que o animal está sem qualquer tipo de equipamento de proteção, essa atitude é passível de multa de R$ 195,23, segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana de Belém. Conduzir animais em motocicleta é uma infração grave que resulta no acúmulo de cinco pontos da carteira e o carro pode ficar apreendido.

Além do transporte irregular do animal, o motorista está sem capacete, que é uma infração gravíssima: a multa é de R$ 293,47, além de somar sete pontos na carteira. Outras infrações cometidas pelo motociclista são dirigir de sandália, que é infração média (multa de R$ 130,16 e três pontos na carteira), e fazer um retorno irregular, passando sobre a faixa de pedestres, que é infração grave e resulta em multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira..

Se fossem somadas, as infrações resultariam em multa de R$ 814,09, e acúmulo de 20 pontos na carteira – com mais um ponto o motorista teria a habilitação suspensa até fazer um curso de reciclagem. Isto se tivesse sido flagrado por agentes de trânsito, o que não ocorreu apesar das infrações terem sido cometidas perto do prédio do Detran, que fica na mesma avenida dos flagrantes.

Caso você presencie maus-tratos a animais de quaisquer espécies, sejam domésticos, domesticados, silvestres ou exóticos – como abandono, envenenamento, presos constantemente em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc. –, vá à delegacia de polícia mais próxima para lavrar o Boletim de Ocorrência (BO), ou compareça à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988.

“Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º. “A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.”

​Read More
Notícias

ONG resgata cadela presa em tambor de alcatrão

Cadela presa em tambor de alcatrão
ONG da Índia resgatou animal em situação grave

Em uma situação chocante uma cadela foi encontrada por protetores de animais da cidade de Udaipur, na Índia, presa em um tambor de alcatrão que prendeu todo o seu corpo e tirou sua pelagem.

De acordo com a equipe que a resgatou, a cadela devia ter entrado no tambor para se aquecer do frio e seu próprio calor corporal pode ter derretido o alcatrão e a afundado de modo que não pudesse sair sozinha. Acredita-se que o animal estava preso há dias.

A equipe que pertence a instituição Aid Animal Unlimited, encontrou o animal ofegante dentro do tambor, diante disso, cortaram o objeto para facilitar a circulação de ar. Depois de transportá-la para um local apropriado, a equipe derramou óleo vegetal em seu corpo e começou a retirar a substância que havia se formado. O procedimento durou cerca de 3 horas.

Primeiro a equipe retirou a cadela do tambor e depois começou a tirar o resíduo, que estava impregnado em metade de seu corpo. Aos poucos foi possível ver a pele do animal que estava em carne viva, após ter sido queimada. A cadela completamente imóvel, consegue apenas se mover para beber água durante o procedimento.

No vídeo, 6 pessoas aparecem realizando a limpeza da pele do animal.

 

Depois de tanto sofrimento e trabalho, a cadela aparece renovada no final do vídeo, com uma pelagem nova e aparência saudável. A história rendeu o nome de “Hope” para o animal, que significa esperança em português.

Hope recuperada após resgate de ONG
Animal foi batizado de Hope, “esperança” em português

A Animal Aid Unlimited fundada em 2002, tem como missão resgatar e tratar os animais abandonados não pertencentes a Udaipur que ficaram doentes ou feridos e, através de seu resgate, inspiram uma comunidade para proteger e defender a vida de todos os animais.

O objetivo principal da instituição é a igualdade e proteção de todos os animais e também o fim completo da exploração e abuso de animais. De acordo com o site “estamos trabalhando para o dia em que cada cão, burro, vaca, porco, peixe e rato possa viver suas vidas em liberdade”.

​Read More
Você é o Repórter

Cadela com tumor precisa de ajuda veterinária no Jardim Jacira, em SP

Ana Mechetti
anamechetti@gmail.com

Cadela está com tumor

Uma cadela está abandonada em estado crítico de saúde e precisa de ajuda para ser examinada e tratada por um veterinário. O animal está abandonado em Itapecerica da Serra, São Paulo, e tem um machucado grande na região traseira do corpo em carne viva, parece ser um tumor.

A cadela precisa de um lar temporário ou adoção imediata para que possa ser tratada e medicada e evitar que sua vida fique em risco. Ela está localizada na Rua Luiz de Camões – Jardim Jacira – Itapecerica de Serra – SP.

Quem quiser ajudar deve entrar em contato com a Ana em busca de Miriam pelo email: anamechetti@gmail.com.

​Read More
Notícias

Em Sorocaba (SP), mais de 20 cães são abandonados em frente de creche

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

20 cães foram abandonados no local | Foto: Reprodução G1

Em Sorocaba (SP), uma creche municipal do bairro Parque São Bento, foi feita como local de desova de animais pela segunda vez em menos de um mês. Mais de 20 cães, entre adultos e filhotes, foram abandonados no portão da instituição. Na semana passada outros animais também foram abandonados no local.

Segundo uma funcionária da unidade que prefere não se identificar, há poucos dias outros 10 cachorros foram abandonados na creche: “Na semana passada uns 10 cachorros foram largados aqui na porta, aí levamos para a Feira da Barganha para serem adotados”, afirma. Segundo ela, alguns dos 20 cães entraram no local após a abertura dos portões.

Animais entraram no local após abertura de portões | Foto: Arquivo Pessoal

Na opinião dela, além de correrem grande risco de atropelamento, os animais poderiam ser facilmente adotados: “Dá muita dó de ver os cães aqui. São todos bonitos, qualquer um ia querer adotar. Não precisavam ter abandonado aqui”, opinou.

Por meio de nota, a Prefeitura de Sorocaba informou que já solicitou ao Centro de Zoonoses o recolhimento, em caráter emergencial, dos cães saudáveis que se encontravam na unidade e o seu encaminhamento às ONGs de proteção aos animais.

​Read More
Você é o Repórter

Cachorra abandonada precisa de resgate em São Paulo

Patricia Carvalho
patriciagcarvalho26@yahoo.com

cachorra precisa de resgate
Foto: Divulgação

Uma cachorra abandonada precisa de resgate em São Paulo, no trecho que liga os bairros de Balsa, Grajáu e Cocaia. Ela se encontra em uma esquina perigosa, com alto risco de atropelamento.

É uma fêmea, que tem aproximadamente cinco meses. Os interessados em adotá-la devem entrar em contato com a Patricia Carvalho através do e-mail: patriciagcarvalho26@yahoo.com, ou pelo telefone: 11-96379-8899 ou 11-96917-5006

​Read More
Notícias

Doze países se comprometem em proteger o Leopardo-das-neves

Foto: WWF
Foto: WWF

Foi assinado por 12 países um compromisso histórico com a organização WWF (World Wide Fund for Nature) para salvar o leopardo-das-neves, conhecido como “Ghost Mountain” – fantasma da montanha -, além do proteger o seu habitat nas grandes montanhas asiáticas.

Quirguistão e outros representantes de 11 países do sul e do centro do continente, juntamente com especialistas mundiais na conservação e na comunidade protetora, aderiram à “Declaração de Bishkek” para a conservação do leopardo-das-neves, e o Programa de proteção geral da espécie e de seu ecossistema.

Segundo a ONG, esta afirmação é “um marco histórico”, já que é a primeira vez que os governos e uma organização de conservação se unem para proteger esta espécie e seu habitat.

O Leopardo-das-neves é vulnerável à caça impulsionada pelo comércio de animais silvestres. Além disso, estes animais são mortos por fazendeiros como proteção a ataques aos rebanhos e seu habitat está em declínio devido ao desenvolvimento de infraestruturas urbanas, a criação de pastos e os impactos das mudanças climáticas.

Especialistas estimam que existam menos de 7.500 leopardos da neve na natureza. A iniciativa visa proteger até o ano 2020 os locais onde habitam estes animais.

O evento foi realizado no Quirguistão, que procura chamar a atenção para a situação da espécie. Além disso, o WWF adverte que as paisagens montanhosas da Ásia são “muito vulneráveis” aos impactos das mudanças climáticas, e propôs a criação de um plano de adaptação para as comunidades locais e as economias nacionais, que também ajudaria a criar um futuro mais sustentável para essas regiões .

Fonte: EuropaPress

​Read More
Notícias

Santa Catarina tem 275 espécies de animais ameaçadas de extinção

Em Santa Catarina, 275 espécies de animais estão em risco de extinção. A lista mais atualizada, divulgada pela Fundação do Meio Ambiente é de 2011. O levantamento é feito pela Fatma a cada cinco anos, em média, segundo a bióloga Beloni Marterer. “É necessário fazer uma pesquisa constante por que os habitats mudam e o grau de ameaça das espécies também. O levantamento é feito em períodos curtos para que as mudanças possam ser avaliadas”, explica.

Segundo a bióloga, existe uma listagem nacional, porém, as desenvolvidas em cada estado são mais detalhadas. “A lista é mais precisa, é um trabalho bastante grande. Depois, ele é aprovado por uma comissão de biólogos da Fatma”, comenta. Veja a lista completa da Fatma. Em Santa Catarina, o grupo com mais espécies ameaçadas é o das aves. Ao todo, 97 delas podem ser extintas. O grau de risco é classificado em Criticamente Ameaçado, Em perigo e Vulnerável, sendo as espécies Criticamente Ameaçadas as mais preocupantes e as Vulneráveis as menos.

O levantamento é separado em mamíferos, aves, répteis, anfíbios, peixes, equinodermos, como estrelas-do-mar, crustáceos, aranhas, Polychaeta, de vermes aquáticos, insetos, moluscos e cnidários, como anêmonas e corais. Destes, 71 estão Criticamente Ameaçados, 68 estão Em Perigo e 136 em situação vulnerável.

Baleia-franca
O Litoral de Santa Catarina é considerado berçário natural da espécie. “É comum a presença de baleias-francas no litoral brasileiro, principalmente no Sul do país, área de concentração reprodutiva da espécie. Elas frequentam essa região entre os meses de julho e novembro para o nascimento dos filhotes e o acasalamento”, informa a bióloga Karina Groch, diretora de pesquisa do Projeto Baleia Franca. A espécie é classificada como Vulnerável.

(Foto: Paulo Flores, ICMBio/PBF-Brasil)
(Foto: Paulo Flores, ICMBio/PBF-Brasil)

Lobo-guará
Entre os animais Criticamente Ameaçados está o Lobo-guará, encontrado no Parque Nacional de São Joaquim, na Serra. Eles possuem dieta variada, indo de frutos até pequenos animais. Eles vivem sozinhos mas se juntam em casais na época reprodutiva, sendo que os machos ajudam as fêmeas a cuidar dos filhotes. “Na nossa região vemos rastros, mas ele é um animal bastante arredio, então não existe um levantamento de quantos existem na região”, explica Michel Omena, analista ambiental do Parque Nacional de São Joaquim.

(Foto: Lthears/Wiki Commons)
(Foto: Lthears/Wiki Commons)

Gavião-de-penacho
Esta ave tem um filhote a cada três anos, o que torna a reposição da espécie na natureza muito pequena. Por isso, o gavião é classificado como Criticamente Ameaçado. Segundo informações do Instituto Rã-bugio, é uma ave de grande porte, e mede entre 58 e 67 centímetros. Ela possui na cabeça um conjunto de penas que medem até 10 centímetros e formam um penacho preto.

(Foto: Instituto Rã-Bigio/Divulgação)
(Foto: Instituto Rã-Bigio/Divulgação)

Fonte: G1

​Read More