Notícias

Zoológico de Tigres tenta reabrir após denúncias de abuso

Tiger Temple Co Ltd é um grupo exibicionista conhecido na Tailândia que tortura e mata tigres que estão, supostamente, sob seus cuidados. Eles tiveram suas atividades encerradas uma vez, mas agora estão tentando abrir novamente sob o nome Golden Tiger (Tailândia) Co Ltd.

Os TigerZoos tem histórico de drogar animais para que turistas tirem suas selfies

Uma investigação da World Animal Protection descobriu que o Tiger Temple Co Ltd está planejando reabrir o templo, mas não receberão uma licença, a menos que preencham 11 condições dentro de seis meses. Dentre as condições, estão fornecimento de grandes gabinetes e cuidados veterinários. O local para a atração proposta é em Kanchanaburi, frequentado por viajantes de Banguecoque. Os visitantes normalmente estão interessados ​​em explorar o local da famosa ponte construída em 1942 por escravos asiáticos e prisioneiros de guerra aliados, imortalizados no filme The Bridge on the Kwai.

“As fazendas de tigres não têm nada a ver com a conservação. Eles apenas trazem sofrimento extremo a esses animais selvagens enquanto vivem em condições terríveis”, disse o Dr. Jan Schmidt-Burbach, um consultor sênior de vida selvagem da World Animal Protection.

A crueldade contra os tigres é intolerável. 50% dos animais estavam em gaiolas ou cercas menos de 20m² por animal, e muitos apresentavam sinais de estresse, incluindo passear e morder a cauda.

Um porta-voz da World Animal Protection disse à Newsweek que o Templo do Tigre era “inaceitável. Os animais sofreram quando estavam expostos como uma grande atração turística além do comércio ilegal de vida selvagem. Filhotes de tigre foram encontrados mortos em frigoríficos, alguns em jarros , quando as autoridades tailandesas invadiram e fecharam. Eles também encontraram camadas de tigre, dentes de tigre, evidências de reprodução ilegal e tráfico de peças de tigre “.

Um relatório do World Wildlife Fund (WWF) descobriu que 76% dos visitantes dos chamados “TigerZoos”, na Tailândia, desconheciam o tratamento violento contra os tigres. A WWF perguntou a 2.000 pessoas em toda a Grã-Bretanha e descobriu que milhares provavelmente visitaram os zoológicos. No entanto, o relatório também disse que desde que aprendem sobre o tratamento dos animais, 86% apoiavam que os lugares fossem fechados.

Heather Sohl, WWF, principal assessor britânico em vida selvagem disse: “Nós vimos o número de fazendas ou zoológicos de tigres aumentar a uma taxa surpreendente em toda a Ásia nos últimos anos. Isso prejudica os esforços para deter o tráfico de animais e proteger tigres selvagens. É vital que as fazendas de tigres sejam fechadas “

Nota da Redação: zoológicos e outros locais que aprisionam animais devem ser completamente extintos. Casos como Golden Tiger (Tailândia) Co Ltd servem para alertar a população mundial sobre a injustiça e crueldade escondida atrás de zoológicos e outros locais que mantém animais em cativeiro apenas para divertimento humano. É preciso clarear a consciência para entender e respeitar os direitos animais. Eles não são objetos para serem expostos e servirem ao prazer de seres humanos. As pessoas podem obter alguns minutos de entretenimento, mas para eles é uma vida inteira de exploração e abusos condenados pelo egoísmo humano.

​Read More
Notícias

Prefeitura de Sumaré (SP) vai doar animais do zoo

A Prefeitura de Sumaré decidiu doar os 62 animais de 15 espécies controladas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que ainda permanecem no Zoológico Municipal Henrique Pedroni, abandonado há pelo menos dois anos. A doação será para órgãos interessados.

Entre as espécies estão arara-canindé, cachorro-do-mato, cágado, carcará, jabuti, jacuguaçu, macaco-prego, mutum-de-penacho, papagaio-verdadeiro, preguiça, tartaruga-tigre-d’água e tartaruga-tigre-d’água-de-orelha-vermelha.

A medida foi a solução encontrada após ter as obras de reforma do espaço, que já estão concluídas, classificadas como fora dos padrões exigidos pelo Ibama e Centro de Fauna Silvestre em Cativeiro.

Agora, o espaço será transformado em zoológico de animais domésticos, e abrigará espécies não controladas, como pavão, faisão, ovelha, marreco, pônei e muitos outros.

Segundo a Prefeitura, a mudança no conceito foi necessária para não ter que devolver R$ 2 milhões investidos pelo Ministério do Turismo.

“Sou a favor da mudança, pois esses animais devem ficar em santuários”. Anderson Paulino, de 34 anos, analista de sistemas.

Fonte: RAC

​Read More