Notícias

Cientistas recriam todas as cores de dinossauro que viveu há 150 milhões de anos

Um grupo de estudiosos da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, conseguiu recriar todas as cores do dinossauro bípede Anchiornis huxleyi, que viveu há 150 milhões de anos na China.

O animal tinha a maior parte do corpo cinza e preto, penas brancas nas asas e nas patas, crista e uma espécie de sarda laranja. A composição das cores fortes representava uma vantagem porque o dinossauro chamava bastante a atenção antes de seu acasalamento.

Outro trabalho anunciado recentemente mostrou pistas de que o dinossauro Sinosauropteryx, que viveu há 100 milhões de anos e também era parecido com aves, tinham listras brancas e alaranjadas.



Foto: Michael DiGiorgio



O trabalho da Universidade de Yale analisou toda a estrutura do bípede chinês a partir dos melanossomas, organela celular que contém melanina, pigmento que dá cor à pele. O índice de confiança é de 90%.

Richard O. Prum, professor de Ornitologia, Ecologia e Biologia Evolutiva da Universidade Yale e um dos autores do estudo, disse que o Anchiornis huxleyi era muito vistoso. “Não era nenhum corvo ou pardal, mas uma criatura com uma plumagem chamativa. Seria um animal muito chamativo se vivesse hoje”.

Participaram da experiência Gao Kegin, da Universidade de Pequim, na China, e Quanguo Li e Qingjin Meng, do Museu de História Natural de Pequim Yale e Julia Clarke, professora de paleontologia da Universidade do Texas. Ela disse que a conclusão é a realização de um sonho. “O mapeamento das cores mostra uma padronização de cores para determinada função, por exemplo, camuflagem ou adorno, o que deve ter tido um papel fundamental no início da evolução das penas em dinossauros, e foi tão importante como a evolução de voo ou para função aerodinâmica melhorada. Escrever a primeira base científica sobre a aparência de um animal extinto foi uma experiência emocionante e inesquecível. O sonho de toda criança que sempre foi obcecada por dinossauros”. Agora, o sonho se tornou realidade.
Fonte: R7


​Read More