Notícias

Cadela amedrontada e abandonada para morrer ganha uma nova chance

Seu corpo estava debilitado e magro e a cadela não conseguia parar de arranhar a pele devido à coceira e, por isso, estava sempre com a pele rachada e sangrando.

Foto: Humane Society of the United States

Ela vivia na parte externa de uma barraca improvisada em uma propriedade abandonada em Louisiana (EUA) há muito tempo e foi a única que sobreviveu de um grupo de 10 cães.

Embora não esteja claro se seu tutor morava no local, os salvadores da cadela disseram que ela e os outros cães foram amarrados e deixados ali e tinham apenas uma lona como abrigo. Os restos dos cães foram encontrados nas proximidades.

“Ela vivia na parte externa há algum tempo, então fomos para o resgate presumindo que seria selvagem. Mas ela acabou sendo realmente doce”, diz Laura Koivula, vice-gerente de crimes contra animais da Humane Society of the United States (HSUS), que ajudou a salvar Violet.

A Louisiana SPCA acolheu a cadela de oito anos e iniciou o tratamento médico imediatamente. Além da condição de sua pele, ela também tinha doença dentária progressiva e difilariose.

Foto: Humane Society of the United States

Conforme os meses passavam, sua pele começou a ficar limpa e seu peso aumentou. Seus pelos voltaram a crescer e ela começou a demonstrar um pouco de sua curiosa personalidade.

Embora fosse tímida no início, Violet queria aprender sobre todas as coisas novas do mundo e, felizmente, após cinco meses de atendimento médico, ela encontrou a pessoa perfeita para ajudá-la nisso.

Danielle Hanisee, uma residente de Nova Orleans que havia trabalhado no abrigo por seis anos antes da chegada de Violet, voltou a visitar o local depois da morte de seu amado pit bull.

“Eu o perdi recentemente e senti que se tivesse algum outro cão,  adotaria um que realmente precisasse de mim, então fiz isso”, conta Hanisee ao The Dodo.

Hanisee conectou-se com Violet instantaneamente e ofereceu-se para cuidar dela por uma semana para garantir que ela estivesse pronta para o próximo passo. Violet tinha medo de todas as coisas novas no início, como os carros e pisos de madeira, mas Hanisee continuou trabalhando com ela para ganhar sua confiança.

Foto: Humane Society of the United States

Não demorou muito para que a relação fosse oficializada e Violet encontrar seu novo lar.

Embora ela tenha demorado um pouco mais para se adaptar à nova vida, Violet procurou a tutora para ter confiança ao tentar coisas novas e se deu bem com seu irmão gato também.

Ela também tem muitos brinquedos e, embora não pareça interessada neles ainda, está feliz de desfrutar de todas as novas visões e sons da sua nova vida.

“Ela é muito curiosa, gosta de simplesmente sentar na varanda da frente como uma senhora. Quando estamos andando nas trilhas, ela quer seguir todos os cães que vê”, afirma Hanisee.

“Foi uma história realmente desoladora. Ela teve uma recuperação incrível e é um testemunho da resiliência dos animais. É um caso do qual nunca esquecerei”, completa Koivula.

​Read More
Notícias

Cadela amedrontada conhece a compaixão e tem nova chance de felicidade

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/YouTube
Reprodução/YouTube

Um pouquinho de compaixão e amor fazem toda a diferença. Em alguns casos, podem mudar uma situação completamente. A pequena Edie, uma cadela da raça maltês, foi parar em um abrigo contra sua vontade. Ela estava nervosa e anti-social, logo, ninguém queria adotá-la. Felizmente, pouco antes dela ser sentenciada à morte induzida, a organização de resgate Hope For Paws salvou o dia.

A Hope for Paws é uma entidade que ajuda os animais em Los Angeles, EUA. Quando Edie chegou ao veterinário para ser avaliada, ela estava apavorada. Foi preciso quebrar toda a sua gaiola de proteção para que conseguissem pegá-la. Ela se encolhia e ficava agressiva por conta do medo. Porém, no momento em que uma das pessoas do grupo de resgate consegui pegá-la no colo, sua atitude mudou rapidamente. O contato físico e o abraço a acalmaram no mesmo instante.

Depois disso, ela relaxou completamente. Tomou banho, foi tosada e brincou com a equipe do hospital veterinário. Podemos presumir que, após isso, Edie poderá viver em uma casa confortável e amorosa. Ela certamente merece.

Alguns cães têm problemas para serem adotados em abrigos simplesmente porque têm medo do ambiente caótico. Oferecer um pouco de amor e tirá-los dessa situação pode mudar suas personalidades completamente. Um cão amedrontado requer um pouco mais de paciência, e, talvez, ajuda profissional. Entretanto, eles são tão capazes de amar quanto qualquer outro animal.

 

​Read More