Notícias

Empresa incentiva aluguel de pintinhos durante a Páscoa

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Waqar rauf Zafer/Shutterstock

As galinhas são animais brincalhões que adoram abraços e, em algumas situações, as aves adultas são conhecidas por se aproximar de seu cuidador humano para receber carinho. Isso pode ser muito cativante quando os animais estão em um ambiente seguro. Porém, forçar galinhas a fazer isso, sem supervisão ou regulamentação sobre seu tratamento é uma receita para o abuso.

Infelizmente, alguns empresários estão mais do que dispostos a explorar esses seres altamente inteligentes e sensíveis e não possuem qualquer consideração pelo seu bem-estar, visando apenas ao lucro. Pior ainda, eles impõem esse perigo sobre o menor e mais vulnerável do grupo: pintinhos com apenas três dias de vida.

Isso está prestes a ocorrer em Brevard County, na Flórida (EUA), conforme o Green Marketplace planeja alugar 100 pintinhos para a Páscoa. Por US$ 30, a empresa permite que alguém leve para casa uma caixa com dois pintinhos durante duas semanas, segundo a reportagem do One Green Planet. Os participantes recebem instruções detalhadas para o cuidado dos animais, mas nenhuma supervisão ou aplicação das orientações, o que significa que não há como dizer o que esses pintinhos podem ter que enfrentar.

Mary Hise, proprietária do Green Marketplace, afirma que isso é tão bom para as ave como para as famílias que participam. Ela diz que como os pintinhos vêm de um incubatório sem contato com as galinhas mães, esta irresponsabilidade permite-lhes serem “cuidados por estas crianças.” Porém, isso não é nada como receber os cuidados de uma mãe.

As galinhas desenvolvem laços fortes e protetores com seus pintinhos desde o nascimento e, em um mundo ideal, poderiam continuar essa relação. Infelizmente, a indústria da carne e de ovos apoiam crueldades como esta que fazem que estes animais jamais experimentem essas alegrias.

Já é terrível que esses filhotes de três dias nunca vejam suas mães ou saibam a profundidade do seu amor por eles. Como observamos com outras espécies órfãs, incluindo crianças humanas, isso pode ser traumático.

A exposição a pessoas insensatas e o excesso de estímulos em nome de “carinhos” ou possivelmente um cruel tratamento pode afetar negativamente estas aves por muito tempo depois do período de duas semanas de aluguel.

Esses animais inteligentes possuem excelentes memórias. Além disso, como as galinhas são conhecidas por transmitir a cultura de geração em geração, qualquer sofrimento psicológico pode impactar seus parentes também.

Da mesma forma que coelhos, galinhas não são brinquedos ou bons presentes de Páscoa e as pessoas precisam estar cientes do quão prejudicial isso é para os animais.

​Read More
Notícias

Protetores de animais "detonam" vereadores por lei de aluguel de cães no ES

Divulgação
Divulgação

Na última quarta-feira (18) por oito a sete, os vereadores da Serra rejeitaram o Projeto de Lei 256/2015, que proíbe a locação de cães de guarda na cidade. Protetores defendem que os animais muitas vezes sofrem maus-tratos.

O resultado desta votação posiciona a Serra na contramão de Vitória, que já prevê a proibição de aluguel dos cães de guarda.

A matéria é de autoria do vereador Gideão Svensson (PR), diz que empresas estão substituindo o trabalho humano pela mão de obra animal. “Falta nos vereadores à percepção da importância da política pública de proteção aos animais. Sofri boicote por não concordarem com a postura do meu mandato. Os que votaram contra são da base aliada do prefeito”, observou.

Já o vereador Alexandre Xambinho (Rede), que votou contra o projeto, justificou o seu posicionamento. “O autor deveria ter realizado audiência pública para discutir o tema, já que os animais locados são bem tratados. Não existe retaliação ao vereador. Não podemos aprovar uma lei que vai prejudicar famílias. Proteção animal é importante, mas o ser humano está em primeiro lugar”, explicou.

Protetores

A vice-presidente da Associação dos Amigos dos Animais (Adada), Vivian Nardoto, disse que o aluguel de cães é exploração animal.

“Tivemos acesso ao projeto e a ideia é ótima, mas deixou muitas aberturas. Somos totalmente a favor da proibição, mas o projeto precisa estar bem acabado, saber para onde vão estes animais, quem vai cuidar e se serão castrados”.

Para a protetora Lívia Guimarães a não aprovação do projeto é um retrocesso. “Vereadores da Serra, são contrários a todo projeto de lei que se refira ao bem estar animal. Alguns que votaram contra gostam de dizer que apoiam a causa, como Xambinho e Tongo (PSB), mas é mentira. Estamos de olho, e sabemos quem luta de verdade”.

Fonte: Portal tempo Novo

​Read More
Notícias

Acusado de alugar cães, canil de Maringá (PR) será interditado

O Canil e Escola Emanuel Borges, no Parque Industrial Bandeirantes, em Maringá, que foi notícia em âmbito nacional recentemente, quando seu proprietário, Ary Borges da Silva, foi acusado de sequestrar o leão Rawell de um criadouro em Monte Azul Paulista, poderá ser interditado em consequência de uma série de irregularidades.

A mais recente irregularidade seria o aluguel de cães de guarda, o que é proibido por Lei desde 2008. De acordo com a Lei, fica vetada a prestação de serviços de vigilância com fins lucrativos e são considerados infratores os tutores dos animais e os proprietários dos imóveis em que os cachorros estejam guardando ou vigiando, assim como todo aquele que contrate os serviços dos animais.

No caso do Canil Emanuel, em várias obras em construção foi constatada a presença de cães de guardas, além do fato de empresários da construção civil terem alertado à prefeitura de que teriam sido procurados por representantes do canil oferecendo animais.

O canil já teve alvará da prefeitura para fazer a locação de animais, mas o alvará perdeu a validade depois da entrada em vigor da Lei Estadual que acaba com este tipo de exploração no Paraná. Além disto, teria vencido e não houve renovação.

Segundo a Diretoria de Fiscalização da prefeitura de Maringá, o estabelecimento foi notificado várias vezes, mas não teria obedecido à determinação de cumprir a Lei. Por isto, a Procuradoria Jurídica do Município recomendou que o “estabelecimento seja lacrado e impedido de exercer qualquer atividade, devido à persistência em descumprir as determinações aplicadas”. Na primeira semana deste mês, o canil voltou a ser multado, desta vez em R$ 61,2 mil, o dobro do valor da primeira multa, por reincidência.

Fonte: odiario.com

​Read More
Notícias

Empresa aluga animais para companhia nos EUA

Por Patricia Tai (da Redação)

Fachada da loja Hannah the Pet Society, que aluga animais de companhia em Oregon. (Foto: Hannah/Global Animal)
Fachada da loja Hannah the Pet Society, que aluga animais de companhia em Oregon. (Foto: Hannah/Global Animal)

Atualmente, é comum se ver alguns movimentos e campanhas contra a venda de animais domésticos, onde ativistas tentam alertar ao mundo que animais não são mercadorias ou objetos, que eles não têm preço, e que esse mercado gera uma grande onda de compra por impulso seguida por maus-tratos e abandono.

Se animais não devem ser vendidos, contraditoriamente agora emerge uma nova tendência: alugar animais. O esquema operacional se chama “Rent-a-pet” (“Alugue um animal”) e infelizmente já está se fazendo notar em algumas partes no mundo. As informações são da Global Animal.

Recentemente foi publicada na ANDA uma notícia sobre um aumento na prática de aluguel de cães de companhia na Coreia do Sul. Agora, uma empresa chamada “Hannah the Pet Society”, que tem a mesma proposta, parece estar operando a todo vapor em Oregon (EUA).

Os propósitos da Hannah obviamente estão longe de serem voltados à preocupação com os animais. Por exemplo, a PAWS, um abrigo animal de West Linn, diz ter presenteado a empresa com um filhote de gato que havia sido resgatado das ruas, mas o animal não foi aceito pela companhia. Representantes da PAWS acreditam que a Hannah recusou o filhote pois apenas aceita animais “atrativos”, o que sugere que a empresa coloca o dinheiro acima do interesse no bem-estar dos animais.

Em suma, nem seriam necessários exemplos como este para se concluir que as ideias da Hannah e de quaisquer outras empresas que alugam ou pretendam alugar animais de companhia são a profanação do bom senso, e só reforçam a desvalorização e a coisificação dos animais pois estimulam o tratamento deles como “commodities”. É uma modalidade comercial tão degradante quanto a venda de animais, e não resolve os problemas dos tutores que pretendem conviver com um animal, nem dos animais que serão certamente tratados como objetos desprovidos de vida e sentimentos.

A adoção é o único caminho admissível, além de necessário e urgente, para se resolver o problema da grande massa de animais deslocados que se encontram nas sociedades atuais, seja em abrigos ou vagando pelas ruas – sem lar, sem tutores, sem respeito e afeto. A adoção viabiliza, mais do que qualquer outro processo, o estabelecimento de um vínculo autêntico entre os tutores e os animais, e quem já teve a experiência sabe que isso é verdade.

​Read More
Você é o Repórter

Abrigo precisa de ajuda para manter animais resgatados, em SP

Sandra Cruz
cavalcante.cruz355@gmail.com

Foto: Divulgação

Parece que, quando algo não vai bem, tudo acontece ao mesmo tempo. Peludos adoecem,aluguel vence, contas atrasam, ração acaba. Como todo abrigo e ONG, comigo não podia ser diferente.Estou precisando urgente do seu socorro. Tive que fazer uma dívida de mais de R$ 3.000,00 na casa de material de construção, pelo qual estou sofrendo pressão todo tempo e o medo é quem alguém faça mal aos peludos. Fiz uma casa de caseiro urgente onde já tinha um alicerce já construído e aproveitei 2 paredes. Precisei fazer um quarto, cozinha e banheiro por causa dos atentados contra os peludos e inclusive brigas e mortes, pois entrava no abrigo pessoas estranhas e isso deixava os peludos muito agitados.

O aluguel venceu dia 31 e por falta de ração, tive que comprar ficando sem condição de pagar o luguel, devendo a clínica veterinária e a casa de material de construção.

Eu sou uma protetora honesta e séria. Faço todo o trabalho sozinha e muito sofrido, além do abrigo eu tento manter  e ajudar outros peludos que vivem abandonados na estrada da chácara e ruas próximas. Esses peludos estão precisando de ajuda veterinária e de um lar, maseu já não tenho recursos para resgata-los. Eles estão sofrendo muito, doente, etc.

Se conseguir ajuda, com qualquervalor que seja, automaticamente já estão ajudando, além do abrigo, esses peludos abandonados. Por favor não tenham medo ou receio de me ajudar, pois selo compromisso com as pessoas que me ajudarem. Me mande um email, que eu mando a prestação de contas dos peludos e do abrigo. Quem quiser vir visitar os peludos é só marcar um dia comigo, eu terei muita alegria em levá-los para conhecer os peludos e o abrigo.

Por caridade ajudem, repassem também para seus contatos, pois meus peludos podem ficar desabrigados se eu não pagar o aluguel, como posso perder a credibilidade na clínica veterinaria.

Segue abaixo os valores que preciso pagar até amanhã, mas cada um pode ajudar com o quanto puder.

Aluguel r$ 400,00
Casa de material de construção ( parcela ) r$ 500,00
Veterinaria  ( parcela )  r$ 300,00
Ração ( parcela ) r$ 370,00
Contato: Sandra ( 11 ) 3476-1795 ou 6542-1716

Banco Itaú
Agência : 0736  c/c: 61306-8  cpf: 112.986.098/10

Banco do Brasil
Agência: 4213-7  c/c: 8844-7  cpf: 112.986.098/10

Banco Caixa Econômica Federal
Agência: 4139  tipo: 013  c/ poupança: 25328-5  

​Read More
Notícias

Canil que alugava cães em Ribeirão Preto (SP) é fechado e animais não têm para onde ir

Foto: Reprodução/EPRibeirão

O destino dos 21 cachorros de grande porte, sendo alguns das raças rottweiler e pit bull que estavam em um canil fechado pela Delegacia de Proteção aos Animais e a Vigilância Sanitária de Ribeirão Preto (SP), nesta quinta-feira (6), ainda não foi definido.

Veja aqui algumas fotos dos animais abandonados.

Segundo o delegado Marcos César Borges, a lei municipal 8226, de 1998, obriga o Centro de Controle de Zoonoses a recolher os animais vítimas de maus-tratos, mas, até o momento, o orgão não se posicionou em relação ao caso.

A presidente da Associação Vida Animal (AVA), Maria Cristina Dias se reuniu com o delegado, na manhã desta sexta-feira (7), e disse que a instituição se dispõe a ajudar com atendimento veterinário e medicamentos, mas que não é possível abrigar os animais. “Estamos com a sede lotada, entre todos os animais abrigados na AVA, temos inclusive quatro cães que foram encaminhados pela delegacia”, diz.

Maria Cristina ainda lembra que quando a delegacia de proteção foi inaugurada, em 2010, as instituições entregaram um projeto com um modelo de abrigamento em parceiria com hotéis para animais da cidade para a prefeitura, mas nunca houve um posicionamento do poder público sobre a questão.

De acordo com o delegado, o proprietário do canil, Júlio César Rocha Fernandes de Matos, foi denunciado pela delegacia por maus-tratos e deve esperar por um parecer da Justiça em liberdade.

Procurada pelo EPRibeirão, a assessoria da prefeitura não respondeu.

Entenda o caso

Os animais que estavam no canil eram alugados como vigias para obras da constução civil. O caso era investigado pela polícia desde o dia 20 de setembro, quando um cachorro Rottweiler – que pertence ao canil – fugiu de uma obra, no centro da cidade. Segundo os vizinhos, o animal procurava por comida e água.

Na tarde desta quinta-feira (6), a polícia esteve no local, onde constatou que os animais estavam em más condições, magros, sem água e comida.

Fonte: EP Ribeirão

​Read More
Notícias

Empresa que aluga cães é novamente denunciada por maus-tratos aos animais, no PR

A Sociedade de Proteção aos Animais de Curitiba (Spac) encaminhou denúncia à Promotoria do Meio Ambiente do Ministério Público do Paraná (MP) contra a empresa Feroz Locação de Cães de Guarda, que apesar de ter sido condenada pela Justiça do Paraná, em janeiro deste ano, em Ação Civil Pública movida pelo MP a encerrar suas atividades por maus-tratos, continua a exercer suas atividades.

A denúncia foi feita com base em anúncio publicado neste final de semana pela Feroz em jornal da Capital, no qual a empresa divulga que aceita doação de cães de grande porte das raças Rottweiler, Pastor, Fila e Dobermann. “Mesmo alegando preocupação com o destino dos cães sob sua responsabilidade, caso tenha que terminar suas atividades, eles estão publicando anúncios em jornais procurando cães de grande porte para adoção”, reclama a diretorada Spac, Soraya Simon.

A Spac também alerta a população para que não doe seus animais para empresas de locação de cães, uma vez que o proprietário é “responsável” pelo animal e, sendo assim, tem que garantir que seu animal esteja em local seguro e livre de maus-tratos.

A decisão da Justiça, de 28 de janeiro deste ano, é de que a empresa está impedida de desempenhar qualquer atividade envolvendo animais e que importe em criadouro ou canil. Em caso de descumprimento, terá de pagar multa diária de R$ 10 mil. Segundo o juiz, durante o processo ficou demonstrado que a empresa não tem controle do total de cães sob sua responsabilidade, de quantos estariam locados e de onde estariam esses animais.

Segundo a Spac, as multas devidas já está acumulada em R$ 1.343.729,19, e em junho, a Promotoria do Meio Ambiente já solicitou execução da sentença em função da insistência da Feroz em continuar as atividades.

Além da condenação por crime ambiental que impede que a empresa continue locando cães, o Paraná tem legislação (Lei Estadual 16.101/09) que proíbe a atividade, e prevê multa diária para os proprietários dos cães, o proprietário do imóvel em que os animais estejam guardando ou vigiando, bem como todo aquele que contrate por escrito ou verbalmente, para se utilizar os trabalhos de cães para fins de guarda.

Fonte: Bonde

​Read More
Notícias

Sete animais que seriam usados para farra do boi são apreendidos em SC

Sete bois que seriam usados na farra do boi foram apreendidos ontem (22), em um sítio no bairro Invernadinha, em Rancho Queimado, na Grande Florianópolis, SC.

A propriedade também foi interditada, pois estaria alugando os animais para a prática criminosa. Segundo a polícia, é costume dos farristas alugar os animais. O valor do aluguel pode chegar a R$ 8 mil.

Fonte: A Notícia

​Read More
Você é o Repórter

Tutora pede ajuda para não ser despejada com seus cães em SP

Neilza Rocha Santos
newneilza@hotmail.com

Encontrei um cachorro muito doente dia 18 de setembro passado e o batizei de Jack. Cuidei dele, o levei ao veterinário que receitou vários medicamentos. Depois o levei ao Centro de Zoonoses para registrá-lo e aproveitei para vaciná-lo e castrá-lo. Felizmente agora ele está bem.

No momento, o que mais quero é ficar em paz com meus dois cachorros, pois antes eu só tinha a Jessy. Meus vizinhos se queixaram para o proprietário de onde eu moro, e agora estou sendo constantemente ameaçada de despejo porque eu não quero devolver o cachorro às ruas. Ele tem me ajudado muito pois eu não tenho familia e vivo sozinha, além de sofrer de depressão há muitos anos.

Esse cachorro trouxe mais felicidade para minha casa, trouxe mais segurança. Hoje sou muito feliz com o Jack e a pequena Jessy, mas está muito difícil alugar uma casa devido com o meu orçamento, porque também há despesas com os cachorros.Hoje quando fui até a imobiliária pagar o aluguel, me apresentaram um documento que estipulava um prazo para que eu saísse da casa, não assinei porque não posso sair de casa sem um local em que eu possa morar e levá-los comigo.

É uma grande injustiça o que tem sido imposto a mim. Se alguém puder me ajudar, por favor entre em contato comigo (11) 2501-7349 / 9702-3902

​Read More
Notícias

Justiça condena empresa que alugava cães para segurança

Uma decisão da 17ª Vara Cível de Curitiba proibiu a empresa Dog Seg Serviços de Segurança Ltda. de prestar serviço de locação de cães de segurança, sob pena diária de R$ 10 mil.

A decisão se baseia em uma ação civil pública, proposta pela Promotoria de Justiça do Meio Ambiente, após denúncias, constatadas pelo MP, pela Polícia Civil e pela Vigilância Sanitária de Curitiba, de maus-tratos aos animais, como privação de alimentação e de água, falta de assistência à saúde e aprisionamento de cães grandes em caixas de pequeno porte.

“A atividade econômica não pode ser exercida em desarmonia com os princípios destinados a tornar efetiva a proteção ao meio ambiente”, afirma a sentença. A Lei Estadual 16.101 já proíbe o aluguel de cães. A lei prevê multa de R$ 5.818 por animal para a empresa que infringi-la. Em caso de reincidência o valor pode ser dobrado progressivamente até a regulamentação.

Com informações de odiario.com

Nota da Redação: O uso de cães como guardas, ainda que bem tratados, constitui abuso e exploração. “Alugar” animais para prestar serviços aos humanos é uma forma de escravizá-los, que precisa ser abolida. Concordamos e apoiamos a decisão da promotoria, mas ainda esperamos ver o fim de toda e qualquer exploração de animais.

​Read More
Você é o Repórter

Rottweiler e pit bull muito dóceis procuram novos lares, em SP

Lincoln Seiji Teshima
Através de Rede Bichos

Foi assim que recebi esta notícia no sabado, dia 14. É realmente uma situação muito difícil pois o tempo é curto, a pressão para conseguir lares, divulgar ao máximo é muito grande.

Fui averiguar, não poderia dar as costas para uma situação aparentemente tão urgente e triste.

A Silvia, tutora dos dois peludos há muitos anos, está para se mudar para a nova casa alugada, no próximo final de semana. Ela procurou durante meses uma casa aceitasse os seus dois cachorros, mas ninguém aceitou.

Conversei com a Silvia e ela mostrou-se bastante emocionada, disse que correu para todos os lados, procurou novos lares, mas as portas sempre se fechavam. Ela disse que parece que a rot Madonna sabe que está algo para acontecer, pois ela está muito inquieta nestes dias.

Hoje, domingo (15) estou divulgando as primeiras fotos da Madonna e do Osama, amanhã, lá pelo meio dia, vou para a casa da Silvia para fotografar novamente os peludos. Conversei bastante com a Silvia, falei na possibilidade (POSSIBILIDADE) de irem para um terreno, de chão batido, nada de luxo, que fica aqui na região, que pagando 150 reais por mês por cada cachorro, poderíamos ter mais tempo para procurar uma solução, novos lares, mas ela disse que não tinha condições e temia que se pagasse um mês, talvez tivesse que se prolongar por mais meses até conseguir novos lares e a situação financeira dela não é das melhores.

Consegui apenas a promessa da Silvia em pagar toda a ração para os dois peludos durante os próximos meses.

O pit Osama é muito lindo, tem 2 anos, pelagem listrada (rajada), muito brincalhão e feliz. A rot Madonna tem 3 anos, muito bonitona, não é uma rot muito grande, deve pesar uns 27 quilos aproximadamente, tranquila e muito simpática.

Contato:

Silvia

(11) 2010-0830/9206-8947

rua Ana Popovici, 119 – bairro Jd Sapopemba, zona leste da cidade de São Paulo.

Por favor, divulguem ao máximo essa situação.

​Read More
Notícias

Agricultores suíços tratam vacas como máquinas e as oferecem em aluguel

Por Robson Fernando  (da Redação)

Agricultores suíços encontraram uma nova forma de ganhar dinheiro às custas da exploração e mercantilização de animais: passaram a alugar vacas para produção de leite.

Algumas empresas na Suíça estão oferecendo a oportunidade a pessoas da cidade que buscam descanso no campo a alugar os animais para produção de leite. Os interessados ficam com os animais durante o verão europeu (junho a setembro) ou durante um mês, participando das atividades agrícolas dessas empresas – ficam obrigados a ordenhá-las e fabricar queijo com o leite extraído, além de levá-las ao pasto quatro horas por dia.

A alegação dada pelos donos do negócio cruel é que as pessoas “se afastam do stress cotidiano e têm a possibilidade de contatar diretamente com a natureza” quando alugam as vacas e trabalham com elas. Mas fica a questão: será que é ético experimentar esse bucolismo explorando animais, pagando por eles como se fossem máquinas produtoras de leite, como se fossem aparelhos cuja manutenção requerida é dar-lhes a falsa liberdade de estar num pasto durante um número limitado de horas por dia?

Com informações do Jornal de Notícias

​Read More