Notícias

Bebê elefante albino desafia as probabilidades, sobrevive e prospera

Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News
Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News

Um frágil bebê elefante nascido com albinismo não só sobreviveu como também tem prosperado na natureza, apesar dos problemas causados pela pigmentação de sua pele.

O filhote raro nasceu em abril deste ano na reserva de Maasai Mara, no Quênia.

Imagens do pequeno paquiderme foram capturadas pela câmera por um fotógrafo da vida selvagem que viu sua pigmentação incomum de pele, em tons de rosa, mas acredita-se que ele esteja se fortalecendo.

Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News
Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News

Mostafa Elbrolosy, um guarda florestal que administra a reserva, disse que ouviu falar do nascimento do elefante, mas ficou surpreso ao ver o adorável bebê ao vivo.

Ele disse ao Daily Mail em matéria de 27 de novembro: “Foi um avistamento raro”.

“As criaturas raras são sempre as mais atraentes para qualquer fotógrafo de vida selvagem, e ter a chance de assistir e fotografar algo assim foi como um sonho realizado”.

Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News
Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News

“Moro aqui na reserva de Maasai Mara, cuido de meu acampamento acolhedor aqui, recebi uma notícia no rádio de uma fêmea de elefante dando à luz um bebê albino”.

“Terminei meu trabalho, guardei minha câmera e fui procurá-la com um de nossos guias”.

“Ficamos surpresos à tarde, depois de um longo e silencioso tempo de busca, apenas poucas pessoas o viram, pois ninguém esperava que fosse um elefante albino”.

Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News
Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News

“Tive muita sorte de ter a chance de ver e fotografar esse bebê extremamente raro”.

Elbrolosy disse que o filhote recém-nascido é extremamente raro e está prosperando, apesar da luz solar forte que não é adequada para ele por causa de sua pele.
“Ele estava cercado e muito bem protegido pelo rebanho, tentando se alimentar da mãe e caminhar com ela”.

“O pequeno tinha apenas oito horas de vida”.

“Ficamos emocionados ao presenciar uma visão tão incrível”.

Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News
Foto: Mostafa Elbrolosy/Caters News

O albinismo é causado pela falta de pigmento na pele e geralmente resulta em camadas dermatológicas pálidas, além de olhos rosados e não pigmentados.

A condição também pode causar problemas de visão que podem levar à cegueira à medida que o filhote envelhece.

Existem muitos elefantes com manchas de pele sem pigmento atrás das orelhas, mas os verdadeiros albinos podem ser rejeitados por sua própria espécie devido à sua aparência incomum. As informações são do Daily Mail.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Tigre albino raro é mantido como animal doméstico por traficantes de drogas

O animal selvagem era mantido em uma jaula ao lado da piscina na residência do casal em uma vila luxuosa na Espanha. Foram encontradas drogas e armas no local e os donos da casa foram presos


 

Foto: CEN
Foto: CEN

A polícia ficou chocada ao descobrir o animal extremamente raro preso ao lado de uma piscina em uma luxuosa vila espanhola, onde uma grande quantidade de armas e drogas foi encontrada

Um dos únicos 20 tigres albinos do mundo foi encontrado sendo mantido como animal doméstico em uma jaula na residência de um casal que foi preso por suspeita de tráfico de drogas.

A polícia espanhola encontrou o animal ameaçado em extinção em uma casa na cidade de Alicante, na região leste de Valência, na Espanha. O animal estava preso próximo a uma piscina em uma gaiola.

As autoridades confiscaram uma quantidade enorme de armas, cocaína e maconha na propriedade e o homem, 32, e a mulher, 36, não identificados, foram presos por suspeita de tráfico de drogas.

Foto: CEN
Foto: CEN

A mídia local relata que o par frequentemente exibia o tigre para seus amigos.

Fontes policiais disseram em um comunicado que o suspeito tinha vários cômodos prontos para plantar maconha.

Em um dos quartos, o casal teria cerca de 100 plantas de maconha, luzes e um sistema de irrigação.

Outra plantação coberta também foi encontrada dentro de uma sala, mas as sementes já teriam sido colhidas.

Foto: CEN
Foto: CEN

Entre as armas encontradas na propriedade estava um rifle Winchester 308, outras armas de fogo e um colete à prova de balas.

O casal é suspeito de traficar drogas em toda a cidade de Alicante.

Os dois suspeitos são da Espanha e serão enviados para julgamento sob acusações de tráfico de drogas e posse ilegal de armas.

Um porta-voz da Polícia Nacional disse ao Central European News (CEN) que a investigação ainda está em andamento “para descobrir se perante a legislação local, é legal ou não que eles tenham tigres como esse e se sim, se eles têm as devidas permissões e documentos”.

Foto: CEN
Foto: CEN

O porta-voz acrescentou: “Enquanto isso, o tigre ainda está em casa e sob os cuidados dos parentes dos suspeitos”.

Ele acrescentou que o tigre estava “em bom estado de saúde”.

O casal foi enviado ao juizado dia 26, quinta feira última, e a investigação está em andamento.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como
esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Urso panda albino é visto em rara aparição em reserva natural na China

Um urso panda albino, considerado raro, foi visto em uma reserva natural no sudoeste da China, conforme informou a agência de notícias estatal Xinhua no último sábado (25). O panda estava em uma mata, na província de Sichuan, quando foi fotografado, no dia 20 de abril.

Foto: Reprodução/Xinhua News Agency

“A julgar pelas fotos, o panda é albino e tem entre 1 e 2 anos”, disse Li Sheng, pesquisador da Universidade de Pequim e especialista em ursos, após estudar as imagens. Com olhos vermelhos, o animal é completamente branco, sem manchas no corpo.

Mais de 80% dos pandas que vivem em estado selvagem estão em Sichuan. O restante vive nas províncias de Shaanxi e Gansu. Os responsáveis pela Reserva Natural Nacional de Wolong, onde o urso albino foi visto, não tem informações detalhadas sobre ele. As informações são do portal G1.

Existiam 548 pandas gigantes confinados em cativeiro em todo o mundo até novembro de 2018, segundo a Xinhua. Menos de 2 mil vivem em liberdade, de acordo com o Fundo Mundial para a Natureza (WWF).

Para proteger os pandas, Pequim investiu em programas e em 2018 a China anunciou um plano de criação de um parque para pandas gigantes três vezes maior do que o Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O objetivo é unir as populações selvagens da espécies e reproduzir os animais.

Pelo menos 1,45 bilhão de dólares (cerca de R$ 5,8 bilhões) serão investidos nos próximos cinco anos para a construção do parque, que ficará numa região montanhosa do sudoeste da China, segundo o portal China Daily.

Ameaçados de extinção, os pandas estão na lista de espécies vulneráveis. Os esforços de preservação, no entanto, ajudaram a reduzir o risco da espécie desaparecer.

​Read More
Você é o Repórter

Boxer albino precisa de nova família em Porto Alegre (RS)

Juliana Abel
julianaabel2@gmail.com

Divulgação

Este cão se chama Doki e é um boxer albino de cinco anos e precisa de uma nova família, pois seu tutor não possui mais condições de ficar com ele.

O cão tem porte pequeno, é muito brincalhão e dócil e adora crianças. Ele está em Porto Alegre (RS). Quem quiser lhe oferecer um lar com o amor que ele merece, entre em contato com o Rafael pelo telefone (51) 8307-6212.

​Read More
Notícias

Ativistas resgatam raro orangotango albino mantido em cativeiro

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Borneo Orangutan Survival Foundation

A Fundação para a Sobrevivência de Orangotango de Bornéu (BOS) – na Indonésia – anunciou que, em cooperação com a Central Kalimantan BKSDA, salvou um orangotango albino de cinco anos.

De acordo com o Daily Mail, o primata extremamente raro foi recuperado de moradores que o mantinham em cativeiro em Tanggirang Village, Kapuas Hulu sub-distrito, Kapuas Regency, Central Kalimantan.

Um exame preliminar confirmou que o orangotango fêmea era albino porque “seu cabelo, olho e cor da pele não possuem pigmento e ela também é sensível à luz”.

A BOS continua a observar o orangotango. “Ela foi mantida em cativeiro por residentes locais por dois dias e ainda exibe comportamentos selvagens, o que significa que há uma boa chance de que possa ser libertada em breve em um habitat natural”, disse a fundação.

De acordo com o World Animal News, o orangotango com cabelo loiro e olhos azuis é o primeiro orangotango albino resgatado pela BOS.

Os orangotangos albinos são extremamente raros e há aproximadamente um em cada 10 mil deles na natureza.
Em 2003, Snowflake, o único gorila albino conhecido, atraiu a atenção da imprensa. Ele era explorado há 40 anos pelo Zoológico de Barcelona.

Um artigo no Daily Mail observou na época que “cientistas espanhóis descobriram que seus pais estavam intimamente relacionados, compartilhando 12% de seu DNA, o que sugere que eles eram tios e sobrinhas”.

​Read More
Notícias

Por que cães gostam tanto de banho de sol?

Web Cachorros – Bichos

Você já deve ter visto um cãozinho deitado relaxadamente sob o sol, ele podia até ter a oportunidade de se deitar na sombra, mas o cãozinho escolheu tomar um banho de sol. Isso é muito comum e muitos tutores não entendem esse comportamento.

Todos nós absorvemos Vitamina D ao ficarmos expostos ao sol, não é diferente com os cães, e por puro instinto eles se deitam sob o sol, e absorvem essa vitamina que faz muito bem ao organismo deles.

Os raios de sol estimulam a produção da serotonina e isso ajuda a melhorar o humor e até combater depressão. Tomar esse banho de sol diário também ajuda a melhorar o sono do animal, a melhoria do sono interfere significativamente no bem-estar mental e físico não apenas dos humanos, mas dos cães também.

O problema é que o sol de alguns horários é perigoso e para cães de pelagem branca e para os albinos é ainda mais perigoso.

Mas os cãezinhos não sabem disso, portanto é necessário tomar alguns cuidados. Sempre bom usar protetor solar durante os passeios, optar por passeios durante a manhã, antes das 9h, assim o cachorro toma sol da forma mais saudável e ainda gasta energia.

Se seu cão é branco ou albino o ideal é mantê-lo dentro de casa o resto dia, protegido do sol, e pode levá-lo para passear a noite de novo para gastar mais energia e evitar a exposição à luz. Lembre-se que o sol pode causar feridas e até câncer de pele, por isso o protetor e a redução da exposição são essenciais.

Outro cuidado muito importante é hidratar bastante seu cão, afinal a grande exposição ao sol também pode causar insolação. Fique atento a esses cuidados e sempre se preocupe em levar seu animal ao veterinário para averiguar se está tudo certo.

Fonte: R7

​Read More
Notícias

Filhote de elefante albino é avistado em parque africano

Tradução Rafaela Pietra/ Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um elefante albino extremamente raro foi visto no Parque Nacional de Kruger, na África do Sul. O pequeno animal chamou a atenção por se destacar dos demais com sua pele rosada contrastando com a coloração cinza de sua mãe e dos outros elefantes africanos de seu rebanho. O bebê foi avistado por turistas perto do rio Shingwedsi.

Segundo o site Reshareworthy, Nicki Coertze, de 58 anos, foi o primeiro a ver o animal. Coertze declarou que, em todos os seus anos frequentando o parque, nunca um elefante albino foi encontrado antes.

O albinismo é causado pela falta de pigmentos na pele. A condição também pode provocar deficiência visual e, eventualmente, levar à cegueira, algo comum em animais albinos. Muitas vezes rejeitados por sua própria espécie, os animais albinos sofrem por conta de sua aparência incomum. Felizmente, este não parece ser o caso do pequeno filhote de elefante, que esta totalmente integrado ao rebanho, sendo cuidado por sua mãe.

​Read More
Notícias

Animal marinho albino é encontrado em praia de Cabo Frio (RJ)

Divulgação
Divulgação

Um animal marinho albino de espécie ainda não identificada foi encontrado na Praia do Forte, um dos principais pontos turísticos de Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio, na manhã desta terça-feira (15). De acordo com o biólogo Eduardo Pimenta, que esteve no local, trata-se de um leão-marinho ou de um lobo-marinho, mas ainda não é possível afirmar com exatidão. De acordo com o especialista, por ser albino o é animal bastante raro, principalmente para a região.

“Ele é um animal grande e muito raro só por ser albino. Ainda não podemos dizer com precisão qual a nomenclatura dele, mas acredito que seja um leão-marinho mesmo”, afirmou.

Divulgação
Divulgação

A área que o animal se encontra na praia foi cercada pelo Corpo de Bombeiros para evitar que alguém se aproxime. Um agente ficará responsável por tomar conta do animal até que ele volte para o mar.

Especialistas em animais marinhos de um projeto ligado à Petrobras estão no local para tentar identificar a espécie.

“O animal está aparentemente saudável, mas com umas cracas fixadas. Parece bem. Acredito que ele esteja na região por conta da frente fria que veio do extremo sul do Brasil ou até mesmo da região das Malvinas na América do Sul”, afirmou Eduardo Pimenta.

Devido ao feriado da Proclamação da República, Cabo Frio está recebendo muitos turistas. Segundo o município, quase 100 mil pessoas viajaram para o balneário. Por conta do tempo fechado, o animal se tornou um atrativo e diversas pessoas estão aglomeradas na praia.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

História de golfinho albino que passou a vida confinado mostra crueldade dos aquários

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/OneGreenPlanet
Reprodução/OneGreenPlanet

“O golfinho albino era uma criatura singular, o animal aquático mais valioso do mundo”, escreveu Ric O’Barry, em seu livro “Behind The Dolphin Smile”. Infelizmente, a história trágica desse animal explorado em um aquário é mais um exemplo dos danos que o cativeiro causa aos animais.

Em 1962, o Miami Seaquarium, liderado pelo capitão Gray, partiu em uma expedição para Beaufort, na Carolina do Sul, para capturar o único golfinho albino conhecido no mundo, diz o One Green Planet.

A missão era muito discreta, pois o clamor público contra a captura era evidente. No início dos anos 1960, cartas foram escritas para jornais locais e a oposição à captura desse raro e belo animal aparecia também em programas de rádio.

A equipe de Gray, que incluiu Ric O’Barry, capturou o golfinho em 4 de agosto de 1962, no dia 16 da expedição.

Reprodução/OneGreenPlanet
Reprodução/OneGreenPlanet

Embora a Carolina do Sul tenha aprovado uma lei contra o assédio e / ou captura de golfinhos nas águas do Condado de Beaufort, neste dia fatídico em agosto, o golfinho foi flagrado nadando ao lado de seu bebê e de outros golfinhos em águas desprotegidas, seguindo um dos barcos de camarão da área.

E assim a captura difícil ocorreu, com o animal tentando repetidamente manter sua liberdade. Seus últimos momentos no oceano foram gastos enquanto ele se debatia em uma rede, ao lado do filhote.

Depois de um total de 58 dias de perseguição, ao longo de um período de 10 meses, o golfinho de oito pés de comprimento, 375 libras, com olhos cor de rosa e dentes pretos, finalmente, tornou-se uma “propriedade” do Miami Seaquarium.

A fêmea recebeu o nome de Carolina Snowball e era a sua principal atração do aquário. Ela revelou-se difícil de treinar, recusando-se a aprender truques.

Três anos depois, ela desenvolveu uma infecção na base de sua cauda e morreu pouco depois devido a várias complicações médicas sérias. Seu filhote, chamado Sonny Boy, viveu mais 11 anos em cativeiro e morreu no Seaquarium em 1973.

A Carolina do Sul ainda é o único estado que proíbe a exibição de golfinhos e de botos.

​Read More
Notícias

Canguru raro é encontrado na Austrália

canguru-albino
Divulgação

Um canguru albino raro foi visto perto do rio Murray no sul da Austrália. Segundo a “ABC”, a foto do canguru foi feita por Rosemary Faehrmann, que postou a imagem na página do Facebook de sua empresa de barco. “Pulei para fora do carro com a câmera e ele parou ao mesmo tempo e olhou para ver se estávamos perseguindo ele”, contou.

De acordo com informações de especialistas em marsupiais, os cangurus albinos são considerados muito raros, pois tendem a morrer mais rápido que os demais de sua espécie. Além de terem maior propensão a desenvolver câncer de pele por causa da pelagem branca, acredita-se que eles tenham mais predadores, uma vez que não conseguem se camuflar na natureza.

Os animais albinos têm uma menor chance de vida porque a pele branca destaca os animais na natureza, e também os torna suscetíveis a danos causados ​​pelo sol. Eles têm, ainda, maior predisposição genética para problemas de visão e audição.

Segundo a mulher, milhares de pessoas curtiram a imagem em todo o mundo. “A coisa ficou louca, compartilharam a foto em páginas aqui no Sul da Austrália e também no Reino Unido, Alemanha e Índia”, disse.

Fonte: Extra Globo

​Read More
Destaques, Notícias

Golfinho albino roubado de sua mãe é filmado dentro de um aquário em Taiji

(da Redação)

golfinho1

Rumores se espalharam entre ativistas que diziam que o golfinho albino, apelidado de Angel – que foi capturado e separado de sua mãe durante a caça em Taiji, no Japão – tinha morrido. O Taiji Whale Museum, um aquário que aprisiona o animal desde sua captura há dois meses, contestou a alegação e emitiu uma declaração que afirma que o golfinho está vivo e bem. As informações são do The Dodo.

Mas Ric O’Barry, fundador do Dolphin Project, que foi destaque no documentário vencedor do Oscar “The Cove”, não contente com a declaração do estabelecimento, conseguiu infiltrar-se no local à paisana e capturar fotos e vídeos do animal. Ele teve que vestir um chapéu, óculos e máscara cirúrgica para se disfarçar, já que supostamente não é permitida a entrada de ocidentais devido ao risco de publicidade negativa.

golfinho

Angel está viva, mas O’Barry, escreveu em seu blog Dolphin Project, que ela tem manchas escuras em ambos os lados de seu corpo, que são contusões possivelmente causadas pela “agressiva manipulação durante a captura”. O animal está em “um pequeno tanque superlotado”, com outros cinco golfinhos, todos roubados de seu habitat durante a caça, assim todos “têm um alto nível de estresse, por terem perdido sua liberdade e seus companheiros”.

Angel parece ser provocada constantemente pelos outros golfinhos: “Após observação, torna-se óbvio que ela é constantemente assediada e provocada por dois outros golfinhos. Ela nunca inicia o contato com qualquer um dos outros. Ela parece tentar evitá-los, mas isso é quase impossível no pequeno espaço, onde ela é forçada a viver. Não há lugar que ela possa ir para fugir dos dois machos.”

Os seis golfinhos destinados a viver neste pequeno tanque não são as únicas vítimas da cruel caça em Taiji. A organização Sea Sheperd estima que somente durante a temporada deste ano, 800 animais foram mortos e outros 164 estão aprisionados em parques aquáticos e aquários.

​Read More
Notícias

Beija-flor albino é fotografado nos Estados Unidos

A ave albina é mais vulnerável a doenças e é uma presa fácil por causa da dificuldade de camuflagem. Foto: Caters News

Um adolescente de 15 anos fotografou um raro beija-flor branco. A ave albina é da espécie beija-flor-do-pescoço-vermelho (Archilochus colubris), que, como o nome já diz, tem o pescoço vermelho. Mas, o animal fotografado em um parque da cidade de Stauton, na Virgínia, no EUA, tem as penas brancas por causa de uma mutação genética que o torna especialmente raro.

A espécie originária do beija-flor albino é nativa das Américas do Norte e Central e não está em ameaça de extinção. Porém, as aves que nasceram brancas são mais vulneráveis a doenças, além de serem presas fáceis por causa da dificuldade de camuflagem.

Fonte: NE10

​Read More