Notícias

Carne de ursos mortos por caçadores é vendida em restaurante na Albânia

Pixaba/Pixel-mixer/Imagem Ilustrativa

Ursos estão sendo mortos na Albânia para consumo humano. Uma reportagem do jornal britânico The Independent apontou que a carne desses animais está sendo vendida em um restaurante do país. A caça é feita de maneira ilegal.

Além dos ursos, macacos e aves de rapina são vendidos na Albânia por meio da internet. O comércio, descoberto pela ONG de proteção animal Four Paws, tem como clientes hotéis e restaurantes, além de pessoas que compram os animais para exibi-los como símbolo de status.

Enquanto os estabelecimentos comerciais incluem nos cardápios pratos feitos, de maneira ilegal, com a carne desses animais, quem os compra para mantê-los em cativeiro os aprisiona em jaulas, condenando-os a uma vida miserável. Há restaurantes, no entanto, que também os enjaula para entretenimento humano.

Os ursos, que assim como outras espécies são protegidas por lei na Albânia, são vendidos em sites. Os anúncios mostram fotos dos animais com a boca fechada com cola ou com as patas acorrentadas.

Cada filhote de urso costuma ser comercializado por 500 euros – aproximadamente R$ 3 mil. Esse é o preço cobrado para condenar esses animais a situações de extremo sofrimento.

Reprodução/Maire Claire

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Três leões albanianos são resgatados de zoo particular em péssimas condições

Foto: Associated Press
Foto: Associated Press

Três leões foram resgatados pela ONG Four Paws na última terça-feira (7), de um parque chamado de “o pior zoológico da Europa”, na Albânia e devem acordar já em sua nova casa – os animais foram sedados e transportados para um centro especializado em grandes felinos na Holanda.

Os animais foram resgatados de um parque de animais privado no sul da Albânia, onde foram econtrados desnutridos e mantidos em condições terríveis.

Os felinos foram alojados temporariamente no Zoológico de Tirana, capital da Albania, até que se finalizasse uma discussão burocrática sobre o futuro deles.

Mas os funcionários da ONG finalmente conseguiram transportá-los para sua nova casa no Felida Big Cat Centre, na Holanda.

Foto: Associated Press
Foto: Associated Press

Ioana Dungler, líder do projeto da Four Paws, que é um grupo reconhecido internacionalmente que tia em defesa do bem-estar animal, disse que os especialistas colocaram os leões em veículos especialmente equipados na última terça-feira e estavam conduzindo os animais – chamados Lenci, Bobby e Zhaku – para a Holanda.

“Eles estão seguros para viajar”, disse o veterinário Marc Goelkel, após examinar os animais.

Os leões e outros oito animais foram retirados do mesmo zoológico particular no oeste da Albânia em outubro do ano passado, em razão de suspeitas e temendo que estivessem desnutridos.

Eles permaneceram em gaiolas no zoológico público de Tirana, que a Four Paws também considera inapto, enquanto as autoridades estavam em uma disputa legal com seus antigos donos.

Uma equipe da ONG cuidou deles durante esse período.

Foto: Associated Press
Foto: Associated Press

Dungler disse que os leões foram autorizados a sair depois que outras nações e grupos de animais passaram a pressionar as autoridades albanesas.

Ela também agradeceu ao Tirana Zoo por oferecer uma “solução temporária”. Caso contrário, toda a operação de resgate não seria possível, mas desde o começo foi dito que eles não poderiam ficar lá permanentemente.

“Se você observa as condições aqui, eu não acho que você precisa ser um especialista para entender que essa não é a maneira de se tratar animais selvagens”, disse Dungler, observando que o zoológico de Tirana tem pequenas gaiolas de piso de cimento.

“O sol, o cuidado, a atenção que eles receberão no Santuário Felida mais a abundância de grama e liberdade farão toda a diferença para eles.”

O Ministério do Meio Ambiente da Albânia, que está supervisionando o assunto, disse que não tem comentários a fazer sobre a transferência.

A Albânia tem outros animais silvestres que são mantidos em lugares impróprios e precisam de um ‘perfil completamente diferente’ para viver, disse Dungler, pedindo às autoridades albanesas que cooperem em futuras transferências de animais.

“Só precisamos do compromisso deles e da legislação adequada”, disse Dungler.

A Four Paws também está ajudando as autoridades albanesas com um estudo de viabilidade para um santuário de animais em Dajti Mountain, perto de Tirana, a capital.

​Read More
Animais sendo resgatados.
Notícias

Animais são resgatados em zoo da Albânia

Após denúncias de um fotógrafo anônimo sobre a situação precária em que viviam os leões e outros animais no Safari Park Zoo, em Fier, sudoeste da Albânia, A polícia e a equipe da Four Paws, instituição de caridade internacional em defesa dos animais, resgataram o último dos animais.

Animais sendo resgatados.
Foto: EPA

No início deste mês, o ministro do Turismo e Meio Ambiente da Albânia, Blendi Klosi, liderou uma missão de resgate para retirar os animais do zoológico após inúmeras denúncias sobre a situação em que eles se encontravam. Recentemente, foram divulgadas imagens dos animais finalmente sendo resgatados, incluindo uma zebra desnutrida, um cervo e um leão.

Os policiais foram forçados a passar por um portão trancado do zoológico, que foi fechado por proprietários após críticas sobre o tratamento dos animais.

Equipe de resgate tentando abrir o portão do zoológico.
Foto: EPA

imagens chocantes, tiradas anonimamente no zoológico, mostram um leão severamente desnutrido, com uma lesão ocular não tratada e vivendo em péssimas condições. Também haviam animais debilitados em gaiolas sujas de concreto, cercadas por seus próprios resíduos e sem os recursos mais básicos mais básicas, como sombra e água fresca.

Leão com lesão no olho.
Foto: EPA

O fotógrafo alegou que os veterinários que visitaram a instalação a descreveram como uma das das piores condições de bem-estar animal que eles já viram.

A organização internacional de bem-estar animal Four Paws, que tem estado ativa na Albânia nos últimos anos, classificou a situação no zoológico como “absolutamente inaceitável”.

“As condições do Safari Park Zoo não chegam nem perto de serem apropriadas, principalmente para animais selvagens grandes como leões e ursos que têm necessidades ambientais e dietéticas muito específicas”, disse Ioana Dungler, líder do Departamento de Animais Selvagens da Four Paws.

“É possível notar, claramente em cada um dos pobres animais desse zoológico, os sinais do impacto físico e mental deixados depois de tanto tempo aprisionados em um ambiente sujo e impróprio para viverem. Se algo não for feito em breve, esses animais continuarão a sofrer e, muito provavelmente, morrerão em condições indescritíveis.”

​Read More
Notícias

Animais doentes e negligenciados do zoo da Albânia serão realocados

O Ministério do Turismo e Meio Ambiente da Albânia, na Europa, finalmente decidiu resgatar os animais que vivem em péssimas condições no Safari Park Zoo Fier. O zoológico será fechado e vários animais serão realocados para outros locais.

No local, existem leões com infecções nos olhos, um urso que perdeu uma perna e vários outros animais mantidos em condições miseráveis ​​e insalubres, sem qualquer assistência médica. Veterinários relataram que Fier mostrou algumas das piores condições já vistas em um zoológico.

O trabalho de um fotógrafo anônimo registrou a situação desses animais e colocou-as online, ganhando atenção de muitos usuários das redes sociais e atraindo pessoas que podiam fazer algo a respeito.

Esben Lyager deixou este comentário nas redes sociais: “Os leões estão vivendo em 10 metros quadrados. Um deles com uma ferida aberta no olho, onde as moscas estavam se concentrando. O lobo tem um metro quadrado. O urso também foi ferido. Metade das gaiolas estava vazia, acho que os outros animais morreram”.

Um leão com grave infecção nos olhos foi fotografado (Foto: One Green Planet)

A organização Four Paws, que tem investigado as condições no zoológico desde 2015, está apoiando as autoridades no local após o anúncio do confisco. Eles estão se preparando para o resgate seguro e bem-sucedido desses animais sofredores, para que recebam os cuidados médicos e o conforto de que precisam.

Caixas temporárias estão sendo colocadas para os animais, para que possam ficar o mais confortável possível até que o resgate ocorra.

“Uma equipe internacional de veterinários supervisionará toda a evacuação. Esta missão é extremamente delicada, e esperamos tirar todos os animais deste horrível zoológico”, afirma o diretor do departamento de animais selvagens da Four Paws, Ioana Dungler.

“Por razões de segurança, infelizmente, não podemos fornecer nenhuma informação concreta sobre o momento da evacuação, mas isso acontecerá nos próximos dias ”.

​Read More
Notícias

Grupo aguarda permissão para resgatar leões de zoo na Albânia

Nessa semana, imagens obtidas por um fotógrafo anônimo em um zoológico particular na Albânia chocaram ativistas dos direitos animais pelo mundo. Leões, zebras e outros animais vivem no local sob condições lamentáveis. Infecções, desnutrição e alojamentos precários denunciam maus-tratos.

Blendi Klosi, Ministro do Turismo e Meio Ambiente da Albânia, prontamente se pronunciou. A autoridade ordenou a imediata retirada dos animais do zoológico. A ação, entretanto, ainda não aconteceu.

Leão com olho infeccionado em jaula do zoológico (Foto: Daily Mail Online)

As atividades do estabelecimento foram suspensas. Entretanto, por se tratar de propriedade privada, movimentações judiciais são necessárias para que a equipe designada para o resgate entre em ação.

Em parceria com autoridades albanesas, profissionais de uma organização local esperam começar o resgate nas próximas duas semanas.

​Read More
Destaques, Notícias

Fotos de zoo na Albânia mostram descaso e maus-tratos com animais

Na Albânia, na Europa, imagens tiradas por um fotógrafo anônimo denunciaram um zoológico por manter animais em péssimas condições. Autoridades estão sendo pressionadas a tomar medidas.

Fotos tiradas do Safari Park Zoo, em Fier, sudoeste da Albânia, mostram um leão desnutrido vivendo em condições precárias com o que parece ser uma lesão ocular não tratada.

Um leão doente com um olho infectado encontra-se largado em jaula do zoológico (Foto: Daily Mail Online)

Ainda, outros animais, incluindo uma zebra, um lobo também desnutrido e vários cervos foram vistos presos em gaiolas sujas de concreto. Elas estavam com excrementos dos próprios animais, além de não fornecerem condições adequadas, com água fresca e sombras.

Lobo encolhido no canto de uma pequena gaiola no parque dos animais (Foto: Daily Mail Online)

O fotógrafo alegou que veterinários que visitaram a instalação descreveram o local como “algumas das piores condições de bem-estar animal que eles já viram”.

“Todos os animais são mantidos em gaiolas de concreto minúsculas e sem higiene”, eles afirmam. “Os animais sofrem de uma série de problemas físicos e psicológicos causados ​​por condições miseráveis, cuidados veterinários inadequados e falta de uma dieta adequada”.

Animais são mantidos em gaiolas pequenas e apertadas de concreto (Foto: Daily Mail Online)

O fotógrafo disse que, assim como os animais vistos nas imagens, há também ursos, macacos e três leões adultos, que se acredita estarem lá desde que eram filhotes.

Veterinários afirmaram que animais estão em “algumas das piores condições de bem-estar que já viram” (Foto: Daily Mail Online)

Existia cerca de 14 filhotes de leão nascidos no zoológico. Entretanto, acredita-se que os demais morreram, foram vendidos ou simplesmente foram doados a amigos do proprietário.

Autoridades estão sendo pressionadas para libertarem os animais (Foto: Daily Mail Online)

A organização internacional de bem-estar animal Four Paws classificou a situação no zoológico como “absolutamente inaceitável”.

Um cervo é mantido em pequena gaiola com um pouco de palha (Foto: Daily Mail Online)

“As condições do Safari Park Zoo não chegam nem perto de serem apropriadas, particularmente para grandes animais selvagens como leões e ursos que têm necessidades ambientais e dietéticas muito específicas”, disse Ioana Dungler, que lidera o Departamento de Animais Selvagens da Four Paws.

Outra gaiola no parque de animais em Fier, sudoeste da Albânia, parece ser a casa de um cão solitário (Foto: Daily Mail Online)

“Sinais do impacto mental e físico de serem mantidos em ambientes tão abjetos podem ser vistos claramente em cada um dos pobres animais do zoológico. É, sem dúvida, uma emergência de bem-estar animal”.

O leão aparenta estar com uma grave infecção nos olhos (Foto: Daily Mail Online)

“Se algo não for feito em breve, esses animais continuarão a sofrer e, muito provavelmente, morrerão em condições indescritíveis”, eles afirmam.

​Read More
Urso desfruta da liberdade
Histórias Felizes

Ursa explorada como entretenimento desfruta da liberdade

Ela era miserável, e seus olhos tristes expunham a dor e tristeza que sentia.

Urso desfruta da liberdade
Foto: Reprodução, Facebook/Four Paws

Felizmente, o grupo internacional de proteção animal, FOUR PAWS entrou em ação para salvá-la. Atualmente, a ursa vive sem dor e exploração no Dancing Bears Park Belitsa na Bulgária, e pela primeira vez, ela pode andar livremente.

A argola e a corda do nariz estão se tornando uma memória distante e a bela ursa dificilmente se assemelha ao que era no passado, informa o One Green Planet.

Embora Jeta seja uma história de sucesso marcante, ainda existem cerca de 50 ursos explorados como atrações turísticas e em fotos na Albânia

​Read More
Notícias

Ursas exploradas para selfies são resgatadas após anos de sofrimento

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Four Paws
Four Paws

Duas ursas pardas albanesas que foram terrivelmente abusadas, Luna e Jeta, em breve poderão desfrutar da liberdade e da paz em um santuário.

A crueldade a que ursos pardos são submetidos na Albânia provocou indignação internacional durante o verão, depois que um caso em particular ganhou as manchetes em todo o mundo. Tomi, que era um urso selvagem, foi capturado e forçado a viver em uma gaiola fora de um restaurante. Ele era alimentado com pão e cerveja e usado como um atração turística.

Felizmente,  ele e outros membros de sua espécie foram resgatados, mas o empenho para salvar os animais apelidados de “ursos mais tristes da Europa” ainda está em andamento. Agora ativistas da Four Paws estão comemorando os esforços bem-sucedidos para ajudar Luna e Jeta a iniciarem novas vidas.

Luna é uma jovem ursa que passou anos em um parque de diversões, onde era mantida em uma pequena gaiola e exposta ao barulho e ao caos do parque. De acordo com a Four Paws, inevitavelmente, os anos de maus-tratos a prejudicaram, mas agora ela deixará este passado para trás.

Com a ajuda do Ministério do Meio Ambiente, ela também foi resgatada e seu anel de nariz foi removido. Em breve, as duas ursas serão transferidas para  o Santuário de Ursos da Four Paws em Kosovo onde poderão viver seus dias em paz.

Embora elas estejam finalmente seguras, ainda há vários ursos infelizes que precisam de ajuda. De acordo com a Four Paws, estima-se que mais 50 ursos pardos são mantidos em condições miseráveis, embora isso seja ilegal desde 2006.

Em um esforço para ajudá-los, a organização lançou a campanha “Salve os Ursos mais Infelizes” na esperança de garantir a sua liberdade e reforçar a aplicação das leis existentes destinadas a protegê-los, de acordo com o Care2.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Urso pardo é explorado para atrair clientes em restaurante de Albânia

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/RolandHoskins
Reprodução/RolandHoskins

Ele depende da generosidade das pessoas para conseguir o mínimo de alimentos, geralmente industrializados, enquanto é mantido preso, solitário e desesperado.

O urso pardo Tomi é visitado por multidões que correm para vê-lo em uma pequena jaula ao lado de um restaurante localizado ao norte de Tirana, capital de Albânia, relata o Daily Mail.

O público faz vídeos do urso em seus smartphones, posa para selfies e lhe dá doces, bolos e biscoitos. Seu tutor, ocasionalmente, lhe dá cerveja para saciar a sede.

Às vezes, quando o urso sente o cheiro de alimentos, ele usa suas patas para fazer um movimento que parece implorar por comida enquanto olha esperançosamente na direção dos clientes.

Ocasionalmente, ele coloca suas garras nas barras de ferro e estica sua língua, agarrando-se à esperança de que alguém possa alimentá-lo.

Reprodução/RolandHoskins
Reprodução/RolandHoskins

Seu tutor alega que esses comportamentos são resultado do “tédio” e mantém Tomi trancado 24 horas por dia.

Um especialista em direitos animais explica que isso o resultado de “condições de vida extremamente monótonas do cativeiro”, que são insuportáveis para o urso.

Até dois anos atrás, Tomi percorria as montanhas, florestas e rios do outro lado da estrada do restaurante onde ele é explorado atualmente como uma atração turística.

Então, o homem que dirige o restaurante, que se recusa a revelar o seu nome, surgiu com a ideia doentia de arrancar o urso do seu habitat natural em uma tentativa de impulsionar as vendas. Ele declarou que pagou um veterinário para ir atrás de Tomi com uma arma tranquilizante.

Reprodução/RolandHoskins
Reprodução/RolandHoskins

Atualmente, o enorme animal fica sedado e tem cinco anos. Ele fica em uma jaula extremamente apertada para atrair clientes ao estabelecimento.

Para piorar seu tormento, o restaurante mantém um tanque cheio de trutas situado a poucos passos de distância do urso faminto e angustiado.

De sua jaula, que é cheia de lixo, incluindo sacos de batatas fritas e doces descartados, o urso pode ouvir o canto dos pássaros e o som de água corrente, enquanto galinhas passam por ele.

Tomi é um dos cerca de 80 ursos marrons presos em jaulas em restaurantes, postos de gasolina e em praias em toda a Albânia.
Alguns são forçados a atuar como ursos dançarinos e incrivelmente vivem em condições ainda piores do que Tomi.

Ativistas repetidamente tem pressionado o governo do país para resgatá-los do cativeiro, mas apesar das numerosas promessas de ação, nada realmente aconteceu e o urso pardo albanês é agora uma espécie seriamente ameaçada.

Além dos cerca de 80 ursos que vivem em jaulas, há somente cerca de 250 ursos pardos no país.

​Read More
Notícias

Albânia inaugura primeiro hospital veterinário do país

(da Redação)

Cadela é examinada por médica no primeiro hospital veterinário da Albânia. Foto: Reuters

Recentemente, foi inaugurado na Albânia o primeiro hospital veterinário do país para cães e gatos. Além do atendimento médico, são oferecidos também tratamentos estéticos, como manicure.

Apesar de viverem em um dos países mais pobres da Europa, os albaneses têm uma grande preocupação com o bem-estar dos seus animais domésticos.O serviços de pet shops são bastante consumidos e um dos que mais crescem no país.

Pati é um dos 60 animais frequentadores da clínica, que oferece até "serviço de manicure". Foto: Reuters

Com informações do Terra

​Read More
Notícias

Porca é flagrada alimentando filhotes no meio de estrada

A cena singela ocorreu em Saranda, na Albânia.

Foto: Reprodução/Daily Telegraph)

Uma porca parou o trânsito em uma estrada em Saranda, na Albânia, após ser flagrada no meio da via alimentando seus filhotes. A cena singela foi registrada pelo fotógrafo Michele Molinari, segundo o jornal inglês ‘Daily Telegraph’.

Fonte: G1

​Read More