Notícias

Associação Italiana em Defesa dos Animais faz campanha contra fogos de artifícios

Por Natalia Cesana (da Redação)

Foto: Reprodução/Internet

A Associação Italiana em Defesa dos Animais e do Ambiente (AIDAA) está novamente em campanha contra os fogos de artifício no fim de ano. “A cada ano são ao menos 5 mil cães e outros tantos gatos que morrem na Itália ou ficam feridos por causa dos fogos. Sem contar a dezena de milhares de pássaros e outros animais”, explicam os representantes da associação.

Os primeiros resultados, depois de três anos de campanha, começam a ser atingidos. A partir deste ano, uma normativa italiana e europeia introduziu a proibição de venda de certos tipos de foguetes e fogos, graças à participação da indústria, que manifestou posição contrária ao uso destes explosivos por serem perigosos a homens e animais.

“Obviamente este é um primeiro passo até que alcancemos a restrição de venda de fogos mais potentes e perigosos”, completa o representante da AIDAA.

Para inibir e sensibilizar as pessoas sobre este delicado problema, a associação divulgou a petição online “Diga não aos fogos de fim de ano”. Para assinar basta se cadastrar no site www.firmiamo.it/noaibottidicapodanno .

Até agora a petição já foi assinada por 5.500 pessoas. O objetivo é alcançar 10 mil adesões até a virada do ano.

​Read More
Destaques, Notícias

Associação em defesa dos animais pede que presidente da Itália intervenha na aplicação das leis

Por Natalia Cesana  (da Redação)

Foto: Reprodução/Green Style

A Associação Italiana em Defesa dos Animais e do Meio Ambiente (Aidaa) encaminhou uma carta ao presidente da Itália, Giorgio Napolitano, pedindo que ele intervenha no respeito às leis de tutela dos animais que na Itália são violadas a cada três minutos, segundo informações do jornal italiano Il Punto a Mezzogiorno.

A carta diz: “Na Itália temos mais de 700 mil cães nas ruas, espalhados principalmente nas regiões do centro-sul do país; 140 mil cães presos em ao menos 150 canis, onde os animais vivem em condições desastrosas para não dizer impossíveis; 30 mil casos de maus-tratos de animais denunciados (mesmo se são poucos aqueles que denunciam); 150 mil animais abandonados a cada ano entre cães e gatos, especialmente no verão.”

A carta continua: “São milhares de voluntários que todos os anos se empenham em favor dos nossos amigos animais, mas o que falta é a aplicação das leis. Pelo menos metade da população italiana viola a Lei nº 281/91 que dá aos prefeitos a responsabilidade de controlar o abandono quando a cidade não dispõe nem de canis nem de serviços de resgate de animais. A cada ano diminuem os recursos indispensáveis para as campanhas de castração. O perfil da Justiça não está melhor: são poucos os casos de maus-tratos ou de abandono que, quando denunciados, chegam a ser julgados. Há pouca disponibilidade de recolher denúncias que provem a violação da tutela dos animais.”

Os defensores dos direitos animais pedem ao presidente que lembre, portanto, nos seus discursos que as leis em defesa dos animais também devem ser respeitadas e aplicadas.

​Read More
Destaques, Notícias

Itália lança número de telefone para denunciar abuso sexual de animais

Por Natalia Cesana  (da Redação)

Foto: AP/Lapresse

A Associação Italiana em Defesa dos Animais e do Meio Ambiente (Aidaa) lançou um número de telefone para denunciar os abusos sexuais cometidos por humanos em animais, segundo informou o jornal italiano Cronaca Milano.

Essa prática, na verdade uma patologia chamada zoofilia erótica, é mais difundida do que se pensa. “O fenômeno da zoofilia erótica é muito difundido, também nos ambientes de alta renda. Vale à pena recordar que são muitas as pessoas que sustentam que fazer sexo com o próprio animal seja lícito”, diz Lorenzo Croce, presidente da Aidaa.

Todo ano, ao menos um italiano em mil está envolvido diretamente ou indiretamente em relações sexuais com a presença de animais.

O mercado do sexo com animais, incluído aí a filmagem de vídeos, movimenta 50 milhões de euros ao ano só na Itália.

Existem aproximadamente quatro mil anúncios em sites da internet de pessoas que procuram e oferecem sexo com animais, a pagamento. Além disso, são ao menos 15 mil sites pornográficos que oferecem filmes para download em que os personagens são os animais abusados sexualmente.

Foto: Reprodução/Green Me

Como se não bastasse, esses filmes mostram também crianças sendo obrigadas a ter relações sexuais com os animais.

As investigações não excluem a presença de um “circuito de viagens do sexo com animais” por vários países do Leste Europeu.

“Acreditamos que a relação sexual feita com animais é uma prática abominável que esconde outras práticas graves como a pedofilia e a pornografia infanto-juvenil. Por isso decidimos lançar essa linha telefônica, que em breve será acompanhada de um grupo de expertos que vão analisar o fenômeno”, finaliza Croce.

Para utilizar o serviço, também de forma anônima, basta telefonar todos os dias, das 10h às 12h no número 392-65.52.051.

Além do número, a Aidda coloca à disposição ainda um serviço online. Basta manda a denúncia para o e-mail segnalazionereati@libero.it

​Read More
Notícias, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Animais exóticos são abandonados em grandes centros da Itália

A Associação Italiana de Defesa dos Animais e do Ambiente (Aidaa) denunciou que o país tem enfrentado neste verão um sério problema de abandono de animais exóticos em grandes cidades como Milão, Bolonha, Roma e Florença.

“Neste ano aumentaram os abandonos de peixes, tartarugas d’água e animais exóticos, com uma ampla variedade de animais que são abandonados nos meses de verão”, revelou o presidente da Aidaa, Lorenzo Croce.

Segundo ele, entre o início de julho e o dia 15 de agosto foram depositados nos rios e lagos dos parques públicos “cerca de 500 mil peixes pertencentes a mais de 120 espécies autóctones, e cerca de 13 mil exemplares de tartarugas”.

Esse número representa um acréscimo de mais 17% na comparação com o mesmo período do ano passado. Trata-se de “peixes exóticos que terminam nos rios e nas cachoeiras, provenientes diretamente de aquários de casa”. A Aidaa explica que a prática de jogar os peixes nos rios pode causar “sérios problemas ao frágil ecossistema das águas fluviais italianas”.

Os animais exóticos que com mais frequência têm sido abandonados são as cobras, os iguanas e os papagaios de pequeno porte. A instituição de defesa dos animais adverte ainda que cada vez mais furões, aves de pequeno porte e esquilos avermelhados e acinzentados têm sido vítimas de abandono por parte de seus tutores.

“Se por um lado podemos nos dizer moderadamente satisfeitos pela diminuição [do abandono] de cães e gatos, não podemos deixar de ressaltar que muito freqüentemente outros animais estão sendo vítimas desta crueldade”, precisou o presidente da Aidaa, enfatizando a necessidade de uma campanha de prevenção.

Fonte: Ansa

​Read More