Notícias

Águas-vivas perderam ferrões ao longo dos anos devido a habitat sem predadores em lago do Pacífico

(Foto: Kevin Davidson/Caters)

Mergulhar em um local infestado de águas-vivas pode ser um pesadelo para qualquer um, mas existe um lago marinho onde os turistas podem fazê-lo sem medo de ser atingidos.

No lago Jellyfish no arquipélago de Palau, no Pacífico, os animais foram ao longo dos anos perdendo seus ferrões, tornando-se inofensivos aos humanos.

O lago foi no passado ligado ao Oceano Pacífico, mas quando o nível do mar baixou, as águas-vivas ficaram isoladas no local, rico em alimentos como algas. Sem risco de predadores, a população de águas-vivas aumentou bastante. Atualmente há cerca de 8 milhões delas no lago.

O Jellyfish é o único dos lagos marinhos de Palau aberto ao turismo. Ele fica na ilha de Eil Malk, acessível por uma trilha a partir da praia.

O fotógrafo Kevin Davidson, dono de uma pequena loja em Palau, capturou atividades de turistas no lago.

(Foto: Kevin Davidson/Caters)

Veja mais fotos aqui.

Fonte: IG

​Read More
Notícias

Escócia desliga reatores nucleares por águas-vivas

Autoridades britânicas tiveram de desligar os reatores da central nuclear de Torness, na Escócia, após detectarem  águas-vivas no local. Por precaução, os administradores da usina resolveram desligar os reatores.

Um porta-voz da EDF Energy, empresa que administra a usina, disse à BBC que as águas-vivas “não traz nenhum perigo para o público” e que “não haverá nenhum impacto ao meio ambiente”.

Os biólogos ainda não sabem explicar a razão da proliferação de águas-vivas na costa da Escócia. Um possível aumento na temperatura do Mar do Norte, no entanto, pode ter levado um grande número da espécie para a região.

Fonte: BBC

​Read More
Notícias

Fotógrafo documenta criaturas luminosas no oceano

O fotógrafo Joshua Lambus, de 25 anos, costuma documentar minúsculos animais marinhos luminosos no Mar do Havaí durante mergulhos em águas profundas na região.

A coleção impressionante de imagens produzidas por Lambus inclui águas-vivas, polvos, lulas, camarões e diversos tipos de peixes brilhantes. Boa parte deles tem até quatro centímetros de comprimento.

Os animais foram encontrados a grandes profundidades na costa da ilha Havaí, a maior do arquipélago.

Segundo Lambus, as fotos são tiradas em mergulhos noturnos. De barco, ele vai até cerca de cinco quilômetros longe da costa e mergulha na completa escuridão.

O fotógrafo acumula imagens feitas durante mais de 400 mergulhos em águas profundas.

Ele diz que “falta de luz e de referências é o mais próximo que posso imaginar de estar no espaço”.

Fonte: BBC

​Read More
Notícias

Tartaruga gigante encontrada em Santos (SP) volta ao mar nesta sexta-feira

A tartaruga-de-couro encontrada na semana passada em uma praia de Santos, no litoral de São Paulo, deverá voltar nesta sexta-feira ao mar. A tartaruga ainda não está 100% recuperada. O problema, no entanto, é com a alimentação. Ela só se alimenta de águas vivas e precisa retornar ao habitat natural.

O animal passou por recuperação no aquário da cidade. Conhecida também como tartaruga gigante, por ser a maior da espécie, ela chegou ao Aquário Municipal de Santos com cicatrizes na cabeça e outras no casco. Biólogos estimaram sua idade: entre 60 e 90 anos. Ela pode viver cerca de 300.

O animal apresentou um quadro de infecção intestinal e foi tratado à base de soro, estimulantes intestinais e antibióticos. A espécie, ameaçada de extinção, foi avistada por pescadores durante a madrugada de quinta. A operação para colocar a tartaruga de volta ao mar nesta sexta deverá mobilizar várias pessoas.

Fonte: O Globo

​Read More