Notícias

Estoques de carne congelada alcançam capacidade máxima devido à queda no consumo

Os armazéns de carne congelada estão quase cheios devido a um declínio na demanda dos consumidores por carne de frango, de porco e de boi.

Os armazéns de carne congelada estão quase cheios devido a um declínio na demanda dos consumidores por carne de frango, de porco e de boi.
A conscientização dos consumidores acerca dos malefícios causados pelo consumo de carne, tanto para os animais, quanto para os seres humanos, é o maior motivo da queda no consumo do produto. (Foto: Reprodução)

Os números divulgados esta semana pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revelam que os estoques de carne nos Estados Unidos estão se aproximando de um recorde de mais de 1,1 bilhões de quilos. Os produtos de carne em excesso são mantidos em armazéns frigoríficos, que estão atingindo capacidade máxima, de acordo com o The Wall Street Journal.

Embora as tarifas impostas pela China e pelo México tenham amortecido a capacidade dos EUA de exportar seus produtos animais, o declínio na demanda do consumidor interno teve um impacto significativo no estoque crescente de carne do país.

Apesar do estoque quase recorde, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos estima que a indústria produzirá 46,5 bilhões de quilos de carne este ano, o que resultará em uma perda significativa de lucro para os agricultores que se esforçarão para vendê-lo com um grande desconto.

Enquanto isso, a indústria láctea norte-americana também observou uma grande queda em sua demanda. Dessa forma, os produtos lácteos também estão se acumulando, com os estoques de queijo chegando a um recorde de 630 milhões de quilos no início deste ano.

Em âmbito global, o consumo de leite diminuiu 22% entre 2006 a 2016, de acordo com um relatório recente da Cargill.

A conscientização dos consumidores acerca dos malefícios da ingestão de produtos de origem animal têm causado um impacto além do esperado no setor da agricultura industrial. Ao mesmo tempo, a mudança no consumo tem incentivado o surgimento de empresas – e a migração de algumas já existentes –  que fornecem produtos à base de plantas. Graças à crescente demanda, este mercado é extremamente otimista e está em constante expansão.

​Read More