Notícias

Ativistas pedem a príncipe Charles para adotar o veganismo

Um grupo de ativistas pressionou Charles, o príncipe de Gales, para a adoção do veganismo em sua recente viagem à Grécia com sua parceira Camilla.

Após a crescente aderência do Reino Unido ao veganismo, não é surpresa que as exigências à autoridades para uma vida mais saudável, consciente e livre de crueldade tenham se tornado comuns.

Príncipe Charles foi recebido na Grécia com pedidos de manifestantes para aderir ao veganismo (Foto: Andrew Matthews/AP)
Príncipe Charles foi recebido na Grécia com pedidos de manifestantes para aderir ao veganismo (Foto: Andrew Matthews/AP)

Enquanto a principal causa da viagem real parecia ser a visita à Commonwealth War Graves, em Atenas, a dupla teve um inesperado encontro com um grupo de ativistas. Enquanto o casal acenava de um balcão na vista real, uma bandeira foi estendida, dizendo, em tradução literal: ‘”Charles, torne-se vegano! Aja com compaixão”.

O pedido também incluiu um canto, no qual os ativistas disseram: “Por favor, Charles, por favor, seja vegano”.

Durante a viagem do príncipe Charles teria recusado um canudinho como parte de seu esforço para reduzir o uso de plástico enquanto tomou café com moradores locais. Charles não é a única realeza que mostra sinais de consciência ambiental – Meghan Markle e o príncipe Harry têm demonstrado aderência ao movimento vegano.

Em adaptação ao estilo de vida consciente da amada, Harry já adere uma dieta livre de carnes. Meghan já é símbolo de ativismo, pois já se manifestou a favor da adoção de animais, já ‘se recusou’ a utilizar peles de animais em roupas e, além disso, já admitiu fazer uma dieta vegana durante os dias da semana. A consciência está chegando para a realeza também.

​Read More
Notícias

Grife Burberry anuncia que está revendo o uso de peles de animais

A grife Burberry confirmou recentemente que está aderindo à revolução livre de crueldade na moda e revendo o uso de peles de animais em suas produções.

As recentes London Fashion Weeks marcaram a presença de manifestantes anti-peles, e a Burberry foi um alvo especial. Agora, a marca britânica confirmou ao Sunday Times que está reconsiderando seu uso de peles no futuro.

“A pele foi considerada importante para o design, nós insistimos que ela é proveniente de fornecedores autorizados, regularmente inspecionados, que operam com altos padrões éticos ”, disse a grife. “Não havia peles de verdade nas coleções de desfiles da Burberry de setembro de 2017 ou de fevereiro de 2018. Podemos confirmar que estamos atualmente revisando nosso uso de peles reais”.

Caso a marca realmente abolisse o uso de peles em suas roupas, a Burberry estaria se unindo à marcas como Gucci, Versace, Michael Kors, Donna Karan e Jimmy Choo, que anunciaram produções livres de crueldade nos últimos meses.

Desfile de Primavera/Verão 2018 da Burberry contou com peles falsas em suas roupas, mostrando avanços na adesão de produções livres de crueldade animal (Foto: Getty Images)
Desfile de Primavera/Verão 2018 da Burberry contou com peles falsas em suas roupas, mostrando avanços na adesão de produções livres de crueldade animal (Foto: Getty Images)

É um momento um tanto quanto atrasado para a Burberry tomar a tardia decisão de abolir o uso de peles, já que o Parlamento Britânico debaterá em breve uma proibição do comércio de pele no Reino Unido, após uma petição iniciada por Brian May, que viralizou com a hashtag #FurFreeBritain e foi organizada pela Humane Society, que alcançou mais de 400 mil assinaturas.

A diretora executiva da Humane Society, Claire Bass, credita à futura esposa real Meghan Markle a decisão, dizendo em um comunicado: “A Burberry é famosa por ser a favorita da moda real, então Meghan Markle, que é conhecida por não gostar de pele, certamente fez com que a marca quintessencial da Grã-Bretanha pensasse duas vezes com sua política de peles. Instamos a Burberry a abraçar a tendência de compaixão”.

A moda sem crueldade

A adesão recorrente de grifes famosas à produção livre de crueldade animal, com a abolição do uso de peles em suas produções, tem sido um fenômeno marcante do mundo da moda contemporâneo. O movimento tem tido adesão de muitas grifes e personalidades famosas e influentes no mundo da moda.

A própria atriz e noiva do príncipe Harry, Meghan Markle, está sendo grande influência para o movimento vegano e está promovendo revoluções no mundo da moda e até mesmo na vida do próprio noivo, que está aderindo a uma dieta vegana durante os dias da semana.

Além disso, marcas grandes como Tom Ford e Versace também já anunciaram abolir as peles em suas produções. A moda vegana está tendo crescente adesão, e esperançosamente vai continuar a ter adesão.

​Read More