Notícias

Unidades do CRAS atendem animais atingidos pelas queimadas no Pantanal

Divulgação

Na última segunda feira (14),  passou a valer uma iniciativa que cuidará do atendimento de animais silvestres atingidos pelos incêndios recentes no Mato Grosso do Sul. Os animais serão atendidos por estruturas do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), desenvolvidas nas regiões mais críticas do Estado.

O CRAS disponibilizou um veículo adaptado que atuará como unidade móvel, responsável por atender os animais localizados no Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari e região, municípios de Alcinópolis e Costa Rica. Essa unidade prestará atendimento ambulatorial de emergência e contará com um médico veterinário no local.

A Polícia Militar Ambiental (PMA) dará apoio à recepção do centro de atendimento na região de Corumbá e Ladário, além disso, disponibilizou uma base de pesquisa na estrada-parque que também receberá os animais afetados.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja, essa nova estrutura ampliará ainda mais o atendimento aos animais. “Decretamos situação de emergência ambiental em todo o Mato Grosso do Sul e estamos criando essa estrutura para atender os animais feridos pelas queimadas, inclusive trazendo para o Centro de Reabilitação, em Campo Grande, os que necessitarem. O CRAS já faz um excelente trabalho, tem mais de 250 animais silvestres, e muitos outros poderão ser socorridos”, acrescenta.

Nas palavras do secretário, Jaime Verruck, titular da Semagro, um dos maiores problemas gerados pelas queimadas são os animais atingidos e essas estruturas contribuem para a recepção e atendimento primários desses animais. Além disso, Verruck menciona que se necessário haverá o encaminhamento para o CRAS de Campo Grande e possuem uma atuação em parceria com as ONGs da região.

De acordo com o diretor-presidente do Imasul, André Borges, a entidade está mobilizando todas as suas forças para combater os incêndios e suas consequências ambientais, uma ação muito importante realizada pelo CRAS, que é referência nacional nesse tipo de atendimento.

O médico veterinário que participa da iniciativa, Lucas Cazati, contou que o veículo está equipado com os medicamentos e equipamentos necessários para a realização de exames e atendimento por até dez dias e até o momento, já foram atendidos um cervo, um preá e uma anta atingidos pelo incêndio.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More