Notícias

Tutores reencontram cadela desaparecida há 10 anos

Há dez anos, Abby desapareceu nos Estados Unidos. Os tutores, que já não tinham esperança de encontrá-la, acreditavam que ela havia morrido.

Abby foi encontrada após passar 10 anos desaparecida (Foto: Nate Smallwood/Pittsburgh Tribune-Review via Associated Press)

Entretanto, a angústia pelo sumiço da cadela, que a família acreditava que nunca teria fim, acabou quando, no final de janeiro, Abby foi localizada, segundo a agência Associated Press.

A cadela apareceu em uma casa em Lower Burrell, na Pensilvânia, a 16 km da residência onde ela vivia com a família. Os moradores que a encontraram acionaram protetores de animais que perceberam que a cadela era microchipada. A partir da análise das informações do chip, os tutores de Abby foram localizados e ela voltou para casa.

 

Durante o período em que esteve desaparecida, Abby parece ter sido bem cuidada, já que foi encontrada saudável, sem qualquer problema de saúde. As informações são do Blog da Folha de S. Paulo.

“Parece que uma parte da infância de meus filhos está de volta, parte da nossa família está de volta”, diz Debra Suierveld, tutora de Abby.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Ativistas protestam contra rede de lojas por crueldade contra galinhas

(da Redação)

B9318013216Z.1_20150708164928_000_GEPB9VPBD.1-0
Foto: Kurt Backscheider/ The Community Press

Uma fantasia de galinha de mais de 2 metros de altura foi usada numa manifestação em frente à loja Gordon Food Service, na localidade de Green Township, Ohio, Estados Unidos.

A fantasia, que simula uma galinha que sofreu maus-tratos, ganhou o nome de Abby, e foi parte de um protesto organizado no dia 8 de julho pela entidade Mercy For Animals contra a loja. Cerca de 25 pessoas se reuniram, levando cartazes contra o abuso dessas aves.

As manifestações foram organizadas em resposta a um vídeo gravado numa granja situada no estado norte-americano na Carolina do Norte. Essa granja forneceria aves para Gordon Food Service. As informações são do site Cincinnati.com.

A gravação foi divulgada pela instituição Mercy For Animals. Jeni Haines, da organização, descreve o tratamento violento conferido às aves retratadas no vídeo. Os animais são “violentamente presos em grilhões de metal, têm suas asas e pernas quebradas, são eletrocutados, têm suas gargantas cortadas enquanto ainda estão plenamente conscientes, são escaldados vivos.”

“São abusos repugnantes, nenhuma empresa com valores morais apoiaria isso.”

Foto: Kurt Backscheider/The Community Press
Foto: Kurt Backscheider/The Community Press

David Taylor, gerente da loja em Green Township, disse que não comentaria o ocorrido, mas divulgou um pronunciamento preparado pela gerência da empresa. “Acreditamos no tratamento digno aos animais. Como comerciantes responsáveis, sempre insistimos que nossos fornecedores cumpram as leis e regulamentos aplicáveis.

“Continuaremos trabalhando com nossos fornecedores para garantir que operem com responsabilidade, como temos feito nos últimos 118 anos,” segundo o pronunciamento.

Como uma das maiores distribuidoras de comida da América do Norte, Haines afirma que Gordon Food Service tem uma responsabilidade ética de exigir que seus fornecedores de frango parem de torturar os animais.

A investigação conduzida pela entidade de defesa de animais ocorreu entre abril e maio de 2014, e a campanha de manifestações contrárias a Gordon Food Service já chegou a diversas cidades norte-americanas.

​Read More