Notícias

Uma das principais marcas de bolsas do mundo abandona o uso de couro por razões éticas

Uma grande designer de bolsas baseada no Reino Unido abandonou o uso de couro  substituindo-o pelo Pinatex vegano (couro feito de abacaxi).

A Original Satchel Store diz que não fará mais bolsas e acessórios com peles de animais, em uma tentativa de ser mais sustentável e ecológica, além de se tornar um empresa livre de crueldade.

Além disso, a companhia – que afirma ainda usar as mesmas técnicas de produção e manter a mesma qualidade – viu uma demanda crescente por bolsas que não envolvem a morte de animais.

“Trabalhando com a natureza”

“Queremos ser conhecidos por trabalhar com a natureza, não contra ela e estamos muito satisfeitos por ter adquirido um produto totalmente natural chamado Pinatex, que podemos oferecer aos clientes com a consciência limpa tanto para nós quanto para eles. É a atitude certa a ser tomada”, disse Steve Greenhalgh, diretor da Original Satchel Store ao Plant Based News.

“Existe uma alternativa que permite que os clientes estejam na vanguarda da moda sem que isso custe a exaustão da terra ou suscite sérios dilemas éticos. Passamos o último ano, mais ou menos, procurando alternativas ao couro, incluindo couro alternativo`soft` e couro artificial, nenhum dos quais era aceitável, até encontrarmos o Pinatex, um material feito de folhas de abacaxi que realmente atendia todas as nossas necessidades”.

“Como a escolha era continuar usando peles de animais ou encontrar uma alternativa que nos desse os mesmos produtos de alta qualidade sem o conflito ético, decidimos seguir a alternativa vegana. Não apenas a produção de couro causa crueldade com os animais, mas também as pessoas”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Jornalismo cultural, Notícias

Piñatex, o futuro do couro está nas folhas de abacaxi

Carmen Hijosa: “Procurei criar um novo tecido que pudesse ser produzido comercialmente, mas com impacto social e econômico positivo” (Fotos: Divulgação)

Carmen Hijosa é uma designer espanhola que entende tudo de manufatura e design de artigos de couro. Na década de 1990, depois de trabalhar nessa indústria por tantos anos, inclusive como consultora, ela recebeu um convite para atuar no Centro de Design das Filipinas.

E foi lá que sua jornada em busca de alternativas ao couro começou tendo como premissa o desenvolvimento de um material sem nada de origem animal e que pudesse gerar o mínimo de impacto ao meio ambiente, além de contribuir com pequenas comunidades agrícolas.

“Procurei criar um novo tecido que pudesse ser produzido comercialmente, mas com impacto social e econômico positivo, além de uma baixa pegada ecológica no seu ciclo de produção”, informa Carmen, que tem doutorado em alternativas naturais e sustentáveis ao couro pela Royal College of Art, do Reino Unido.

O título foi obtido como reconhecimento pelo desenvolvimento da Ananas Anam, projeto que fez parte do programa de incubação InnovationRCA e que deu origem a Piñatex, tecnologia que tem sido utilizada por inúmeros fabricantes de calçados que querem substituir o couro por uma alternativa mais benéfica ao meio ambiente e que não envolva nenhum subproduto resultante da morte animais.

A preocupação de Carmen com o impacto da produção em massa de couro, e também com a agressão ambiental dos insumos químicos utilizados nessa indústria, fez com que ela encontrasse uma alternativa nas subaproveitadas folhas de abacaxi.

Com essa matéria-prima, a senhora Hijosa desenvolveu um tecido de alta qualidade que não apenas substitui matérias-primas como o couro de origem animal e o couro sintético, mas também favorece uma conexão entre pessoas, ecologia e economia.

“As fibras são extraídas por meio de um processo chamado decorticação, que é colocado em prática na plantação pela comunidade agrícola. Com a Ananas Anam, desenvolvemos a primeira máquina decortificadora automatizada para ajudar nesse processo, permitindo que os agricultores aproveitem maiores quantidades de folhas”, explica.

Assim que as fibras são extraídas das folhas, a sobra de biomassa pode ser utilizada como um fertilizante natural rico em nutrientes, ou também como biocombustível. “Nada é desperdiçado. Então as fibras passam por um processo industrial que forma à base da Piñatex. Os rolos de malha não tecida então são enviados à Espanha, onde passam por um processo de acabamento especializado”, revela.

Depois de finalizado, o material se torna um tecido macio, flexível, de longa durabilidade e com aspecto muito semelhante ao couro. E são essas características que têm atraído empresas do mundo todo que hoje buscam matérias-primas sustentáveis para a produção de calçados, roupas, decoração de interiores e estofamento automotivo. A Nature, da Dinamarca, e a Mercer Amsterdam, da Holanda, são duas empresas que recentemente lançaram calçados com a tecnologia Piñatex.

​Read More
Jornalismo cultural

Nature lança linha de calçados de fibra de folha de abacaxi

A marca dinamarquesa Nature anunciou ontem o lançamento de uma linha de calçados de fibra de folha de abacaxi. Segundo a empresa, os produtos são naturais, sustentáveis e livres de crueldade, além de alternativa ao couro e aos materiais sintéticos poluentes.

Foto: Reprodução / Vegazeta

“Estamos trabalhando constantemente para melhorar desde a etapa de produção até o momento em que embalamos os calçados para entregá-los a você. Queremos tornar cada parte o mais sustentável possível para proteger o nosso planeta”, afirma a Nature.

Para a criação da linha, a marca firmou parceria com a empresa Ananas Anam, desenvolvedora da tecnologia Piñatex, que dá origem as fibras sustentáveis criadas a partir das folhas de abacaxi.

“As folhas são um subproduto da agricultura, e seu uso cria um fluxo de renda adicional para as comunidades agrícolas”, enfatiza. Os calçados estão à venda na loja virtual da Nature.

​Read More
Receitas Veganas

Chutney de abacaxi

O chutney é um tipo de molho/geleia agridoce, mas que leva cebola, alho e um monte de temperos.

Ingredientes

Chutney de Abacaxi

1 pequeno ou cerca de 300g de abacaxi bem picado, sem o miolo
1/3 de xícara (de chá) de cebola picada
1 dente de alho picado
1 colher (de chá) de gengibre ralado
1 colher (de chá) de pimenta dedo de moça picada
3 unidades de cravo da índia
1/3 de xícara (de chá) de açúcar mascavo, cristal ou demerara
4 colheres (de sopa) de vinagre de maçã
1/2 xícara (de chá) de água
1 pitadinha de sal

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes em uma panela grande ou média, misture e deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de 25 minutos ou até obter uma espécie de geleia.

Deixe a tampa semi tampada e procure mexer de vez em quando.

Se precisar, corrija o sal ou os outros temperos conforme o seu gosto.

Fonte: Presunto Vegetariano

​Read More
Bolsa com couro vegetal
Notícias

Empresa vegana lança linha de bolsas feitas com couro de abacaxi

A empresa – que pretende oferecer conforto às mulheres com os novos produtos – fechou uma parceria com a marca de materiais espanhola Piñatex para criar a coleção.

Bolsa com couro vegetal
Foto: Reprodução, VegNews

A HFS – que foi fundada em 2012 por Rachel e Debra Dennison – decidiu trabalhar com a Piñatex devido à abordagem inovadora da empresa quanto ao couro sem origem animal e à redução da pegada de carbono (a empresa utiliza folhas de abacaxi, um subproduto da indústria do abacaxi ) para produzir seus materiais que não requerem fertilizantes adicionais, utilização do solo ou pesticidas.

“Como uma marca sustentável e vegana, estamos sempre à procura de tecidos novos e inovadores para produzir nossas bolsas. Com tantas questões relativas ao couro, recusamo-nos a usá-lo de qualquer maneira”, disseram os fundadores da marca à VegNews.

A designer espanhola Carmen Hijosa criou a Piñatex em 2016 com a missão de substituir o couro animal nas indústrias de calçados, de móveis, automotiva e da moda.

Em Maio, a marca de moda TAIKKA estreou sua própria linha de bolsas de couro de abacaxi que podem ser encontradas em suas lojas na Austrália, Finlândia e Inglaterra e também online.

​Read More
Notícias

Grife lança linha de bolsas feita com couro de abacaxi

Divulgação

A matéria prima utilizada é a “piñatex”, que tem como principais componentes cascas e folhas de abacaxi que seriam descartados.

No início deste mês, a grife TAIKKA anunciou o lançamento da linha “ananas +”. A principal novidade são modelos feitos com couro vegano a base de abacaxi e revestidos de lona. Segundo as representantes da marca, a escolha pelo “piñatex” se deve a sua alta durabilidade, muito superior ao couro animal, além de seu caráter ético e sustentável. “Adoramos o fato de nenhum produto químico nocivo foi utilizado em qualquer etapa da produção”, anunciou a grife em seu Instagram.

A “piñatex” foi desenvolvida pela designer espanhola Carmen Hijosa em 2016 com o objetivo de substituir o couro de animais nas indústrias de calçados, móveis, automotivos e da moda.

​Read More
Notícias

Couro vegano: uma alternativa sustentável no mundo da moda

Abacaxi possui fibras capazes de substituir materiais convencionais

Muitos designers de roupas tem buscado outras alternativas para substituir os materiais convencionais. Como é o caso da designer de roupas espanhola, Carmen Hijosa.

Ela encontrou no abacaxi fibras capazes de serem utilizadas para a produção de um couro vegano, livre de exploração animal. Parece pele mas não é. São produtos feitos exclusivamente a base vegetal e pesam 4 vezes menos do que o couro animal.

Fonte: Peru.com

​Read More
Notícias

Abacaxi pode ser a solução contra a utilização de couro animal

(Reprodução/Facebook)
(Reprodução/Facebook)

Em casamentos e eventos formais nas Filipinas, os homens muitas vezes podem ser vistos usando o ‘Barong Tagalog’, uma peça de roupa bordada fina e transparente usada sobre a camisa. O item é feito de um dos materiais mais surpreendentes: as fibras de folhas de abacaxi – os longos fios das folhas em breve poderão também ser usados para fabricar uma série de outros produtos, desde tênis e roupas a bolsas e estofados de carro.

O chamado Piñatex – ‘piña’ é espanhol para abacaxi – é um novo material criado por Carmen Hijosa, que trabalhou como consultora na indústria de artigos de couro das Filipinas durante a década 1990. Ela não se conformava com o padrão de produção dos bens que utilizam tal material animal e passou a buscar alternativas. Foi então que pensou na força e na textura das fibras das folhas de abacaxi utilizadas no Barong Tagalog.
“Eu estava procurando uma alternativa ao couro. Esse foi o começo do meu pensamento”, confessou a designer espanhola em matéria do The Guardian.

A descoberta veio quando Hijosa percebeu que poderia fazer uma malha não costurada a partir das folhas da fruta. Elas passam por um processo industrial que funciona semelhante à produção do feltro. A aparência, textura e resistência do produto final não deixam a desejar a nenhuma pele animal. Além disso, a confecção resulta em um subproduto que pode ser utilizado como adubo, a biomassa.

(Reprodução/The Guardian)
(Reprodução/The Guardian)

Com o preço do couro extremamente elevado, devido à escassez dos animais, o item está se tornando um luxo no mercado. E, por isso, é necessário haver uma nova opção que o substitua sem ser proveniente de materiais sintéticos. Segundo a inventora, o Piñatex pode ser tingido, impresso e tratado para ter as mais diferentes texturas.

Até agora, a indústria está ansiosa para experimentar o novo tecido, embora Hijosa admita que irá demorar algum tempo para o produto ser definitivamente incorporado no mercado. Ela acredita que os consumidores estão cada vez mais interessados em colaborar com a sustentabilidade e com os produtores por trás do que adquirem;
“Há cada vez mais marcas que procuram novas e sustentáveis matérias têxteis, é exatamente nesta posição que nos colocamos no mercado. É difícil ainda, temos que mostrar bons resultados e isso vai levar tempo. Mas até agora já temos alguns dos primeiros protótipos”, finalizou Hijosa

Em média, um pé de abacaxi tem cerca de trinta a quarenta folhas ao seu redor, tendo cada uma delas um metro de comprimento. Para a produção de um metro quadrado do Piñatex, são necessárias cerca de 480 folhas da fruta, ou o subproduto de dezesseis abacaxis. Países como Brasil, Tailândia, Filipinas, China, Quênia e Gana colhem abacaxis para comercialização a cada quatorze meses. Na maioria das vezes as folhas ainda são desperdiçadas.

Fonte: Yahoo

​Read More
Artigos

Segredos dos frutos (C – F)

Os frutos exercem uma grande influência sobre o nosso organismo e são especialmente ricos em vitaminas e minerais. Contêm princípios activos extraídos da polpa, da casca e até mesmo do caroço que constituem uma fonte de bem-estar. Na continuação desta série de artigos, seguem segredos de mais alguns frutos.

Caju

Existem diversas variedades: cajus amarelos ou vermelhos. O caju amarelo tem 220 mg de vitamina C, enquanto o vermelho, 275mg.
Além de poder ser consumido como aperitivo ou como ingrediente de pratos e doces requintados, a sua castanha é responsável pela fabricação de um óleo muito valorizado, utilizado como lubrificante em peças e aparelhos de alta precisão.
Fortalece o sistema imunológico e combate o stress.

Carambola

Extremamente exótica pela sua forma de estrela, a carambola é um fruto de médias dimensões, de cor amarela e de polpa macia.
É um fruto pouco calórico e rico, essencialmente, em provitamina A (caroteno). Rico também em proteínas, sódio, potássio e vitamina C, a carambola pode ser útil no controle da pressão arterial, flacidez e celulite.

Castanha

A castanha fresca contem 3% de proteínas, 1% de lípidos, 35% de hidratos de carbono, sais minerais (grande quantidade principalmente potássio e fósforo), celulose e 58% de água. Por outro lado a seca contem cerca de 7% proteínas, 3% de lípidos e 85% de hidratos de carbono. Apresenta um valor nutritivo semelhante ao das amêndoas, e tal como estas devem ser bem mastigadas.

Cerejas

Contêm 0,6% de proteínas, 15% de amidos e açúcares, 0,5% de sais minerais (potássio, sódio, fósforo, magnésio, ferro e principalmente cálcio), e vitaminas A, B1, B2, C. As cerejas mais negras, normalmente as mais doces, contém mais ferro, potássio e magnésio do que as variedades mais claras. Porém, todas as variedades contém vitamina C e flavonóides, uma substância com poder antioxidante, o que significa que as cerejas ajudam a combater o envelhecimento e a fortalecer o sistema imunitário.
Estas frutas deliciosas são altamente purificadoras dos humores, desinfetam o intestino e mineralizam o sangue. Ideal para combater a prisão de ventre, estimular a digestão e as funções do pâncreas, além de terem propriedades diuréticas. O seu sumo ajuda a diminuir a febre.
Muito aconselhável em doentes que sofram de uricemia (estado mórbido provocado pela acumulação de ácido úrico no sangue), artrite e gota, pois são excelentes neutralizantes do ácido úrico, uma vez que contêm ácido salicílico.
Ótimo para o crescimento das crianças, devido a quantidade de sais minerais e ao alto teor de vitaminas que estimulam todos os processos de desenvolvimento e crescimento.
Deve evitar-se o consumo de água imediatamente depois de consumir cerejas.
Conserve-as na geladeira para retardar as perdas de vitaminas, e para que se mantenham frescas. Lave-as imediatamente antes de comer, uma vez que esta fruta apodrece rapidamente.

Coco

É um alimento dos países quentes e grande produtor de força. Contém 34% de lípidos, 18% de hidratos de carbono, 4% de proteínas, e é abundante em sais minerais (cálcio, fósforo, magnésio e ferro), vitamina C e E.
Pela sua riqueza em potássio, atua como minimizador dos efeitos da deficiência corporal desse mineral, que pode acarretar prejuízos das funções neuro-muscular (fraquezas e paralisias), cardíaca e respiratória. O seu consumo é ainda benéfico para o aparelho locomotor, especialmente para prevenir doenças como a artrose e a osteoporose.
A água de coco contida no seu interior tem admiráveis propriedades mineralizadoras, purificadoras do sangue e útil contra a amebíase intestinal (doença produzida por um parasita).

Damasco

Esta fruta, também designada contém 0,2% de proteínas, 15% de hidratos de carbono. Rico em vitaminas B3, B5, C, betacaroteno e ácido fólico, além de pequenas quantidades de B1, B2 e B6, o damasco possui alto teor de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e enxofre. Nessa fruta encontram-se também pequenas quantidades de cobre, ferro e zinco. Devido ao betacaroteno, o damasco é muito saudável para a pele, todas as membranas e mucosas e para a visão.
Esta fruta, da qual existem cerca de 50 variedades, teve origem na Ásia Ocidental e espalhou-se pela Europa por intermédio dos Árabes. O seu sabor doce provém da elevada proporção de hidratos de carbono e sacarose que contém. Tradicionalmente é recomendado para tratar doenças pulmonares, como a asma, para prevenir a cegueira noturna e diminuir o risco de cancro do estômago e do pulmão. É um fruto de fácil digestão, com propriedades mineralizadoras e laxantes.
Embora com mais calorias que os frescos, os damascos secos são considerados um dos melhores frutos para a saúde, pois constituem uma fonte concentrada e prática de nutrientes, tendo mesmo feito parte da dieta dos astronautas americanos em alguns dos seus voos espaciais.

Dióspiro

O dióspiro ou caqui como também é designado, é um fruto baciforme, grande, comestível. Em termos nutritivos, destaca-se o seu alto teor de açúcares. Fonte também de vitamina A, C e minerais diversos. Rico ainda em taninos (substância adstringente), especialmente quando não está demasiado maduro. A pectina e a mucilagem que contém, conferem-lhe propriedades suavizantes e protetoras da mucosa intestinal.
O dióspiro é bastante sensível ao toque, devendo ser cuidadosamente manuseado.

Figo

Este fruto originário da Ásia Menor do qual se conhecem mais de 30 variedades, contém cálcio, fósforo, cobre, ferro e vitaminas A, B1, B2, e C. É laxante, diurético e desintoxicante, além de nutritivo porque apresenta grande quantidade de açúcar natural, aproximadamente 15%, indubitavelmente secos aumentam até 60% o seu açúcar.
Rico em potássio, quando seco, o figo tem seu valor calórico e mineral triplicado e a sua quantidade vitamínica reduzida pelo processo de desidratação. Os figos secos contém boas quantidades de ferro, e no caso dos vegetarianos, constituem uma fonte fundamental para aumentar a ingestão deste mineral.
Era o alimento por excelência dos atletas na Grécia Antiga pelo seu elevado valor nutritivo. É uma fonte de benzaldeíde, um agente anticancerígeno e de flavonóides, antioxidantes. O figo contém também enzimas que ajudam a digestão, além de ser rico em potássio, betacaroteno e fibras. O seu consumo é benéfico no combate ao colesterol ruim, a quem sofre de obstipação e de problemas ósseos.
Os figos frescos podem ser usados no tratamento de furúnculos, abcessos e aftas. Leve um figo fresco ao forno durante meia hora, corte-o ao meio e aplique a sua polpa morna na zona inflamada, até que o furúnculo forme uma cabeça.

Framboesa

Típica dos países europeus, essa pequena fruta vermelha e bastante doce, é ótima para sumos e gelados. Perfumada, é usada como essência em chás.
A framboesa é um fruto de Verão, resultante de cultivo ou de crescimento espontâneo, muito idêntico ao morango, mas bastante mais delicado.É rica em pectina (substância essencial para a consistência das compotas), vitamina A e C e em fibras.
A framboesa provavelmente ajuda a prevenir o cancro do esofago, esse poder anticancerígeno está em dois polifenóis da sua pele: o ácido elágico (um falvonóide) e as antiocianinas.

Fruta-pão

Fruta de clima tropical, de grande tamanho, é comida cozida, frita ou assada, substituindo o pão na mesa e, ainda, produz uma boa farinha.

 

Referências:
http://www.diabetes.org.br/dicionario_alimentos/index.php
Revista Expresso, 29 Junho 2002


Fonte
: Centro Vegetariano

 Autor: Cristina Rodrigues

 

 

Adaptação: Simone Nardi

​Read More
Artigos

Segredos dos frutos (A – B)

Especialmente aos frugívoros é importante conhecer as propriedades dos frutos, para mais facilmente os combinar de forma a constituir uma alimentação equilibrada.
São apetitosos, uma fonte de bem-estar e um poço de curiosidades. Vamos descobrir juntos os segredos que escondem os mais variados frutos, numa série de artigos que te vamos propor.
 
Abacate

Existem duas variedades: o mais arredondado, de pele fina, macia e verde e o mais alongado, de pele mais espessa e áspera e de cor verde a arroxeada.  O abacate é altamente nutritivo, pois possui um elevado teor de matérias gordas. Fornece, também, uma dose considerável de vitaminas C, B2 e E. É ainda rico em cálcio, enxofre, fósforo, magnésio, potássio, ácido fólico e iotina.
O abacate tem 30% de gordura sem conter colesterol. O seu alto teor de ácidos graxos monoinsaturados converte-o num bálsamo para o coração e os vasos sanguíneos. Possui um alto teor de minerais e vitaminas essenciais que combatem particularmente o stress, o nervosismo e a insônia. É útil no caso de úlceras estomacais e cólicas intestinais. Atua também com eficiência em cólicas menstruais. Nas Antilhas o abacate é considerado um afrodisíaco. Seu período de conservação é muito curto, após o amadurecimento.

Abóbora

É um fruto originário da América do Sul que oferece muitas variedades, todas muito nutritivas e de sabor agradável. Contém sais minerais (fósforo, cálcio, potássio), e vitaminas A, B1, B2, B6 e C. É muito digerível e contribui para o bom funcionamento do intestino. Ajuda a manter o PH do organismo, combate a prisão de ventre e alivia o desconforto causado pelas hemorróidas. As suas sementes cruas são vermífugas, ou seja combatem a ténia e outros parasitas intestinais. É servida em pedaços nas saladas, sopas e cremes e utilizada também em doces.

Acerola

A acerola é considerada a fruta mais rica em vitamina C. Em 100g de polpa há de 2000 a 5000mg de ácido ascórbico, que é a própria fonte de vitamina C. Para se ter uma ideia do que estas quantidades representam, o limão, por exemplo, apresenta um teor de ácido ascórbico de 40 a 50mg. Apresenta na sua composição proteínas, cálcio, fósforo, ferro, vitaminas B1 e B2, pró-vitamina A, além, é claro, da enorme quantidade de vitamina C. Uma pessoa ,comendo uma certa quantidade de acerolas por dia, tem satisfeitas, praticamente, todas as suas necessidades vitamínicas. A acerola é uma verdadeira cápsula natural de vitaminas. Pela sua excepcional qualidade nutritiva e vitamínica, aumenta a resistência geral do organismo, prevenindo contra doenças como a gripe.
É uma fruta pequena, de cor vermelha, parecida com a cereja europeia. O seu sabor é levemente adocicado, com um contraste de acidez. Pode ser comida ao natural ou para fazer geléias, doces em calda, doces em pasta, licores, etc.

Açai

O açaizeiro é uma palmeira característica das várzeas e margens dos rios amazônicos. A fruta é muito pequena, arredondada e muito roxa, quase preta. Tem um caroço grande, e pouca polpa. O açaí é muito rico em antocianina, uma substância anti-oxidante, que ajuda no combate ao colesterol e dos radicais livres.
Além de ser considerado um dos alimentos mais ricos em ferro, o açaí é também rico em fibras, sendo bastante indicado para idosos e pessoas com mau funcionamento do aparelho digestivo.

Ameixa

Contem 0,6% de proteínas, 14% de açúcares e 0,7% de sais minerais, entre os quais se destacam o ferro e o cálcio. Também é rica em vitaminas A, B1, B2 e C.
A sua quantidade em açúcares e ácidos alcalinizantes tornam-na num alimento muito energético, grande laxante e desintoxicante. É indicada para tratar a constipação, as congestões hepáticas e o reumatismo.
As suas diferentes variedades distinguem-se pelo tamanho, cor e sabor. Quando seca aumenta a capacidade energética, porque passa a conter 50% de açúcares.

Amêndoa

Contém 21% de proteínas, 53% de lípidos, 17% de hidratos de carbono, e 3% de sais minerais. Os ácidos gordos insaturados e a vitamina E contribuem para reduzir o nível de colesterol. É um dos alimentos mais potentes da natureza, gerador de calor pela grande quantidade de gorduras que contém, e gerador de energia muscular pela sua riqueza em hidratos de carbono.
Também rica em fósforo, o que é muito útil para quem realiza um trabalho intelectual de trabalho e para as pessoas doentes do sistema nervoso, contém também potássio, magnésio, cálcio e vitaminas B1 e B2. A proteína da amêndoa é bastante completa, porque possui a maioria dos aminoácidos necessários para a vida.
Deve ser mastigada o máximo possível de forma a que cumpram todo o seu papel nutritivo. Durante a gravidez e lactação o seu consumo favorece a produção de leite.

Amendoim

Contem 40% de lípidos, 30% de proteínas, 16% de hidratos de carbono, celulose, sais minerais (fósforo, cálcio e ferro) e vitaminas A e B1. Tem um grande poder nutritivo e é de fácil digestão se mastigado corretamente, convém, no entanto, não abusar da quantidade. O amendoim também tem propriedades terapêuticas pois pode ser usado para problemas pulmonares e julga-se que, quando cru e sem sal, estanca as hemorragias. Fornece também um precioso óleo muito aplicado na alimentação

Amora

A amora silvestre é quase um símbolo de Verão, mas existem, espalhadas pelo mundo, algumas plantações de amoras “não silvestres”. É depurativa, contem potássio, fósforo e cálcio. Extremamente rica em vitaminas A, B e C, a amora contém, também, uma boa percentagem de taninos sendo, por isso, ligeiramente adstringente. Os frutos frescos e crus agem contra anemia, falta de apetite e úlceras no estômago.

Ananás

O ananás foi descoberto em 1555 no Brasil e 200 anos mais tarde foi trazido para a Europa. Os nativos sul americanos acreditavam que o ananás possuía propriedades terapêuticas e usavam o seu sumo para auxiliar a digestão e manter a pele limpa. Por sua vez, os guerreiros aplicavam cataplasmas do fruto em feridas e usavam as folhas como ligaduras.
Contém 13% de hidratos de carbono, o que o torna num dos frutos mais nutritivos. É muito digestivo, refrescante, purificador, laxante e mineralizador. Também contém ácido cítrico e em menor proporção iodo, ferro, cobre, manganês e é rico em vitaminas A, B1 e B2. Contém também uma enzima – a bromelina – que ajuda o organismo no processo de digestão.
É aconselhável para doentes de dispepsia (indigestão), e para as afecções da garganta, devido às propriedades anti-inflamatórias e antibióticas de alguns dos seus omponentes. As suas fatias são também muito úteis para picadas de víboras e insetos quando aplicadas na parte afetada. Este fruto sumarento e perfumado está repleto de enzimas benéficas para o tratamento de coágulos sanguíneos susceptíveis de causar tromboses.
Deve consumir-se maduro e preferencialmente fresco. 80% dos nutrientes encontram-se concentrados no “coração“ do fruto.
O que o distingue do abacaxi são, essencialmente, as condições de cultivo, nomeadamente a temperatura. O abacaxi é cultivado ao ar livre, em climas tropicais, o que faz com que adquira um sabor mais doce e menos ácido e com que cresça menos. O ananás é cultivado em temperaturas mais baixas (por vezes em estufa), tornando-se um fruto de maiores dimensões, mais ácido, mas mais aromático.

Avelã

Contém 17% de proteínas, 60% de lípidos, 15% de hidratos de carbono, sais minerais (potássio, fósforo e cálcio) e vitaminas B1, B2 e C. Pelo seu conteúdo em vitamina B1, pode ser um excelente remédio contra as frequentes lacunas de memória. Tem também propriedades preventivas do aparelho urinário. É um ótimo alimento para formação dos tecidos (pelas suas proteínas), de força (pelos seus açúcares), gerador de calor (pela gordura) e mineralizador (pelos sais minerais), ou seja, é um alimento completo, um verdadeiro tesouro nutritivo. Deve mastigar-se muito bem, de forma a que sua digestão não seja difícil.

Azeitona

É o fruto da oliveira e contém 0,7% de proteínas, 8,5% de hidratos de carbono, 14% de lípidos e 0,4% de sais minerais (potássio, cálcio e sódio). É pois um alimento produtor de força e de calor, muito aconselhável no Inverno.
Ajuda também na dissolução dos depósitos calcários que podem estar presentes nos tecidos do organismo e que são sinal de envelhecimento. As azeitonas estimulam os sucos digestivos e são de digestão fácil quando mastigadas corretamente.
As azeitonas pretas (ou seja maduras) contêm também vitaminas A e C.

Banana

Este fruto contém 23 % de hidratos de carbono e é rico em proteínas, sais minerais (potássio, sódio, fósforo e cálcio), vitaminas A, B6 (que alivia os sintomas da tensão pré-menstrual). e E e fibras solúveis. O seu valor nutritivo é superior ao da maior parte das frutas frescas.
Deve ser consumida madura, pois assim todo o amido já se converteu em açúcar, o que a torna mais facilmente assimilável. Contrariamente ao que se crê é uma fruta de fácil digestão, indicada especialmente em casos de acidez e úlcera do estômago, como também em certas afecções do coração ou rins, nas quais é indispensável uma cura seca. A banana possui alto valor nutritivo, equilibra o PH do organismo e é recomendada nos casos de gastrite. Regula os processos digestivos, ajuda a aliviar a síndrome pré-menstrual e protege o coração e os vasos sanguíneos. É utilizada para regular o intestino, o fígado, o estômago e os rins. Auxilia no tratamento das vias respiratórias, principalmente contra doenças como asma, tuberculose e pneumonia.
Uma banana média fornece cerca de um terço das necessidades diárias recomendadas de potássio e cerca de 100 calorias, sob a forma de frutose e amido, que o corpo transforma em energia. É, por isso mesmo, muito usada pelos atletas que a consideram um anabolizante natural e uma ajuda contra as câimbras musculares. Em shampoos, loções tônicas e máscaras remineralizantes, a banana, ajuda a tirar o volume dos cabelos crespos.
A sua polpa, branca e saborosa é um excelente alimento para crianças e idosos, uma vez que tem um grande poder antirraquítico.

Referências:
http://www.diabetes.org.br/dicionario_alimentos/index.php
Revista Expresso, 29 Junho 2002


Fonte
: Centro Vegetariano

 Autor: Cristina Rodrigues

Adaptação: Simone Nardi

​Read More
Artigos

Segredos dos frutos (G- L)

A sua existência vem da mais remota antiguidade. Ao longo da história, as diversas civilizações não dispensaram os frutos nos seus festins. Também a Bíblia descreve os deliciosos frutos suspensos nas árvores do Jardim do Paraíso. E ainda hoje, os frutos mais variados são alimentos indispensáveis em qualquer alimentação saudável e equilibrada.

Goiaba

A goiaba é um fruto de casca esverdeada e de polpa amarelada, com um formato entre o da pêra e o da maçã (embora o formato possa variar).
Fruto de uma árvore indígena do Brasil e das Antilhas, contem 17% de hidratos de carbono, sais minerais (fósforo e cálcio) e vitaminas A, B1 , B2 , B6 e C.
Muito nutritiva e pouco calórica. Por facilitar a assimilação das proteínas encontradas nos alimentos, é indicada para convalescentes e pessoas muito magras. Combate alergias, hemorragias e fadiga.

Groselha

Fruta de Verão, de reduzidas dimensões. Rica em vitaminas C, B2, B6 e E, a groselha possui bastante quantidade de ferro, cálcio, enxofre, cloro, magnésio e sódio. Distinguem-se duas espécies : as negras que são aromáticas e as vermelhas que são ácidas.
Indicada principalmente para os diabéticos, mantém a elasticidade e a resistência dos vasos sanguíneos e ajuda a prevenir constipações e infecções intestinais. O seu sumo, diurético, também pode ser usado contra afecções intestinais e da pele e como fortalecedor das gengivas.
Na sua preparação, devem lavar-se as groselhas, separar dos cachos e consumi-las cruas de preferência. Devido ao seu tamanho, normalmente, a groselha não é consumida ao natural, mas sim em doces e xaropes.

Kiwi

É fruto de uma planta originária da China, cujas sementes foram levadas para a Nova Zelândia, no início do século XX. Ali foi rebatizado com o nome de kiwi, a ave símbolo do país.
O kiwi é muito rico em vitamina C (duas vezes mais do que a laranja) e é uma fonte considerável de betacaroteno. É ainda rico em potássio, magnésio, ácido fólico (muito importante na dieta das grávidas). Contém uma enzima – a actinidina – que ajuda a digestão. Possui quantidades menores de outros nutrientes como vitamina B6, niacina, vitamina A ?que reproduz as células, agindo no combate das rugas da pele, riboflavina, cálcio, zinco, ferro e ácido pantotênico, fósforo e os aminoácidos glutamato e arginina.
Possui capacidade antioxidante, efeitos anticancerígenos, efeitos anti-inflamatórios e leves efeitos laxativos. Contribui também para equilibrar a tensão arterial, aumenta as defesas do organismo na prevenção das gripes e constipações. As quantidades razoáveis de fibras solúveis auxiliam a diminuição dos níveis de colesterol no sangue.
É uma das poucas frutas de coloração verde quando madura, sendo a clorofila responsável pela cor verde. A clorofilina,  é um potente inibidor da Aflotoxina B1, substância cancerígena.

Laranja

Introduzida na Europa pelas Cruzadas, contém vitaminas abundantes A, B1, B2, e C e muitos sais minerais, entre eles, potássio, magnésio, cálcio e fósforo. É um fruto diurético, antirraquítico e possui propriedades preventivas e curativas. A laranja é altamente depurativa e as suas qualidades podem beneficiar reumáticos, nefríticos, dispépticos, hepáticos, convalescentes, constipados, obesos, febris, ulcerosos, etc. É uma fruta que estimula o sistema nervoso, eficaz, por isso, contra as convulsões nervosas, enxaquecas, câimbras e insônias. É uma das frutas mais valiosas na natureza, um verdadeiro tesouro da alimentação. Extremamente nutritiva, proporciona ao organismo uma grande quantidade de açúcar de fácil assimilação, laxante pela sua celulose e desinfectante do intestino devido ao seu ácido cítrico, daí a sua utilidade insubstituível nas enfermidades febris de origem intestinal. A laranja estimula também a secreção biliar e tem propriedades aperitivas, tônicas, anti-sépticas, antiescorbúticas e anti-hemorrágicas.
As infecções da garganta aliviam-se consideravelmente fazendo gargarejos com sumo de laranja. As folhas em infusão combatem as afecções cardíacas, têm virtudes digestivas, tranquilizantes e antiespasmódicas e são ainda eficazes contra as cefaléias. A tisana de flores de laranjeira relaxa o sistema nervoso e predispõe ao sono. Os citrinos devem consumir-se muito maduros de maneira a evitar um excesso de acidez que pode irritar as mucosas ou causar descalcificação.

Lichia

Originário da China, é um fruto pequeno, de casca fina, mas rugosa e dura, com uma cor vermelha rosada intensa. A polpa é gelatinosa, translúcida, suculenta e de excelente sabor.
É uma fruta rica em vitamina C, com pequenas quantidades das vitaminas do complexo B e de minerais. É responsável por instigar o apetite, proporcionar efeitos reconstituintes para o organismo e favorecer a digestão. Devido a grande quantidade de água que possui, a polpa da fruta repõe o líquido perdido pelo organismo nos dias mais quentes. O sabor é perfumado, o que faz com que sejam muito utilizadas na cozinha oriental mas, também como ingrediente de saladas de frutas.

Lima

Em meados do século XVIII, o cirurgião naval escocês James Lind, provou que o escorbuto, flagelo dos marinheiros, poderia ser evitado bebendo sumo de limas, limões ou laranjas, pois a doença é causada por deficiência de vitamina C. Além de outras aplicações, a lima é usada, hoje em dia, também para limpar o interior das xícaras de café e para dissolver os depósitos de cálcio das chaleiras de chá.
Dividem-se entre doces e azedas, possuem características opostas. Enquanto as ácidas (ou azedas) são ricas em vitaminas A e C, fósforo, cálcio e ácido cítrico, as doces (também conhecidas como limas-da-pérsia) contém menos vitamina C. Esta última variedade é considerada um remédio pela medicina natural devido à sua baixa acidez, tendo por isso, a propriedade de restaurar o equilíbrio ácido-alcalino do organismo, além de ter ação contra gripes e constipações. Em relação as azedas, facilitam a digestão das gorduras e do álcool.
Fruto muito parecido com o limão, mas não tão ácido, as suas propriedades são análogas, mas inferiores as das laranjas e limões. Faz parte da receita tradicional das caipirinhas e oferece resultados idênticos aos do limão, quando utilizada em temperos.

Limão

Rico em sais minerais, especialmente em cálcio, fósforo, magnésio e potássio , possui vitaminas A, B1, B2, e C. É por excelência uma fruta medicinal, desinfectante, anti-séptica e germicida que deve as suas propriedades especialmente ao ácido cítrico que contém. O limão elimina o ácido úrico do organismo, e é por isso indicado para reumatismo, gota e arteriosclerose. Combate ainda a diarréia, o constipação, alcaliniza o sangue e diminui a acidez do estômago.
Também é usado como dentífricio e para fazer gargarejos, além disso suaviza a pele e fortalece o couro cabeludo. O sumo também ajuda o coração a exercer sua função, regula a pressão sanguínea , é útil nos casos de anemia e estimula o fígado.
É necessário, no entanto advertir para a possibilidade de uma desmineralização do sangue quando se abusa do limão, principalmente em pessoas artríticas. Devido a sua acidez, é, sobretudo, utilizado em temperos e como ingrediente aromático de doces e bebidas.

Referências:
http://www.diabetes.org.br/dicionario_alimentos/index.php
Revista Expresso, 29 Junho 2002

 

Fonte : Centro Vegetariano

 Autor: Cristina Rodrigues

Adaptação: Simone Nardi

​Read More
Artigos

Segredos dos frutos (P – U)

Verdadeiros dons da natureza, os frutos são alimentos extraordinariamente saudáveis e indispensáveis na nossa alimentação diária.
Descubra o segredo dos frutos .

Papaia

É uma fruta tropical muito rica em açúcares, sais minerais, nomeadamente fósforo, cálcio, magnésio , sódio e vitaminas A, C, e D.
Tal como outros frutos de polpa alaranjada, a papaia é uma excelente fonte de betacarotenos, um antioxidante que protege a pele das agressões causadas pelos raios ultravioletas e retarda o aparecimento de manchas na pele associadas a idade. Meia papaia é suficiente para suprir as necessidades diárias de vitamina C de um adulto.
Mas um dos maiores benefícios deste fruto é a existência de papaína, uma enzima que favorece a digestão, contribui na decomposição das gorduras e na proteção contra a fadiga. Além disso, este fruto protege as mucosas dos intestinos e contém substâncias antibacterianas. A sua polpa aplicada externamente alivia as picadas de insetos.

Pera

Com mais de duas mil variedades, originário da região mediterrânea, principalmente da Grécia. Apresenta 85% de água, 13% de hidratos de carbono (açúcares) e 0,5% de sais minerais.
A pera é rica em vitamina B1, além de outros elementos do complexo B igualmente benéficos ao sistema cardiovascular. É também uma importante fonte de potássio, fósforo, zinco, cobre e níquel. Este é o fruto que fornece maior quantidade de pectina, uma fibra solúvel que ajuda a fazer as digestões pesadas e atua como regulador da função intestinal (ideal para evitar obstipação).
Na medicina popular, a pera faz parte da alimentação dos diabéticos, pois possui um índice glicêmico baixo. Por outro lado, tem a capacidade de manter estáveis os níveis de colesterol, porque contém bastantes fibras solúveis.
É uma fruta recomendado para nefríticos, diabéticos, convalescentes e hipertensos. É laxante e purificadora;  é usada em enfermidades intestinais e nutricionais. Também estimula todas as funções cerebrais, acalma os nervos, contém grandes propriedades mucolíticas e, ajuda a baixar o nível de ácido úrico. Muito benéfica contra o hipofunção da glândula tiróide, pelo seu conteúdo em iodo.

Pêssego

Com origem nas montanhas do Tibete e da China, onde ainda hoje é símbolo de longevidade, o pêssego foi cultivado pela primeira vez em 3000 a.C. Por volta de 2000 a.C. chegou a Grécia e o resto da Europa não tardou em beneficiar-se nutritivamente deste fruto.
É ideal para quem está sob dieta de emagrecimento, uma vez que tem pouquíssimas calorias. É considerado também um purificador natural da pele e é um dos frutos melhor tolerados pelo estômago.
Possui a mesma quantidade de hidratos de carbono que as maçãs; sua capacidade mineralizadora e o seu ácido são bastante benéficos ao aparelho digestivo. É um fruto rico em vitaminas A, B1, B2, e C , em potássio, fósforo e níquel
Possui propriedades laxantes e depurativas. Possui ainda propriedades diuréticas e é recomendado em casos de retenção de urina e cálculos. É responsável por tonificar todo o organismo, estimular o apetite e é excelente para a digestão e o metabolismo, produzindo efeitos sedativos e expectorantes utilizados até pela indústria farmacêutica. A presença de antioxidantes como os carotenos, flavonóides e vitamina C, fazem dele uma importante “ferramenta” no combate as doenças cardiovasculares, a gengivite, a infertilidade masculina e a tensão arterial alta.
As flores do pessegueiro em infusão atuam como laxantes e suas folhas são diuréticas, purgantes, anti-helmínticas e antiespasmódicas. O fruto deve ser ingerido bem maduro, de forma a facilitar a digestão.

Pinhão

Semente do pinheiro manso, é rico em ácidos gordos essenciais, vitamina B1, B2, PP e em cálcio e ferro. Excelente fonte de proteínas e lípidos.

Pitanga

Deliciosa fruta com sabor ácido e aroma inconfundível. Fruta rica em vitamina C (cerca de 14mg em cada 100g), vitaminas B1 e B2, cálcio, ferro e fósforo. O seu teor calórico é de cerca de 38 calorias em 100gramas.

Romã

Cultivada ao longo da região mediterrânea, a romã é um fruto de pele espessa que protege suas inúmeras “sementes” vermelhas. Existem variedades azedas, doces e agridoces.
A incomparável suculência da romã deve-se ao seu elevado teor de água. É, também, rica em açúcar, vitaminas C e do complexo B. A sua percentagem em taninos e substâncias corantes, torna-a também ligeiramente áspera. São fortemente mineralizadoras, refrescantes e nutritivas. Tem uma ação anti-inflamatória, digestiva e ligeiramente adstringente.
A sua casca cozida é usada no tratamento da diarreia, devido a grande quantidade de tanino que contém.

Tâmara

A tâmara constitui o alimento nacional dos árabes. Apresenta 73% de açúcar natural, 2% de proteínas, sais minerais (potássio, magnésio, cálcio, fósforo e ferro) e vitaminas A, B1, B2, e C. As suas propriedades terapêuticas atuam contra os resfriados bronquiais e combatem as diarréias das crianças.
As tâmaras frescas são carnudas e suculentas. Como fruto seco, podem servir de aperitivo ou de ingrediente para doces.

Tamarindo

Do tamarindo aproveita-se sobretudo a polpa, de um sabor agridoce. É um laxante suave e eficaz. Facilita a produção de bílis (ação colerética) como a sua eliminação (ação colagoga). Excelente para doenças do fígado e vesícula biliar.

Tangerina

De aroma e sabor adocicado, a tangerina é, essencialmente, um fruto de Inverno. É bastante depurativa e as suas qualidades podem beneficiar reumáticos, nefríticos, dispépticos, hepáticos, convalescentes, constipados, obesos, febris e ulcerosos.

Tomate

É um fruto rico em vitamina A, B1, B2 e C. Dois tomates de tamanho médio, contém no total, aproximadamente 22 calorias, fato que os torna num elemento útil em qualquer dieta de emagrecimento. O pigmento que tinge o tomate de vermelho previne o cancro da próstata.

Uva

Consta que Mahatma Gandhi, durante os seus longos jejuns, bebia apenas sumo de uva. Na verdade, este fruto é considerado ideal para casos de anemia e fadiga, devido as suas capacidades de regeneração. Embora não esteja totalmente comprovado, pensa-se que o seu consumo diminui também as probabilidades de desenvolvimento de cancro.Certo é que o seu consumo melhora a função renal e ajuda a eliminar o ácido úrico. Outra certeza é que as uvas contribuem para a firmeza e elasticidade da pele, pois possuem agentes antioxidantes mais poderosos do que os existentes nas vitaminas C e ou E – os polifenóis.
A uva é extremamente rica em vitamina A, B1, B2, e C, sais minerais e água e é ligeiramente diurética. O seu teor de açúcar é elevado, o que faz com que seja um fruto muito calórico. A partir das uvas, também se obtém um fruto seco – as passas.
As uvas aumentam a secreção biliar, estimulam os centros nervosos, fortalecem a circulação e proporcionam vigor e pureza ao sangue. São insubstituíveis no tratamento de inflamações e desordens do aparelho digestivo (fígado e baço), afecções respiratórias e circulatórias, cálculos, enfermidades dos órgãos genitais e urinários, intoxicações, etc.
Este fruto é um alimento refrescante e energético, tradicionalmente usado para tratar problemas como a artrite e o reumatismo. Pela sua variedade de fitonutrientes, nomeadamente pela grande quantidade de potássio, as uvas também são usadas para aliviar a retenção de líquidos e a micção dolorosa. Mas o poder medicinal deste fruto, nomeadamente o seu sumo, produz efeitos positivos nos distúrbios hepáticos como a hepatite e a icterícia.
Existem inúmeras variedades, sendo as mais conhecidas as Moscatel, Fernão-Pires, Cardinal, D. Maria e Red Gold. Aconselha-se a ingeri-las fora das refeições, uma vez que fermentam no estômago muito rapidamente.

Referências:
http://www.diabetes.org.br/dicionario_alimentos/index.php
Revista Expresso, 29 Junho 2002


Fonte
: Centro Vegetariano

Autor: Cristina Rodrigues

Adaptação: Simone Nardi

​Read More