Notícias

Pesquisador prevê que o Reino Unido poderá se tornar vegano até 2030

Foto: Adobe
Foto: Adobe

O pesquisador e engenheiro vegano, Tom Milner, previu que o Reino Unido poderá se tornar vegano até 2030.

Apelidado de “O Engenheiro Vegano”, Milner conduziu uma pesquisa com mais de 2.800 veganos para apurar a taxa real na qual o veganismo tem crescido tão rapidamente.

A pesquisa, que fez aos participantes apenas quatro perguntas – há quanto tempo é vegano, idade, sexo e localização (onde mora) – demonstra como 82,6% dos entrevistados se tornaram veganos nos últimos cinco anos.

Curva de crescimento exponencial

Milner também atribuiu o aumento nas novas transições de veganismo (pessoas se tornando veganas) entre dezembro e fevereiro ao sucesso do movimento Veganuary.

No geral, a pesquisa mostra uma “curva de crescimento exponencial” com a população vegana dobrando a cada dois anos desde 2011.

Se este crescimento continuar em sua taxa atual, Milner afirma que a população vegana do Reino Unido alcançará cerca de 15% até 2030 – o suficiente para fazer a indústria agrícola animal entrar em colapso financeiro, de acordo com a Dra. Melanie Joy.

Toda a população se tornando vegana

“Isso parece razoável para mim porque 15% da população sendo vegana significaria um número ainda mais significativo de vegetarianos, pescatarianos e redutores de carne”, disse Milner.

“Com uma queda tão grande na demanda por carne, laticínios e ovos, seria muito difícil para qualquer negócio baseado em produtos de origem animal sobreviver”, afirma o pesquisador.

“O ano de 2030 é, portanto, a minha previsão para uma debilitação financeira total da indústria de agropecuária no bloco de países e também a data chave para que toda a população do Reino Unido se torne vegana de fato. E esta ainda é uma taxa de crescimento mais lenta do que os resultados apresentados pela pesquisa Finder que indicou 5,5% de crescimento até o final de 2019”, conclui o engenheiro vegano.

​Read More
Notícias

Consumo de carne na União Europeia diminuirá até 2030

As pessoas na Europa consumirão menos carne até 2030, de acordo com um novo relatório agrícola da União Europeia.

O relatório diz que o consumo de carne per capita cairá de 69,3 kg para 68,6 kg nos próximos 12 anos.

Embora o consumo geral caia, a produção de ovinos, caprinos e aves deverá aumentar nesse período.

Vários fatores, incluindo o aumento da conscientização dos consumidores em relação ao impacto ambiental da carne, são citados para a mudança nos hábitos das pessoas.

Até 2030, o consumo de carne diminuirá na União Europeia (Foto: Pixabay)

“Muitos motoristas influenciarão os mercados agrícolas na próxima década na UE e além”, diz o relatório. “O relatório leva em conta o impacto do comportamento dos consumidores nesses mercados”.

“Por exemplo, o consumidor e o cidadão se tornarão mais conscientes de sua alimentação, do seu fornecimento e seu impacto no meio ambiente e na mudança climática”.

Ele também afirma que para os produtores, isso resultará em custos de produção mais altos. Entretanto, é também uma oportunidade de diferenciar seus produtos, “agregando valor e reduzindo o impacto climático e ambiental negativo”.

“Isso se refletirá em sistemas alternativos de produção, como produtos locais, orgânicos ou outros certificados, cada vez mais em demanda “.

​Read More