Notícias

Ibama aplicou mais de R$ 10 milhões em multas no ES

As ações de fiscalização do Ibama no Estado, por meio das Operações Impacto Profundo e Bicho Solto, resultaram em mais de R$ 10 milhões em multas por crime ambiental. O número faz parte do balanço provisório de 2009 divulgado pelo Ibama.

Foram resgatados de cativeiros, pela operação Operação Bicho Solto, quase dois mil animais silvestres. Eles foram encaminhados para o Projeto Cereias, em Aracruz, onde são preparados para serem reintroduzidos à natureza.

Entre as aves apreendidas, a espécie coleiro foi a mais encontrada nos cativeiros de fauna. Dentre os quase dois mil animais resgatados, cerca de 400 estavam ameaçados de extinção, sendo o bicudo a espécie ameaçada mais encontrada pelos fiscais do Ibama.

Já as ações da Operação Impacto Profundo II, no litoral capixaba, contra a pesca predatória, resultaram em quase 600 estabelecimentos vistoriados. Mais de duas toneladas de lagostas foram apreendidas.

Entre os materiais apreendidos pelo Ibama em 2009, estão 63 mil metros de rede caçoeira. Segundo o agente do Ibama Olavo Galvão, a quantidade de rede apreendida poderia retirar do oceano mais de uma tonelada de corais e algas calcárias por dia. Além das redes, também foram apreendidos quatro compressores para captura de lagostas.

Fonte: Gazeta Online

​Read More
Notícias

YoG 2009 – Ano Internacional do GORILA

Por Fátima Chuecco   (da Redação)

O Ano Internacional do Gorila foi decretado pela Unesco, por meio do PNUMA – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, e todas as informações sobre a ação estão no site www.yog2009.org (em inglês). A extensão da Campanha Mundial no Brasil, com foco especialmente nos Gorilas das Montanhas, está no site www.gorillashelp.com.

Três espécies de gorilas estão na “Lista vermelha”, divulgada dia 13 de novembro pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). Os gorilas estão ameaçados pelo desflorestamento, tráfico de animais, caça, extração mineira e conflitos armados (especialmente na República Democrática do Congo – onde rebeldes invadiram o setor dos Gorilas das Montanhas no Parque Nacional de Virunga.

Acostumadas ao convívio com humanos, várias famílias dos gorilas de Virunga estão vivendo lado a lado com os rebeldes. Vale lembrar que o Parque Nacional de Virunga foi decretado em 1979 Patrimônio da Humanidade pela Unesco e, portanto, sua proteção deixou de ser há muito tempo um problema apenas dos africanos.

Gorilas são como nós, só que mais ingênuos

Assim como os humanos, os gorilas não mantêm relações sexuais com parentes próximos, como filhas e irmãs. Isso quer dizer que os machos, quando auto-suficientes, abandonam suas famílias em busca de fêmeas de outros grupos. As jovens gorilas, muitas vezes, também partem em busca de companheiros. Mas, com um número cada vez menor de indivíduos, é praticamente impossível a perpetuação da espécie, mesmo porque a gestação é tão longa quanto a nossa e, geralmente, só nasce um bebê.

Em 2007 uma família inteira de gorilas foi morta e uma das fêmeas estava grávida. Os corpos foram encontrados com tiros na cabeça – nítida prova de que se tratou de um massacre motivado por vingança. O fato chocou o mundo e contribuiu para que a ONU decretasse 2009 como o Ano Internacional do Gorila.

Apesar do tamanho, os gorilas representam presas fáceis para caçadores e agricultores porque, além de não temerem os humanos em razão do convívio com os guardas florestais, o confronto corporal é sua última alternativa. Quando atacados, os gorilas urram, quebram galhos das árvores e batem no próprio peito com o objetivo de afugentar os invasores, mas, enquanto tentam evitar o confronto corporal, são covardemente baleados.

Mais informações e notícias de como está a situação no Parque Virunga e também as formas de ajudar a causa no site www.gorilla.cd (entidade que cuida também dos gorilas órfãos).

Informações sobre o Ano do Gorila: www.yog2009.org

YoG Brasil – www.gorillashelp.com

Video sobre o YoG 2009 – Ano Internacional do Gorila
http://www.slide.com/r/9d3uLnuW5T-0IoxcFWja0-FeS5VLLpWC?view=original

​Read More